História Dangerous Boy - VKOOK - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 530
Palavras 813
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, talvez eu não poste capítulo amanha, viu! Boa leitura ❤️❤️

Capítulo 25 - Coxas grossas


 

Tae: Jungkook, eu... - ponderei a resposta, analisando os prós e os contras de tal ato.

Kook: Não pense demais... Basta dizer: SIM! - me levantei de onde eu estava, e me aproximei do Taehyung. - Vamos lá, será apenas por uma noite. E tal como a cinderela, à meia noite, despertarei do encanto e estarei de volta ao "mundo real", e aí então... O senhor terá seu prêmio. Lhe contarei toda a verdade sobre o assassinato de Park Jimin. É uma troca justa, não acha? - ajeitei a gola de seu jaleco; sentindo sua pele se arrepiar com o meu toque. Kim se afastou.

Tae: E se você mentir? E se me atacar com uma tesou... quer dizer, com algum objeto cortante e fugir? - ele me olhou confuso.

Kook: Relaxa, eu não sou o Freddy Krueger e nem Edward Mãos de Tesoura, doutor. Confie em mim. Só quero passar a noite do meu aniversário, fora desse hospício. - argumentei. - Se quiser, chame seu melhor amigo Hoseok para ajudar a me vigiar. Por favor. - implorei.

Tae: Tudo bem... Eu aceito. - me rendi, eu aceitaria de qualquer forma mesmo. Seu sorriso cresceu.

Kook: Bom garoto. - sorri vitorioso. - Hummm. - inspirei o cheiro maravilhoso que vinha da sacola em suas mãos. - O que tem aí? Estou morrendo de fome.

Tae: Yakisoba. Em uma das conversas que nós tivemos para conhecer um ao outro, você me disse que gosta... Então eu resolvi trazer. - encolhi os ombros e lhe entreguei a embalagem.

Kook: Haha. se considere 80% já perdoado. - sentei na beirada da cama e comecei a saborear meu delicioso macarrão. - Você já jantou?

Tae: Sim. Passei num restaurante Chinês com o Hoseok, antes de vir para cá. Ambos comemos Rolinhos-primavera

Kook: Ah, vejo que gosta desse tipo de comida. - ele assentiu e eu sorri com malícia. - Bom, por que você não faz de conta que eu sou comida chinesa, e me come com pauzinho?

Tae: O que? - tentei segurar o riso, mas não me contive. - Essa foi boa.

Kook: Eu estou falando sério.

Tae: Haram, senta lá...

Kook: No seu pau? - impliquei e Taehyung revirou os olhos, em seguida, me levantei e sentei em seu colo deixando chupões pela área do seu pescoço.

Tae: Aa-ah Jeon. Você é péssimo. - ri baixinho enquanto arfava.

Kook: E você adoraaaa. - falei contra sua pele, fazendo ele se arrepiar. Eu também ri. 
E assim passamos boa parte da noite, fazendo piadinhas maliciosas um com o outro, às vezes rolava pegação, e também planejávamos os detalhes da minha fuga.

   Kim Taehyung Narrando:
Se passaram dois dias, desde que falei com o Jeon no quarto.
Como o mesmo disse...
Irei deixar de lado a postura de bom moço, e viver um pouco... Pelo menos esta noite.
Depois que encontrei meu apartamento "destruído", por Lalisa...
Ordenei ao porteiro e para os seguranças do prédio, que não permitisse sua entrada no mesmo.
Os estragos feitos pela minha ex noiva, me custaram uma fortuna, e demorei dias para colocar tudo em seu devido lugar.
A imagem de Yoongi, descendo do carro de Lisa; não saía da minha cabeça.
Cheguei a perguntar, discretamente para algumas enfermeiras se já o viram juntos, porém ambas negaram.
      [...]
Me encontrava neste exato momento, em frente a Ala C do Sanatório.
Era sábado, 06:00 p.m e a maioria dos funcionários já haviam saído do Hospital.
Faltavam poucos minutos para executarmos o plano de "fuga" de Jeon.


Hoseok: Pronto mano. Não foi nada fácil, convencer a moça da limpeza em me emprestar essa coisa... mas aqui está. - disse empurrando o carrinho com cesto, que elas usam para colocar as roupas sujas.

Tae: Será que o Jungkook vai caber nisso aí? - perguntei fitando o objeto.

Hoseok: Tranquilamente. O cesto é grande e o garoto não é tão alto assim, só tem as coxas grossas.

Tae: Quanta delicadeza, Hobi. - ele deu de ombros me ignorando. Então peguei as chaves do meu bolso e entreguei para ele. - Agora bora lá, e faça a sua parte. Desligue todas as câmeras da Ala C, e dos corredores que dão acesso à saída dos fundos do Hospital. - Jung concordou com a cabeça e seguimos para lados opostos.
     (...)

Kook: Doutor, é o senhor? - indaguei ressabiada, ao escutar um barulho se aproximar.

Tae: Shhh... Sim, sou eu. - abri a porta do quarto. - Anda logo, entra aí. - apontei para a cesta do carrinho, e sem hesitar Jeon entrou. Então comecei  a empurrá-lo. - Santo Cristo, você é magro mas é bem pesadinho hun.

Kook: Devem ser as minhas coxas. - sussurrei e ele riu.

Tae: É, deve ser mesmo... - murmurei e continuei empurrando o carrinho, porém, ao cruzar o corredor, uma voz me surpreende.

xxx: Posso saber onde está indo com isso?


Notas Finais


Taehyy aceitou levar o Jeon eeeeeee, e parece que ficou com trauma da tesoura tbm 😂😂
Vixi jk, qué issu? se pegando com o taehyung? que errado, tem que estar é se comendo com ele kkkkkk isso vai demorar só um pouco, esperem <3
Eitaaaa, quem será que é esse que pegou Tae no flagra????
Bjus de luzz e até o próximo capítulo ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...