História Dangerous ( Taoris, 2jae ) - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, Jennie, Jinyoung, Jisoo, Kai, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rosé, Sehun, Suho, Tao, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Kristao, Taoris
Visualizações 71
Palavras 4.166
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois dessa vocês vão querer a cabeça da Jisoo em bandeja de prata kkkk

Boa leitura

Capítulo 20 - Dangerous for swimming


Você sabia que eu te amei ou que você não estava ciente?

Você é o sorriso no meu rosto e eu não vou a lugar nenhum

Eu estou aqui para te fazer feliz eu estou aqui para te ver sorrir

Eu tenho esperado para lhe dizer isto por um longo tempo  

 

— Isso pode ser meio gay, foda-se, mas... Os dias ficaram melhores quando vocês chegaram. — Yifan diz apontando para Sekai.

— Tá legal, quem é você? O que foi que aconteceu com o meu melhor amigo?— Jaebum coloca a costa de sua mão esquerda sob a testa de Yifan, checando se ele estava com febre ou algo do tipo.

— Deixa ele, Jaebum! Esses dias você tem sido muito fofo— Jongin abraça o louro pelos ombros— A nossa vida melhorou muito depois que conhecemos vocês, ex- maconheiros.

— Ei!— Jaebum olha para Jongin indignado— Não tem nada de ex não amigo

— Faz um tempinho que eu não fumo nada, tirando o cigarro, é claro— Yifan murmura, pegando seu isqueiro no bolso e acendendo um cigarro.

— Por que será hein, Wu?

— É o efeito; Huang Zitao — Youngjae diz sorrindo— Eu nunca vi meu amigo tão feliz. Obrigado hyung.

— Vocês mudaram tanto, aff. Confesso que eu não gostei do Tao no começo... Muito metido a riquinho para o meu gosto. — Jaebum comenta fazendo os amigos rirem.

— Você é uma lenda, Bummie— Yifan diz ainda rindo, abraçando o menino pela cintura

— KRISBUM!— Jongin e Lisa gritam

— Prefiro 2jae— Younghae diz puxando o namorado para perto de si

— E eu prefiro Sekai.

— Precisamos arranjar um namorado para você, loura.

— Eu estou muito bem com meus otp’s, para a sua informação Querido, Jaebum.

— Não seja indelicada, Lalisa !

— Dessa vez eu preciso concordar com ele

— Até você, Yifan? Puta merda hein

— EU JÁ SEI— Jongin grita assustando Sehun

— Menos amigo, por favor.

— Vamos criar um perfil para Lisa no site de relacionamento

— Pode ser no procurandoumnamorado.com?

— Caso não saibam eu ainda estou aqui— Lisa revira os olhos, tomando o cigarro de Yifan abruptamente.

— EI!

— Calado. — Yifan dá de ombros checando o celular. Nada. Não havia nenhuma mensagem, muito menos chamadas de Zitao. Será que aconteceu algo? O louro balança a cabeça negativamente. Talvez ele só estivesse ocupado demais. Yifan olha para o celular mais uma vez. Quase meia-noite. Tudo bem, ele estava sim preocupado com o namorado. O que era uma coisa normal, não era?

— Youngjae?

— Fala

— Tao lhe mandou mensagem, ou algo do tipo hoje?

— Mandou hoje de manhã

— Não, quer dizer, ele mandou alguma mensagem depois que ele foi embora?

— Não, mas relaxa amigo. Essa sua preocupação com ele é tão bonitinha— Yifan sorri, pedindo licença e caminhando um pouco mais para a ponta do morro, logo sentando sob uma das rochas firmes.

Zitao devera ter ligado para ele assim que chegasse em casa, o que não aconteceu. Se Yifan estava preocupado? Um pouquinho. O louro disca o número do namorado e bufa quando cai direto na caixa postal. Ele tenta mais uma vez, e outra, e outra, e outra, mas nada. Nenhum sinal de Huang Zitao.

