História Das Cinzas Um Recomeço - Capítulo 7


Escrita por:

Visualizações 16
Palavras 553
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Teste negativo e surpresa...


P.O.V Estela

Voltei para o acampamento e olhei para trás e sorri e sequei as lágrimas dos olhos e fui para o chalé mas alguém se colocou em minha frente.

- Se não é o mostro que vive em um orfanato - disse Annabeth.

- Só para você saber querida, eu fui adotada e você que é um mostro, sabe porque? Por que para trair o herói que daria a sua vida por esse acampamento e alendo mais sua bruxa você não deveria ser filha de Atena e sim da Cruela do 101 dálmatas - disse eu a encarando.

Todos deram um passo para trás.

- Isso mesmo recuem, seus perdedores - disse eu.

- Não a educamos bem - disse Jace atrás de mim.

- Jace - disse eu o olhando - O que faz aqui? - perguntei.

- Seus pais ficaram preocupados e você não atende o celular e me mandaram - disse ele.

- Ops, foi mal - disse eu.

- Tudo bem, piralha - disse ele - Bem já tô indo e manda um abraço para o Percy, Teseu e Alex - disse ele se afastando.

- Tchau e até logo - disse eu vendo ele partir - Ok, isso é novidade.

Me afastei da confusão e andei até o refeitório e encontrei todos lá e me sentei ao lado do Grover e começo a ler as mensagens do celular.

- É muita coisa, Estela? - perguntou Reyna.

- Não - disse eu .

P.O.V Percy

Peguei o teste nas mãos depois de feito e olhei atentamente, tinha se passado duas semanas depois que eu e Teseu transamos.

E o resultado tinha aparecido e deu um suspiro.

- Não dei desta vez - disse eu saindo do banheiro e indo até Teseu.

- Você tá bem? - perguntou ele.

- Sim - disse eu.

P.O.V Apolo

Andei pela minha sala de estar e olhei a lareira e dou um suspiro e sinto o arroma de Pinheiro e madeira queimada arromatizada.

Minha casa parecia aqueles chalés de inverno, tem dois andares sendo que no primeiro tem a sala de estar, tinha dois sofás uma lareira e uma tv e também tinha uma cozinha com paredes brancas e no andar de cima tinha o meu quarto, com uma cama de casal, um quadra roupa, um banheiro com paredes azulejo azul claro, um espelho de ponta a ponta e uma banheira e do lado oposto do banheiro tinha o closet.

E também no segundo andar tinha uma pequena biblioteca, com livros e um sofá da cor preta. E também tinha uma sala de artes, onde tinha alguns quadros e também alguns instrumentos. E tambem tinha um quarto de hóspedes que também é uma suíte.

Sai de casa e andei até a sala dos tronos e passei o olho para quem estava no local, tinha a Atena, Deméter, Zeus , Ares e tinha a Ártemis, ela me irrita, todo santo dia ela diz que eu tô dando em cima de suas caçadoras sendo que eu sou gay.

A quase mil anos atrás fui apaixonado por um homem e acabei engravidando dele mas meu pai descubriu com a ajuda de Ares e Ártemis acabei perdendo o bebê.

Me sentei no meu trono e coloquei os fones e começo a ouvir as músicas. Alguém tira um dos fones.

- Apolo - gritou Ares.

- Aí Ares, assim vou ficar surdo, sabia que meus ouvidos são sensiveis - disse eu.

- Desculpa estressadinho - disse ele.

Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...