História Dangerous Love! - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Normani, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Alren, Camariana, Drama, Norminah, Romance, Semi, Vercy, Violencia
Visualizações 31
Palavras 903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem voltou, boa leitura.

Capítulo 7 - Você Não Deve Se Esforçar!


Fanfic / Fanfiction Dangerous Love! - Capítulo 7 - Você Não Deve Se Esforçar!

Pov Ariana!

 

Até que enfim vamos sair desse hospital, eu não aguentava mais ficar naquela cama. A parte boa é que Camila estava comigo, então deu pra suportar. Eu me sinto bem ao lado da Camila e sinto que devo protege-lá sempre, acho que ainda é cedo pra tocar no assunto de Camila ser a assassina, sim eu sei que Camila é a assassina, pela voz, o seu jeito de andar a silhueta de seu corpo e pela forma como segurava as adagas, que é exatamente a forma como ela maneja as coisas em seu restaurante. São características  únicas de cada pessoa, juntar as peças em nosso encontro na outra noite não oi nada difícil. Prefiro por hora deixar tudo como está, quero primeiro de tudo descobrir o que levou Camila a se tornar uma assassina, sinto que é meu dever ajuda-lá no que eu puder, e a pior coisa que poderia ter acontecido, eu estou apaixonada pela Camila, desde o dia que ela me atendeu no restaurante e sorriu, aquele lindo sorriso que me encantou. Agora custe o que custar eu irei protege-lá.

- Nana, Nana.- Fui tirada de meus pensamentos por Camila.- Ah oi Camz.- Respondi meio confusa.- Vamos embora, o médico já deu alta pra gente.- Camila falou e duas enfermeiras estavam a nossa espera com cadeiras de rodas.- É sério isso?- indaguei.- Nana, não podemos ficar muito tempo em pé e nem nos esforçar-mos demais.- Camila falou e eu bufei.- Ok ok, vamos logo com isso.- Falei e fomos em direção a saída, onde os pais de Camila nos esperavam.

- Senhor e senhora Cabello, desculpe por toda a perturbação, eu não quero ser um incomodo, posso ficar tranquilamente em meu apartamento.- Falei e recebi um olhar de repreensão.- É o mínimo que podemos fazer por ter salvo a vida de nossa hija, você também está muito ferida e precisa de repouso e cuidados. Como sua família não está aqui e você não conhece ninguém, ficará conosco.- Alejandro falou e eu apenas assenti.

Após alguns minutos já estava-mos em frente ao restaurante, por ser uma segunda-feira, o restaurante estava fechado. Alejandro fez questão de me carregar no colo até o quarto de hospedes onde havia mais uma cama.- Bom, como Camila não pode subir escadas também, ela irá ficar aqui com você, espero que não tenha problema.- Ele falou e me olhou.- Imagina, o que vocês decidirem eu faço, não posso exigir mais do que já estão fazendo por mim, muito obrigada senhor Alejandro.- Falei e sorri.- Pode me chamar apenas de Ale, se precisar de algo é só chamar, vou buscar a Camila.- Ele falou e saiu.- Fiquei pensando por mais um tempo sobre Camila, o que pode te-lá levado a matar estupradores e assassinos? Eu ainda vou descobrir e irei ajuda-la.- Novamente meus pensamentos são interrompidos.- Pronto, aqui estão as duas princesas, bem aconchegadas em suas camas.- Alejandro falou e arrancou uma leve gargalhada minha.- Estou mais pra ogra.- Falei e Camila me olhou.- Se precisarem de algo podem chamar.- Ele falou e se retirou.

- Então, no mesmo quarto mais uma vez.- Camila me olhou com um sorriso.- Pois é, já estou começando a achar que nosso destino é dividir o mesmo quarto pro resto da vida.- Falei e mordi meu lábio inferior.- Olha até que não seria má ideia, pelo contrário eu até gostei, uma pena que dessa vez nossas camas não estejam lado a lado.- Camila fez uma cara muito fofa e eu não resisti. Me levantei com certa dificuldade e fui arrastando lentamente a minha cama, até ficar do lado da cama dela.- Cara não imaginei que isso doeria tanto.- Falei e fiz uma cara de dor, em seguida voltei a me deitar.- Não devia ter feito isso Nana.- Camila falo e esticou a mão para acariciar meu rosto.- Mas valeu a pena, agora estamos pertinho.- Falei e beijei a sua mão.

- Kaki, a mama mandou eu trazer um lanche pra vocês.- Uma copia exata da Camila adentrou no quarto com sanduíches e suco.- Sofia, cade seus modos, comprimente a Ariana.- Camila falou e a mais nova veio até minha cama.- O..oi Ariana.- Ela falou tímida.- Oi princesa, obrigada pelo sanduíche.- Falei e ela sorriu.- Você é a namorada da Kaki?- Ela indagou.- Sofia.- Camila a repreendeu.- Não amorzinho, eu só estava no lugar certo, na hora certa pra proteger a sua irmã.- Falei e sorri.- Igual as namoradas fazem.- Ela falou e saiu do quarto. Eu e Camila nos olhamos.- Bem, isso foi engraçado até.- Falei e sorri para Camila.- Só quero saber onde ela anda aprendendo isso, se foi a Dinah eu mato ela.- Por um instante a mão de Camila que estava no meu rosto desceu para o meu ombro, o qual foi apertado por causa de seu momento de raiva.- Camz, calma ai que ta doendo.- Quando ela percebeu que estava apertando meu ombro ferido, o soltou no mesmo instante. Eu só coloquei a mão no ombro e virei para o lado com cara de dor.- Ai Meu Deus, desculpa, desculpa, desculpa.- Ela pediu desesperada e começou um carinho em meu rosto e depois no meu ombro.- Está tudo bem, já está melhor- Falei e comecei a fazer carinho na mão dela.- Mas confesse que o que sua irmã falou é até engraçado.- Sorri.- É pode até ser, vamos comer.- Ela falou e começamos a comer nossos sanduíches.


Notas Finais


Todo mundo já percebeu, só vocês duas que não, ou será que sim?

Espero que gostem.

Compartilhem com os amigos, favoritem e comentem se puderem, vamos interagir.

Até o próximo capítulo.

Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...