História Dangerous Love - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Bts, Hoseok, Namjoon, Psicopata, Serial Killer, Yoongi
Visualizações 13
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAA me perdoem pela demora,tenho estado meia ocupada e sem tempo para escrever os próximos capítulos para já deixar adiantados e postar o próximo,mas está aí ksk sz

Capítulo 5 - Provocações


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love - Capítulo 5 - Provocações

Provocações - Capítulo 5

[Yoongi/Suk POV] 

Minha vontade de voltar para aquele apartamento era grande, mas só de lembrar que Taehyung poderia estar lá,toda a vontade sumia.

Eu não queria tirar satisfações com ele naquela noite, minha cabeça estava cheia, além do mais, eu não podia fazer nada com ele, sem aquele desgraçado, estávamos fudidos nas mãos da policia, já que quem nos fazia perambular livremente por aí, mesmo com a policia atrás de nós, era o pai dele. Eu apenas decidi andar pelas ruas, que estavam iluminadas apenas pelos postes de luz, alguns gatos pretos em baixo de carro que estavam estacionados, ruas desertas provavelmente pelo medo de todos dos ‘’seriais killers’’,é claro que ninguém queria morrer, mas nossa vontade de sentir prazer em vê-los sofrendo, era muito maior do que o desejo das pessoas em ter uma vida feliz e calma.

Depois de tanto andar, sentei-me na calçada de uma rua que era fechada,sozinho naquele lugar enquanto apenas via o brilho de alguns postes que estavam um pouco distantes dalí, das estrelas e da lua, novamente voltei a pensar em tudo o que estava acontecendo e tudo o que poderia acontecer dali pra frente

Taehyung tinha dupla personalidade, eu nunca o entendi, sempre amou S\N mas era obsessivo, tanto ao ponto de querer abusar dela contra a vontade, queria ela apenas para ele, nunca soube o porque ele tentou mata-la.

Hoseok, sempre foi meu parceiro, em todas as ocasiões, lembro-me quando o conheci, em uma rua deserta como essa ,ele estava coberto por sangue, enquanto ficava de cabeça baixa, naquele dia, me disse o quanto se sentia culpado por ter feito aquelas coisas, éramos novos, ele queria ter aproveitado sua adolescência, sem algum dia poder ser preso. Nunca duvidei de uma possível traição vinda dele, assim como eu, que está traindo ele...ou eles

S\N era meu amor, desde novos nos amávamos, gostávamos de adrenalina, tudo o que era perigoso ou proibido ,exceto algumas coisas, nossas noites com certeza poderiam ser as melhores, em todos os sentidos, já agora, sinto tristeza, amor, vontade de me afastar, pelo bem dela, ela poderia ter uma vida boa com alguém que não fosse perigoso ou trouxesse perigos para ela. Por outro lado eu apenas queria ignorar aquela situação, tentar ser como antes, pura adrenalina. A noite acabou por ser apenas eu observando as estrelas e o amanhecer

Percebi que havia trabalho, eu não poderia faltar novamente. Comecei a andar de volta, até a rua da cafeteria, já estava com o uniforme, então estava tranquilo sobre aquilo. Cheguei no trabalho, logo avistei Taehyung...Parei na porta da cafeteria, o observando, ele parecia ter percebido, mas ignorou, claro, na frente do chefe ele não iria fazer nada, aquele trabalho parecia ser divertido para ele, já que queria tanto infernizar a vida de S\n

O chefe observava ele, com uma cara boa, ele parecia realmente gostar de Taehyung.

Apenas ignorei, comecei os trabalhos que normalmente fazia, atender clientes, fazer cafés e aguentar as provocações de Taehyung quando o chefe não estava o observando

Um pouco depois o chamei no canto, ou mehor, o puxei pro canto sem ele querer, e sem hesitar muito logo falei:

—Porque sua faca estava com S\N?

Ele riu —Ela estava treinando, quem sabe ela não me ajuda a acabar com sua vida? —Ele virou as costas e voltou aos afazeres

Conti minha raiva, novamente, mas de novo, fingi que não havia acontecido nada

Não demorou muito e S\N chegou, o vi abrir um pequeno sorriso no rosto, o ódio começou a tomar conta de mim,novamente

Ela entrou e apenas começou a atender os clientes,ficou calada o turno inteiro, ela estava estranha, normalmente ela estava sorridente e disposta a fazer seu trabalho..

