1. Spirit Fanfics >
  2. Dating Game - Taekook - Vkook; Taegi >
  3. Chapter - 01

História Dating Game - Taekook - Vkook; Taegi - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olás, sejam muito bem vindos ao Dating Game, desde já abraço a presente de todos e informo que está fanfic contém conteúdos pesados que podem servir de gatilhos para algumas pessoas, caso você se enquadra, peço por gentileza que você não leia esta história para sua própria saúde mental.

Capítulo 1 - Chapter - 01


Em algum momento imaginou sua vida após a juventude? Apesar de todos os seus sonhos estar realizando dia pós dia, Kim Taehyung nunca imaginou que hoje estaria morando em Seul com seu melhor amigo, sendo um fotógrafo promissor de várias marcas mundialmente famosa, pelo contrário, achou que tal vida demoraria a chegar em prol de seu passado. 

Taehyung sentou em frente a sua universidade enquanto esperava por Yoongi que ainda estava em aula, seus olhos se mantinha fixo no pequeno visor da câmera a qual mostrava os ensaios feitos no dia anterior para uma marca de suma importância para a moda coreana, o convidado para tal evento fora um modelo famoso com o nome de Jeon Jungkook, este que não fazia esforços demais para sair bem mas fotos, desviou o olhar por alguns segundos para seu celular pousado sobre a mesma mureta em que estava sentado avistando o nome de seu melhor amigo brilhar em sua tela, guardando sua câmera fotográfica em seu suporte.


Um suspiro longo fora escapado de seus lábios quando visto que Yoongi demoraria mais do que seu normal para sair de sua sala pedindo assim para que Kim fosse embora sem o aguardar, não que não gostasse de ir embora, apenas não era seu dia predileto para ficar em casa sozinho, mesmo com muita insistência por mensagem acabou por pedir um carro no aplicativo em sentido em sua casa. Por uma escolha de ambos, a casa escolhida fora a menos de cinco quilômetros da universidade e consecutivamente do centro e estúdios aonde Kim trabalhava, cerca de 10 minutos teve o carro parado em frente a residência, após pagar o valor estabelecida. 


—— Bom, não vejo que você realmente precise de alguém, Taetae, digo, você tem conforto, uma vida estabelecida, não tem medo de perder essa liberdade que tem por conta de alguém? — Jung mantinha sua fala calma enquanto levava a xícara de porcelana até frente dos lábios para assoprar a fumaça branca que esvaia do líquido preto antes de tomá-lo. 


—— Ninguém tira minha liberdade, Hoseok, eu já namoramos, lembra? E terminamos por esse motivo. 


—— Certo, certo, bom... se tem interesse e conhecer alguém, tem um novo jogo que surgiu em um restaurante no quadra de baixo da sua casa, basicamente você senta em uma mesa e espera as pessoas chegarem até você, você tem cerca de 10 minutos de conversa com ela, até ela escolher outra pessoa e assim conhecer todos que tem interesse no local. — O moreno gesticulava enquanto pronunciava com atenção enquanto tentava explicar ao rapaz de fios azulados que não aparentava acreditar no que ouvia. 


—— Espera. — terminou de mastigar a torta que recém havia posto na boca enquanto levava sua destra na boca. —— Você já foi nisso? Eu nunca vou ir em um lugar deste, desculpa. — negou com a cabeça levando outro pedaço do red velvet a boca. 


—— Não Taehyung, nem tudo o que eu te falo é algo que já fui apenas sei das coisas que acontece em Seul, uma das vantagens de ser jornalista. 


Finalizou soltando um riso atraindo Taehyung a risada genuína de Hoseok, mesmo após o término conturbado de ambos, Kim preferiu manter a amizade por gostar muito do moçoilo ao lado, não estava preparado para afastar-se de alguém que pertencia a sua vida desde quando tinham apenas 5 anos e mesmo sendo difícil um para o outro, ambos viram isso como uma forma de superação mais rápida. Sem tocar mais no assunto, continuaram a conversar enquanto terminavam o lanche feito pela cozinheira que sequer viram a hora passar só voltando a si quando ouvir a porta principal sendo aberta atraindo a atenção dos homens a mesa, Yoongi adentrou a casa em passos arrastado jogando sua mochila no chão ao lado da porta. 


—— Estamos na cozinha Yoon. — Taehyung disse em um tom alto para que o loiro pudesse ouvir e não demorou para que ele aparecer na porta sentando-se ao lado do moçoilo de fios cacheados azulados e pousando sua cabeça no ombro deste. 


