História Dark Past II: New chance - Steroline - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Aurora de Martel, Bill Forbes, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Davina Claire, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Esther Mikaelson, Gia, Giuseppe Salvatore, Greta Martin, Hayley Marshall, Jenna Sommers, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lilian "Lily" Salvatore, Lucien Castle, Malachai "Kai" Parker, Marcellus "Marcel" Gerard, Nora Hildegard, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Valerie Tulle
Tags Candiceking, Carolineforbes, Fanfic, Kalijah, Katherinepierce, Klaurora, Klausmikaelson, Kolvina, Marbekah, Paulwesley, Rebekahmikaelson, Stefansalvatore, Steroline, Tvd
Visualizações 154
Palavras 2.537
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi oi gente, tudo bom com vc? Espero que sim. Sem mais delongas, nos vemos nas notas finais e lá explicarei algumas coisas. Então, boa leitura.

Tradução do título: Ela está viva ou não?

Capítulo 16 - Is she alive or not?


Fanfic / Fanfiction Dark Past II: New chance - Steroline - Capítulo 16 - Is she alive or not?

[...]

Você pode recomeçar, e correr livremente

Você pode achar outros peixes no mar

Você pode fingir que está destinado

Mas não pode ficar longe de mim

Ainda te ouço fazendo aquele som

Me derrubando, rolando no chão

Você pode fingir que era eu, mas não

[...]

Animals - Maroon 5

Anteriormente em Dark Past

- Que pena, nossa brincadeira terminou. Sentirei sua falta... Eeeeeeh não, brincadeirinha. Não sentirei sua falta. Aliás, tenho pra mim que ninguém sentirá sua falta. _ aproximando da mulher retirou a mordaça para ouvi-lá pela última vez.

- Pode me matar, meus amigos vai acabar com vocês. Seus malditos. E tem uma pessoa que nunca vai te perdoar por isso é ela vai te repudiar mais do que já te repudia.

- Tem certeza? Talvez tenha razão ou não... Mas sua morte pode me servir pra alguma coisa. _ Kai ficou pensativo. - Talvez o Mikaelson se sinta culpado e termine de vez com a Katherine.

- Do que você está falando? _ a morena perguntou confusa. - Acha mesmo que ainda tem alguma chance com ela? Você é burro mesmo.

- Adeus, Hayley.

* * *

Após Caroline decidir que seria a advogada defensora da Mikaelson-Salvatore Company tudo aconteceu rápido demais. Stefan e Klaus tinham várias decisões para ser tomada, juntamente com Kol que permanecia em Londres observando de perto toda a movimentação de Bonnie e Enzo.

Bonnie e Enzo por vezes tentavam se aproximarem dos acionistas, mas nunca passou pela cabeça de ambos que por algum motivo Stefan e Klaus eram os presidentes em conjunto; a dupla tinha a total confiança e apoio deles, que foi adquirido ano após anos. Coisa que Bonnie e Enzo não estavam nem perto de conseguir. Caroline como a boa advogada corporativa que era, sabia muito bem disso e iria usar essa carta a favor deles.

- Minhas malas estão prontas, só falta nos despedirmos da Aria. _ Caroline falou assim que Stefan adentrou a sala.

Após combinarem com Klaus o horário que viajariam, Stefan foi até seu apartamento fazer as malas e nesse momento já havia voltado.

- Não gostaria de ir. _ Stefan lamentou.

- Eu sei que não, porém é necessário. O futuro da nossa filha depende disso. _ Caroline se aproximou dele colocando as duas mãos em seu rosto. - Eu nunca, nunca fiquei longe da Aria. Nunca viajei sem ela. Mas me apavora deixar Enzo e essa tal de Bonnie roubar mais alguma coisa dela.

- Você está certa. O que me faz lembrar que temos muito para conversar. _ Stefan falou.

- Sim, mas por hora vamos focar em recuperar o que de fato é seu e do Klaus. _ Caroline entrelaçou seus braços no pescoço do Salvatore e depositou um beijo em seus lábios que logo foi correspondido com paixão. - E... depois quero saber quem é essa tal de Bonnie.

E antes que Stefan pudesse responder foram interrompidos pela chegada de Klaus, Aurora, Rebekah e Cami.

- Prontos? _ Klaus perguntou.

- Sério que vamos todos? _ Stefan perguntou um pouco surpreso.

- Nem todos... Katherine e Elijah estão em uma outra missão. _ Rebekah respondeu.

- E qual seria? _ foi a vez de Caroline perguntar.

- Foram procurar a Hayley. _ Cami respondeu sem esconder a preocupação.

