História Dangerous ( Taoris, 2jae ) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, Jennie, Jinyoung, Jisoo, Kai, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Tao, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Kristao, Taoris
Visualizações 84
Palavras 3.320
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então né, como sou boazinha trouxe um novo capítulo, espero que gostem. Kkkkk

Boa leitura. 🔞🔞🔞🔞🔞


Nós vemos nas notas finais

Capítulo 17 - Dangerous to have a new perspective


Eu sinto as ondas salgadas chegando

Eu as sinto bater contra minha pele

E eu sorrio ao respirar

Porque eu sei que elas nunca irão ganhar

 

Yifan sabia que o seu garoto mimado estava nervoso, e no momento, ele desejava ter certeza de que aquela seria a melhor experiência de toda a vida de Zitao. Pela primeira vez, Yifan queria que tudo o que acontecesse entre eles fosse carinhoso e gentil.

— Espere um pouco babe. — Yifan para os beijos e se levanta indo até a porta e chaveando a mesma. Ele permite usar esse tempo para tirar a calça jeans apertada que usava, logo em seguida subindo com cuidado por cima do corpo quase descoberto de Zitao.

— Fan... — Zitao ofega e arregala os olhos assim que Wu começa a tirar o suéter que  usava. Depois de tirar seu suéter, Yifan sorri para Zitao enquanto abria um pouco suas penas com cuidado se encaixando entre as mesmas.

— Você é realmente lindo. — Yifan diz tentando distrair Zitao com pequenos beijos e mordidas em sua clavícula, o que estava funcionando. Isso era surreal, Zitao ainda não estava acreditando que os dois iriam fazer aquilo. Ele queria que tudo fosse especial, e que também fosse uma ótima experiência para o menino. Era tudo sobre Huang Zitao.

As coisas realmente começaram a esquentar quando Yifan resolveu dar um pouco mais de atenção aos mamilos de Zitao fazendo o garoto gemer sôfrego e puxar seus cabelos louros com força. Yifan prende o mamilo esquerdo de Zitao entre os dentes enquanto desce suas mãos até a cintura do mesmo apertando o local com certa força.

— Você quer mesmo fazer isso? Por que eu não vou conseguir mais parar daqui em diante. — Yifan avisa prendendo seu olhar em Zitao, chupando o lóbulo da sua orelha logo em seguida.

— Eu tenho. — Ele diz baixinho fazendo o louro assentir e continuar o seu trabalho.

— Você é lindo. — Yifan repete mais uma vez beijando-lhe a barriga logo passando a morder o local. Cada segundo que passava Yifan não conseguia mais se segurar, no momento ele só queria se afundar em Zitao de uma vez por todas. O louro morde o lábio inferior do castanho só de imaginar o quão apertado ele deveria ser. E apesar de querer apressar as coisas Yifan tinha em mente que era a primeira vez do menino e que não poderia de jeito nenhum machuca-lo apenas para o seu próprio prazer. Tudo deveria ser Perfeito.

Zitao cora ao ver Yifan tirar um tubo de lubrificante e uma camisinha debaixo do travesseiro que ele usava. Isso era mesmo sério? O castanho solta alguns suspiros quando Yifan resolve tirar a samba canção cheias de coraçõezinhos que o menino usava. – Eu vou cuidar de você, prometo. — Yifan diz baixinho separando um pouco mais a pernas do menino, ao mesmo tempo em que segurava um gemido por avistar o botão rosado de Zitao. – Eu não quero lhe machucar então vou te abrir com os meus dedos, tudo bem? — Zitao balança a cabeça positivamente encarando a imensidão azul. Yifan destampa de uma vez o lubrificante, derramando-lhe uma quantidade generosa em dois dedos. O castanho geme ao sentir a ponta do dedo médio do louro fazer pequenos movimentos em sua entrada. Yifan olha para Zitao apenas para confirmar mais uma vez se era aquilo mesmo que ele queria e com o consentimento do castanho, Yifan penetra seu dedo, indo até a próstata do mais novo, fazendo com que ele gema um pouco mais alto. As costas de Zitao arqueiam de prazer quando sem aviso algum-  Yifan introduz seu dedo indicador.

— putain l'enfer. — Zitao murmura agarrando os lençóis abaixo de si com força

— Mais um, bebê?

