História Dark Secret (CHANBAEK) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Jonghyun Kim, Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Min-seok (Xiumin), Minho Choi, Park Chan-yeol (Chanyeol), Taemin Lee, Zhang Yixing (Lay)
Tags Baekhyun, Byun Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Choi Minho, Jonghyun, Kim Jonghyun, Kim Jongin, Lee Taemin, Lgbt, Minho, Park Chanyeol, Shinee, Taekai, Taemin, Zhang Yixing
Visualizações 44
Palavras 2.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Seis


— Eu gostei bastante... - Park Chanyeol detestava mentir, entretanto, não queria revelar o que havia ouvido de Jongin naquela noite. Cedo ou tarde, ele tocaria naquele assunto. A conversa com o moreno o deixara intrigado e ansioso. Deveria abrir o jogo de uma vez por todas? - teve apenas um problema...Kai me disse coisas sobre você que eu adoraria que fossem mentira...você passou todo esse tempo mentindo para mim, mas agora eu sei de tudo, Baekhyun! Sei o porquê de você agir tão estranho! Você não quer que eu descubra quem você realmente é, mas agora não adianta fugir! Seja honesto comigo! - o rapaz nem sabia de onde havia tirando tanta coragem. Ele encarava o outro com seriedade.

O coração de Baekhyun acelerou e ele sabia que agora não havia mais escapatória. Não queria que Chanyeol soubesse que ele poderia se tornar perigoso. Tinha medo da reação do namorado, que poderia muito bem desistir dele ao saber a verdade. Respirou fundo.

— Eu...me transformo em vampiro toda a vez que eu sinto algo com muita intensidade. Por isso, eu evito situações que me deixam bravo, pois se eu ficar muito irritado isso pode acontecer...evito brigas...evito os meus sentimentos, Park Chanyeol. Acontece que toda vez que fazemos amor eu sinto tanta paixão, mas tanta, que eu não posso controlar...tenho medo de machucar você como já machuquei outras pessoas! É só isso... - Byun estava sério como Chan jamais havia visto. Ele se sentia impotente diante da sua condição. Não havia nada que ele pudesse fazer e isso o deixava cada vez mais deprimido. 

— Olha, Baekhyun...sei que você tem medo que eu te abandone, mas eu te amo demais para fazer uma coisa dessas! Eu gosto de você do jeito que você é, portanto fique tranquilo! Hoje, quando fizermos sexo, não se esconda de mim. Eu quero ver como você é, como você é por baixo de todas essas camadas, Byun! Por favor, eu juro que não acontecerá nada de grave comigo! Você me ama e talvez não me machuque por conta disso, mesmo quando estiver nessa sua outra forma! - Chanyeol tinha esperança de que, caso Baekhyun realmente o amasse, ele pudesse reverter essa condição e não machucá-lo. O loiro deixou o celular na cômoda e sentou-se no sofá, encarando o ruivo com os olhos brilhantes.

— Você não entende, Chan...eu não consigo controlar...eu não tenho poder sobre o que acontece comigo! Eu vou ferir você porque eu perco a consciência e quando eu volto ao normal não me lembro de nada, nada...se eu te fizer algum mal, nunca irei me perdoar!

— Você não irá! Fique calmo, Baek! Eu não vou deixar você me ferir! Eu quero...ver você de verdade, sabe? Não quero que você passe o resto da sua vida se escondendo de mim! O nosso vínculo está cada dia mais forte, então eu preciso conhecer você, de verdade! - uma lágrima rolou dos olhos escuros e arredondados de Park.

— Mas, Chan...quando eu me transformo, aquele vampiro não sou eu! É só um monstro sedento por sangue que não tem sentimentos pelas pessoas. Eu odeio ter esse gene! Eu odeio ser assim...odeio ferir, machucar...não sabe como eu sofro quando acordo e vejo a desgraça que causei! Não quero que você seja o próximo, entende? - os olhos castanhos de Baekhyun lacrimejaram e ele sentia que a sua armadura havia caído. A alegria era apenas uma armadura para esconder o coração sensível de Byun. 

Chan o puxou delicadamente pela mão e o sentou em seu colo. Ele afagou com suavidade os cabelos avermelhados do parceiro numa tentativa de acalmá-lo. Após isso, os lábios de Chanyeol procuraram avidamente os do outro, beijando-o sem hesitar. Ambos ficaram se beijando por longos minutos.