— O que há, bebê?— Yifan balbucina, olhando para o celular o tempo todo.

— Fan?— Jaebum grita pelo amigo— Estou indo deixar Youngjae junto com a Lisa e Sekai, você vem?

— Não Bummie. Eu vou ficar mais um pouquinho aqui e depois irei me mandar para a casa.

— Então tá. Cuide-se hein?

— Você também. – Yifan acena para o amigo e rapidamente vira-se para frente, começando a jogar pedrinhas para longe. Pensara em voltar para a casa, mas mudara de ideia assim que recebe a chamada de um número desconhecido.

— Alô?

— Eu preciso de v-v-você, amor.

— Zitao? O que houve, bebê? Por que choras?

— Você pode vir aqui em casa? Eu realmente não quero ter que conversar isso por telefone

— Foi o seu pai, não foi?

— Só, por favor, vem.

— Tudo bem, eu estou indo.

— Você pode vir o mais rápido que conseguir?

— Acalme-se bebê... Prometo estar ai com você.

— Certo

Yifan suspira cansado, ao que encerra a chamada. Sabia que algo havia acontecido com Zitao. Provavelmente a conversa com Huang Taemin não dera em nada. O louro se levanta e movimenta suas pernas em direção á casa do namorado. Yifan acha que precisa comprar uma moto o mais rápido possível, afinal, andar até á casa de Zitao cansava-o, e muito, mas pelo seu garoto, todo o esforço valia a pena no final das contas.

Minutos mais tarde, Yifan para em frente á mansão dos Huang's observando uma pequena movimentação na sala. Por onde ele teria que entrar?

 – Garoto. — Ele escuta uma voz baixa e feminina lhe chamando. – Aqui seu imbecil— Yifan olha para a irmã de Zitao parada na porta dos fundos e corre até ela. – Eu não deveria estar fazendo isso, mas, Zitao precisa de você no momento.

 – Você sabe o que houve?

 – Sei, mas acho melhor ele mesmo lhe contar. – Yifan maneia a cabeça, logo seguindo a garota para dentro da mansão. – Eu vou levar meu pai para o escritório e você sobe o mais rápido que conseguir, okay? Só tenha um pouquinho de cuidado com a minha mãe... Provavelmente ela ainda está acordada.

 – Tudo bem

– Eu vou lá— Sana diz encarando o menino louro. Analisando-o da cabeça aos pés. – Até que o meu irmãozinho tem bom gosto, sabia?— Ela ri ao que Yifan ruboriza. Desde quando alguém envergonhava-o? Isso nunca aconteceu, por que justo agora? Ele realmente havia mudado bastante. 

Sana caminha para a sala e Yifan a observa falar alguma coisa para o pai. O louro fecha a mão em punho ao que avista, Huang Taemin. Rico, egocêntrico e um tremendo filha de uma puta. Era o que Yifan pensava do sogro.

Sana faz sinal para o garoto, avisando que ele já pode subir, enquanto leva o pai para o escritório. As pernas de Yifan vacilam assim que ele chega ao quinto degrau, quase o fazendo ir de encontro ao chão. Realmente havia feito uma longa caminhada. O menino caminha direto para o quarto de Zitao, totalmente esbaforido. Ele entra sem fazer barulho e avista o namorado todo encolhido por debaixo dos lençóis. A cada soluço o coração de Yifan se despedaçava. Ele definitivamente odiava ver seu garoto assim. O louro retira os sapatos, meias e casaco, em seguida deitando ao lado do menino, esse por sua vez leva um pequeno susto com a presença do mais velho.

 – Você chegou rápido. – Zitao sussurra baixinho, virando-se de frente para Tristan e abraçando-o pela cintura.

 – Shhhhh bebê. – O louro puxa um pouco mais a coberta, enquanto traz o corpo de Tao para mais perto de si. – Por que choras tanto?— Yifan pergunta baixinho, deixando um beijo no pescoço do castanho.