- Logo eles? Será que é uma boa ideia? _ Caroline suspirou. - Digo, tenho certeza que tudo o que a Hayley menos deseja, é ver o casal.

- Olha, até pensei assim no começo. Mas você conhece Elijah como ninguém e sabe que nada mudaria o fato dele ir atrás dela pelo menos pra garantir que ela esteja bem. _ Rebekah retrucou.

- Isso é verdade. _ Caroline deu de ombros. - Toda via ligarei para ele durante o caminho para o Aeroporto. _ todos assentiram e nesse momento a pequena Aria entrava correndo na sala.

- Cheguei. _ Aria pulou nos braços de Caroline.

- Estamos vendo meu amorzinho. Como foi a aula? _ Caroline perguntou enchendo a filha de beijos e Stefan se aproximava para fazer a mesma coisa.

- Foi chata. Não gosto de matemática. _ a pequena revirou os olhos, o que fez todos na sala gargalhar.

- Essa é minha garota. _ Stefan afagou os cachos loiros de Aria.

- O tio padrinho não vai ganhar abraço não é? _ Klaus perguntou fazendo drama. - Já vi que não sirvo pra mais nada aqui.

Aria levou as mãos a boca como quem pensa "Meu Deus e agora?".

- Não tio, eu te amo e o senhor ainda é meu tio favorito. E logo depois tio Elijah e tio Kol. _ Aria garantiu correndo até ele e agarrando em suas pernas.

Klaus não resistiu e rapidamente colocou-a nos braços e abraçando forte a garotinha que de longe era a dona de seu coração juntamente com Aurora.

Aria não ficou nada satisfeita em não poder ir com eles para Londres. A pequena Forbes Salvatore ficou aos cuidados de Sheila, Liz e Bill; ainda assim Caroline sentia um aperto ao ter que deixar a filha e pela primeira vez sentiu a dor da separação. Stefan se sentia da mesma forma; desolado. O que visivelmente servia de incentivo para acabarem com os planos de Bonnie e Enzo.

Pouco tempo depois eles adentraram nos seus carros e foram para o Aeroporto onde estava o jatinho de Stefan e Klaus esperando por todos eles.

- Se você acha que é uma boa ideia, vá fundo. Mas tente não piorar a situação. _ Caroline falou.

- Farei o possível. _ Elijah suspirou

- Ei, eu já disse que você é o melhor amigo do mundo? E que sou completamente orgulhosa da pessoa que se tornou? _ a loira tentou animar o Mikaelson.

- Admito que é sempre bom ouvir essas coisas. _ Elijah murmurou. - Mas não me sinto dessa forma. Não consigo imaginar a minha felicidade sendo construída em cima da tristeza dela.

- Não fale isso. Hayley está triste como todos nós ficamos ao fim de um relacionamento. Mas você não traiu, não mentiu e muito menos está fazendo de propósito. Apenas se certifique que ela está segura...

- O que quer dizer com "está segura"? _ Elijah questionou. _ Você ainda tá sentindo aqueles pressentimentos?

- Estou e não gosto nada disso. _ a loira admitiu.

- Okay, irei acha-la. E boa sorte em Londres, Katherine e eu vamos em seguida. _ Elijah respondeu e logo finalizaram a ligação. 

Caroline e os outros haviam chegado no aeroporto e se preparavam para embarcar.

* * *

Às vezes a vida nos surpreende de diferentes formas; nesse exato momento Elijah e Katherine haviam entrado no carro e estavam indo em direção a New Jersey, onde sabiam que Hayley tinha uma avó. Por vezes Katherine repudiou Hayley por ter se envolvido com Elijah pouco tempo depois que terminaram. O que acarretou em uma série de brigas com Caroline, Camille e às vezes com Aurora; tudo porque a morena não suportava a ideia de que elas apoiavam aquele relacionamento. Katherine sempre foi conhecida pelo seu temperamento explosivo e era ainda mais conhecida por sempre priorizar as pessoas que ela amava; e Hayley definitivamente era uma dessas pessoas. E o simples fato da Marshall ter sumido pouco depois dela ter voltado com Elijah estava acabando com seu emocional.

- Eu estava pensando; deixarei até me dar um soco. Caso isso faça ela se sentir melhor. _ Katherine deu de ombros e esse comentário fez Elijah sorrir.

- Acho que não será necessário. Hayley é sensata e apenas precisava desse tempo.

- E então porque estamos indo atrás dela? _Katherine retrucou.

- Porque se tem uma coisa que eu aprendi e não duvidar dos pressentimentos da Caroline. _ Elijah deu de ombros. - E além do mais é a coisa certa a se fazer.

