História Dark Feelings - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Harry Potter
Visualizações 41
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Little Threat


Fanfic / Fanfiction Dark Feelings - Capítulo 2 - Little Threat

Um belo dia para viver em perigo, ou com o perigo. Minha colega de quarto trouxa, Meredith Lewis, não para de queimar a cozinha, aquela garota é um fracasso. já estou até sentindo cheiro de panqueca queimada. Merda!

Me levanto da cama, e dou de cara com a fumaça vindo do corredor.

- Eu sabia! - Susurro.

Corro até a cozinha. e vejo o fogão todo preto, está todo queimado. e vejo uma garota tentando disfarçar a fumaça com um pano de prato em suas mãos.

- Que tal você parar de queimar Londres inteira? - Digo pegando o pano de prato em suas mãos.

- Estava tudo sobre controle! - Ela está se controlando para não se afogar em tosses. 

- Claro! - Pego o prato de panquecas torradas que estava jogado no chão.
- Você vai limpar a cozinha. -

Volto ao meu quarto, e eu esqueci de fechar a porta, ou seja, tem fumaça até em baixo do meu travesseiro. Antes de evitar que eu morra de tanto tossir fecho a porta. Que gênio eu sou!
Pego uma toalha na última gaveta do guarda-roupa e vou até o banheiro. Sorte que eu sempre fecho a porta antes de dormir, se não teria que tomar banho tossindo também.
Jogo a grande camisa, a qual se tornou meu pijama pelo banheiro e entro debaixo do chuveiro.

Percebo que já passei tempo demais embaixo do chuveiro. O banheiro está como uma sauna!
Me enrolo na toalha azul marinho e abro a porta do banheiro. A fumaça do quarto já desapareceu, Ótimo!
Vesti uma calça de couro preta e uma blusa branca, por cima coloquei a minha famosa jaqueta de couro.

- Está parecendo uma caçadora! - Mal abro a porta do quarto e Mere já quase me mata de susto.
Olho pelo corredor... a fumaça realmente desapareceu.

- Eu fui jogar o lixo com...a panqueca queimada e quando voltei a fumaça tinha sumido. é como se fosse mágica! - Meu coração acelera.

- Mágica? - Pergunto.

- Me pareceu, mas eu não tenho sete anos. Então magia não existe! - Ela sorri.

- Claro que não existe! - Forço um sorriso.

Dou uma voltinha disfarçadamente pela casa. Como pode? Me acharam? São tantas perguntas.

- Eu tenho que ir! - Digo correndo até a porta.

- Pode ir no mercado comprar panquecas... elas meio que....-

- Não - Saio batendo a porta, escuto Mere resmungar "Grossa" ou algo do tipo. 

Desço a escada praticamente correndo, tive que tomar cuidado para não cair. Sinto um peso no bolso de trás da calça, levo minha mão até ele e retiro um papel amarelado. Não me lembro de ter escrito nada...

" Eu sei os seus segredos sujos, Catharina Argent. Então é melhor me encontrar na mansão Verlac em dois minutos. "

- Dois minutos? - Susurro.
- Só pode ser brincadeira! -

O meu único meio de chegar na mansão Verlac em dois minutos é aparatação. Eu vivi muito bem sem magia e pretendo continuar assim. Eu ainda tenho pernas.
Não tive outra escolha a não ser correr até a mansão Verlac. Isso me faz pensar se não um dos donos dessa mansão que está me ameaçando, mas a mansão está abandonada desde que cheguei aqui. Retiro esses pensamentos da cabeça quando me aproximo da porta de entrada escarlate da mansão. Dou leve batidas na porta. Não sou corajosa. Estou com medo, Isso é nítido.
Como eu esperava... a porta se abriu sozinha, revelando uma sala gigantesca, me lembrou a mansão Argent na Fraça.
Entro, e dou de cara com uma pena, ela está me mostrando a direção para qual devo ir? definitivamente está. Para que tanto mistério, já me ameaçou mesmo.
Sigo a pena voando pelas grandes escadas..
as paredes da mansão também são em tons de vermelho.
A Pena me leva até o último quarto de um corredor enorme, eu vou morrer aqui.
Abro delicadamente a porta do quarto..
Vejo um homem loiro virado de costas.

- Catharina! Se lembra de mim? - Ele se vira.
Como ele...Sebastian. 


Notas Finais


O próximo capítulo sai amanhã!
Ah! Espero que tenham gostado. ♥️♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...