 – Eu discuti com meu pai por causa de Jisoo. Ele quer que eu volte com ela a todo o custo, mas eu não quero isso. Ela é chata e me coloca para baixo. – Yifan sorri achando o namorado extremamente fofo. – Depois eu fiquei com raiva e praticamente joguei na cara dele que era um corrupto... E

 – E o que, bebê? O que ele fez?

 – Ele me bateu. – Zitao diz baixinho e Tristan aperta a cintura do menino com força, sentido a raiva consumi-lo.

– Ele fez isso?

 – Sim. Eu o odeio!

 – Eu sinto muito por isso, amor. Desculpe-me por não ter estado aqui com você.

 – Você não teve culpa de nada. Ele sim teve. — Zitao resmunga exaurido.  – Fan?— O castanho chama pelo namorado. – Você pode me beijar, por favor?

 – Não precisa nem pedir. – O louro diz com a metade do corpo por cima de Zitao, olhando- o atentamente. – Você é lindo pra caralho. — Yifan balbucina roçando os lábios de ambos

 – Eu amo você— Zitao declara pela primeira vez, puxando a nuca do louro e enfim juntando os lábios em um osculo lento e delicado. Yifan brinca com os cabelos do namorado, enquanto intercala entre chupar e morder os lábios macios do mais novo, provocando-o milhares de sensações.

 Zitao escorrega suas duas mãos para a barra da camisa de Yifan, retirando-a sem pressa alguma.

– Seus pais estão aqui— Yifan murmura deixando pequenos beijos pelo pescoço do mais novo

– O que é que tem? É só você prometer que não fará muito barulho

– hahaha, quero só ver você se controlar— O louro diz se levantando as cegas e trancando a porta do quarto.

Yifan trazia muitos arrepios á Zitao, e se sentia cada dia mais rendido aos encantos do namorado. Contudo, hoje ele apenas queria se entregar e usufruir das demais variadas sensações que Yifan lhe causava. De um jeito ou de outro Zitao já era de Yifan, e vice-versa. Zitao gemeu baixinho e dolorido quando os lábios do namorado, mais uma vez se chocaram contra o seu pescoço, pressionando-o no pedaço de pele e sugando a região lentamente. Era estranho como o castanho percebera que amava o garoto complicado á sua frente de uma forma absurda, e talvez fosse esse jeito estranho e perigoso do namorado que deixara sua cueca... Uh... Um tanto mais apertada.

– Eu adoro seus beijos— Zitao murmura um pouco desnorteado, sentindo Yifan lamber seus lábios com a ponta da língua.

– ah é?— Os últimos meses haviam sido os melhores para Yifan. Zitao tinha se tornado a pessoa mais importante da sua vida – Depois de Lay — O louro decidira que proporcionaria ao mais novo uma noite maravilhosa, teria calma e paciência. Faria de tudo para que Zitao se sentisse bem novamente.

Eles se amariam outra vez.

Yifan retira o moletom que Zitao usava, logo passando a distribuir vários beijinhos pela clavícula e peitoral do menino. Tao solta um suspiro sôfrego, pendendo sua cabeça para trás, quando Yifan segura um de seus mamilos entre os dentes.

– Merda— ambos murmuraram ao mesmo tempo quando sentiram as ereções se chocando uma na outra, Yifan  passou a chupar e lamber a pele do menino enquanto ditava um movimento lento, roçando o mais novo contra si.

 Zitao se excitou ainda mais ao sentir o volume propenso e duro encolhido por trás do moletom de Yifan , causando um formigamento no ventre ao sentir a ereção de seu namorado tocando na sua. Não tinha mais como fugir do desejo que os consumia.

– Fanfan— Zitao  choraminga, quando os lábios do namorado escorregaram para sua v-line, o queixo pontudo tocavam-na o volume propenso do castanho, esse por outro lado apenas suspirava.  – Você não é Justo!— Tao reclama ao ver que está só de cueca e Yifan ainda está de calças.

– Você me permite?

