1. Spirit Fanfics >
  2. Dark Love >
  3. Sensações Ruins

História Dark Love - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi amores, como vão? Promessa feita é promessa cumprida, eu atualizei BEM mais rápido do que eu imaginava KKKKK
Sim, é um capítulo ou pouco curto, 2K de palavras, mas espero que curtam, ok?

↬ O capítulo foi betado pelo meu amor @Listyo, obrigada por me salvar dengo <3
↬ Casais secundários adicionados nas tags.

No mais, boa leitura ❤

Capítulo 2 - Sensações Ruins


Fanfic / Fanfiction Dark Love - Capítulo 2 - Sensações Ruins

Dark Love

Por: Diana_Hatake

.

Sensações Ruins

.

Que meu amor seja silencioso, pro meu amado não escutar.

Fernando Pessoa

_________________________________________________________________________________________________________________________

Califórnia, Los Angeles - 17:02

O expediente finalmente estava chegando ao fim. 

Hinata estava um pouco cansada. Pois realmente não esperava tanta movimentação em plena segunda-feira, mas por outro lado já teve uma noção do quão corrido era ali dentro e aos poucos ela iria se acostumar. 

Fazia uma semana que estava ali, e realmente era o emprego dos sonhos; trabalhar com algo que gostava e ter uma chefe extremamente gentil que a ensinava algo diferente todo dia. Kushina era realmente experiente como confeiteira, mas não era apenas um mar de rosas porque ele… estava lá.

Já se fazia um bom tempo que estava ali, mas não conseguia achar alguma brecha para se aproximar, ou dizer algo. A única palavra que trocaram, que na verdade apenas ela falou alguma coisa foi o momento em que a mesma murmurou o nome dele em surpresa. 

A morena suspirou cansada, porque mesmo ele nunca falando nada, percebia que o moreno a olhava como um verdadeiro predador prestes a devorar uma ovelha, e ela realmente não gostava da idéia de ser um animal tão frágil e indefeso. Mas no fundo ele não tinha tanta culpa, já que a morena também o observava até demais.

Passava a flanela branca na caixa registradora, um pouco inerte, e logo ouviu risadas histéricas vindas de fora do estabelecimento. Era Kushina. A Uzumaki conversava alegremente com Sasuke, que pela primeira vez, sorriu. Por algum motivo que ainda não sabe, suas bochechas gélidas se esquentaram como nunca, após ver aquela cena tão… calorosa.

Apertou o pano balançando a cabeça, tentando fazer o tom avermelhado de seu rosto esvair-se de uma vez. 

— Hinata? — a voz de ruiva mais velha ecoou pela aconchegante doceria semi-vazia, o que a fez se assustar. — Está com febre? — questionou preocupada correndo até a Hyuuga e pressionando o palmar na testa da Hyuuga.

— N-não, não… — balançou ambas as mãos em negação, e ao ver Sasuke atrás da mãe a observando, respirou fundo sentindo um frio na barriga.

— Por que está tão vermelha, então? Será que ficou muito perto do fogo? 

Hinata apenas deu um sorriso tímido encostando ambos os indicadores. Claro que Sasuke a conhecia muito bem por sempre vê-la fazendo isso perto de outros garotos que insistiam em dar em cima dela.

— E-estou bem, Kushina — tentou acalmar a mais velha pensando em uma explicação boa o bastante pra tentar tranquilizar a ruiva. — É que eu recebi… hm… — mordiscou o lábio inferior tentando pensar em algo. — Nudes do meu n-namorado — disse e ao notar a merda da desculpa que deu, quis gritar e enfiar a cabeça num buraco ao ver o sorriso um tanto… malicioso brotar nos lábios de Kushina. Já que nem amante ela tinha!

— Oh, você não me disse nada que tinha namorado Hinata… mas deve ser um bolão pra te fazer ficar vermelha assim em. — provocou dando uma cotovelada no braço da morena antes de a abraçar de lado. — Traga ele aqui algum dia, certo?

A Hyuuga nesse ponto já havia perdido um pouco do controle da situação, e apenas meneou a cabeça como um sim antes de notar que Sasuke a olhava com as sobrancelhas arqueadas. Ok, aquele dia estava ficando estranho ao ver o dono dos olhos ônix fazer uma nova expressão facial, irreconhecível  por ela.

— Namorado a minha bunda… — murmurou o Uchiha baixinho desviando o olhar de Hinata virando a atenção para janela, a ruiva não conseguiu entender bem o que ele disse enquanto a Hyuuga sentiu por algum motivo toda a extensão de seu corpo se arrepiar ao ouvir a voz dele.

