1. Spirit Fanfics >
  2. Dannati Fiori >
  3. Only.

História Dannati Fiori - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigada por ler.

Capítulo 1 - Only.


24/03 Segunda

Oh, você estava com ele novamente Jeon-ssi, ao que parece seu namoro com ele é realmente lindo. Eu não irei mentir dizendo que sua felicidade é a minha felicidade, até porque eu sou extremamente egoísta, te ver com ele me faz querer chorar e fazer birra como uma criança de quatro anos, mas você sabe o que mais me machuca? É você saber de meus sentimentos por ti e apenas ignora-los é você saber sobre a maldita doença e apenas a ignorar!

27/03

–Taehyung-ssi!– ouvi meu nome ser dito por Yoongi meu colega e então me dei conta que havia começado sair sangue de meu nariz – Você está bem?

–Oh.. Sim Yoongi-ssi não se preocupe eu só preciso tomar meus remédios, você pode falar ao professor sobre isso? E se ele perguntar sobre o remédio diga a ele que pergunte a diretora.– Ao acabar de falar me retirei do ginásio e fui ao banheiro, as flores haviam começado a surgir, ainda bem que Yoongi-ssi me avisou sobre, pois imaginem as malditas flores começarem a sair logo no meio de ginásio! Ugh não gosto nem mesmo de imaginar.

01/04

Eu estava chegando em casa quando ouço vozes familiares era Jeon-ssi seu namorado Park Jimin-ssi, oh não isso não veio em uma boa hora, hanahaki é uma doença complexa por muitas vezes eu não entendo o que acontece sob meu corpo mas tenho plena certeza que é a doença, e, o que estava acontecendo agora era a prova disso, minha cabeça estava baixa e a touca do casaco estava em meu rosto não queria que Jeon-ssi me visse, mas então pétalas começaram a cair de meus olhos ao que parece eu estava chorando, novamente.

Isso sempre acontece quando encontro Jeon e seu namorado, eu não entendo por que sofro tanto apenas por ter uma paixão unilateral? Eu não poderia apenas deixar de gostar dele?

Jeon-ssi apenas passou como se não tivesse me visto, e eu entrei rapidamente em casa a minha cabeça doía e isso era um sinal de que a pia seria manchada novamente.

No dia seguinte não me sentia bem o suficiente para ir a aula e então faltei, isso se repetiu por uma semana inteira

09/05

Yoongi-ssi veio à minha casa para passar os conteúdos perdidos nesta semana, acontece que no meio de sua visita Jin hyung apareceu e junto a ele milhares de remédios, pude ver no rosto de Yoongi-ssi que ele estava totalmente assustado com os comprimidos na mão do hyung.

Depois de duas semanas pude voltar à escola, todos me olhavam de maneira estranha como se eu tivesse matado alguém. Era como se eles soubessem de todos os meus pecados, Jeon-ssi entrou em meu campo de visão mas ao contrario da outras vezes em que eu ficava com cara de tacho eu apenas pude correr ao banheiro e vomitar, vomitar e bem, vomitar até que sentisse como se meus órgãos estivessem sendo esmagados —o que estava realmente acontecendo, as flores que eram brancas agora estavam vermelhas por conta de meu sangue.

O restante da aula foi cansativo, as professoras me olhavam com pena e os alunos me olhavam como se não soubessem de nada, não sei se eles realmente não sabem ou estão se fingindo de bobos para que eu me sinta ao menos um pouco confortável.

Mas isso não estava dando certo, as professoras tinham que me deixar sair a cada minuto pois ao que parece meu organismo está se indo aos poucos, e, no atestado que minha mãe entregou estava escrito com letras grandes e grifadas “ DOENÇA DO HANAHAKI" isso me faz sentir tão patético, para piorar a situação estava escrito do lado “Tendência a problemas psicológicos" eu me sinto tão horrível, parece que eu estou me vitimizando e isso me deixa frustrado! Eu só queria não ter lhe conhecido Jeon-ssi.

20/05

Estava no banheiro da escola, ouvido gemidos não que isso fosse algo fora do comum, mas naquele momento aquilo só estava me fazendo ficar mais desconfortável, meus ossos estavam doendo e eu não aguentava mais a voz fina gemendo, então em um surto eu me levantei e bati na porta do banheiro

-Com licença, vocês podem por favor gemer mais baixo ou então voltar a sala de aula? Eu agradeceria se me compreendessem.–a minha voz estava se entrecortando e eu estava fraco de mais para me mover então apenas esperei, junto de minha espera veio o barulho de fechadura, porta se abrindo e uma esguia figura saindo da cabine, merda.

