História Dangerous - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik
Tags Dangerous, Drama, One Direction, Revelaçoes, Romance, Tragedia, Zayn Malik
Visualizações 235
Palavras 2.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus amores, espero que gostem.

Capítulo 24 - Capítulo: XVII Você não esta mais carregando um filho dele.


Fanfic / Fanfiction Dangerous - Capítulo 24 - Capítulo: XVII Você não esta mais carregando um filho dele.

A água morna caia sobre seu corpo, molhando-a por completo. Sua cabeça pesava toneladas, Barbara sabia que era fraca para bebidas e precisava se manter longe delas, principalmente quando estivesse por perto de Zayn. Se lembrava perfeitamente do toque dele na boate, no modo como suas bocas se encaixavam, demonstrando o desejo que ambos sentiam um pelo o outro. Podia sentir ainda em seu corpo as mãos firmes dele envolvendo-a de tal maneira que ela só conseguia arfar, alta e longamente. Mas não sabia exatamente como ela havia ido parar ali naquele quarto de hotel aonde nem ao menos a água do chuveiro era quente o suficiente para aquecer seu corpo naquela manhã. Também não sabia aonde Zayn havia se metido, desde a hora que acordou não viu o mesmo no quarto, muito menos sinais dele indicando o paradeiro de onde ele se encontrava. Terminou seu banho rapidamente, enrolando-se em uma toalha azul desbotada. Deixou o cabelo molhado e voltou para o quarto, disposta a vestir a mesma roupa da noite passada, roupa essa que por muito pouco Zayn não rasgou devido a agressividade que lhe apertava em meio a um beijo de tirar o folego, ameaçando a qualquer momento deita-la no balcão daquele bar e transarem ali mesmo. Sorriu não achando uma má ideia, mas logo balançou a cabeça em negativa analisando melhor a situação em que se encontravam, ainda bem que não aconteceu. Ou pelo menos, ela não lembrava de ter acontecido. Se culpou mentalmente por ter ingerido a quantidade de álcool que a fez perder o restante da consciência, será que era esse o motivo de Zayn não se encontrar com ela pela aquela manhã? Eles haviam transado e ela por estar tão bêbada cometeu algum erro, ou falou alguma coisa que não deveria? Mas não obteve respostas para suas diversas perguntas. Assustou-se com a presença de Roman em seu quarto, parado atrás da porta fechada, vestindo uma jaqueta de couro preta e calças jeans claras. O olhar do mesmo assim que focou no corpo da garota, coberto pela toalha desviou, encarando o chão de baixo de seus pés.

—Desculpe Senhorita Barbara...— seu tom de voz era ameno, calmo, como se ele estivesse realmente se sentindo culpado por ter invadido o quarto dela sem o consentimento da mesma— Eu bati mas como ninguém respondeu fiquei preocupado.

—Esta tudo bem Roman...— sorriu sem jeito, abraçando seu corpo sentindo um leve arder em suas bochechas. O olhar dele levantou novamente, encarando-a no rosto. Barbara observou o mesmo estender a mão sua direção, mostrando que carregava consigo uma sacola de alguma marca de roupa.

—O senhor Malik pediu para lhe entregar...— ela deu alguns passos ate conseguir alcançar o objeto. Abriu a sacola, encarando o que havia dentro da mesma— São algumas peças de roupa, compramos conforme a numeração que Chloe nos informou.

—Está ótimo, obrigada— mordeu o lábio inferior, sentindo-se atentada em questionar aonde de fato estava Zayn e o porque dele não se encontrar ali— E o seu chefe?

—Ele teve que sair mais cedo, pediu para que ficássemos de olho na senhora e assim que acordasse levássemos de volta, ate a mansão— Barbara assentiu concordando com a explicação e soltando um “hmm” em resposta— A senhorita pode se arrumar, estarei esperando aqui fora.