— Por favor, Fan, por favor. — O castanho choraminga, logo em seguida fazendo uma expressão de dor quando um terceiro dedo de Yifan molhado de lubrificante o penetrou. Evans o distraiu beijando-lhe fervorosamente tentando tesoura-lo o menos doloroso possível.

— Não mesmo. — Zitao grunhi quando Yifan tira a sua pequena mão de seu membro. — Eu disse que iria cuidar de você, bebê então deixe-me fazer todo o trabalho. — O louro sussurra começando a massagear o pênis do menino no mesmo ritmo que seus dedos. Zitao geme entrecortado, fincando as unhas na cintura de Yifan com força. – Tudo okay? — O mais novo assente puxando o louro para um osculo. Zitao beijava-lhe com tanta vontade e rapidez, que ficara um pouco mais ofegante que antes. Isso era possível?

Nós podemos ir logo ao que interessa?

Espere um pouco me deixe corrigir isto

Eu quero viver a vida de uma nova perspectiva

— Me avise se eu lhe machucar, okay? — Yifan beija-lhe a testa suada e procura pela camisinha separada em meio ao tanto de edredons. O garoto tira a única peça que ainda restava, logo em seguida abrindo o pacotinho com toda a paciência do mundo. Depois de passar uma boa quantidade de lubrificante, Yifan desenrola a camisinha em seu próprio membro fazendo Zitao encarar-lhes apreensivo. – Apenas relaxe, uh? — Yifan pede baixinho, se ajeitando no meio das pernas de Zitao. Respirando fundo, Yifan direciona seu pênis até a entrada do castanho escondendo seu rosto na curvatura do pescoço do mesmo. Algumas pessoas já haviam passado pelo quarto de Yifan, mas nada... Nada se comparava á Huang Zitao . Era nítido que não era só pelo sexo. Yifan para os movimentos que estava fazendo, levantando o olhar para Zitao , notando a dor em seu rosto. Ele tenta sorri, e gentilmente beija seus lábios carinhosamente mostrando á ele o quão bonito era e que essa dor logo, logo iria passar. Escutando as palavras totalmente obscenas vindo de Yifan é que Zitao se inclina um pouco mais, fazendo com que o pênis de Yifan estivesse por completo dentro dele. E Porra, era tão bom.

— oh merde, faz alguma coisa, por favor, Fan. — Zitao geme exasperado enquanto Yifan apoia suas duas mãos — uma em cada lado — da cabeça de Zitao para se ajeitar melhor.

Depois de um tempo imóvel, esperando o castanho se acostumar com tal tamanho, Yifan se move lentamente quando Zitao levanta seu quadril, tentando a todo custo criar um contato maior entre os dois corpos. O que facilitou ainda mais a penetração de Yifan.

Yifan sorri para o pequeno se movendo para frente e para trás, logo em seguida estocando lhe fundo. Era tudo sobre TaoTaoTaoTaoTao. — Se acalme. — Yifan pede entrecortado quando o castanho puxa seus fios louros com toda a força possível. Wu se permite estocar um pouco mais rápido e fundo quando Zitao passa suas pernas em volta de sua cintura, tentando ao máximo não machuca-lo.

— il se sent si bon. — Zitao geme pedindo por mais e Yifan atende seu pedido. A mão esquerda de Yifan está segurando firme na cabeceira da cama, apertando com força, fazendo com que ele entre cada vez mais em Zitao. Como se fosse possível.

Yifan procura pela boca de Zitao, ansiando por sentir seus lábios junto aos do castanho.

– D-d-de n-n-novo.  Zitao pede quando Yifan encontra sua próstata outra vez, e outra, e outra. Os gemidos comprimidos que saiam de sua boca preenchiam o quarto pequeno junto aos gemidos altos de Huang Zitao. Poderia estar soando clichê demais, porém, os gemidos do pequeno era como música para os ouvidos de Yifan. Wu geme de dor por conta das arranhadas fortes de Zitao em suas costas. Ele as tira rapidamente vendo a expressão do louro, descendo assim suas mãos para as nádegas de Yifan.

— Fanfan. — Zitao se engasga com as palavras quando o mais velho começa a bombear seu pênis com força. Yifan observa o castanho gemer seu nome várias e várias vezes, apertando seu rosto nos travesseiros abaixo de si.

— Zitao mmm. — Yifan estoca novamente, mais uma vez, e outra, e outra, chupando, mordendo e lambendo o pescoço de Tao, para que fosse visível a marca de dele ali. Assim todos iriam saber que ele era de Zitao e Zitao era dele.