– Por favor, por favor, por favor.

– Acalme-se bebê— Yifan sorri no escuro, enquanto tenta se livrar da calça, e posteriormente da cueca. Ele se ajeita no meio das pernas de Zitao e leva as pontas de seus dedos até o cós da única peça que ainda restava, abaixando aos poucos o tecido, puxando pelas laterais arrastando para baixo. Outra vez Zitao estava totalmente nu na frente de Yifan, esse que admirava o corpo do namorado, sorrindo gentilmente para o mesmo, depositando um beijo na parte interna da coxa do mais novo. Seus lábios salivaram mais do que o normal em olhar cada pedaço exposto. – Você é realmente lindo e gostoso, muito gostoso. – Yifan fala, abrindo a gaveta da escrivaninha de Zitao, tirando de lá um tubo de Lubrificante e uma camisinha. – Você é mesmo real?

– Para Yifan. – Zitao ruboriza com o olhar intenso do namorado. Apesar de o quarto estar escuro, com a ajuda da luz da lua, o castanho conseguia enxergar todos os traços e movimentos do louro. – Puta que— Zitao diz um tanto alto, mas logo se controla, enroscando suas mãos nos lençóis, enquanto sentia os lábios do louro pousarem sob sua extensão, a língua subindo lentamente pelo comprimento de seu pênis, era totalmente insana. Yifan suga a glande vermelha e dolorida, captando o sabor do pré-gozo que era expelido pela abertura na ponta, os dentes raspando sob a pele fina que cobria as veias saltadas em excitação, levavam o castanho á loucura. – Porra, babe— Zitao tinha os olhos fechados, os cabelos suados grudados na testa, e os lábios entre abertos libertando os pequenos gemidos, que eram como música para os ouvidos de Yifan.

Zitao estava começando a se sentir aliviado pela sensação prazerosa que o namorado estava lhe proporcionando. O deslizar da boca de Yifan, subindo e descendo em um movimento lento e torturoso pelo pênis de Zitao, fazia com que o corpo do menino ficasse mais quente ainda. Yifan não havia visto algo tão lindo, quanto à expressão de prazer retorcida no rosto do castanho enquanto chupava a intimidade com cuidando levando espasmos leves ao corpo de Zitao.

– Po..rra— O louro cala Zitao com um beijo quando o tom dos gemidos do garoto ficaram mais elevados.  Yifan parou com quaisquer movimentos que fazia, quando percebeu  que os espasmos mais intensos corriam pelo corpo suado do namorado. Zitao estava perto e Yifan não podia deixar que o menino gozasse, de maneira alguma – Vamos logo com isso... Por favor.

– Você está tão lindo assim, babe— Yifam sorri ladino, apoiando as mãos em cada lado da cabeça do namorado. Wu beijou lentamente os lábios de Zitao, aproveitando que ambos estavam entreabertos para deslizar sua língua, explorando cada canto da boca do menino. – Caralho, eu estou tão duro por você, bebê— Yifam murmura abrindo o pacote de camisinha— Olhe para o seu namorado, Zitao— O garoto ordena e rapidamente tem o olhar do castanho sobre si. – Eu vou cuidar de você— Yifan diz, lubrificando seu pênis depois de ter colocado a camisinha. Beijando os lábios do castanho é que ele aos poucos roçava sua glande molhada na entrada de Zitao que não conteve um gemido esganiçado.

– Isso é tão bom— Yifan se impulsionava para frente e para trás em lentidão, causando gemidos de ambas as partes. Era difícil se controlar, até por que o louro queria ouvir Zitao gemendo seu nome em alto e bom som. Sabia que se isso acontecesse às consequências viriam, e era capaz de Taemin adentrar no quarto furioso.

Yifan parou com as torturas e começara a se movimentar de forma acelerada, estocando o interior apertado do castanho, sentindo os dentes do mesmo cravarem em seu ombro direito.