—— Olá Taehy, olá Hoseok, eu estou tão cansado. — Um sorriso quadricular nasceu nos lábios de Kim que acariciou os cabelos sedosos do amigo. 


—— Porque não sobe e toma um banho, depois você volta, Soomi fez sua sobremesa favorita do Starbucks, como ela pegou a receita eu não sei. 


Com um balançar de cabeça em sinal de positivo, Min ajeitou sua postura depositando um selar no topo da cabeça do mais velho antes de sair da sala de jantar. 


—— Então... — Kim desviou sua atenção a Hoseok quando teve a certeza de que Yoongi já havia subido pelo barulho de seus passos sumirem pela distância. —— Como está Jimin? — Foi visível a mudança de humor de Hoseok quando perguntado sobre o irmão adotivo, Jung sempre teve um carinho imenso pelo mais novo e havia prometido protegê-lo mesmo que este não fora capaz de cumprir com sua própria promessa. 


Jimin sempre fora um garoto muito dedicado e amoroso, fora abandoado quando ainda era um recém nascido na porta da casa dos Jung que inicialmente deixou-o em um lar adotivo, já que Hoseok era muito novo com apenas dois anos de idade, porém, adentraram com os papéis de adoção logo após, já que Jung Jin-Kyong sentiu que mesmo que não conhecesse alguém que fosse capaz de deixar a criança em sua porta, Jimin, fora dado especialmente para si, não cabendo a outra pessoa cuidar dele. Quando Park completou seus 16 anos conheceu Min Yoongi, apaixonando-se por ele quase de imediato, amor a primeira vista, mesmo que Min deixasse claro que não havia correspondência, a muito custo Park conseguiu ficar com o loiro, porém, não durou muito a aproximação de Yoongi, já que seis meses após admitiu amar outra pessoa. Jimin e Yoongi tornaram-se amigos e Park alimentou tal o sentimento pelo por 6 anos, até que em um momento de bebedeira, Min deixou-se levar pelas investida de Park e no ato, chamou pelo nome de Taehyung. Mesmo sem saber de fato a versar de Kim, Jimin sentiu-se traído pelo rapaz a qual considerava-o mais irmão do que Hoseok e afastou-se brutalmente de todos, a dor fora tanta que não conseguia ver Min Yoongi em sua frente, tão pouco Taehy, pedindo transferência da faculdade e permanecendo a maior parte de seu tempo em seu quarto sem contato sequer com seu irmão. 


—— A mesma coisa Taetae, parece que quando mais tempo passa, pior ele fica, ontem disse que não era pra minha mãe comprar nenhuma revista que tivesse alguma foto tirada por você. — Jung lamentou girando a porcelana sobre a mesa. 


—— Quando ele estiver pronto espero que consiga ouvir meu lado, não sei o motivo que Yoongi disse meu nome e nunca tivemos nada um pelo outro, nunca teremos, por Deus, ele é um irmão para mim, assim como Jimin, não seria capaz de fazer nada um com o outro. 


Yoongi sentia seu corpo pesado, o último ano de sua faculdade estava tomando muito de si já que estava pagando algumas matérias junto com sua grade da própria universidade, assim que chegou em seu quarto retirou seu sapatos empurrando para um canto qualquer e bateu as mãos do bolso da calça espantando-se quando não sentiu seu celular. 


—— Droga. — Em um movimento rápido girou seus calcanhares saindo do quarto novamente, desceu as escadas rapidamente mesmo que com cuidado por ainda estar de meia porém, quando ouviu seu nome vindo da cozinha parou já no penúltimo andar, inclinou-se levemente para o lado da porta entreaberta da sala de jantar avistando Taehyung e Hoseok nos mesmo lugares anteriores. 


—— Quando ele estiver pronto espero que consiga ouvir meu lado, não sei o motivo que Yoongi disse meu nome e nunca tivemos nada um pelo outro, nunca teremos, por Deus, ele é um irmão para mim, assim como Jimin, não seria capaz de fazer nada um com o outro. 


Um suspiro escapou dos lábios do rapaz que voltou para trás não queria que percebesse sua presença ali, então sentou nos degraus da escada abaixando sua cabeça pousando seu queixo em suas mãos, as orbes negras permaneceram fixas na sua mochila no final do corredor, fora imperceptível quando uma lágrima involuntária escorreu pelo rosto angelical e pálido de Yoongi enquanto continuava a ouvir a conversa de Taehyung ao outro lado da parede.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...