E então, os olhos verdes observaram Roman sair do quarto, deixando-a sozinha. Respirou fundo antes de verificar o que os seguranças de Malik haviam conseguido comprar para ela naquele fim de mundo aonde estavam, e ate que gostou das peças de roupa que segurou em sua mão. Uma blusa de mangas cumpridas da cor branca, continha um decote em V. As calças jeans eram num tom mais escuro, um cinza forte que combinava perfeitamente com os sapatos da noite passada. Sentiu seu rosto queimar quando por fim pegou o conjunto de calcinha e sutiã lilás. Roman havia comprado mesmo peças intimas para ela? Riu baixinho sentindo vergonha de encara-lo novamente e então se vestiu.

Antes de sair do quarto encarou a cama bagunçada, esforçando-se ao máximo para lembrar do que havia acontecido nela durante a noite mas nada. Sua mente não conseguia esclarecer suas perguntas, ela tinha visões como se fosse borrões de algum sonho o que ela não sabia ao certo se teria acontecido. Respirou fundo uma ultima vez e abriu a porta, observando o corredor repleto de seguranças lhe aguardando, rapidamente seus olhos verdes observaram Roman que sorriu e então fez um breve sinal com a cabeça para que ela o seguisse.

Não demorou muito para a garota adentrar o carro. Roman abriu a porta de trás para a garota que não se demorou muito para sentar e aguardar o mesmo colocar o veiculo em movimento na estrada.

Assim que chegaram de volta a casa dos Malik, Barbara foi recebida por Chloe que lhe aguardava com a mesa do café da manhã pronta.

—Isso tudo é para mim?— os olhos verdes observavam a mesa farta, sentindo cada vez mais vontade de comer tudo o que havia ali. Frutas, salgados, doces, geleias, realmente era um banquete. A mulher não lhe respondeu, ao invés dos olhos escuros observarem o rosto de Barbara que agora enfiava um morango a boca, ela se concentrou em alguém que adentrava a cozinha e estava vindo por trás da garota. Barbara rapidamente desviou o olhar, disposta a encarar quem se aproximava e torcendo para que fosse um Malik em especial mas seus verdes observaram um membro da família, só que não era quem ela procurava.

—Barbara...— a voz rouca de Harry preencheu a sala, fazendo a mesma sorrir em resposta. Ele estava com os cabelos compridos amarrados em um coque ajeitado. Vestia uma blusa de meia mangas brancas e um jeans justo de mais que realçava bem uma parte em especial de seu corpo— Bom dia— assim que parou em frente a ela, depositou seus lábios na bochecha da garota, inclinando-se um pouco devido ser mais alto que a mesma.

—Bom dia— disse perplexa ao receber aquele contato vindo dele. Respirou fundo antes de finalmente voltar encara-lo. O sorriso discreto nos lábios desenhados demonstrava que ele percebeu o modo sem graça que a mesma se encontrava.

—Chloe você fez aquele café com leite que eu gosto?— aproximou-se da mesa, sentando-se logo em seguida. Barbara observou o mesmo começar a se servir sem cerimonia alguma, Chloe assentiu concordando com a pergunta feita por ele, pegou a jarra de café e aproximou da xicara que se encontrava perto de Harry, servindo-o em seguida— Muito obrigado querida— a mulher sorriu de volta e então voltou seu olhar para Barbara.

—Você precisa continuar se alimentando saudavelmente, o senhor Zayn disse que logo irá refazer os exames que iram informar sobre sua situação para gerar um novo bebê e você precisa estar em perfeitas condições— a voz da mulher era ríspida, nada da gentileza e delicadeza com a qual ela havia tratado Harry— Por isso eu já separei seu mingau de aveia com frutas vermelhas— apontou para uma caneca ao fundo da mesa— Me deem licença— e então os passos da mulher rapidamente a levaram para longe dali. Barbara revirou os olhos não acreditando que teria que voltar a se alimentar como uma modelo neurótica com seu corpo, antes de subir a uma passarela.

—E você chama isso de querida...— soprou observando Harry sorridente enquanto tentava disfarçar o olhar a ela. Sentou-se a mesa, ficando de frente para o primo de Zayn.

—Qual é...— ele deu de ombros levando a xicara que a governanta havia servido ate a boca— Ela me criou desde que eu nasci, é claro que é diferente comigo— sua mão alcançou um croissant e entregou a Barbara— Pode comer... Não irei contar a ninguém.