Baekhyun sentia-se cada vez mais apaixonado e envolvido naquele sentimento de amor e paixão. Acariciou, então, com rapidez os braços de Chan. Depois, o deitou e ficou sobre ele. Tirou as suas roupas e as do parceiro. Ele desabotoou a calça do outro, pegando o membro dele na mão e massageando para cima e para baixo incontáveis vezes.

Park sentiu-se muito excitado com o toque do companheiro. Ele deixou que Byun colocasse seu pênis nos lábios, tirando-o e colocando-o na boca dezenas de vezes. O gozo escorria pelas laterais da boca do ruivo, mas ele não parecia se importar com isso, pelo contrário, continuou chupando o mais fundo que a sua garganta conseguia aguentar.

Após isso, Chanyeol segurou com força a cintura de Baekhyun e fez com que ele sentasse em seu pênis duro, grosso e quente. Baek soltou um gemido de prazer, sentando e levantando até as suas pernas latejarem de dor e de cansaço. Chan inclinou o pescoço para trás, inspirando em Byun um desejo desvairado de morder aquela pele macia e quente. O ruivo não conseguiu se controlar e encheu de mordidas e de chupões a pele do parceiro.

Park continuou penetrando o ânus de Baekhyun. O ruivo rebolava e mexia a cintura, gerando ainda mais prazer para ambas as partes. Foi então que, novamente, os sintomas apareceram. O rapaz sentiu muita tontura e as suas mãos começaram a tremer. Ele se levantou, porém, quanto estava prestes a sair correndo para afugentar-se no banheiro, Chan o agarrou pelo braço. Byun não conseguiu se desvencilhar do mais velho, porquanto ele era muito forte.

— Chan! Não! Me deixe sair!

— Nem pensar, Baek! Já chega de ficar se escondendo! Está na hora de sermos mais abertos um com o outro!

— V-você...não...vai querer ver... - a voz de Baekhyun já começava a mudar e os seus pensamentos se tornaram desconexos e irracionais.

Aos poucos a sua visão foi ficando escura. Era como se ele tivesse caído em um sono profundo. Agora, Baek já não respondia por si. As suas presas ficaram pontudas e evidentes ao mesmo tempo em que as íris de seus olhos ficaram vermelhas como uma maçã. Chanyeol não podia acreditar em seus olhos. Teve medo, mas não fugiu. Então Kai havia dito a verdade.

Baekhyun, agora transformado, andou até Park e deu uma gargalhada assustadora.

— Ora, ora, o jantar de hoje vai ser bom! - disse com malícia - Você não queria me ver, querido Chan? - não era esse o Baekhyun que Park conhecera...ele realmente perdia a lucidez quando virava um vampiro.

— Queria! - Chan ergueu-se, as suas pernas estavam trêmulas, todavia, com enorme esforço, ele se manteve de pé.

Byun aproximou-se mais do loiro e segurou o seu rosto com uma das mãos. Os seus olhos brilhavam, maliciosos e intensos. Os seus lábios tocaram suavemente o pescoço de Chanyeol, e o vampiro aspirou o aroma delicioso do seu perfume. Baekhyun se tornara ainda mais sedutor e perigoso e, apesar de toda essa experiência parecer interessante, Chan sabia que corria um sério risco nas mãos dele.

Park não queria ter que afastar o parceiro. Aquela inversão de papéis parecia extremamente excitante. Infelizmente, ele sabia que aquele jogo não terminaria bem. Baekhyun se tornara viciante como uma droga e perigoso como um veneno. Ele o afastou com a mão.

— Afaste-se, Baek!

— Está com medo de mim? - o ruivo riu sedutoramente - Eu só vou experimentar o seu sangue... - com rapidez, o vampiro fincou os dentes no pescoço de Chanyeol, fazendo com que esse se desvencilhasse num salto dos seus braços, pegando o celular e correndo até o banheiro do mesmo andar, trancando-se pelo lado de dentro. Sem hesitar, o loiro ligou para o irmão mais velho. Ele era sua derradeira esperança. 

Yixing estava dormindo no sofá da sala. Ele despertou ao ouvir o seu celular tocar e emitir um ruído irritante e nada agradável. Ele sentia pontadas fortes na cabeça por conta de ter abusado do álcool naquela madrugada. A sua garganta estava tão seca que parecia que ele havia passado horas no deserto do Saara.

— Maninho...o que aconteceu? - Zhang mal conseguiu disfarçar a voz sonolenta. Ele se sentia muito confuso, não se lembrava de nada da noite passada. Havia esquecido que o mais novo estava na casa de Baekhyun.