Yifan aproveitou para segurar o pênis de seu garoto, rodeando o polegar na glande e espalhando o pré-gozo, enquanto deslizava seu pênis para dentro e para fora de Zitao. O ventre de Yifan formigava e quando a entrada de Zitao contraiu sob a sua extensão, o louro não pode conter o seu gemido um tanto alto.

Zitao estava vindo

– Vamos lá, babe, venha junto comigo— Yifan murmura fazendo Zitao gemer seu nome sôfrego e arrastado. Isso foi o estopim para que Yifan sentisse o Liquido espesso ser derramado em seus dedos. As costas arqueadas, os gemidos baixos, e o contato intenso era algo que Yifan fazia questão de nunca esquecer.

– Yifan... Porra— O último gemido, e a última mordida fez com que Yifan liberasse seus jatos no interior de Zitao, preenchendo o garoto com seu esperma. O louro geme em aprovação sentindo o gosto do namorado em sua boca ao que lambe os dedos. – Eu amo você. — Yifan sorri apaixonado, deixando um selo nos lábios de Zitao. Não havia resposta, mas estava tudo bem. Zitao entendia que ainda não pudera exigir muito do garoto, então estava tranquilo.

– Isso foi insano— Yifan murmura, jogando a camisinha no cesto do lixo, em seguida vestindo sua cueca. – Você quer tomar um banho?

– No momento eu só quero que você deite aqui e me abrace

– Eu te cansei de novo?

— Um pouquinho— Zitao diz soltando um risinho e deitando sob o peitoral do namorado— Promete que ainda vai estar aqui quando eu acordar?

— Eu prometo, amor

— Certo

(...)

— Eu acho que ele não vem. — Yifan murmura para os amigos enquanto olha mais uma vez para todos os lados.

— Não fale isso, Fan. Aposto que ele vem sim. — Jaebum abraça o melhor amigo pelos ombros

— Está na hora garoto— Noah comunica olhando para Yifan— Vamos?

— Certo

— Boa sorte, Yifan— Jongin e Sehun desejam abraçando rapidamente o louro

— Arrebente amigo eu sei que você vai conseguir.

— Boa sorte, bebê.

— Tchau irmãozinho.

— Obrigado caras, e Lisa. Eu preciso ir— Yifam acena para os amigos e antes de ir abraça Lay bem apertado. Pelo menos uma das pessoas mais importantes da sua vida estava ali. Logo após ele segue o seu treinador até o vestiário para se trocar. Finalmente hoje era o dia do campeonato de Crawl, Yifan havia treinado tanto nos últimos meses que nem estava acreditando que se livraria de seus medos hoje.

Ele sorri fraco enquanto se despia, lembrando que o seu namorado não estava lá. Zitao sabia que era importante estar ali para apoia-lo... Yifan tinha medo que não conseguisse ver pelo menos o castanho de longe.

— Tenho ótimas noticias— Noah balbucina contente— Acabei de saber que tem alguns olheiros ai fora, esperando encontrar talentos raros, assim como você.

— Puta merda isso é sério?

— Totalmente. Escuta, se você conseguir mostrar tudo o que sabe, algum deles poderá te chamar para fazer parte do time... só que na faculdade

— ‘Tá legal, agora sim eu estou cagando de medo.

— Já conversamos sobre isso mocinho! Concentre-se. Apensa isso, okay?

— Tudo bem, tudo bem.

— Eu vou acertar os últimos detalhes e já venho lhe chamar

— Beleza— Yifan respira fundo, tentando manter a calma. O que foi falho. Havia olheiros, mas também havia garotos bem melhor do que ele de outras escolas particulares. E se ele não conseguisse? Se fracassasse? E se...

— Porra!— Murmura passando os dedos por entre os fios louros, sentindo o nervosismo consumi-lo de uma forma agoniante. – O que você está fazendo aqui?

— Vim lhe desejar boa sorte seu mal educado. Sua mãe não te deu educação não?

