História Darling - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Zayn Malik
Personagens Zayn Malik
Tags Clichê, Romance, Zayn Malik
Visualizações 12
Palavras 1.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo V


O fim de período letivo é sempre o tempo em que a universidade se torna ainda mais infernal do que já é normalmente, as pessoas se tornam menos tolerantes, ficam mais apressadas para tudo, estão sempre mais irritadas que o normal e, o pior de tudo, sempre tem algo para fazer. A todos os universitários que você chegar num momento desse e fizer o mais inegável dos convites, a resposta vai ser a mesma: "preciso estudar para os exames". Nunca pensei que fosse ver Emilly, a rainha das festas de sexta a noite, dizer isso, mas ela como estudante de medicina era a que mais estava se empenhando. Por meu bom desempenho nas avaliações durante o semestre, eu não estava me preocupando tanto com os exames finais, na verdade só os faria para ter mais carga horária cumprida, mas tinha gente da minha turma que parecia um náufrago no meio do mar — e garanto que ele não estava boiando.

Esse era o caso de Anthony, além de cair de paraquedas no meio do período letivo e ter perdido várias atividades pontuadas, ele não tinha tido bom desempenho nas avaliações e agora estava me fazendo chegar a universidade quatro horas antes do início das aulas para o ajudar com todo o conteúdo. Geralmente, eu nunca era vista no turno da tarde na faculdade, apenas quando eu chegava mais cedo para ficar com Tessa e Emilly, mas como ambas me abandonaram para focar pelo menos uma vez no semestre em suas graduações, o que me restava era passar quatro horas do meu dia na biblioteca com o Parks tentando enfiar na cabeça dele todo o conteúdo dado durante meses, mas em uma semana — ou às vezes horas antes do exame. 

— Não posso crer que você nunca namorou. Cara, você deve deixar os caras dessa universidade loucos! — já tinha perdido as contas de quantas vezes Anthony tirou sua atenção dos assuntos para falar de mim. 

— Podem até ficar, mas nenhum que me fizesse ficar louca por ele — fiz uma cara de quem confia muito em si mesma, o que não passava de uma mentira, por ninguém ali se interessaria por mim de verdade. 

— Opa, prazer, o primeiro! 

Depois de algum tempo encontrando com Anthony todos os dias durante várias horas, percebi que o sarcasmo e o egocentrismo eram suas principais armas, não que ele fosse um egocêntrico que não pense nos outros em nenhum momento, mas era incrível como ele se achava sempre o melhor em tudo. Parei de sorrir quando notei a presença de mais alguém além de nós dois naquela mesa, uma sombra enorme se fez presente sobre mim e quando olhei Zayn estava posto a minha frente, inclinado e apoiado com suas mãos em cima da mesa. Ele usava uma jaqueta de couro, camiseta preta e um jeans, tinha sua mochila preta pendurada em apenas um dos seus ombros e usava boné mas com a aba virada para trás. 

— Descobri que é boa em história, será que pode me dar uma ajuda? — seu semblante não era nem um pouco o de quem queria apenas um favor, ele tinha um quase imperceptível sorriso de lado e uma de suas sobrancelhas estava erguida. 

— Não! Não posso — falei e parei de olhá-lo, tentando voltar a estudar literatura grega com Anthony.

— Ih bonitão, acho que vai precisar caçar outra professorinha — Anthony não se aguentava, sempre tinha que arrumar algum jeito de provocar Zayn.

Por um segundo, sem levantar a cabeça, olhei para Anthony que tinha o sorriso debochado que eu não via há algum tempo e, ao contrário de mim, ele estava com a cabeça bem erguida encarando Zayn. Eu podia achar que ali estava declarada a terceira guerra mundial, mas para minha surpresa, Zayn o ignorou. O moreno olhou para o cara sentado ao meu lado por dois segundos no máximo, logo voltando o seu olhar para mim, que agora via toda a cena planejando como os separar caso uma briga ocorresse. 

— Qual é? Não vai te custar nada, na verdade, posso pagar se quiser — o olhei tentando o entender. — Eu só preciso que me ajude com cultura grega, preciso pelo menos ter informações básicas sobre o contexto histórico. 

— Mas você não faz Arquitetura? — Anthony se intrometeu novamente. 

— Arquitetos precisam estudar tanto a Grécia quanto a Roma antiga, por causa dos palácios e templos feitos em alta arquitetura para um época que tinha tão poucos recursos — falei, por impulso porque achava aquilo muito óbvio para Anthony não saber. 

