História Dark Souls - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Sofia Carson
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Ação, Amor, Aurora, Crimes, Justin, Los Angeles, Misterios, Nova York, Romance, Sexo
Visualizações 779
Palavras 1.406
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


- Vestido da Ary na capa.

Capítulo 30 - Diga adeus


Fanfic / Fanfiction Dark Souls - Capítulo 30 - Diga adeus


 Estava descendo as escadas quando finalmente cheguei na sala e ouvi elogios de todos que estavam ali.

- Você está linda, Ary!- disse Lola. Ela e Drake estavam de mãos dadas perto do elevador.

- Obrigada.- eu disse e fui até Jacob. Ele estava com um terno cinza, assim como os sapatos e a calça. Seu rollex de diamante combinava com seus cordões e anéis chamativos. Ele colocou a mão na minha cintura e nós entramos no elevador.

Todos vieram logo atrás. Hoje é o dia do evento beneficente da revista Marie Claire. Nós somos convidados todos anos, a festa é de gala, e eu adorava usar vestidos longos e chamativos. Alfredo soube que Morgan também foi convidado, e com certeza levaria Bieber com ele.

 Eu estava usando um vestido lilás escuro, com o decote bordado em swarovisch, com uma fenda na perna direita. América estava com um vestido preto brilhante, e Lola usava um azul claro com o decote bordado em flores e borboletas.

Alfredo estava com um terno vinho, assim como a calça, o sapato e a blusa eram pretos. Seus anéis e cordões de ouro chamavam atenção. Drake estava com um terno preto, assim como todo o resto. Todos estavam muito bonitos. Drake e Lola foram na Ferrari preta dele, América e Alfredo foram com o motorista em uma limosine, assim como eu e Jacob.

Chegamos no local da festa: um grande salão no museu de arte de Nova York. Desci do carro com Jacob ao meu lado e nós subimos a escadaria de mármore juntos, com alguns flashs sobre nós até entrarmos no salão. Quando entramos, uma banda de jazz tocava na pista onde casais dançavam, nós cumprimentamos algumas pessoas. Falamos com alguns aliados, com o vereador Smith (que também era um aliado), e a editora chefe da Marie Claire ficou cerca de vinte minutos conversando comigo.

Todos nós estávamos juntos perto do bar quando as portas se abriram e eles chegaram.

Primeiro, Sebastian Morgan entrou desacompanhado, atrás dele estava Justin acompanhado de Hazel, Emily de Chaz e Chris estava sozinho. Meus olhos encontraram os de Bieber e ele estremeceu com a intensidade da minha raiva.

- Querida.- era Jacob.- Dança comigo?

- Sempre.- eu disse.

Fomos para a pista de dança e começamos a dançar a música lenta que tocava. Drake e Lola fizeram o mesmo.

- Você está perfeita.- ele diz, me fazendo sorrir.- Minha mãe me fez um pedido ontem.

- Eu sinto muito, deve ter sido difícil para você.

- Não sinta. Ela me pediu para ser feliz, e não deixar ninguém te tirar de mim. Eu vou fazer o que ela pediu, vou ser feliz, do seu lado.

Uma culpa apertou as minhas costelas e congelou o meu peito. Eu tinha que contar para ele.

- Jacob, eu...

- Só escuta.- ele disse me interrompendo.

- Não. Eu beijei Justin.- ele parou na mesma hora e olhou para mim, não acreditando. Mas logo voltamos a dançar.

- Meu Deus.

- Nós conversamos, sobre ficarmos juntos, e eu descobri que era tudo armação. Eu fui idiota, fui má com você. Me perdoa, eu sinto muito, você é o amor da minha vida, não me imagino sem você.

- Aurora...- ele disse, perdido.

- Bieber só queria que eu fosse para o lado dele e de Morgan. Quando Alfredo me contou a verdade...

- Espera, Alfredo quem te contou tudo isso?

- Sim, ele me mostrou uma gravação de Justin. Jacob, eu amo você.

- Você me traiu, eu ia te pedir em casamento e você me traiu.- uma faca entrou no meu coração depois de ouvir aquilo.

- Você o que?

- Ia te pedir em casamento.

- "Ia", então isso quer dizer que eu te perdi?

- Quer dizer que eu preciso respirar.

A música acabou e Jacob me deixou para ir até lá fora.


América's P.O.V

Enquanto Alfredo estava conversando com um dos milionários do Upper East Side, eu decide ir até o bar. Pedi para o barman um martini, e logo depois Christian apareceu ao meu lado.

- Você está deslumbrante.- ele disse.

- Você também, Christian.

- Pode me chamar de Chris.- ele disse.- Então, parece que o seu namorado está ocupado.

- Ele não é meu namorado.

- Mas você o ama, certo?

- Ele, Aurora e Jacob são a minha família.

- É estranho você transar com alguém da sua família.

- Não se essa pessoa transa com você e mais 20.