Katherine assentiu e voltou a observar a rua. Ainda não haviam saído da capital, faltava pouco para chegar na interestadual, e nesse momento passavam pelo bairro do Brooklin.

- Espera... Para o carro. _ Katherine mandou e já soltava o cinto de segurança.

- O que foi? _ Elijah perguntou confuso e procurava um lugar para estacionar o carro.

- Aquele é o Kai, ajudante do Enzo e da Bonnie. O que ele faz aqui? _ Katherine sentiu um arrepio na espinha.

E sem esperar por respostas desceu do carro e correu até o homem que estava saindo de um café bem movimentado.

Elijah estava bem atrás dela.

- O que está fazendo aqui em New York seu demônio? _ Katherine falou puxando-o pelo braço.

- Que bom ver você também Katherine. _ Kai respondeu sem se importar por ter sido descoberto.

Nesse momento Elijah já estava ao lado de Katherine e a segurava.

- Oh, vejo que o casalzinho de fato estão juntos. _ Kai ironizou. - O que a Hayley acha disso?

Elijah sentiu seu sangue ferver por estar cara a cara com Kai Parker. O causador de tantas desgraças na vida de seus amigos.

- O que sabe sobre a Hayley? _ Elijah questionou se aproximando mais de Kai. - Se você a machucou novamente, eu juro que mato você. _ esbravejou

Kai teve um ataque de risos e Katherine teve que fazer um esforço enorme para conter Elijah.

- Agora eu sei porque todas elas caem de amor por você, Mikaelson. _ Kai falou quando parou de rir. - Mas eu me preocuparia em achar a sua ex namorada. Talvez esteja em algum hospital... a cidade de New York as vezes é muito violenta. Se é que você me entende. _ Kai deu uma piscadela para Elijah.

Katherine escutava tudo horrorizada, e agora tudo fazia sentido na cabeça dela. Kai estava lá todo esse tempo e ele havia sequestrado Hayley. Sem conter a emoção começou a chorar sentindo-se culpada em estar todo esse tempo feliz ao lado de Elijah e nem ao menos se questionou onde estaria ela.

Em uma fração de milésimos Elijah se desvencilhou de suas mãos e partiu para cima de Kai deferindo várias sequências de socos. Kai foi pego de surpresa e conseguiu desviar apenas de um soco, mas Elijah estava enfurecido e logo conseguiu derruba-lo no chão e segurando pelo colarinho deu mais alguns socos. Quem passava pelo local ficava horrorizado ao ver aquela cena violenta.

Katherine rapidamente tentou conter Elijah e o puxou de cima de Kai, que permanecia com um sorriso diabólico nos lábios ensanguentado.

- Pobre Elijah... tsc tsc tsc... Pensa que me batendo vai amenizar a culpa que está sentindo. _ Kai levantou-se com dificuldade apoiando na parede ao seu lado. - O que aconteceu com Hayley Marshall é culpa inteiramente de vocês. Mas sabe de uma coisa?!? _ ele fitou Elijah e Katherine. - Ultimamente estou tendo ataques de bondade. Procurem por ela no Memorial Anne Forbes, deve estar sendo bem cuidada.

- O que? _Katherine estava confusa.

- Cansei de seguir ordens. _ Kai deu de ombros e entrou no táxi que estava parado perto deles e foi embora, deixando Katherine e Elijah totalmente perplexos.

[...]

Stefan e os outros já estavam acomodados no jatinho; a aeronave era espaçosa e muito confortável. Com cadeiras que reclinavam e mais pareciam uma espécie de cama. Camille e Rebekah ficaram mais na frente, Klaus e Aurora em umas poltronas mais para o meio e Stefan e Caroline se acomodaram atrás mais isolados de todos.

Por vezes Caroline se pegou imaginando em como seria voltar para Londres. Ela sentia uma falta excruciante daquela cidade e de tudo o que ela viveu lá; foi em Londres que ela descobriu o verdadeiro amor, aquele amor abnegado e genuíno. Foi em Londres que ela viveu a plenitude ao lado de Stefan Salvatore, e foi em Londres que o fruto foi plantado; Foi lá que a Aria havia sido concebida.

Caroline estava uma pilha de nervos, mas mantinha seu foco na documentação que precisava examinar. O tempo estava passando e a hora do confronto se aproximava.

- Que tal fazermos um jogo? _ Stefan propôs.

- Que tipo de jogo? _ Caroline questionou sem tirar os olhos dos papéis.

Stefan se aproximou de seu ouvido e sussurrou.

