1. Spirit Fanfics >
  2. Dangerous Love - Kim Namjoon >
  3. Capítulo 28 - Hot (18)

História Dangerous Love - Kim Namjoon - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Oii meus amores? Como vocês estão? Espero que estejam bem.

Eu quero me desculpar pela demora, é que pra mim, hots sempre são muito complicados e eu fico relendo várias vezes pra ver se tá bom, mas hoje eu finalmente vou postar.

Também quero agradecer a cada um de vocês, eu sou muito grata a cada um, muito obrigada por cada voto, por cada comentário...

Eu amo vocês !!

Boa leitura.

Capítulo 28 - Capítulo 28 - Hot (18)


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Kim Namjoon - Capítulo 28 - Capítulo 28 - Hot (18)

No capítulo anterior...

Ele veio até mim , nos olhamos nos olhos e depois seu olhar foi para minha boca, então finalmente ele fez o que eu tanto queria.

Ele me beijou...

E que lábios aquele...

Era tão bom, tinha um gosto de menta, um gosto tão bom, tão delicioso...

Ele pediu passagem com a língua e eu sedi, logo sentindo sua língua em contato com a minha.

Parecia que nossos lábios foram feitos um para o outro pelo jeito que se encaixavam.

Mas do nada ele parou o beijo me deitou na cama, pegou umas algemas e prendeu minhas mãos na guarda da cama.

- o que está fazendo? - perguntei nervosa, não sabia o que ele ia fazer.

- oras , você fugiu de mim, ficou conversando com outro cara, mentiu pra mim, me fez quase morrer de preocupação... Você foi uma garota má s/n, muito má. - falou provocativo fazendo eu ficar tensa.

- E você sabe o que garotas más merecem? - perguntou me provocando.

- S-sim...elas merecem punição - falei gaguejando pelo nervosismo.

- isso mesmo, elas merecem punição e eu irei punir você s/n - falou.

- Mas...- tentei falar, mas ele me cortou.

- mais nada, vou punir você e não pense que serei bonzinho como da última vez, essa vez, você não tem descanso.

Agora...

Após ele dizer aquilo meu corpo tremeu, eu já havia sido punida antes, mas pelo jeito que ele falou, dessa vez, ele não iria pegar leve.

Meus pulsos já estavam doendo por conta das algemas que estavam incrivelmente apertadas em meu pulso.

Ele subiu sobre mim e me deu um beijo, mas não era aquele beijo romântico, era aquele beijo com urgência, como se tivesse ficado dias sem me beijar ( mas não ficou? Haha), sua língua traçava uma dança dentro de minha boca.

Seu gosto era o melhor, era viciante...

Enquanto ele me beijava passava as mãos pelo meu corpo.

Então ele parou o beijo e logo depois rasgou minha roupa inteira, rasgou minha roupa, calcinha, sutiã, tudo.

Eu estava totalmente nua sobre ele.
Que
Ele estava encarando meu corpo nu passando a língua em seus lábios, o jeito que o mesmo me olhava era como se estivesse admirando uma obra de arte, que no caso é o meu corpo.

- ah s/n, você não tem noção como quero foder você agora mesmo - falou cheio de malícia.

- então por que não fode? Hum? - perguntei provocando o mesmo.

- será castigada primeiro s/n - falou com um sorrisinho malicioso no rosto.

Então ele foi até o closet e trouxe consigo uma caixa fechada.

Não entendi o que era, o que tem dentro?

Então ele abriu a caixa e de lá ele tirou um monte de brinquedinhos eróticos que me deixaram super nervosa e ansiosa,nunca havia usado aquilo antes.

Ele pegou alguma coisa que eu  não sabia o que era.

- o que é ... Oh meu Deus, ah, ah - fui terminar de falar, mas não consegui continuar minha frase já que ele colocou aquele brinquedinho em minha buceta já encharcada, senti aquele brinquedo vibrando em meu interior, então soube o que era.

Era um vibrador...

E poha aquilo é ótimo, sentir aquele negócio vibrando em minha intimidade molhada era tão bom...

Era como se eu tivesse no paraíso e no inferno ao mesmo tempo.

- Oh Nam - falei gemendo seu nome igual uma cadela no cio por causa do prazer.

- Você gosta disso s/n ?- perguntou malicioso, ele sabia a resposta mas mesmo assim perguntou,
Mas resolvi não responder.

- Responda - falou e então diminuiu a velocidade do vibrador, deixando gostoso, mas torturante, muito torturante...

- eu gosto - falei por fim e então ele aumentou a velocidade , fazendo eu morder meu lábio de tanto prazer.

Estava quase gozando quando ele parou.

Filho da puta!

Olhei indignada pra ele e então ele só me deu um sorrisinho malicioso, veio até mim, beijou minha boca depois foi descendo pelo meu pescoço deixando um chupão no mesmo, que tenho certeza que ficou marcado.