- Isso não fez sentido.

- Eu sei.- nós dois rimos.

- Me encontra em 20 minutos.- disse ele.

- O que? Aonde?

- Você sabe aonde.


Aurora's P.O.V

Fui até o banheiro para fugir um pouco de todo mundo. Quando entrei, a porta se abriu e Justin estava dentro do banheiro junto comigo.

- Esse é o banheiro feminino.- eu disse.

- O que foi aquilo ontem?- ele perguntou, claramente irritado.

- Eu não devo explicações ao inimigo.

- Olha como você está falando. Na outra noite nós estávamos falando sobre ficarmos juntos, até mesmo em se casar! Agora você está me olhando com raiva, me chamando de inimigo, que merda aconteceu?!

- Você acha que pode me manipular, mas agora eu sei a verdade. Não ouse me olhar assim, como se estivesse perdido.- fui até a porta, mas antes, olhei para ele.- Sabe o que é pior? Eu acreditei em você, eu quis tudo aquilo com você. Mas no final tudo não passava de um jogo.

- Do que você está falando?

- Fique longe de mim, Bieber.

Saí do banheiro segurando as lágrimas quando minha boca foi tampada, minha visão começou a ficar borrada e eu senti braços fortes me puxando para a escuridão. Meu colar foi arrancado do meu pescoço e então eu apaguei.


América's P.O.V

Cheguei no beco e Chris estava lá. Ele me olhou e a luz da lua iluminou o seu rosto.

- Você deveria presenciar pelo menos uma coisa boa nesse lugar.- ele disse.

De repente, Chris chegou perto de mim, suas mãos foram para as minhas costas. Eu o puxei para perto e então ele me beijou, com uma delicadeza que me fazia sentir fadas dançando ao nosso redor.

Quando ele parou e olhou para mim, doeu em todo o meu corpo pelo beijo ter acabado.

- Obrigada.

Nossos telefones tocaram e nós dois corremos de volta para a festa.


Jacob's P.O.V

Voltei para o salão decidido a conversar com Aurora. Procurei ela por todo o lugar, mandei os seguranças perguntarem e procurarem, liguei para casa mas ela não estava. Ninguém sabia de Aurora, ela tinha sumido. Fui até Alfredo que conversava com uma mulher alta, de cabelos escuros e olhos castanhos. Eles estavam flertando descaradamente, eu pudi reconhecer a mulher. Ela era modelo, muito famoso- e linda- já a tinha visto várias vezes em outdoors e em revistas.

Puxei Alfredo para o canto.

- Aurora sumiu. Já procurei por todo lugar.

- Como assim sumiu?

- Sumiu, porra! Ninguém sabe aonde ela está.

Do outro lado do salão, Bieber e Morgan estavam sentados em uma mesa. Alfredo me olhou e eu entendi. Nós fomos até eles, e nos sentamos na mesa.

- É melhor vocês começarem a falar onde ela está.- disse Alfredo.

- Ela quem?- perguntou Morgan, com uma expressão de surpresa.

- Do que vocês estão falando?- perguntou Bieber.

- Aonde está Aurora?- perguntei, já sem paciência.

- Ela sumiu, já procuramos por todo lugar, então parem com o joguinho de digam logo!- disse Alfredo.

- Aurora sumiu?- perguntou Bieber, parecendo realmente preocupado.

- Nós não tivemos nada a ver com isso.- disse Sebastian.

- Eu nunca faria mal a ela.- disse Justin.

- Alfredo.- ele olhou para mim.- Eles estão falando a verdade.

- Vamos falar com os homens lá fora.- disse ele e eu assenti.

Nós fomos até o estacionamento e todos vieram atrás, Drake, Lola, América, até mesmo a equipe de Justin. Todos estavam ali.

- A Imperatriz desapareceu.- disse Alfredo.

- Quero os meus homens vasculhando todo esse lugar.- eu disse.

- Agora.- disse Drake para os capangas.- Mexam-se!- os caras foram para dentro do museu.

- Vamos procurar também.- disse Justin.- Quanto mais gente melhor.

- Me desculpe, o que?- perguntou Alfredo, debochado.

- Alfredo.- chamou América.- Agora nós temos que achar Aurora, não sabemos se ela está bem. Ary precisa da nossa ajuda.

- Nesse momento nós precisamos de uma trégua!- continuou Chris.- Porque quem fez isso sabe que está ferindo os dois lados.

- Ele está certo.- disse Emily.

- Uma trégua?- disse Alfredo.

- Uma trégua.- disse Sebastian.

- Chefe!- um dos meus homens apareceu com um colar de diamantes e um papel na mão.- Achamos isso perto do banheiro.

Ele me entregou os dois e eu tremi. O cordão era era de Aurora, e o fecho estava quebrado, como se tivesse sido arrancado.

Peguei o bilhete e li em voz alta:


Diga adeus para a sua Imperatriz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...