Quem saiu daquela maldita porta fora Jeon-ssi ele estava tão irritado que parecia querer me jogar pela janela mas eu não pude fazer nada, pois no segundo seguinte eu estava correndo e trancando novamente a cabine do meio, abrindo a maldita tampa do vazo sanitário e vendo novamente as malditas flores caindo.

30/05

Jeon é alguém que eu conheço a 3 ou 4 anos ele faz– ou fazia? – parte de meu grupinho, que era formado por mim, meu irmão seokjin, namjoon, jimin, Jeon e agora yoongi.

Eu comecei a gostar dele há uns dois anos atrás.

Bom isso não é algo bom, eu não consigo aguentar mais a dor em meus órgãos e ossos mas principalmente a dor em meu coração e tudo o que meu cérebro me faz sentir.

Há algo agonizante em meu peito e ninguém parece conseguir me entender, ninguém sabia sobre o hanahaki a não ser seokjin, que está gastando seu salário em remédios tentando ajudar-me.

Eu havia acabado de voltar da escola e estava deitado em minha cama olhando para o teto, quando a vontade de vomitar se faz presente, eu corri ao banheiro me jogando de joelhos em frente ao sanitário. Quando termino de vomitar dou uma olhada ao redor e algo brilhante me chama atenção. Uma lâmina à tempos não vejo uma destas–dois anos para ser mais exato.

Fico surpreso de onde surgiu está lâmina? Seok não havia proibido a compra delas aqui em casa?

Bom de qualquer forma eu apenas a guardei em uma gaveta por ali mesmo.

08/06

Há coisas que não podemos lutar contra.

Uma vez quando estava assistindo um drama com minha mãe ouvi que podemos lutar contra a dor mas não podemos lutar contra o medo.

Mas como irei lutar contra minha dor ou contra meu medo se em minha cabeça nenhum dos dois está em primeiro lugar? Eu apenas penso que estas flores malditas deveriam rumar de meu corpo, mesmo quer isso custasse minha vida. Mas há logica nisso? Meu corpo só irá ajudar a mias flores crescerem após minha morte e enterro.

Mas acho que prefiro ajudar elas sem dor e com minha alma sendo punida no inferno— como dizem que é quando alguém se mata. Do que as ajudar com elas crescendo em meu corpo esmagando meus órgãos e me fazendo ficar horrivelmente cansado.

09.06

Meus fones estavam tocando Uranus do Sleeping At Last no volume mais alto enquanto eu estava deitado nas arquibancadas do ginásio durante o intervalo.

Eu senti uma movimentação em meu lado então abri meus olhos dando de cara com Jeon.

–Uh, você precisa de algo?–minha voz havia saído mais entrecortada do que eu gostaria.

–Preciso. –Jeon não tardou em falar com um tom sério. – Preciso que você pare de sangrar.

Após terminar de falar me deixando estático ele apenas se retirou sem olhar para trás.

–oh, pois bem. Não estava esperando isso.

E então uma única lágrima solitária caiu deixando um rastro por onde passou e eu a senti cair em minha blusa branca, leve como uma pena porém sendo uma pétala.

16.06

Olhando para o sanitário e pensando sobre os últimos meses eu chorava. Meus órgãos doíam como nunca antes e eu sentia como se tudo no mundo tivesse deixado de existir “Preciso que você para de sangrar" tais palavras não me deixavam em paz pois eu não consigo interpreta-las ele estava preocupado? Com raiva ? Ou apenas cansado de me ver?

22.06

Haviam flores e pílulas por toda parte.

Eu estava em meu quarto chorando pela dor agonizante sobre meu interior, os remédios não faziam mais efeito isso quer dizer que minha doença está no estágio final e não tem como ser revertida ao menos que algum deus resolva me poupar.

As flores antes brancas e vermelhas agora eram de muitas cores.

Eu estava perdido em pensamentos.

Não há mais o que fazer.

Corri para o banheiro e então abri a gaveta em que havia colocado a lâmina alguns dias atrás, ela continuava lá.

Sem pensar muito apenas me sentei no chão e mostrei a mim mesmo meu pulso o cortando vendo então mais e mais flores saindo dali e, como se não bastasse mostrei-me o outro fazendo novamente a mesma coisa.

Um espelho em minha frente fazia o favor de mostrar-me o quão deprimente era minha imagem.