Ele desceu pelo meu abdômen me fazendo sentir arrepios percorrendo meu corpo.

Ele foi descendo e descendo cada vez mais...

Até chegar na minha buceta encharcada, a qual caiu de boca, chupando meu clitóris com força, lambendo, beijando...

Ele realmente sabia como usar a boca...

Então enquanto ele me chupava com força, ele me penetrou dois dedos, foi o meu limite, então gozei loucamente gemendo seu nome.

- seu gosto é o melhor s/n - falou Namjoon me encarando sedutoramente.

Ele esperou eu me recuperar e veio até mim.

Começou a tirar suas roupas ficando nu e apesar de mim estar presa nas algemas ele ficou com seu pau bem perto de meu rosto, deixando um espaço ótimo para mim poder chupar seu grande pênis.

- chupa - falou se referindo ao seu " amiguinho ".

Não hesitei, cai de boca em sua intimidade que dava água na boca.

Comecei chupando sua cabecinha rosada, suas expressões eras as melhores, eu me sentia privilegiada ao ver Nam gemendo meu nome enquanto eu chupava seu pau.

Mas ele não teve paciência então pegou em minha cabeça e a desceu pra baixo, fodendo minha boca com força, fazendo com que a mesma ficasse dolorida.

Ele Continuou fodendo minha boca por um tempo, quando ele estava prestes a gozar ele parou, tirou minha algemas e disse:

- fica de quatro - mandou e então eu obedeci rapidamente, ficando de quatro.

Ele ficou por trás de mim, então começou a pincelar seu pau em minha buceta sem penetrar, eu já não aguentava mais tanto tesão.

- por favor Nam - falei manhosa.

- implore - falou dando um tapa forte em meu bumbum.

Eu podia ter sido mais difícil, mas ficar dias sem o mesmo mexeu comigo e no momento a única coisa que eu pensava era em ser fodida com força por ele.

- por favor Nam, me fode - pedi e então ele finalmente me penetrou.

Ele não esperou eu me acostumar, só foi metendo igual um cavalo, o que pra mim foi ruim, já que fazia um tempinho que eu não transava então doeu.

O jeito que ele penetrava era forte, parecia irritado comigo, mas mesmo assim era bom.

- devagar Nam - falei, por que senão amanhã não conseguirei andar.

Mas foi a mesma coisa que dizer nada, ele tava irritado comigo e estava descontando sua raiva no sexo.

- como pode ser tão apertadinha? Hum? - falou o mesmo cheio de prazer.

Depois de um tempo começou a ficar muito bom e como se fosse impossível ele foi mais rápido ainda, atingindo um ponto que me fazia contorcer de prazer.

- é aqui é? - falou e então começou a estocar só ali.

- ah - gemia.

Ele parecia um animal selvagem, enquanto ele me penetrava me enchia de tapas na bunda, foram umas vinte palmadas fortes sem exageros, ele realmente tava pegando pesado comigo hoje.

E de uma coisa eu sei.

Vou ficar arrombada!

Depois de várias e várias estocadas gozamos.

Ele realmente pegou passado comigo essa noite, depois que ele caiu do meu lado tentando regularizar sua respiração, senti minhas pernas bambas.

Ele acabou comigo!

Mas você acha que acabou?

Se você acha que sim, está enganada, ele não parou por aí não.

Depois de ter se recuperado do orgasmo olhei pro lado e ele estava duro novamente.

Como é possível? Ele acabou de gozar e já está assim?

Ele veio até mim me deitou na cama e ficamos na típica posição " papai e mamãe ".

- Nam, não sei se vou aguentar - falei mas ele não me ouviu e me penetrou.

Mas diferente de antes ele foi lento, muito lento.

Enquanto ele entrava e saia de dentro de mim, mantia contato visual.

Parecia que ele queria guardar aquele momento.

O jeito que ele me olhava enquanto eu gemia, parecia que ele estava apreciando minhas expressões.

- Nam, mais rápido por favor - gemi pedindo para o mesmo que aumentasse a velocidade.

Mas ele não ligou e continuou me penetrando delicadamente.

Ele tava tão fofo...

Como alguém pode ser tão bipolar?

No início ele tava igual um animal, um cavalo e agora tá tão fofo.

Ele não estava me fodendo, ele estava fazendo amor comigo...

Então ele começou a me beijar enquanto fazíamos amor.

E tudo ficou melhor, concerta essa foi uma das nossos melhores momentos.

Depois de 20, 30 , perdi a conta de quantas estocadas foram, gozamos juntos, senti todo seu liquido dentro de mim e ele caiu sobre mim, mas sem me machucar com seu peso.
Então eu o abracei.
Ficamos assim por um tempo até eu ouvir ele dizer no meu ouvido.

- eu te amo s/n

Continua no próximo capítulo...





Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpa pelo hot ruim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...