1. Spirit Fanfics >
  2. Dangerous Love - BillDip >
  3. Chapter Fifteen

História Dangerous Love - BillDip - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


— Acho que o Bill e a Mabel não conseguiram se dar tão bem como era suposto eu ter feito...
— Boa leitura!

Capítulo 15 - Chapter Fifteen


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - BillDip - Capítulo 15 - Chapter Fifteen

Chegamos no local onde Bill havia sido petrificado, Mabel me olhou confusa e aparentava estar bastante perdida.

— Que lugar fascinante é esse, Dipper? — Mabel observava o local com o brilho comum em seus olhos, mas logo olhou para mim com uma cara confusa.

— Mabel... não te recordas desse lugar? — Pergunto meio sério, o que deu efeito em Mabel resmungar para si.

— Para ser sincera, Dipper, não. — Vai ser mais difícil do que parece.

— Bem, Mabel é que... — Gostaria de ter falado algo mais, mas nada saia da minha boca além disso.

— Que...? — É sério que Mabel vai me pressionar?

Não preferes que eu explique por você, Dipper? — Rapidamente ambos olhamos para o lado, de onde vinha aquela voz, era a de Bill Cipher.

— Bill... — Iria falar algo a mais, até que Mabel optou em me interromper.

— Espera, você é o garoto maravilhoso do baile! O que faz aqui? — É sério que Mabel ainda não percebeu? Realmente vai ser bastante difícil explicar uma coisa dessas para a garota mais infantil de toda a humanidade.

Longa história, princesa... é realmente uma longa história... — Bill aparentava parecer calmo e me pergunto como alguém poderia ficar calmo em uma situação dessas.

— Bem, não tenho o dia todo mas como você está aqui eu serei os seus ouvidos, querido. — Querido? Não quero ser o padrinho do casamento de ambos.

Também és muito querida, princesa! — Bill segura a mão de Mabel dando um beijo leve. Céus! Eles realmente vão fazer esse tipo de coisa na minha frente?!

— Obrigada! E Dipper, será que poderias nos dar um pouco de privacidade? Estou a ficar cansada de você estar sempre presente quando um garoto quer ficar a "sós" comigo! — Mal sabe ela que o Bill não vai fazer o que exatamente ela espera.

Mas sem muitas demoras, finjo estar indo para a Cabana Do Mistério, mas muito pelo contrário disso me escondo atrás da mesma árvore que eu bati a cabeça. Agora, apenas escuto a conversa dos dois, o que irá ficar doloroso e feio para ambos e para mim obviamente.

.

.

.

.

.

.

.

Não consigo escutar quase nada, apenas os gritos abafados de Mabel sobre Bill, aquilo não iria acabar bem de jeito nenhum, os dois estão brigando á quase meia hora e eu não sei como os gnomos por ali perto não fugiram de tanto ruído.

Saio de meu transe quando vejo Mabel passando por mim, correndo em direção da Cabana Do Mistério, aposto que sei o que ela vai fazer lá.

Quando olho para o lado percebo que Bill esta sentado no ar, observando o resto chão, mas logo direcionou o seu olhar em mim, me encarando pelo ombro com o seu único olho dourado reluzente.

Ela iria descobrir, mais cedo ou mais tarde, por isso não estou lhe culpando. — Bill fala ainda de cabeça baixa e ainda de costas para mim. — É melhor voltares, a tua irmã vai para a Califórnia e ela não gostaria que o seu querido irmão faltasse á despedida, não concordas? — É verdade, já ia me esquecendo!

— Acredito que ela não ficaria feliz comigo se tentasse fazer isso, tens razão, Bill. — Falo me afastando lentamente do local, mas duas pequenas palavras decidiram escapar da minha boca. — Desculpa, Bill. — E logo saio do local correndo em direção da Cabana Do Mistério.

Chegando lá toco á campainha, mas a mesma aparenta não funcionar mais, pois deve ter sido porque Wendy e Robbie meteralham a campainha umas BILLiões de vezes.