—É meio difícil confiar em um Malik...— mordeu o lábio inferior percebendo o modo como Harry a observava— O que te trás aqui logo pela manhã?

—Então além de fazer participações nos assuntos que envolvem Shepherd, você também virou uma secretaria— ele sorriu largo, fazendo a garota fazer o mesmo— Estou aqui apenas para verificar algumas coisas no escritório, algumas papeladas que estão pendentes— mordeu o sanduiche que havia acabado de fazer enquanto conversava com ela— Esse negocio de atentado, mudança de casas... Acabamos perdendo alguns papeis importantes.

—Eu posso lhe ajudar a procurar...— ela achou uma ótima forma de conseguir acesso aos documentos importantes dos mafiosos. Se conseguisse pelo menos saber aonde os Malik escondiam tais informações, poderia depois com tempo achar as informações necessárias para sair daqui.

—Barbara...— ele riu baixo enquanto terminava de mastigar o pão em sua boca— Eu gosto de você, mas continuo sendo um Malik, sei das suas intenções e dos segredos que você esconde— encarou a garota nos olhos— Mas obrigado por se importar.

—Eu só queria ajudar...— defendeu-se com os olhos ainda presos a ele. Harry sorria divertido, como se soubesse as reais intenções da garota mas não iria julga-la. Ela se sentia tão leve perto dele, foram necessários apenas alguns momentos juntos e eles já conseguiam brincar, rir sem joguinhos, sem segundas intenções... Ou pelo menos da parte dela. Tudo era tão mais simples quando o assunto era Harry Malik, tudo era tão mais simples quando não envolviam joguinhos que infelizmente testavam a paciência e sanidade da garota.

—Você pode começar me dizendo o que você tramou na noite do aborto— seu tom de voz rouco era suave, baixo na medida exata para que terceiros não ouvissem o assunto que eles iriam tratar. Os olhos verdes de Barbara ficaram surpresos por ele tocar naquele assunto— Como conseguiu se envenenar sendo que a casa inteira estava repletas de seguranças e gente da nossa confiança, você não ficou sozinha por tempo o suficiente para conseguir as drogas necessárias para o aborto. Então eu acredito que tem alguém lhe ajudando.

—Pelo jeito, esta no sangue dos Malik serem tão desconfiados assim não é...— sentiu seus batimentos cardíacos ficarem acelerados, mas se esforçou para manter a calma e compostura necessária para não deixar transparecer o modo como estava afetada. Serviu-se um copo de suco de laranja, levando-o ate a boca logo em seguida.

—Qual é Barbara, um dos meus homens viu Savannah adentrar o banheiro e só sair de lá após você já ter tomado o champanhe e se trancado em se quarto. Ela não teria tempo o suficiente para preparar um champanhe batizado e pedir para que entregasse a você em pouco tempo assim.

—Se esta tão desconfiado de mim porque confirmou sobre ela aos seus primos?— tentou ao máximo mudar de assunto, sentindo que seu estomago se revirava de diversas formas por dentro de seu corpo.

—Já falei, eu gosto de você!—seu tom de voz era suave e ao mesmo tempo firme, demonstrando a convicção que ele afirmava aquilo— Eu não quero te incriminar ou te afastar de nós Barbara. Eu só quero te entender, quero saber o que te trouxe ate nós e o porque de você continuar aqui mesmo tendo todos os motivos para ir em borá.

—Okay, vamos lá— respirou fundo, ajeitando-se na cadeira obtendo uma postura reta— Eu sou uma agente do FBI pronta para descobrir todos os podres de vocês, disposta a dar minha vida para coloca-los atrás das grades— os olhos verdes piscaram algumas vezes e então a risada, aonde o som era imitido por seu nariz. Os lábios se curvaram lentamente para demonstrar um sorriso discreto, uma marca que começava ser registrada dele. Era logico que ela havia usado seu melhor tom de sarcasmo para entregar o jogo a ele e sabia que o mesmo havia notado.