 

 

Não levando nada a sério

Mas nós ainda respeitamos o tempo

Nós avançamos com uma nova paixão

Sabendo que tudo está bem

Então, Yifan deu uma investida forte dentro do castanho, acertando pela última vez sua próstata, fazendo ambos gemerem e finalmente gozarem. Yifan continua com os movimentos fracos, diminuindo-os pouco á pouco, até Zitao se acalmar. Wu regulariza sua respiração por alguns minutos, enquanto Zitao ronrona contra o pescoço do louro, depositando pequenos beijinhos no local. Yifan enfim saí de dentro do menino, retirando a camisinha e jogando-a no cesto de lixo perto de sua escrivaninha. Estavam tão cansados que o mais velho apenas puxa Zitao para deitar em seu peito, e os cobre com um dos edredons. Zitao estava mais confortável agora, com o rosto escondido na curvatura do pescoço de Yifan, com uma das mãos sob o peitoral do louro.

— Está tudo bem? — Yifan pergunta baixinho afastando os cabelos suados da testa de Zitao e deixando um pequeno beijo ali.

— Um pouco dolorido, mas estou bem. — Ele diz com um largo sorriso em seus lábios. Zitao havia se entregado por completo á Yifan. Se ele se arrependia disso? Nenhum pouco. Era surreal, o sorriso em seu rosto era automático. – Acho que estou cansado. — Tao boceja esfregando os olhos em seguida.

— ah, então quer dizer que eu te cansei, foi?

— Nem começa. — Zitao pede virando para o outro lado deixando que Yifan lhe abraçasse. — Podemos dormir um pouco antes de tomarmos banho?

— Claro que podemos amor. — Zitao sorri antes colocar uma de suas mãos sobre as de Yifan e pegar no sono em seguida. Essa sim tinha sido a melhor noite de toda a sua vida.

(...)

 

— Bebeeeeeeee, anda logo. — Yifan grita para o castanho enquanto serve o pequeno Lay com bacons e ovos mexidos. Ainda era cedo quando Yifan resolveu se levantar e fazer um café da manhã delicioso para seu irmãzinho e Zitao. Sua mãe ainda não havia dado as caras, o que deixava o garoto um pouco mais aliviado, pois não queria brigar outra vez.

— você o machucou ontem? —  Yifan arregala os olhos, encarando o irmão. — Eu ouvi uns gritos estranhos, sabe? Isso atrapalhou meu sono

— De onde você tirou isso? Acho que você estava sonhando, Lay

— Pode ser. — O pequeno louro diz dando de ombros.

— Estou pronto. — Os dois se cumprimentam com um selinho e sentam lado a lado, para enfim começar a tomar o café da manhã. — Você já pode casar Fan. — O mais velho solta uma risadinha negando com a cabeça. — Você não quer?

— Algum dia, talvez. — Ele balança o ombro desinteressado, Zitao revira os olhos.

Em meio á risadas e conversas é que os três seres terminam de tomar café, e respectivamente pega cada um á sua mochila.

— Vamos, eu vou leva-los

— Não precisa...

— Precisa sim, vamos Fan. — Zitao ri da cara que o garoto faz quando o pequeno lhe arrasta até o UP branco estacionado perto da calçada.

O mais velho coloca Lay devidamente sentado no banco de trás, logo em seguida colocando-o o cinto de segurança.

— Estão prontos?

— Estamos capitão. — Os dois irmãos gritam e gargalham junto á Zitao. Ele coloca o endereço da escola de Lay no GPS, seguindo as coordenadas.

— Posso ligar... O rádio?

— À vontade monsieur. — Yifan sorri pressionando o botão e escolhendo uma estação onde tocava uma música Punk.

— Misericórdia Wu Yifan! Troca isso, por favor?

— É legal.

— Não é não. — Zitao e Lay falam em uníssono fazendo Yifan revirar os olhos, logo trocando de estação.

— Só tem música chata aqui... Uh espera essa é boa, você gosta? — Ele pergunta quando começa os primeiros acordes de New Perspective.

— Eu gosto. — O castanho diz ainda concentrado na estrada. O caminho até a escolinha de Lay se resume nos três apreciando as músicas que tocavam, até mesmo cantando as que sabiam. Era divertido.

— Dois minutos. — Yifan pede á Zitao, já do lado de fora do carro. – Você já sabe né? Se comporte, não saia com ninguém á não ser eu ou a tia Jennie em caso de emergência, okay?

