História Darkside of the Soul - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 12
Palavras 2.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção Científica, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não vou exigir comentários ou favoritos, mas vejo visualizações desproporcionais ao tanto de pessoas comentando e favoritando a história e adoraria um feedback melhor de meus leitores, por isso é um pedido, comentem o que acham mesmo que seja uma crítica ficarei feliz em aprender mais sobre o que estão achando de DOTS. Desde já obrigado.

Capítulo 9 - Capítulo 8: Escuridão


M. Minami

 

            Jiho é meu primeiro namorado, pretendo que seja o único, ele também é o único que eu havia visto nu... Pelo menos ao vivo.

            Jin era lindo, tinha um corpo perfeito, limpo de cicatrizes, deformações ou tatuagens, branco, desenhado e claro que era enorme em muitos sentidos, seus olhos azuis frios penetrantes e coisa e tal, eu não consegui ter outra reação, mas isso não era o certo, eu errei feio. O pior é que foi do lado de Jiho, Jiho nunca errou comigo, nunca me traiu, nunca foi grosso comigo, nem me maltratou, já brigamos, mas ele nunca foi um idiota. Mesmo na briga sobre a Kira ele se manteve calmo porque sabia que não passava de um ciúme bobo e sem motivo algum, já que ele não teria nenhuma atração por alguém como a Kira.

            - Podem se explicar – dizia a professora Sayako com o professor Akira ao lado dela –

            - Ou podem ir ver e conversar com a diretora – dizia professor Akira nos ameaçando –

            Estávamos nos cinco ali: Jiho, Misa, Kira, Jin e eu. Jin estava perto da porta encostando-se à parede de rosto virado e braços cruzados, Kira estava bem na nossa frente, Jiho parecia irritado e estava ao lado dela enquanto Misa e eu estávamos num canto.

             - Então vão responder? Por que as meninas foram no vestiário masculino? – perguntava a professora Sayako –

            - Eu não sei, mas não foi por algo sexual, malicioso ou coisa do tipo. – disse Jiho nos defendendo – A Misa viveu num Internato de Freiras e Minami já viu tudo que eu tenho pra mostrar... Elas não teriam essa maldade.

            - Bem... Se é esse o motivo desse interrogatório... Porque estou aqui? – perguntava Kira olhando com uma falsa inocência para os professores –

            - Você estava do lado de fora espionando tudo e filmando, né? – perguntou Akira – Acha que isso é menos errado do que invadir?

            - Ah... É que foi hilário né! – dizia Kira gargalhando – Ela desmaiou porque viu o...

            - Silêncio! Eu sei bem o que ela viu – dizia a professora Sayako interrompendo a Kira –

            - Ui! – Kira fez uma cara debochada – Então também viu? – perguntou Kira com um sorriso malicioso –

            - Tsc. – a feição no rosto de Akira era assustadora, dava arrepios, mas o pior era a aura dele, era sufocante – Fic World.

            A sala foi totalmente preenchida de sombras, engolindo a luz das lâmpadas e de tudo ao redor, estava tudo escuro, parado, nem o relógio andava... Era simplesmente sufocante e  assustador, ninguém ali mexia nem os olhos direito, foi então que a única que conseguia se mover bateu as mãos na mesa enorme.

            - Akira! – gritou a professora que nunca o chamava assim –

            - Já acabei. – ele disse desativando seu poder e fazendo tudo voltar ao normal –

            Quando ele disse isso ele mexia num celular, eu reconhecia aquela capinha negra com caveira, era o celular de Kira, mas ninguém o viu pegar, afinal qual era dos poderes de Akira? Algo me dizia que aquilo era algo básico e banal que ele conseguia fazer com seu Kei de manipulação de sombras...

            - Ei! Você não pode! – gritou Kira irritada se levantando –

            Com apenas um levantar de dedo o grande professor a fez voltar a se sentar, ele a olhava tão serio que ela nem quis testar a paciência e força do mesmo, Akira era uma grande e perigosa incógnita e não era a toa que era um dos professores mais respeitados e temidos dentre os alunos.