— O que disse, querido? — interrogou a Uzumaki.

— Vou pra casa. — sussurrou colocando as mãos no bolso da calça jeans e sem se despedir das duas mulheres, apenas virou as costas e saiu andando pra fora.

Hinata que ainda estava surpresa com a repentina ação do moreno, ficou atônita com tudo isso. Mas logo voltou ao normal vendo Kushina movendo a cabeça em negação e logo pousar a mão sobre seu ombro, enquanto suspirou alto.

— Não se importe com ele Hinata, ele fica muito sem graça com meninas bonitas. Principalmente você.

A dona dos cabelos semi-negros, olhou surpresa para Kushina tentando conter o pequeno sorriso. Será que ele realmente a achava bonita?

O sofá de sua pequena casa nunca foi tão confortável. Seus músculos estavam completamente doloridos, talvez tenha ficado tempo demais fazendo os pequenos bolinhos de framboesa. Uma encomenda de 205 bolinhos não eram pra qualquer um, ainda mais quando não estava acostumada com isso.

Queria arrumar coragem para se levantar e ir pelo menos tomar um banho, mas nem ânimo pra isso tinha mais. Suas pálpebras estavam pesadas demais, queria apenas relaxar até quem sabe, a próxima era do gelo. Mas ao fechar os olhos e tentar ao menos tirar um cochilo, a imagem do sorriso do Uchiha - no qual descobriu a pouco tempo que era Uzumaki - invadiu seus pensamentos. Nunca o tinha visto sorrir daquela forma. Parece que por um milésimo de momento, aquela aura sobrecarregada e obscura que ele carregava desapareceu. Será que… era Kushina que acarretou isso? O amor maternal era tão forte ao ponto de quebrar aquela enorme barreira que impedia Sasuke de demonstrar seus mais puros e profundos sentimentos?

Mas ao pensar bem, uma coisa ainda mais forte intrigou Hinata. O motivo dele ter o sobrenome Uchiha, sendo que Kushina claramente o adotou legalmente. Não fazia sentido ter um sobrenome que não tinha nada haver com seus pais. A Hyuuga fechou os olhos com força ao ver que quanto mais respostas tinha, milhares de perguntas apareciam para assombrá-la.

— Que dor de cabeça… — balbuciou para si mesma fazendo uma careta ao encostar o palmar sobre a testa.

Pensar tão obcecadamente sobre Sasuke, a fazia se sentir o próprio Eminem perseguindo a Mariah Carey. Já podia ouvir o toque da música Obsessed. 

Sentiu algo vibrar dentro de seu bolso, e logo o toque do celular preencheu seus ouvidos. O tirou com dificuldade sem querer se mover muito e atendeu a ligação sem nem ao menos ler o visor.

— Alô… — murmurou desanimada.

Que desanimo é esse garota? Voz de gente mal comida. — Gritou Ino histericamente do outro lado da linha, fazendo a Hyuuga afastar o celular da orelha. Não estava boa para ouvir os surtos da loira nesse momento. 

— O que você quer, hm? 

Eu te dou amor, carinho, ração e é assim que você me trata? Como Pabllo Vittar diria… o seu amor é de quenga. — Hinata revirou as duas lavandas, se sentando no sofá, Ino era exagerada em absolutamente tudo. — Mas enfim, eu te perdoo. Vem dormir aqui em casa hoje, ou sei lá… ir no shopping. 

— Não estou afim de ouvir seus elogios sobre o pau do Gaara, amiga! Eu passo. — disse Hinata criando coragem para se levantar, e caminhando até o banheiro. — Estou cansada de ouvir sobre o quão grande, veiudo, grosso e um tipo de teletransportador para outros mundos o pau dele é.

Ouviu uma risada forçada de Ino e não pôde deixar de rir também. 

Você fala isso, mas tenho que aguentar você todo dia com esse tesão acumulado pelo Sasuke, e ainda por cima querendo saber o poder do Suiton do Tobirama. — Hinata ficou extremamente corada pelo comentário da loira. — Apenas quero ter uma noite das garotas amada, larga de ser cu doce e vem.

Respirou fundo e assentiu com a cabeça mesmo que a amiga não pudesse ver.

— Sim, sim… apenas me dê um momento, ok? — Hinata desligou antes de ter que suportar a comemoração da garota. 

Colocou o celular sobre a pia do banheiro, e logo começou a prender seu cabelo em um coque solto. Precisava muito de um banho, apenas para relaxar os músculos e tentar se livrar daquela chata dor de cabeça. 