Cabelos desengrenhados, olhos inchados e flores em meu redor.

Mas então minha visão foi ficando turva e meus olhos inchados começaram a se fechar.

A última imagem que tive foi todas as pétalas se transformando em sangue.

A dor agonizante finalmente irá passar e as malditas flores irão sumir?

Por favor digam-me que sim.

Deuses se vocês existem por favor punam-me por me matar mas não deixem essas malditas flores crescerem em meu interior novamente eu vos imploro!

23.06 Jeon

–jin hyung! Onde está Taehyung? Eu não o vejo a uns três quatro dias... —Nós estávamos no meio de uma conversa fútil quando Yoongi pergunta, eu também havia notado porém acho que se tivesse perguntado Jin me mataria.

Vejo jin hyung abaixar seu rosto e murmurar algo que ninguém entende.

Quando jimin chega mais perto de si vejo sua cabeça se erguendo e seus olhos marejados.

–Anteontem ele estava em casa, mas ontem ele foi ao hospital.

Todos entram em choque Taehyung no hospital? Por que? Ele é uma pessoa tão saudável!

–E....o que houve?

Vejo Namjoon hesitante proferir.

–Tentativa.......

Hyung não termina a frase sua voz morre ali, mas então ele puxa o ar com toda sua força.

–Tentativa de suicídio

Uma lágrima cai de seu olho e junto dela muitas outras a acompanham.

Logo então eu me levanto

–Isso não é verdade, o verdadeiro taehyung não faria isso.

– E qual é o verdadeiro? O que você conhece? O que eu conheço? O que jimin vê? Ninguém sabe qual é o verdadeiro Jeon.

Todos ficamos em silêncio e assim o dia passa, como se a alegria estivesse fugido e se perdido não sabendo voltar.

..

Quando saio da escola vou direto ao hospital ver o hyung ele está com soro em suas veias e precisando urgentemente de doação de sangue, infelizmente nenhum de nós tem o mesmo tipo sanguíneo que ele então se ele não tiver uma doador dentro de 12 horas bem, nos todos sabemos o que irá acontecer.

24.06 jin

Oh, não havíamos conseguido um doador a tempo.

Taehyung está morto.

Eu não consigo acreditar meu irmão mais novo está morto.

Tudo isso está acontecendo por conta daquelas malditas flores! E de Jeon também.

Tudo está acabado.

Oh merda! Meu irmão está morto!

Minhas pernas desabaram no chão, e então eu estava caído perto do corpo sem vida de Taehyung, as malditas flores estavam crescendo por todo seu corpo e logo ele viraria um jardim em um leito de hospital.

E então Jeon chega, olha para Taehyung como se ele fosse um monstro, mas, tudo isso é culpa dele!

Se ele não tivesse o conhecido ele teria continuado vivo! Teria sido o grande ator que sempre sonhou!

24.06 Jeon

Quando eu chego no quarto de Taehyung ele está envolto de belas flores, pálido e com uma expressão morta.

–Realmente Jeon ele não faria isso.—Jin hyung me fala após alguns minutos em silêncio— o Taehyung que eu conhecia era cheio de vida e esperança, mas porém fazem três anos que eu não o vejo. Agora a pessoa deitada nesta cama não é o Taehyung que eu conhecia, pois ele não esperaria muito de ninguém. Mas então ele depositou todas as suas fichas em um jovem imaturo, e então as perdeu como um passe de mágica. O Taehyung que você vê não é o mesmo que irá ficar eternizado em minha mente. Ele é meu irmão mais novo. E eu sei que não o conhecia por inteiro, mas eu sei que ele se doou até a última gota para que você não sofresse, ele é alguém que não suportaria ver a pessoa que ama sofrer mesmo que, tivesse de aguentar as malditas flores esmagando seu interior. Esse é o Taehyung que EU conheço, mas quem é o Taehyung que você conhece? Hm? O hyung da sala de artes? Pois bem, pense antes de dizer qualquer coisa Jeon. Todos vemos uma versão diferente de cada pessoa, e a sua em minha concepção está totalmente errada.

Após terminar de falar Jin Hyung me dá as costas e sai do quarto. Eu então olho novamente para o corpo deitado na cama, e então percebo não há frequência cardíaca o que quer dizer que hyung não está mais aqui.

Uma lágrima solitária cai e junto dela a lembranças junto do hyung corroem meu peito.

 – Você era bem mais do que só o hyung da sala de artes Tae-ssi.


Notas Finais


Dedicado à: @Insolitam


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...