— Cala a boca. Quem foi que deixou você entrar aqui? Saia daqui agora mesmo!

— Cruzes como você é grosso! Bem que você e o pateta do Zitao se merecem mesmo.

— Saí daqui Jisoo, puta que pariu. Você não tem mais o que fazer não? Quer parar de me secar, por favor?— Yifan pede irritado ao que a garota não para de olhar seu corpo seminu, já que estava apenas de sunga.

— Você vai precisar de muita sorte, sabia? Tem muitos garotos ali fora bem melhor do que você, Wu. Alias, não sei o que você está fazendo aqui. Não é bom o suficiente.

— O que você quer?— Ele pergunta quando Jisoo se aproxima. Muito perto, muito perto.

— Só quero te desejar boa sorte, não pode?

— Dispenso suas cortesias. Quem é ele?— Yifan pergunta quando um homem desconhecido entra no vestiário, caminhando em sua direção.

— Oush! Essa doeu. Quem é ele? É só um cara que irá executar o seu trabalho. Aliás, sinto muito por isso... Mentira não sinto não— E no instante seguinte, Yifan geme de dor.

— Sua louca, porra— O garoto grita fazendo a menina rir satisfeita enquanto o homem de terno machucava o garoto nas partes mais sensíveis para um nadador, ou seja, o baço e a perna.

— Agora sim haha boa sorte, você vai precisar e muito. — Jisoo deixa um beijo na bochecha dele e sai rapidamente do vestiário, acompanhada pelo brutamonte.

Yifan senta no banco que havia ali, sentindo dor ao extremo. Jisoo conseguiu fazer com que o garoto ficasse impedido de ficar em pé direito. Pela primeira vez, Yifan chorou. Não só pela dor, mas por que seu sonho havia acabado naquele momento. Isso tudo por causa de uma garota que não tinha o porquê de estar ali.

— Tudo cer... O que houve, Yifan?

— Minha perna dói muito treinador. — O louro soluça

— Quem fez isso com você?

— Isso não é tão importante agora. Droga... Noah eu não vou conseguir

— Espere aqui— Yifan se curva para frente, não contendo um grito frustrado. Isso não pode estar acontecendo. Era mesmo sério? Era real?

Noah volta e se agacha, já começando a espirrar um pouco de Spray para a dor nas partes mais atingidas. Yifan choraminga mais uma vez ao sentir o spray gelado entrar em contato com a sua pele. Ele não iria conseguir.

— Dez minutos para começar a competição. — Ele escuta alguém dizer e chora mais ainda.

— Não se preocupe, Yifan... Desistir faz parte em situações como essa

— Eu não queria isso... Porra eu queria pelo menos tentar. Eu quero tentar, Noah!

— Você está muito machucado garoto. Não há necessidade de fazer isso.

— Eu quero fazer isso— Yifan diz com a voz falha— Eu preciso fazer isso. Ele só podia estar mesmo louco.

— Eu não sei— Noah suspira encarando o aluno— Não posso deixar você correr o risco de ter lesões mais graves.

— Isso não importa... Eu quero ir lá e dar o meu melhor!

— Você é muito teimoso... Mas eu respeito a sua decisão, Se é assim que você quer, vamos lá então.

(...)

— Eu cheguei muito atrasado?— Zitao pergunta afoito quando senta ao lado de Connor na bancada

— Ainda não começou, mas você perdeu a chance de lascar um beijo e desejar boa sorte para o teu boy

— Porcaria!

— EI— Jaebum chama a atenção dos amigos— Aquela ali não é a Jisoo indo embora?— Zitao olha na direção em que Jaebum aponta e fecha a cara.

— O que ela está fazendo aqui?

— Veio aprontar alguma, com certeza— O castanho murmura. Ele queria muito ter chegado mais cedo só para ver Yifan antes da competição começar. Queria dizer que estava muito orgulhoso e que com certeza o louro levaria o primeiro lugar. – Oi bebê— Zitao pega Lay no colo e beija-lhe na testa rapidamente.