- Não gema tão alto. _ o Salvatore deu uma leve mordiscada na orelha dela. - É o nome do jogo.

Caroline ficou exitada de imediato. Stefan sabe o poder que exerce sobre ela, sabe que o mínimo toque de suas mãos na pele dela já é o suficiente para acender qualquer chama.

- Tentador. _ Caroline engoliu em seco fitando os olhos desafiantes de Stefan.

Ele então colocou o cobertor que estava em seu colo em cima das pernas dela e sem esperar por permissão começou a acariciar as coxas fartas de Caroline e puxando-a para um beijo cheio de desejo. Aprofundou as carícias e logo sua mão acariciava a intimidade da loira, tudo havia sido facilitado pelo fato de Caroline estar de saia. E como se fosse automático ela abriu mais as pernas e Stefan ficou com livre acesso para brincar com seu clitóris e introduzir dois dedos após afastar a calcinha para o lado.

Caroline se contorcia de prazer no ritmo frenético que o Salvatore fazia com as maos.

- Isso é uma tortura... M-meu Deus, Stefan. _ a loira sussurrava o mais baixo que podia no ouvido do seu amado.

- Geme pra mim vai. _ Stefan retrucou se deliciando com a visão dela totalmente entregue para ele.

- Stefan... Huuuum... Aaaaaaah... _ e com esses gemidos o membro de Stefan ficou duro e latente. Enquanto ele masturbava Caroline, com a outra mão pegou a mão dela e levou até seu membro. E assim começaram a se tocar em conjunto. Não demorou muito e Caroline logo se derramou na mão dele e em seguida Stefan levou os dedos melacados até a boca e chupou, provando daquele néctar.

- Que delícia, você realmente é louco. _ a Forbes falou assim que recuperou o fôlego e fitou o membro dele ainda em sua mão e sorriu sacana. - Hora da vingança. Rapidamente ela se abaixou e abocanhou o mesmo, fazendo movimentos rápidos de vai e vem com a cabeça. Stefan estava chegando ao seu ápice de prazer quando segurou os cabelos dela em um rabo de cavalo para apreciar melhor aquela visão.

- Sua filha da mãe... Que delícia... AAAAAAAH, eu vou gozar, Caroline. _ele tentou sussurrar o mais baixo que conseguia e não demorou nada para finalmente  gozar na boca de Caroline.

- Gostei desse jogo. _ a loira falou aninhando-se em braços.

Não demoraria muito para chegarem em Londres e o que restava era apreciar o fim do vôo.

[...]

Nova York - Upper East side

Memorial Anne Forbes

Katherine e Elijah adentraram quase correndo a recepção do hospital da família Forbes. Após Kai ir embora, eles dirigiram o mais rápido que puderam para ver se era verdade. Cada minuto que passava o coração de Katherine se apertava mais, e a preocupação com Hayley era algo agonizante.

- Por favor, Hayley Marshall deu entrada aqui? _ Elijah perguntou para a recepcionista.

- Katherine... Elijah... _ Liz Forbes os chamou.

- Oi, Liz. _ Katherine respondeu puxando o fôlego. - Bem, você sabe se a Hayley está aqui?

- Sim, ela chegou hoje a tarde. _ Liz respondeu com os olhos marejados.

- Liz?!? _ Elijah indagou e a fitava como quem diz "por favor, diga que ela está viva."

- Ela está com machucados profundos, desidratada e com algumas costelas fraturadas. Mas já está sendo cuidada pela minha melhor equipe médica e está fora de perigo. _ Liz fitou o chão e suspirou.

- Então, qual o problema? _ Katherine perguntou notando que ela ainda não havia contado tudo.

- Bem, eu sinto muito. Muito mesmo... mas não conseguimos salvar o bebê.

[To be continued]


Notas Finais


Vejam só; quem é vivo sempre aparece hushushushus... Estou aqui amoreees e como pedido de desculpas coloquei esse mini hot pra vocês 😏 estou perdoada? Espero que sim. Eu estava com bloqueio em relação a essa fic; fiz uma farofa tão grande que eu não sabia como continuar. Então esse tempo foi importante para o futuro da Dark... Que inclusive estamos na reta final; temos mais 5/6 caps. Então preparem-se e apertem os cintos... Tenho algumas revelações bombásticas para vocês e perdas muito muito dolorosas acontecerão.
Me digam o que acharam desse caps e até o próximo caps, que será na quarta 😋 xoxo.

PS. Eu fiquei muito feliz com todas as cobranças de vocês... Vejo o quanto gostam da Dark e isso me incentivou bastante. ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...