—Viu é por isso que eu gosto de você...— e então virou a xicara novamente a boca, escorando as costas na cadeira, obtendo uma visão melhor da garota— Se você fosse uma agente da lei saberíamos. Ou você acha mesmo que não temos nossos contatos com a CIA, FBI e policias locais de cada lugar desse mundo?— a confissão dele era algo que no fundo Barbara sabia, lógico que os Malik deveriam ter delatores espalhados por cada sede importante, eles deveriam ganhar muito bem para isso, afinal Zayn havia confessado que procurou pela mesma em diversas fontes mas nada foi encontrado. Tinha que agradecer eternamente a Sam por isso, foram anos de preparação e formação de plano para assim a mulher conseguir consumir com Barbara Watson de qualquer pagina ou registro policial— Eu não sou seu inimigo. Eu só quero o seu bem.

—Chega. Chega de drama. Cale a boca. Eu não estou brincando— levantou-se da cadeira rapidamente, levando as mãos a cabeça, como se estivesse surtada com o rumo daquela conversa— Você assim como seus primos são doentes psicóticos que estão tentando me deixar louca igual a vocês...— respirou fundo, tentando retomar o controle da situação. Os olhos verdes dela observaram os verdes dele e num segundo Harry já estava a sua frente, envolvendo-a em seus braços tentando ao máximo acalma-la.

—Não fale assim comigo porra— apesar do tom firme ele ainda tinha o sorriso nos lábios, demonstrando um afeto a ela— Eu já disse que eu não quero machucar você. Não quero te prejudicar, da pra você acreditar em mim?— as mãos geladas dele seguraram o rosto inconformado dela, obrigando-a encara-lo nos olhos— Eu vou estar aqui, irei estar aqui a cada minuto que você precisar de mim— um leve beijo foi depositado na testa da garota que tentava se prender cada vez mais na segurança que Harry começava a transmitir.

—Eu não sei se posso confiar em alguém que armou um plano contra a minha própria vida— ela sorriu de canto observando o riso fraco de Harry.

—Achei que já tínhamos superado isso.

—Achei que você não pudesse dar em cima da barriga de aluguel de seu primo.

—Você não esta mais carregando um filho dele.

—Porque você esta fazendo isso? Porque esta ficando contra a sua família? O seu sangue....

—Eu só me sinto na obrigação de cuidar de você— interrompeu ele— Eu sei o quão desgraçados nos Malik somos, eu sei o que nós passamos para chegar ate aqui e para que fomos criados. Eu só não quero que isso acabe machucando você. Te causando algum mal.

—Obrigada— sussurrou de volta, sentindo diversas sensações estranhas em seu corpo— Vou te deixar livre para procurar seus documentos...— mordeu o lábio inferior sem jeito devido o modo como os olhos verdes de Harry lhe encaravam.

 

 

Meus amores, sei que o capítulo ficou pequeno e não obteve aparições de Zayn (apesar de ter o gostoso do Harry demonstrando atitude) Mas eu quis recompensar por ontem não ter postado, então aqui esta esse pedacinho. Pode parecer sem sentido agora, ou vocês não entenderem muito bem, mas não se esqueçam, dica importante para meus leitores conseguirem pegar algumas coisas no ar: Dangerous é uma história que não irá só tratar de um amor Perigoso. Mas também vai envolver muitos mistérios, que aos poucos vão se revelando. Então cada coisa minima que for vai se encaixar no momento certo. 

Esse capítulo tinha muitas palavras (quase oito mil eu acho) Ai eu dividi ele em dois para vocês não ficarem esperando ate sábado (Já que ontem era dia de postagem e eu não consegui postar) Espero que estejam gostando meus amores, já quero ver quem é a favor de Harbara começar a se manifestar hein hahaha.

Sobre a playlist irei criar ela sim, só me deem um final de semana para me organizar direitinho e vocês podem me mandar músicas que queiram ouvir enquanto leem Dangerous ou músicas que vocês acham que combina com a história e nosso casal principal sem problemas. Beijos meus dengos! Obrigado de verdade pelo carinho de todos os comentários inspiradores e dos fav <3


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...