Os locutores começam a dar as boas vindas aos torcedores, posteriormente aos competidores que caminhavam pela lateral da piscina até o lugar marcado.

— Cadê ele?— Zitao pergunta, começando a procurar Yifan com os olhos— Porra, o que foi que aconteceu?— O castanho se desespera, olhando o namorado praticamente se arrastar até a sua raia. Parece que temos um competidor machucado. Um dos locutores fala e Zitao revira os olhos descendo para as primeiras arquibancadas se apoiando nas grades. Ele observa Yifan conversar com o técnico e depois disso tenta chamar a atenção do garoto para si.

Yifan precisava saber que Zitao estava ali para lhe apoiar independente de qualquer coisa.

— Puta merda. Não acredito que ele vai competir todo machucado. Ele é louco ou o quê? YIFAN— Jaebum grita pelo amigo tentando fazer com que ele desista dessa ideia maluca de competir machucado.

— Aposto que foi coisa daquela garota!

— Aquela vagabunda vai me pagar. Não faz isso— Jaebum choraminga ao ver Yifan se inclinar para a saída olímpica— Imbecil. Seu namorado é um imbecil, Zitao.

— Cala a boca que eu estou nervoso, Jaebum. Puta merda!— Zitao exclama quando Yifan é um dos últimos a dar a volta de cinquenta metros— Eu preciso ir lá

— Você é louco? Espera essa primeira rodada terminar primeiro

— Certo.

Como previsto a primeira rodada de nado crawl não fora tão boa para Yifan. Ele só tinha mais uma rodada para mostrar o seu potencial. O coração de Zitao se parte em pedacinhos ao ver o namorado com os olhos brilhando, provavelmente ele estava segurando o choro. Zitao tinha vontade de chorar junto com ele. – Eu vou lá— Sem nem dar chance para Jaebum responder, o castanho destrava o pequeno portão prateado, passa pelos dois seguranças e corre o mais rápido que pode em direção ao louro.

— Você precisa desistir!

— Eu não quero

— Por Deus! Você está mais machucado do que antes, Yifan! Sua vida em primeiro lugar, cara.

— Fan— Zitao grita olhando para trás e vendo os seguranças atrás dele. O castanho dá a volta e enfim se agacha ao lado de Yifan na beirada da piscina.

— Ouça o seu treinador, é melhor você desistir cara. — Um dos seus concorrentes diz com um sorrisinho debochado no rosto.

— Cala a boca seu idiota filho da puta. — Zitao responde ao menino furioso que estava atormentando seu neném. — Bebê. — Ele volta o seu olhar para Yifan novamente e acaricia seu rosto gelado— Pardon por não ter chegado á tempo

— Você veio...

— Você está tão machucado, amor— Tao diz baixinho sentindo uma imensa vontade de chorar— Eu sei que você quer fazer isso, mas olha as consequências primeiro.

— Não temos muito tempoooo— O adversário de Yifan fala um pouco mais alto, fazendo Zitao lhe mostrar o dedo do meio.

— Eu te amo e independente de qualquer coisa eu irei apoia-lo okay?

— Obrigado amor. Você precisa ir agora— Yifan olha para os seguranças— Eu te....

— Shhhhh Você não precisa dizer se ainda não está pronto.

— Obrigado mesmo por estar aqui— Yifan sela os lábios de ambos em um selinho, fazendo com que as pessoas ali, gritassem.

— Eu vou indo. Acabe com esse panaca— Zitao olha para o garoto ao lado e sorri debochado.

— Pode deixar.

— Pardon— Ele diz meio sem jeito para os seguranças e volta para o seu lugar

— Ele não vai desistir?

— Não

— Yifan  é um teimoso do caralho

— Estou acostumado com isso.

— Espero que ele consiga. — Jongin abraça o castanho pelos ombros — Vai da tudo certo

— Deus te ouça Kim, Deus te ouça.

 

Eu vou te segurar se você cair



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...