1. Spirit Fanfics >
  2. Dangerous Game - Imagine Yoonmin >
  3. Sufocar

História Dangerous Game - Imagine Yoonmin - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura! 💜

* No wattpad tem um CAST onde mostrei todos os personagens. Hoseok vai citar o próximo líder da facção de Busan, que no caso é Jungkook, okay?

Beijinhos :3

Capítulo 2 - Sufocar


Fanfic / Fanfiction Dangerous Game - Imagine Yoonmin - Capítulo 2 - Sufocar

— Quero falar com Hoseokie, eu já disse! — Jimin dizia manhoso, batendo os pés no chão com um grande bico em seus lábios carnudos.

— Eu preciso da senha, aqui é um centro de encontros sérios de pessoas importantes, não a creche tampinha. — O segurança grunhi ignorando a existência de Park, que suspira perdendo seu único e último fio de paciência.

— Eu estou no endereço certo, a creche é aqui mesmo grandalhão. — Ele saca sua arma, apontando diretamente para a cabeça do sujeito a sua frente, á destravando e atirando, como se não fosse nada. — Você vai entrar também Tete? Quem sabe relembrar os velhos tempos? — Diz debochado e risonho guardando sua preciosa arma na cintura novamente.

— Vou, mas quero aquele merdinha longe de mim. — Taehyung bufa, entrando com o menor pelo local, logo atraindo a atenção de todos. — Somos carne nova. — Sussurra sorridente pra Jimin que analisava o local minuciosamente, com os olhos cerrados.

— Ele estava nos esperando.

— Eu sei, quem é que deixa só um guarda pra gerenciar a entrada? Aposto que o corpo já sumiu, e tem um batalhão espreitando a porta nesse momento.— O menor assente, se aproximando de uma grande roda de pessoas, que aos poucos foi se abrindo dando lhes espaço para ver o alvo da noite.

— Bem vindos docinhos. — Diz sorrindo sacana, com um copo de whisky com gelo na mão recheada de anéis prateados. — Vocês demoraram…

— Agora você se importa Hoseok? — O Kim diz ríspido, franzido a sombrancelha, fazendo com que Jimin solte um risinho divertido.

— Ainda com ressentimentos V?

— Ainda sendo um cuzão sem escrúpulos J-hope? — Taehyung se aproxima da cadeira aveludada, onde Hoseok estava sentado, com uma mulher de cabelos longos pretos, em seu colo.

A mesma continha um sorriso grande em seu rosto. Mas claro, quem não ficaria feliz nessa situação?

— A tensão entre vocês me dá uma vontade enorme vomitar, pelo amor de Deus. — Jimin puxa o Kim para si, cansado da cena a frente. — Você sabe porque estamos aqui seu filho da puta, e se esse fuzuê inteiro for porquê quer o Tae de volta, pode tirar a porra do seu cavalo minúsculo da chuva.

— Você continua um amor Kitty.

— Pare de enrolações!

— Calma baixinho, vamos resolver no escritório. — Ele sinaliza para a mulher em seu colo se afastar e se levanta. — Vem comigo.

Hoseok sai entre os seus subordinados, indo mais ao fundo do grande salão. Jimin sinaliza para Taehyung ficar e saí seguindo o maior de cabelos vermelhos até uma porta grande de madeira rústica bem revestida. Park entra, o seguindo até sua frente e se sente sem ao menos ser convidado.

— Desembucha. — Dita com um olhar penetrante e ameaçador.

— Ele achou que você fosse lerdo, que iria acreditar que ele foi preso como tantos outros, eu avisei a ele! Eu sabia que você não era bobo, mas pelo visto você expôs pra ele um lado idiota, que o fez acreditar que você é burro e ingênuo. — Hoseok dizia com escárnio em seu tom de voz. — Ele se aliou a facção de Busan Jimin, e da pior e mais tradicional maneira possível…

— Merda! — Park bate suas mãos na mesa.

— Calma, okay? Pelo que ele me contou ele não pretende realizar o matrimônio de verdade, só matar e…

— O idiota quer conquistar o território de Busan casando com o sucessor da liderança da facção? — Hoseok assente receoso, o tom de Jimin parecia calmo e distante demais.

[ Lembrança On. ]

— Kitty, você sabe que eu não gosto disso. — Se move desconfortável na banheira, com Park sobre seu corpo, ambos nús.

— Se você não gosta, por quê toda vez que eu peço você cede a mim e faz? — Jimin se vira e senta sobre as coxas esticadas de Min, deixando seu torso úmido a mostra. D, fica calado. — Yoongi, você tem que começar demonstrar seus sentimentos, isso sufoca. — Dita aproximando suas pequenas mãos dos fios loiros molhados de Agust, que fecha olhos momentaneamente, apreciando o carinho gostoso.

— Não me chame de Yoongi, e não há sentimentos Kitty. É apenas negócios. — O rosada abaixa seu olhar em direção as suas mãos, que se afastam do cabelo do outro e deslizam para debaixo d'água.

Jimin concorda lentamente.

— Você me mandou uma mensagem, afirmando que queria me contar algo. Acabei de me dar conta que está ficando tarde. Me diga logo pois preciso ir… —Kitty faz menção de levantar e se afastar do Min que logo agarra a cintura do mesmo o trazendo mais perto, até que suas intimidades encostem e o rosado solte um gemido baixo e manhoso.

— Eu não sei que merda de efeitos você causa em mim, e eu não sei descrevê-los Jiminie. Eles são mais intensos do que deveriam, você tem um poder maior do que você pensa, sobre mim. E pode estragar os meus planos… — Sussurra e antes que Park pudesse questionar algo, Yoongi leva sua mão a nuca de Jimin o puxando de modo bruto para um beijo lento, mas excitante.

[ Lembrança Off. ]

— O seu material e do V estão comigo. Eu sabia que você viria em busca de respostas. — Jung puxa uma porção de papéis e arquivos de seu armário no canto do escritório. — Antes que você pergunte, espalhei o boato pra que ninguém desconfiasse do sumiço dele de Daegu. — Entrega a Park tudo, o mesmo recebe com um sorriso lascivo nos lábios.

— Eu fui um otário.

— Juro que não queria ter que concordar mas… — O avermelhado sorri se sentando novamente na cadeira estofada.

— Quando vai acontecer a cerimônia? — Jimin pergunta com a voz fraca, se levantando com as papeladas em seus braços. Hoseok se sentiu um pouco “mexido” com a situação, porquê mesmo querendo muito Jung ainda não era de ferro.

— Vai ser daqui a alguns dias, quer ir comigo? Não entra sem convite, e quem eu quero levar sequer olha pra mim sem querer me matar.

— E com razão Hoseok, você foi um babaca sem escrúpulos. — O avermelhado abaixa seu olhar e assente, sem argumentos pra rebater a afirmação. — Eu aceito. — Park se direciona a porta. — Vou levar o Tae, você sabe que não vou a lugar algum sem ele, toma vergonha nessa tua cara sexy e pede desculpas. — Sai porta a fora deixando J-hope com cenho franzido.

O rosado passa seu olhar pelo salão, encontrando Taehyung se divertindo com uns membros da facção virando uma garrafa de vodka na garganta de alguém. Ao ver o sorriso do azulado Jimin decide não pedir para outro para ir embora, e apenas saiu, foi embora para pela primeira vez em anos..

Sufocar seus sentimentos com um choro compulsivo.


Notas Finais


eu não revisei, desculpem...

Se quiserem ver o CAST tá aqui anjos:

https://my.w.tt/lM9Yzyoi44


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...