Desta vez, bato a porta esperando algum "ser" me atender, e para a minha sorte (ou azar) Mabel me atendeu.

— Entra logo, Dipper. — Mabel fala com uma voz bem severa, coisa que me deixou arrepiado da cabeça aos pés.

A mesma me permite passagem e assim fiz, entrei e quase caí no chão por conta das malas de Mabel espalhadas no chão.

— Tem mais cuidado com essas malas Mabel, qualquer um pode tropeçar e cair! — Falo lhe dando um belo sermão, coisa que lhe deixou no puro e intenso tédio.

— Dipper, se faz favor, tenta ser menos rabugento! — Mabel fala sendo bastante ríspida, coisa que é comum se ver.

— Pois, terás de me ajudar a transportar as minhas malas! E tem cuidado, pois uma delas contém bastante glitter, e se abrires não será favorável para ninguém, por isso toma bastante cuidado! — Como? Agora sou empregado da minha própria irmã? E quem é que coloca glitter em uma mala de viagem?! Só a minha irmã para fazer uma coisa dessas!

— Ah, como queiras. — Mabel não ficou contente com o meu total desprezo, mas optou por não discutir.

Ajudo a minha irmã a carregar as malas pesadas até o carro da Wendy, pois ela é que irá nos levar até o aeroporto.

— Então, já terminaram? — Wendy nos perguntou com um sorriso falso em seu rosto, pois a mesma estava a se esforçar para sorrir daquela maneira, coisa que não intendi o porque.

— Parece que sim, podemos ir Wendy. — Mabel alterou o sentimento de raiva para a pura tristeza, ela é realmente bastante bipolar.

— É, acho que sim. — Concordo com Mabel desanimado.

— Então vamos logo com isso. — Wendy arranca e lá fomos nós, faltava apenas 20 minutos para o avião partir, junto de Mabel.

.


.

.

.

.

.

.

— Bem malta, chegamos. — Após Wendy falar, eu e Mabel trocamos olhares, mas olhares tristes e logo saímos do carro de rastos. E Wendy foi embora com o seu carro sem falar um simples "adeus".

Carreguei as malas de Mabel e ela apenas carregava o Waddles, o apertando com pouca força, mas mesmo assim dava para ver que Mabel despejava a sua tristeza no seu suposto melhor amigo.

Adentramos o aeroporto e logo nos sentando nas cadeiras que estavam mais perto.

— Irei ter saudades de você, Bro-Bro, mesmo que seja só o verão e logo depois voltaremos para fazer a faculdade, (Author —Esperem, deixem só eu falar uma coisa rápida aqui para não confundir. Eu decidi mudar a idade dos gémeos ou seja eles agora têm 18 anos. Mas porque eu mudei? Bem, eu queria que quando acabasse o verão eles fossem diretamente para a faculdade, mass agora sem mais demorasss!) mas ficar 3 meses praticamente sem nos vermos é completamente um absurdo! E eu realmente não quero ir embora, não mesmo! — Lágrimas desataram a cair do belo rosto da minha irmã e logo a mesma me abraça, um abraço forte e caloroso, me fazendo chorar junto dela.

— Eu também Mabel, mas a vida nem sempre é como nós queremos e temos de aprender a viver com isso. — Após falar, Mabel olha para mim com os olhos ficando pequenos e vermelhos, coisa que me torturava.

— Avião para Piedmont na Califórnia a sair daqui a 2 minutos! — A senhora avisou a todos em alto e bom som.

— Bom, é a minha hora, Dipper. — Mabel me abraçou mais forte que nunca, e eu apenas retribui.

— Quando puder irei te visitar, Dipper! — Nos soltamos do abraço, deixando um vazio dentro de nós. Mabel antes de ir, me acenou com a mão um "adeus", e retribuo.

Logo Mabel entrou no avião, me deixando no vazio interno.






























Realmente, é difícil ficar longe da minha irmã...


Notas Finais


— Eh.
— Obrigado por ler! 💛💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...