            - Você roubou a privacidade deles, eu roubei a sua. – ele disse devolvendo o celular com a mensagem na tela que dava pra ver de onde estava “vídeo apagado” – Jin e Kira dispensados... – ele finalizou sorrindo –

            - Tsc. – Kira irritada pegou o celular e saiu junto com seu “amigo” –

            Quando os dois saíram os olhos dos professores se viraram pra Jiho que apesar de tudo que aconteceu estava quieto, calado, num canto.

            - Jiho... Eu não posso te deixar impune. – dizia o professor suspirando – Estará de detenção esse mês todo...

            - Certo. – Jiho nem reclamou –

            - Dispensado. – disse o professor fazendo o garoto sair cabisbaixo –

            - O que ele fez? – eu perguntei fazendo Misa virar o rosto chateada –

            - Depois que você desmaiou, Jin usou seu desmaio e o motivo do desmaio para provocar Jiho e causou muitos risos de Kira e tudo isso acumulou até que Jiho perdeu a paciência e deu um soco em Jin... – disse a professora Sayako olhando para o lado –

            Agora fazia sentido. Era por isso que Jin estava de rosto virado! Porque o outro lado estava inchado e marcado pelo soco de Jiho, mas nada disso importava pra mim... Jiho estava machucado e irritado. Ele se sentia traído e mesmo sem contato físico ou palavras eu olhei pra outro homem na frente dele e ele sabia disso, eu sabia disso. Eu precisava... Precisava fazer algo! Precisava pedir desculpas...

            - Eu preciso ir atrás dele! – eu disse afobada –

            - Misa e você não terão punição, mas ficarão supervisionadas... Então estão dispensadas... – explicou Prof. Akira –

            Eu parti em disparada, deixei Misa sozinha ali, eu sabia onde encontrar meu namorado, eu precisava pedir desculpas, dizer que o amo e então eu corria para o telhado, ignorando tudo e todos pelo caminho para chegar lá o mais rápido possível. Quando finalmente cheguei ao telhado e abri a porta com cuidado, não tive tempo de ver quem ou o que, mas senti uma mão contra minha boca e outra contra minha cintura. Alguém me agarrando daquela forma iria me assustar muito e me fazer tentar se soltar e gritar, mas não com aquela sensação... Um calor aconchegante, uma presença absurdamente grande, uma força e firmeza incrível e aquelas mãos grandes grossas e calejadas. Eu não tinha dúvida alguma que era Jiho e então olhei pra trás.

            - Shhh – ele me pedia pra fazer silencio e apontava pra frente –

            - Eu posso fazer isso, mas eu quero uma garantia, não posso esperar sua boa vontade. – era a voz de Kira e ela parecia fazer um trato com Jin que estava bem na sua frente –

            - Claro baby. – ele dizia de uma forma debochada – Quer um beijo?

            - Eu gosto de 3 coisas nessa vida: Sangue, Sexo e Negócios, mas só o último eu levo a sério. Então não brinque comigo! – ela disse sacando a adaga do bolso de trás da calça –

             - Calma! – ele disse rindo – Ok, eu posso te dar uma parte do poder que precisa... Isso é só uma amostra do que você poderá fazer depois que eu tiver o que quero. – ele mostrava um pingente que parecia um enorme diamante negro com uma nuvem roxa reluzindo no meio –

            - Ual... Eu posso sentir o poder disso... – ela dizia acariciando o pingente e pegando da mão dele –

            - Com isso não dependerá do Kotsu absurdo daquele seu parceiro idiota – dizia Jin acariciando a parte do rosto inchada pelo soco –

            - Jiho é até legal, você diz isso porque ele é mais gato que você? – Kira parecia querer provocar seu parceiro de negócios –

            - Não foi o que a namorada dele pareceu achar – ele provocou de volta –

            - Ela não sabe nem metade do que eu sei dele, ele é delicioso. – ela dizia lambendo os lábios com uma cara pervertida –

            - Como você tira o Kotsu dele? É uma habilidade sua? – perguntou Jin curioso –

            - É algo que me deram... – ela disse com uma cara séria – pra completar minha maldição... – ela mostrava seus caninos maiores que o normal como os de vampiros de histórias de terror –

            - O que fizeram com você... – ele olhava os dentes – Mas você pelo menos continua sendo linda né? Não é uma abominação como ele.