[S/N POV]

Eu estava desanimada naquele dia, com tudo o que havia acontecido no dia anterior, apenas aumentou meu ‘’medo’’ e a confusão na minha mente

Eu apenas fiz o trabalho que deveria fazer, sem me importar muito com Taehyung, mas estava preocupada com Suk, de parecer um pouco ‘’ignorante’’

No final do dia, faltava pouco para o turno acabar, até que Taehyung me puxou, no meio de todos, e infelizmente, novamente beijou-me. Tentei me afastar, porém ele me agarrou, e como eu estava de olho aberto, apenas vi o chefe observando-nos, juntamente de Suk e todos os outros clientes ali presentes. O Chefe chegou perto de nós dois, falando em um tom sério:

—S\N há algum problema aqui? —Taehyung ouviu isso, e se afastou, com um pequeno sorriso, e logo disse:

—Senhor, não fui eu, esta menina, louca que me agarrou—Disse se afastando

—Pare de mentir! — Disse —Porque eu iria querer te beijar?

O gerente ignorou minhas palavras, apenas me chamou para ir na sala dele no fim da tarde ,porque deveríamos conversar ,mesmo a culpa sendo daquele filho da puta.

O fim do turno chegou, todos já estavam indo embora, eu como esperado, esperei todos irem embora para ir conversar com o gerente. Quando estava vazio, fui em direção a aquela sala, eu sabia que iria ouvir muitas ‘’broncas’’, eu só desejava que eu não perdesse meu emprego

Um tempo passou, enquanto eu levava todos aqueles sermãos, por nada, e o pior de tudo, acabei sem emprego...

[Yoongi/Sul POV] 

Sai do trabalho, depois de ver toda aquela cena, e fui para uma esquina onde eu sabia que Taehyung passaria, e assim aconteceu, assim que ele passou por mim, o agarrei pela gola da camisa, praticamente gritando

—Esqueça ela, deixe-a ser feliz, desgraçado, porque insiste tanto nela? Ele me encarou por um momento, com cara de deboche

—Você acha mesmo que eu vou deixa-la em paz quando o que eu mais quero é ela ? Pare de interferir ou será pior para você, eu posso lhe matar, e você o máximo que pode fazer é arranhões ou cocegas, tente me matar, sua vida se tornará pior ainda, quer experimentar?—Ele disse e logo me empurrou

Aquilo tudo se tornaria pior, eu sabia disso

[S/N POV]

Assim que sai daquela cafeteria, com puro ódio, procurei Taehyung. Por sorte o vi caminhando talvez de volta para casa. Caminhei um pouco mais rápido para alcança-lo, sem muita enrolação o puxei pelo ombro, dando um leve empurrão

—Pare de fuder com a minha vida! Ou quem realmente sairá perdendo será você— Falo praticamente gritando, algumas pessoas voltavam a atenção para mim, sem eu perceber

—Você não pode fazer nada...—Disse, calmamente

—Eu vou lhe denunciar para a polícia...—Murmurei e ele riu, apenas virando-se me causando um grande constrangimento

[Yoongi/Suk POV]

Fui obrigado a ir de volta para o apartamento, para me trocar, mas não demorei muito, voltei para o lugar que eu sempre ficava, ás ruas. Dessa vez levei uma faca, cada pequeno animal que passasse na minha frente, eu esfaqueava, apenas para descontar minha raiva

Eu realmente não sabia em qual rua estava, eu pouco me importava para aquilo, apenas queria descontar minha raiva em algo

Já estava de madrugada, quase amanhecendo, meu corpo estava com um pouco do sangue dos gatos e cachorros que havia esfaqueado e respingado sangue.

[S/N POV]

Havia amanhecido, eu deveria ir comprar comida para fazer, mesmo que tivesse sido demitida, pela tarde deveria levar currículos ou tentar conversar com o gerente da cafeteria, eu não poderia ficar sem emprego

O mercado era um pouco longe, então andando pelas ruas, vi Suk, encolhido e com algumas manchas de sangue em seu corpo e roupas. Logo fiquei preocupada indo até ele, pensando que provavelmente teria sofrido um acidente ou algo do tipo. Mas me assustei quando vi uma faca, ao seu lado, encharcada de sangue...


Notas Finais


Bom,espero que tenham gostado
Tentarei fazer o próximo episódio e os outros mais longos,se quiserem
Até o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...