História Dangerous Friendship - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Hentai, Romance
Visualizações 41
Palavras 1.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente, espero surpreender vocês mais um pouquinho com esse cap. :)

Capítulo 63 - Mudança da Stacy


POV Stacy on

- Stacy, eu não acho que isso seja importante. A Paty não tem nada a ver com isso, eu juro. – ele disse.

- Porque mente para mim!? Porque!? – eu disse nervosa e o expulsei de casa.

Ele empurrou a porta e me olhou nos olhos, empurrou novamente a porta e me puxou para ele, segurando os meus pulsos.

- Eu gosto de você! Eu vou provar isso! – ele disse e eu me soltei rapidamente dele e o imobilizei automaticamente contra a parede.

- Nunca mais faz isso! – eu disse o segurando com o rosto colado contra a porta da casa.

- Meu deus, Stacy! – a Jú disse surpresa e meio que preocupada.

- Eu disse para ir embora agora! – eu disse e o coloquei fora de minha casa.

Eu fechei a porta e senti o olhar da Nancy sobre mim também.

- Você parece que foi policia…- ela disse séria me observando.

- Policia!? Eu!? – eu disse e ri. – Gente, chega por hoje. Eu quero ficar um pouquinho com vocês e esquecer isso. – eu disse e o Raul me olhando.

- Quando vai falar com a Ana de novo!? – eu perguntei e ele baixou a cabeça.

- Vai deixar as coisas ficarem assim e se fixar em mim!? – eu disse e ele me olhou.

- Não me olha assim. Você sabe que eu estou certa. – eu disse e ele suspirou.

- Eu vou passar hoje no apartamento dela, preciso conversar com ela. – ele disse e eu sorri.

Ele saiu quase sem me olhar e eu o puxei.

- Hey, sai de cabeça erguida. Não tem nada para se envergonhar. – eu disse e ele sorriu tímido e beijou a minha bochecha.

Ele saiu e bateu a porta, nos deixando as três ali sozinhas.

- Vai nos explicar como se defende daquele jeito!? E como sabe da Paty!? O que foi aquilo!? – a Nancy disse animada e curiosa.

- Não foi nada, eu sei me defender, só isso. – eu disse e elas se olharam. – Ele e a Paty, eu não sei…eu escutei ele falando com ela no celular…não entendi direito. Mas essa garota, cuidado com ela, Nancy. Ela quer alguma coisa. – eu disse.

- Viu, parece da policia. – ela disse e eu joguei o meu travesseiro nela e ela riu.

- Eu e o James, estamos…- ela disse toda sonhadora.

- É, entendo você. – a Jú disse sorrindo toda feliz.

Eu ri e girei os olhos. Apaixonadas…

- Eu to muito feliz pelas duas. – eu disse e elas me abraçaram apertaram.

- Você precisa de um homem de verdade com você. Um que te agarre e pegue essa policia que você tem dentro de você. – a Nancy disse rindo e eu ri.

- Sabe que no meio de toda essa confusão, eu não quero ninguém. Eu prefiro estar sozinha. Para mim, chegou de amor. Eu entendi que não quero isso para mim. Nunca daria certo. – eu disse e as meninas me abraçaram.

- Não, você precisa da pessoa certa. Acho que ainda falta encontrar o cara certo. – a Ju disse toda sonhadora. – Aquele que te deixe com os olhos brilhando de amor. – ele disse e eu sorri.

- Quem aceitaria alguém como eu!? Tenho um irmão para cuidar, irmão pequeno, um monte de problemas, pufff…até eu cansaria meninas. – eu disse e elas riram.

- Stacy, e por isso não pode ter ninguém do seu lado!? – a Nancy disse séria.

- Puff, não entendem. Eu entendo que vocês não entendam o que eu estou falando. Nenhum garoto quer uma namorada assim. – eu disse.

- Quem disso!? Não foi isso que eu vi aqui. Jorge pode não admitir para ele, mas ele está se interessando por você. Eu conheço ele. – a Jú disse séria.

- Jú, eu não sei. – eu disse.

- Eu sei o que você está precisando. Vou ligar ao Gui! – a Nancy disse.

- Ótima ideia, Nancy! Eu acho que a gente está pensando o mesmo. – a Jù disse e eu me assustei.

2 horas depois…

- Stacy, eu vou cortar esse cabelo e deixar você linda, deixa!? – o Gui pedia pela milionésima vez.

- Não, Guilherme. Tá maluco!? Que cortar, pintar, mudar de visual!? Tá doido!? – eu disse e ele riu.

- Dá para me ajudarem aqui, por favor!? – ele disse.

- Stacy, vamos deixar você muito linda. Confia na gente. – a Nancy pediu.

- Jogo sujo! – eu disse cruzando os braços. – Tudo bem. – eu disse.

2 horas depois…

- Gente, quem é essa!? – eu perguntei me olhando no espelho com o cabelo arrumado, umas roupas mais justas no meu corpo e esses saltos.

- Você é muito bonita. Caraca! – o Gui disse.

- Gente, isso não muda nada. – eu disse.

- Muda muita coisa, você é linda. Está ainda mais linda. Nossa, to com invejinha boa. – a Jù disse me abraçando apertado.

Escutamos alguém bater na porta e eu fui de novo.

- Stacy eu preciso me….Uau…Nossa…- o Jorge me olhou dos pés à cabeça surpreso.

Ele ficou parado me olhando.