            - Queria saber por que você o odeia tanto... – ela dizia –

            - Um dia saberá! – ele disse saltando por cima da cerca eletrificada do telhado e sumindo –

            Agora eu entendi tudo. Que desnecessária aquela briga toda e aquele ciúme. A professora já tinha citado que algumas pessoas não recuperavam o kotsu usado para construir seu Kei. Kira era uma dessas pessoas, ela não recuperava parte do kotsu usado pros seus clones e sugava kotsu de Jiho para suprir isso... Era o trato deles, para que continuassem como uma dupla. Ela o obedecia por causa disso e ele a tratava bem porque sabia dos motivos e maldições dela, assim como as dele. Ambos eram pessoas que tinham pagamentos dolorosos pelos seus grandes poderes... Acho que era por isso que estavam tão conectados.

            - Então, vai ficar na toca, Leão? – perguntou Kira olhando bem pra onde estávamos escondidos –

            Eu tinha certeza que escondidos ali nas sombras ela não nos via, no máximo deve ter sentido o cheiro ou a presença de Jiho por ele ser tão poderoso como sabíamos que era.

            - Você anda fazendo muitos negócios... Vai conseguir pagar todos? – dizia Jiho a olhando sério andando até ela me fazendo sinal pra ficar onde eu estava –

            - Ah Leão! – ela riu – Sabe que eu consigo me divertir com vários ao mesmo tempo... – ela fazia o trocadilho malicioso –

            - Kira, você não pode se entregar pra isso. – ele puxava o diamante pra fora do decote de Kira pelo cordão no pescoço dela – Isso é pura energia negra, como a dos Nightmares...

            - Eu sei, mas é o que me trará mais força e independência! – dizia ela sorrindo –

            - Você está na UEK pra isso,  conseguir mais força, mais independência e o dinheiro pra viver em paz e proteger a si mesmo e quem a rodeia... Não precisa desses atalhos obscuros... – ele dizia realmente preocupado com ela –

            - Ah Jiho! Você é tão fofo – ela dizia acariciando o rosto dele – Queria ter te conhecido antes dela... – ela parecia fazer referencia a mim – Eu queria ter você pra mim.

            - Eu amo Minami... – ele dizia virando o rosto e a soltando – Meu coração pertence a ela.

            - Meu coração pertence às trevas. – retrucou Kira –

            - Mentira! Você sente! Eu sinto que você é uma boa pessoa Kira, por trás dessa tua mascara...

            - Ji... – eu o olhava com os olhos marejados –

            - Você acha mesmo que eu tenho salvação? – ela gargalhava, mas soava falso, era falso –

            - Kira! Eu já fui engolido por essas sombras que te cercam, mas eu tive alguém... Alguém que me tirasse dela, que me salvasse. – ele dizia cerrando os punhos – Eu não posso te dar o amor que ela me deu, mas eu posso te ajudar! Eu prometo não desistir de ti!

            - Eu já desisti de mim... Essa escuridão que há em mim... Nem um Sol como você pode dissolver. – ela disse mordendo os lábios e saindo pela porta, mas antes disso ela falou uma coisa, parecia mais direcionada a mim do que a ele, como se ela soubesse que eu estava ali – Ela é um garota muito sortuda de ter seu amor.

            - Kira!

            Ela estava na escada, ele foi até a porta.

            - Se você sentir medo, se você precisar de mim, não importa quando... Não importa aonde. Sorria, sorria sinceramente, sorria... E eu te ajudarei. – ele dizia a fazendo parar, mas ela se foi e ele segurava seu choro –

            Eu não consegui fazer nada, nem falar nada. Acho que eu atrapalharia aquele momento... Não era algo romântico nem nada do tipo. Era só uma pessoa que já passou pela mesma situação de Kira e tomou uma atitude diferente e queria que ela não cometesse o erro que estava cometendo, ele queria salvá-la de si mesma.

            Eu cheguei atrás dele e o abracei pela cintura.