— Tudo bem Fan. — Lay revira os olhos para o irmão. Aquilo era simplesmente como um mantra que ele repetia todos os dias

— Não faça isso! — Ele adverte-o

— Desculpe. — O louro se agacha para ficar do seu tamanho e sorri

— Boa aula. — Eles se abraçam e Yifan deixa um beijo estalado na bochecha da pequena.

— Se cuida. — Lay fala antes de entrar na escola. Yifan acompanha-a com os olhos e depois que ele some no meio de todas aquelas crianças, ele volta para o carro.

— Podemos ir – Mais uma vez eles trocam um breve selinho antes de partirem em direção ao colégio de Yifan

(...)

— Tao. — Yifan murmura tentando se afastar do garoto. — Eu realmente preciso entrar agora

— Nãoooo Fan. — O moreno cruza os braços emburrado

— Larga de birra que você ainda precisa ir para a aula hoje. Escuta bebê, o que você irá fazer hoje?

— Provavelmente discutir com meus pais por ter dormido fora sem avisar.

— Está pronto para enfrentar a fera?

— Sinceramente? Não

— Você vai denuncia-lo, não vai? Youngjae me disse que iria falar com o Minho já que ele e o seu pai são sócios, para ver se ele tem ou sabe de alguma coisa. — Yifan diz cauteloso escolhendo bem as palavras, tudo para não machucar Zitao.

— Ótimo, mas não quero falar disso agora.

— Uma hora ou outra você vai ter que atentar para isso, Tao.

— Eu sei, pior que eu sei. Apenas preciso de uma dose de coragem.

— Entendo e respeito a sua decisão. Você sabe que pode contar comigo, não sabe? — Zitao assente passando o nariz carinhosamente pela bochecha de Yifan. Eles trocam um último beijo e então o louro se despede do mais novo.

— Wooooow! — Jaebum exclama assim que Yifan sai do carro e acena para o seu garoto lá dentro. — Quem era?

— Zitao. — Yifan diz aceitando o cigarro que o amigo lhe oferecera.— Você está bem?

— Sim, você sabe daquele problema né? Então, falei com meu boy e vai ser resolvido hoje.

— Espero que Youngjae traga boas noticias.

— Puta que pariu o que é isso ai no seu pescoço? — Jaebum pergunta e sem aviso nenhum levanta a camiseta de Yifan por um instante. O louro bate na mão dele irritadiço.

— O que você está fazendo?

— Mano do céu. Você foderam? — Yifan repreende-o por ter falado um pouco alto demais

— Isso definitivamente não é da sua conta.

— Cala a caralha da boca que é sim da minha conta

— Por que você quer saber?

— Cara. — Jaebum coloca as duas mãos, uma de cada lado no ombro de Yifan . — Você já viu como ‘tá à situação das suas costas? — Jaebum encara as íris escura do louro. — Zitao acabou com você mesmo hein? — O garoto ri fazendo Yifan bufar.

— Isso não é nada engraçado, mas agora que você disse, minhas costas estão doendo, e pioraram quando eu fui tomar banho. — Jaebum ri mais ainda. — Para de rir seu arrombado!

— O arrombado aqui é você não eu. — Eles terminam de fumar e caminham para dentro da escola, já encontrando Lisa pelos corredores.

(...)

— Que marcas são essas ai no seu pescoço? — Youngjae faz a mesma pergunta que Jaebum para Huang .

— Está aparecendo muito?

— Você está brincando né? Dá para ver de longe. — Jae diz sorrindo enquanto rouba mais uma rosquinha do melhor amigo. — Vocês fizeram...? — Zitao sente suas bochechas rubras e esconde seu rosto entre as mãos. Se fosse em outra situação ele estaria se vangloriando para Youngjae, mas dessa vez... Dessa vez era diferente, por que justamente se tratava de Wu Yifan.

— Você vai dar muito chilique se eu disser que sim?

— PUTA MERDA. — Youngjae grita atraindo olhares dos colegas que estavam no refeitório

— Youngjae!

— Não fofoquem sem mim. — Jongin grita de longe terminando de pegar seu lanche. Zitao balança a cabeça negativamente sentindo-se totalmente envergonhado.

— Zitao não é mais virgem. — Youngjae diz animado á Jongin que arregala os olhos abraçando o amigo — Que até então estava com a cabeça apoiada na mesa sem dizer nada — De lado.