- humm…-ele tossiu tentando se recompor. – Você está maravilhosa quer dizer você já era maravilhosa. Mas está tão bonita e charmosa. – ele disse meio atrapalhado se atrapalhando ainda mais. – Bom, mas eu queria me explicar com você. Eu me sinto mal ficando assim com você. Eu não quero perder você. – ele disse me olhando. – Por favor. – ele pediu baixinho.

- Fala. Eu vou escutar você. – eu disse.

- Não com toda essa defesa. Eu preciso falar com você. – ele disse e me puxou para ele.

- Desculpa, eu to fazendo tudo errado. – ele disse.

- Porque está me usando!? – eu disse e ele me olhou nos olhos. – Eu confio em você, não precisa fazer isso. Não precisa ser baixo. O que está acontecendo!? Fala comigo! Fala, o que está acontecendo com você, Jorge!? Você não é assim. – eu disse e vi que ele parecia se debater com alguma coisa.

Eu respirei fundo e olhei nos seus olhos e segurei o seu queixo.

- Não deixa ninguém mudar a sua essência. Não muda! Não deixa te estragar! Estragar o seu jeito! – eu disse e ele me abraçou apertado me levantando do chão.

- Desculpa, eu estou tão errado! Eu sinto tanto o que está acontecendo! – ele sussurrou. – Mas eu a amo. – ele sussurrou tremendo.

- Isso não é amor, Jorge. Está fixado. Precisa se libertar. – eu disse e ele me olhou nos olhos. – Para o seu bem. Você precisa disso…- eu estava falando, mas quando percebi estávamos nos beijando.

Ele estava com vontade de me beijar, uma vontade selvagem e sedenta. Ele me puxava muito forte pela cintura, uma das mãos segurando a minha cabeça.

- Stacy, eu estou tão perdido. – ele disse baixo. – Eu acho que estou perdido. Eu fico perdido, sem você. Não me deixa. – ele pediu me abraçado forte.

- Jorge, o que aconteceu!? Me fala, não vou julgar. Quero te ajudar por favor. – eu disse.

Ele me beijou de novo, era um beijo quase um pedido de ajuda. Eu preciso descobrir o que esta acontecendo com ele. Eu vou encontrar com essa Paty. Ela vai me falar a verdade, nem que eu tenha que arrancar os cabelos dela.

POV Stacy off

Horas antes…

POV Jorge on

Ela estava brava comigo e quando eu vinha no caminho encontrei a Paty.

- Como vai com a Stacy!? – a loira me disse sorridente.

Eu estava muito bravo. Eu e a Paty estávamos muito envolvidos.

- Eu te conto no hotel. – eu disse e os dois entramos no táxi que parou próximo da gente.

Nós fomos para o hotel e logo entramos no quarto de hotel nos agarrando. Os dois nos agarrávamos, derrubávamos tudo no chão. Eu rasguei a sua roupa e a sua langerie, a penetrei rapidamente contra a parede do quarto. Eu precisava aliviar a minha tensão, de todos esses dias nesse jogo. Eu não era suave com a Paty, eu apenas usava o corpo dela e ela o meu enquanto não tínhamos o nosso objetivo atingido.

Eu saí de dentro dela e a olhei furiosamente.

- Sua louca quase matou a Stacy! Trocou os remédios da gripe por remédios para tensão alta! Quase me mata a garota! – eu gritei com ela.

Ela riu divertida e perversa.

- A Stacy não ficou agradecida ao príncipe!? Você salvou a vida dela. Ainda não se apaixonou por você!? – ela disse rindo pegando numa taça de vinho tinto.

- Sua louca, a garota podia ter morrido. Eu não sabia que você tinha trocado! Você é completamente louca!? – eu disse. – A Stacy não é burra, alias ela está desconfiada de eu estar enganando ela. – eu disse.

- É porque você é incompetente. Era para você já estar namorando ela e você sabe. – ela disse rindo. – Faz a garota se apaixonar! – ela disse séria.

- Até parece que é fácil. – eu disse sério.

- Usa o seu charme. Suaviza ela. Você sabe, como fazer Jorge. Pede ela em namoro de uma vez! Eu quero o James e não vou esperar muito. – ela disse.

- A Stacy é uma garota muito inteligente e eu não sei se eu vou conseguir machucar ela. Ela não merece. – eu disse.

- Idiota! Você vai fazer isso, pela Júlia. A Stacy não importa. – ela disse.

- Quem disse para você que ela não importa!? Que eu não me importo com ela!? – eu disse e ela ficou vermelha de raiva e puxou o meu rosto.

- Se concentra no nosso objetivo. Você vai ter a Júlia, só para você! E eu o James! Pensa nisso e não dá uma de bonzinho. – ela disse. – Eu gosto de você quando é determinado. – ela disse me beijando e me acariciando me fazendo perder o raciocínio.

- Meu amor, se foca você é inteligente, Jorge. – ela disse. – Você vai voltar na casa dela e vai encanta-la. Vai pedir ajuda e suavizar o seu coração. A partir daí, vai dar o seu melhor. Conquistá-la e depois destruí-la e chegar perto da Jú. Vai destruir o grupo, passando por amigo deles e destruir todo o grupo. Consola a Jú, conquista a Jú, namora e quem sabe casar. – ela disse.

Talvez ela tivesse certa, eu tinha que me concentrar mas eu tinha muitas dúvidas sobre esse plano. Algo estava mudando e eu ainda não sabia o que é, mas não me sinto o mesmo. Já não tenho tanta certeza desse plano.

POV Jorge off


Notas Finais


Obrigada pelos comentários maravilhosos, minhas lindas leitoras...
Gente, e agora!? Paty!? Stacy!? E o Jorge parece já nem ter certeza desse plano...
Bjs, ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...