            - Eu sinto muito. – eu dizia –

            - Por quê? Ainda não acabou... Eu ainda vou conseguir salvar Kira... – ele dizia chorando e sorrindo ao mesmo tempo –

            - Ah Jiho! Você é incrível! – eu dizia sorrindo –

            Nós nos sentamos nos bancos, dessa vez era noite e as estrelas brilhavam forte no céu limpo junto com a lua cheia a brilhar... Eu me sentei e ele deitou no meu colo, eu acariciava seus cabelos espetados e pintados, o moicano dele tinha tons de rosa e violeta bonitos que combinavam com o jeito sempre alegre e feliz dele.

            - Salvar quem não quer ser salvo é difícil Jiho... – eu disse –

            - Se eu não conseguir salvar nem minha parceira... Como me tornarei aquele que extinguirá todos os Nightmares daqui? – ele questionava rindo –

            Eu o beijei, sem dizer nada, eu o beijei e aquele beijo selava meu pedido de desculpas e deixava claro todo meu amor por ele, meu Sol, minha estrela guia... Eu amava aquele garoto bobo, lindo e sonhador.

            ----

            Já fazia um mês desde que Jiho começou a investigar Jin e Kira para saber o que o garoto de olhos azuis realmente pretendia e pra que ele precisava de sua parceira, mas de nada adiantava já que Jin permanecia uma incógnita e Kira parecia nem saber o verdadeiro plano de seu parceiro de negócios.

            - A Nekorin vai estrear as lutas das preliminares? – perguntava a própria Nekorin em terceira pessoa como sempre –

            Eu entreguei os papeis com todas as lutas e suas datas para a turma, Jiho parecia animado e Shin aliviado, nenhum de nós nos enfrentaríamos exceto Misa e Hitome, mas as amigas pareciam saber bem o que fazer nessa luta. A primeira luta do dia seria a de Nekorin contra o tal de Liam Phillips... Como Nekorin era do Iniciante Nvl. 2 obviamente o adversário dela estaria na nossa sala, Nvl. 5, mas eu não conhecia muito sobre o Kei dele e nem nada do tipo.

            - Que pena. – disse Jiho enquanto via Nekorin ir para a arena contra seu adversário – Ele vai perder tão feio da Rinrin...

            - Por que tem essa certeza toda? – questionei curiosa –

            - Eu já lutei contra ele. – respondeu Jiho – Ele é forte, muito bom no controle de seu Kei e tudo mais, mas seu estilo de luta é a curta distancia e contra Nekorin, ser tocado é Game Over.

            - Qual o Kei dele? – perguntou Shin entrando na conversa –

            - Manipulação vetorial, ele pode controlar a direção de objetos ou de tudo que tocar com suas luvas brancas... – explicou o garoto de moicano rosado –

            Ele tinha um Kei poderoso, ele não seria tocado pelos ataques  rápidos e agressivos de Nekorin, a menina gato fazia jus as suas orelhas e rabo sendo uma lutadora a curta distancia muito boa e ágil. O professor mal deu inicio a luta e ela já estava na frente dele pronta pra dar um chute na boca de seu estomago, mas Liam usou seu poder para refleti-la de volta para seu ponto inicial.

            - Nekorin gostou do seu poder... Nekorin vai brincar com você. – ao dizer isso Nekorin tombou seu rosto para o lado e a coleira em seu pescoço que tinha um sino tirilintou –

            Nekorin correu de novo, fazendo o mesmo movimento, mas dessa vez antes do chute ou de ser jogada para trás, ela girou e preparou uma joelhada nas costas dele, foi quase. Liam se virou bruscamente e a jogou pra cima com seu Kei, logo o mesmo sacou um revolver e apontou pra ela, mas quando estava prestes a atirar ele parou.

            - Han? – todos falaram em coro, confusos e desacreditados, exceto Yuga e Jiho –

            - Eu desisto. – dizia Liam enquanto Nekorin caia de pé bem diante dele –

            - Rin! – a “garota” comemorava enquanto ele saia da arena como se estivesse hipnotizado –

            A próxima luta era minha, não seria nada fácil, mas eu tinha que fazer valer, eu tinha que vencer, por mim, por Jiho e pra fazer aquele imbecil engolir tudo que ele fez... A luta iria ser entre mim e Jin.


Notas Finais


*Baby = bebê (um apelido carinhoso ou provocativo)
*Game over = Fim de jogo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...