— Quando isso aconteceu? — Jongin pergunta não contendo sua animação

— Ontem.

— E você só diz isso? Zitao !

— O que há Jongin?

— Eu necessito de detalhes meu querido.

— Nah.

— Por favor. — As duas criaturas imploram

— o que vocês querem saber?

— Eu primeiro; Então quer dizer que você é mesmo gay?

— Sou. — Tao diz dando de ombros fazendo Youngjae sorrir largamente

— Doeu?

— Um pouquinho.

— E ele foi carinhoso?

— Foi sim. Na verdade agora ele está mais do que nunca.

— Vocês estão namorando agora?

— Não. — Zitao levanta a cabeça rapidamente olhando assustado para os amigos. — Acho que não, Yifan diz que não namora.

— Mais você sim seu anta.

— Jongin!

— O que foi?

— Não me chama de anta! Eu só  não quero estragar seja lá o que for que nós temos.

— Ownsssss. — Jongin abraça o menino de lado

— Ei! Ele é o meu melhor amigo

— De novo isso? Pelo amor

— Então pede para ele te soltar!

— Supere Choi Youngjae. — Jongin diz divertido

— Sai Jongim! Hunniiee tira essa anta de perto do MEU melhor amigo. — Youngjae pede assim que Sehun chega à mesa deles

— Quanto ciúme hein

— Puta que te pariu o que essa garota quer agora?! — Jongin murmura avistando Jisoo de longe

— Eu não estou com saco para aturar essa garota hoje não. Ajudem-me. — Zitao choraminga. — Uhh você está muito cheiroso. — Ele diz passando o nariz pelo pescoço de Jongin

— Você está muito assanhado hoje, comporte-se Huang!

— Zitao ! Por que você não atendeu a minha ligação ontem?

— Você me ligou?

— Onde está o seu celular? — Youngjae pergunta ignorando a garota

— Está na minha mochila, eu acho...

— Ora essa, você nem sequer ligou o celular? E se fosse alguma coisa importante? — Zitao ri

— Você nunca tem nada de importante para falar comigo. — O castanho revira os olhos roubando uma batata frita de Jongin. — Acabou o seu show? Já pode ir. — Ele diz com desdém fazendo a garota olha-lo com fúria

— Você me paga!

— Vaza garota. — Youngjae ordena. Jisoo bate o pé furiosa e caminha em direção á saída do refeitório.

— Garota chata eu hein. — Minutos depois os quatro começam a gargalhar do acontecido.

(...)

— Você não pode mais ficar fugindo Papai! — Youngjae diz barrando a entrada de Choi Minho em seu escritório. — Vamos conversar direitinho. Agora. — Ele arrasta o pai até o sofá e senta ao lado do mesmo. – Eu vou lhe perguntar pela última vez e é bom que me digas a verdade. O senhor tem alguma coisa haver nas lambanças do Tio Taemin?

— Eu já disse que não.

— Mais eu sei que o Senhor sabe de alguma coisa, não sabe?

— Aonde você quer chegar com isso, Youngjae?

— Me diga o Senhor! Sempre defendendo ele, sempre do lado dele, o que há papai?

— Taemin ainda é o meu melhor amigo, você sabe disso!

— Tem certeza disso? — Youngjae questiona sentindo seu pai nervoso. Aha

— Pare de ficar fazendo perguntas tolas

— Então me diga tudo o que eu preciso saber, Papai! O tio Taemin está á um passo de ser preso, o Senhor precisa colaborar.

— Preso? Mais isso não pode acontecer

— E por que não?

— Não posso deixar que vocês cometam tamanha besteira.

— Besteira nada, ‘Cê sabe que o que ele fez foi errado.

— Vocês não podem fazer isso!

— Por que não ó caralhinho?

— Por que eu o amo e não posso deixar que ele seja preso

— O QUE?

 

Não é justo, apenas me deixe aperfeiçoar isto

Não quero viver uma vida que era compreensiva

Porque ver claramente seria uma má idéia

Agora me acompanhe em sair fora daqui

Então me acompanhe, eu estou caindo fora daqui



Notas Finais


Só digo que o passado de Taemin e Minho, teve haver com todo esse preconceito do Taemin .


OBS: putain l'enfer- Expressão em Frances de PUTA QUE PARIU :) il se sent si bon- Isso é tão bom 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...