Retirou suas roupas, e logo adentrou no box abrindo o chuveiro, logo se deliciando com a água quente deslizando sobre seu corpo. Fechou os olhos podendo apreciar aquele momento tão aconchegante e soltar um gemido de alívio ao notar todas as suas dores praticamente evaporarem junto com o vapor da água quente.

Mas abriu os olhos bruscamente ao ouvir o barulho de algo pesado caindo em seu quarto, e olhou para fora do box tentando ver se tinha alguém no banheiro. O que poderia ser aquilo? Balançou a cabeça, tentando voltar a se concentrar na sua relaxante ducha, mas por um instinto seu, sentia que havia alguém ali naquela casa. 

— Tem… a-alguém aí? — se atreveu a perguntar, mas não obteve resposta.

Mas em seu interior, sentia algo se aproximando rapidamente, como se alguém a observasse atentamente prestes a atacá-la. Todavia, não era algo sutil como Sasuke, ela realmente estava sentindo que iria morrer por cada movimento brusco que desse ali. A água não conseguia mais esquentar seu corpo gélido, estava tremendo, tentando não ranger os dentes.

Ela iria infartar.

Em um ato rápido, saiu do box e catou suas roupas que estavam em cima da tampa da privada as vestindo como podia, a força foi tanta ao tentar vestir o sutiã, que acabou o rasgando.

— M-merda… — murmurou ao vestir sua blusa, e logo pegar seu celular enquanto corria como podia para a porta da sala. 

O desespero aumentava cada vez mais, parecia que ele estava se aproximando de si ainda mais rápido. Acabou tropeçando ao ver que seu telefone vibrou avisando que uma mensagem havia chegado, ela se arrependeu amargamente ao ter lido aquilo.

“Você não está sozinha”

Seus olhos esbranquiçados se arregalaram de imediato, e seu coração quase saiu pela boca ao ouvir passos rápidos de seu quarto, chegando cada vez mais perto de si. Ela iria morrer. Abriu a porta com dificuldade a deixando aberta e começando a correr pela rua iluminada, ela queria gritar, gritar como nunca antes, mas por algum motivo sua voz não saía de maneira alguma. As batidas de seu coração foram falhando cada vez que ouvia os passos apressados atrás de si. 

Seus olhos já se encontravam marejados, ao notar que não havia ninguém na rua e ainda por cima para seu azar todas as luzes se apagaram a deixando totalmente indefesa. Mas fechou os olhos voltando a correr.

— É inútil tentar correr… 

Ao ouvir isso pelo susto ao notar que seu possivelmente assassino estava tão perto de si, ela acabou tropeçando na calçada indo parar nos pés de alguém. Ela não queria chorar mas foi impossível ao finalmente encontrar alguém.

— Socorro… — murmurou fragilmente, abraçando as pernas do desconhecido como um ato de se proteger.

— Hinata? 

A Hyuuga abriu os olhos lentamente, ainda trêmula apertando as pernas dele. Ela conhecia aquela voz.

— S-socorro… Sasuke!

Ela sabia que podia confiar nele, porque mesmo não o conhecendo direito… ela sentia o instinto de proteção que exalava do moreno.

O lugar gélido.

A caverna era extremamente fria, sem cores e além de tudo, o cheiro extremamente horrível que exalava daquele lugar.

— Senhor… — o homem encapuzado murmurou enquanto se curvava para aquela figura de extrema imponência. — Nós f-falhamos. — custou para dizer aquilo. E todos que ali estavam se encolheram ao ouvir o enorme grito de frustração vinda do líder. 

 — Você realmente acha que estou aqui de brincadeira seu filho da puta? — vociferou, se aproximando e logo o erguendo pelo pescoço. 

— S-senhor… me dê… — engasgava com a própria saliva a cada vez que sentia sua garganta sendo retraída. — mais uma c-chan...ce...

— Eu te dei essa chance, e você como o arrombado que é… falhou. — esmagou o pescoço dele com força e logo jogou o corpo desfalecido no chão. — Quem será o próximo? Hm? Aquela garota será minha.


Notas Finais


Enfim, gostaram? Eu nunca escrevi uma cena de suspense ou terror, mas acho que me dei bem KKKK
Esse capítulo não estaria aqui se a @HinaPotts não tivesse me ajudado com apoio moral, sim, ela me fez escrever isso em um diaKKKK Agradeçam a ela!

Quero agradecer por TODOS os comentários, ainda não respondi todos, mas hoje mesmo irei responder todos vocês com muito amor <3
Sintam-se a vontade pra favoritar e comentar!
Obrigada por tudo amados, e até o próximo capítulo 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...