— Isso! Porém no exame sempre cai algumas questões sobre contexto histórico e não que eu seja um zero à esquerda…

— Que isso Malik, nós sabemos que não é — tanto eu quanto Zayn encaramos Anthony curiosos. — Talvez você possa ser o um ou dois, mas o zero não — sabia que dali não sairia um elogio ou um apoio para o Zayn nem tão cedo.

— Como eu estava dizendo — Zayn fuzilou Anthony com o olhar, como se ordenasse que o moreno não o interrompesse mais — não sou ruim em história, mas Grécia e Roma não são meu assunto favorito. 

As vezes eu sentia muita raiva de mim por não saber negar as coisas as pessoas, nem àquelas que já me trouxeram algum dando, era exatamente isso que eu estava sentindo agora. Anthony nunca me trouxe dando nenhum, mas também nunca fez nada por mim e eu estou o ajudando e, por mais que Zayn seja esse estúpido, eu sinto que seria injusta se não o ajudasse. Talvez não faça o mínimo sentido, mas seria meio chato dizer a ele que não posso ajudar logo quando estou ajudando o "inimigo" dele. 

— Tudo bem…

— Isso! — Zayn mal esperou eu falar para me interromper. 

— Mas não posso agora, Anthony e eu temos uma prova hoje e ele precisa mais da minha ajuda do que você, creio eu — falei e ele olhou para mim e Anthony. 

— Tudo bem, amanhã então? — Zayn me olhava agora com um claro e nítido sorriso no rosto. 

— Pode ser — dei de ombros. 

— Te passo uma mensagem então falando o horário — começou a andar dando passos de costas e logo se virando. 

— Espera, mas você não tem meu número — dessa vez Zayn não esperou eu falar para ir embora. 

— Nada que ele não arrume em cinco minutos — Anthony disse me dando uma piscada de olho e depois voltando a escrever suas anotações. 

°•°•°

Em dias de exames a administração da universidade opta por colocar alunos de diferentes cursos nas salas, tentando evitar toda e qualquer tentativa de cola, isso era estranho por geralmente, em caso de dúvidas, a pessoa que estava fiscalizando a prova não era seu professor. Terminei meu exame da disciplina de estudos clássicos em algumas horas e sai mais cedo que o normal, era acostumada a sair da universidade as 10pm e hoje as 08pm eu já estava voltando para casa. O campus sempre fica muito agitado nesses dias, os estudantes sempre ficam pelos corredores comparando os gabaritos e alguns esperam por amigos que também fazem a prova. Eu mal tinha posto o pé para fora da universidade e senti o meu celular vibrar no bolso do meu moletom vermelho, vi que era uma nova mensagem, mas de alguém desconhecido ou que pelo menos eu não tinha na lista de contatos. 

+já terminou o exame de hoje? 

+LuisaBour: Quem é você? 

+poxa, te disse que mandaria uma mensagem para saber quando poderia me ajudar :/

Minha primeira reação ao perceber que era Zayn o remetente das mensagens foi revirar os olhos, era incrível a capacidade desse garoto de me fazer sentir irritação mesmo estando a quilômetros de distância. 

+LuisaBour: Nossa, pode trabalhar fazendo adivinhações caso arquitetura não dê certo ;) 

+Estúpido: mas e aí? pode me ajudar com a matéria hoje? 

+LuisaBour: HOJE? 

+Estúpido: tem compromisso? 

+LuisaBour: Não que seja do seu interesse, mas não 

+LuisaBour: Porém não achei que fosse tão urgente assim

+Estúpido: eu posso repetir o período letivo se não passar nesse exame

+Estúpido: então sim, acho que é bem urgente sim

Foi inevitável não revirar os olhos novamente, até por mensagem Zayn conseguia ser esse egocêntrico estúpido, não era atoa que eu tinha salvo seu contato assim. Meus planos para hoje a noite eram trocar mensagens com Tessa dizendo quão chato foi o exame, comer algumas besteiras e dormir o mais cedo possível para tentar ter minhas merecidas oito horas de sono. 

+LuisaBour: Tudo bem

+LuisaBour: Estarei em casa em quinze minutos, por favor, sem atrasos

+Estúpido: já vi que quando se formar vai ser uma professorinha bem chata

+LuisaBour: Não enche ou senão vai ter que achar outra professora 

+Estúpido: garanto que nenhuma é tão boa quanto você ;)

A última mensagem de Zayn me fez ficar com o rosto quente de constrangimento, automaticamente bloqueei a tela do celular o devolvendo ao meu bolso, a sensação era de que Zayn conseguia ver o qual constrangida fiquei com seu comentário. Não sabia entender como elogio e também não sabia se ele tinha escrito com segundas intenções. A única coisa que ficava clara e mesmo assim não me ajudava em nada, era saber que Zayn era um enigma. Enigma este que eu não sou paciente o suficiente para entender. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...