— Zhang! Que bom que você atendeu! Eu 'tô aqui na casa do Baek! Aconteceu um incidente, não sei se tenho tempo de explicar...venha 'pra cá o mais rápido possível!

Byun chutava a porta, tentando a qualquer custo derrubá-la. Quando a transformação ocorria, ele ficava o dobro mais forte e isso assustava Chanyeol. A porta cederia a qualquer momento e Chan não teria mais escapatória. As gargalhadas ecoavam por toda a casa, causando arrepios em sua pele.

— Abre a porta, Chan! Você não tem escolha! Cedo ou tarde vou entrar nesse maldito banheiro!

— Não estou entendendo, Chanyeol...é o Baek quem está chutando a porta? - Lay levantou do sofá, ele estava começando a ficar realmente preocupado.

— É! Ele está fora de controle! Vem! Rápido! 

Zhang pegou o carro e dirigiu rapidamente, ultrapassando o limite de velocidade. Ele sabia que seria multado, mas era por uma boa causa. O rapaz fazia o possível e o impossível pelo caçula, sempre havia sido assim e sempre seria assim. Em 4 minutos, ele estaciona em frente à residência. Felizmente, a porta principal estava destrancada e, por conseguinte, ele conseguiu entrar. 

Lay se assustou ao assistir àquela cena. Baekhyun estava diferente. Seus olhos possuíam um brilho sinistro e a íris estava avermelhada. As presas estavam expostas e extremamente pontiagudas...aquilo parecia um sonho! Por um instante, Lay pensou que estivesse alucinando por conta do álcool ou do sono.

— O que...o que está acontecendo aqui?

— Olha só quem resolveu aparecer! Parece que terei até sobremesa hoje! - Byun riu com malícia - Zhang veio salvar o irmãozinho? Que lindo! - ele passou a língua pelos lábios.

Sem ponderar muito, Yixing se aproximou do vampiro e agarrou com força os seus braços, colocando-os atrás de suas costas e imobilizando-o. Byun se contorcia inutilmente, pois o mais velho possuía o dobro de sua força e altura.

— Chan! Corre! - Zhang gritou.

Chan saiu correndo do banheiro e foi direto para o jardim. Dava para ver tudo pela janela. Park temia pela vida do seu irmão. O que seria dele se Byun o perseguisse após ele o soltar? Por sorte, o efeito passaria dali a poucos instantes, porquanto já devia fazer aproximadamente 27 minutos que ele havia possuído aquela forma.

Baek tentou morder o braço de Yixing, mas o mais velho conseguiu impedi-lo. Ele o deitou no chão e o imobilizou com os pés, pressionando-os com força contra o corpo do mais jovem. O vampiro tentava a todo custo se levantar. 

Dentro de poucos instantes, Baekhyun sentiu a sua lucidez voltar aos poucos. As suas mãos tremiam como no início da transformação. As presas sumiram e os seus olhos voltaram à coloração natural. Ele ofegava muito e olhou Lay de forma assustada.

Ele começava a se recordar do momento em que perdera a consciência e o pior é que havia sido na frente de Chanyeol...o que ele teria feito? Levantou-se rapidamente.

— Lay...o que eu fiz, Lay? Eu o machuquei? Onde está Channy? Eu preciso vê-lo...meu Deus, Lay, o que eu fiz! - a sua voz transmitia toda a amargura que o afligia naquele momento penoso. Ele não conseguiu conter as lágrimas de tristeza e de arrependimento - Eu não devia tê-lo ouvido, Yixing! - o ruivo aproximou-se de Lay e ocultou a face em seu ombro. O mesmo chorava tanto que molhou a blusa que Zhang estava usando.

— Calma! Ele está bem! Ele se trancou a tempo no banheiro! Cheguei bem rápido e consegui te conter...

Ao ouvir aquelas palavras, Byun sentiu-se ainda pior...ele havia provocado medo na pessoa que mais amava! Ele odiava quando isso acontecia. Odiava ser visto como um monstro, porquanto Byun Baekhyun não era isso. O seu outro "eu" sempre destruía tudo o que ele conquistava.

— Vão embora, por favor...eu não posso mais fazer isso com o Chan! Ele não merece isso...por favor, diga a ele que eu sinto muito! Peça para que ele venha aqui amanhã cedo! Quero me desculpar pessoalmente, quero dizer a ele que eu o amo...

— Está bem, Baekhyun! - Zhang disse com uma voz triste. Sentia pena de Byun.

Os dois se abraçaram calorosamente e Yixing foi para casa com o irmão.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...