História Damn, I'm hokeed - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Lisa, Park Jimin (Jimin), Rosé
Tags Chaelisa, Jikook, Jikook!flex, Jimin Bottom, Jimin Top, Jungkook Top, Jungkook! Bottom, Vhope
Visualizações 57
Palavras 1.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - "O que acontece na detenção, fica na detenção..."


~Autora on~

E lá, se encontrava Park Jimin, indo em direção a sala de detenção. Onde todos os "maus" alunos ficavam duas horas em uma sala com somente 2 janelas com a porta fechada sendo supervisionados por um homem de meia idade que é pago em média de 1.500,00 R$ fazendo grandes nadas. Ao chegar lá, Park da de cara com Jeon, que tinha o mesmo destino, porém vinham de lugares opostos, eles apenas se encaram por uns 3 segundos e entram na sala. 

(In) Felizmente, hoje haviam só os dois de detenção então o professor fez com que eles sentassem na frente da sala um do ladinho do outro. Inocente o professor.

— Sabe uma coisa que eu acho bem interessante?- Disse Jeon quebrando o silêncio que havia no local— Que você só defendeu a Chaeyoung por ser sua irmã, porque se fosse qualquer outra garota você pouco se importava.- Jimin riu desacreditado.

— Na verdade, é aí que você se engana, se fosse qualquer outra garota eu iria defende-la, porém o fato de ter sido a minha irmã só piora a situação.

— Aí que fofo, o defensor das garotas- Disse debochado— Me poupe Park.

— Você fala como se soubesse algo sobre mim, o que é óbvio que não sabe. Se tem tanta certeza sobre isso me dê algum exemplo.

— Quanto a LaLisa ano passado- Park ri.

— A LaLisa é um caso à parte

— Por que?

— Eu não rejeitei a Lisa daquele jeito que ela tanto diz. Ela veio até mim e se declarou, mas como eu não sinto nada por ela eu pedi desculpas pra ela e falei que não gostava dela daquela forma e se podíamos ser amigos, mas ela ficou brava e saiu pela escola inteira.- Disse breve.

— Mas porque se importa tanto?

— Isso é pessoal...- Disse se virando pra frente.

— Me conta

— Não

— Por que? Só tem nós dois aqui, ninguém mais.

— Corrigindo, nós dois e o professor.- Disse apontando para o citado.

— É mas ele está no 7° sono

— Eu não confio em você

— Eu não espalhar... Não sou assim.- Jimin suspira e se vira para Jeon.

— Quando eu era criança, meu pai voltava bêbado do trabalho e tratava minha mãe como lixo. E ela pedia para que a gente ficasse no quarto. Mas teve um dia que eu não aguentei e fui defender minha mãe, então ele me segurou e me jogou pra longe, eu só tinha 7 anos não sabia o que fazer. A minha irmã, não sabia de nada disso, porque quando a gente ia no quarto, eu tentava destrai-la o máximo que podia, até porque na época ela tinha uns 4 anos. E todo dia era a mesma coisa, até que ele foi embora. E depois disso eu fiquei muito protetor em relação a ela e minha mãe.- Era perceptível os olhos marejados de Jimin, até Jungkook percebeu isso.

— Jimin, você quer chorar?

— E-eu não choro...- Ele fica em silêncio e abaixa a cabeça.

— Jimin... Jimin...- Jungkook pega seu rosto o levando para si.— Jimin!- Fala mais alto.

— Que foi porra?!- Jimin quase grita enquanto sentia lágrimas saírem de seus olhos. Jeon o abraça e Jimin só aceita e começa chorar. Aquela cena partia o coração de Jungkook, ele odiava ver pessoas chorando, e era a primeira vez que ele tinha visto Jimin assim tão... Frágil. Até porque ele sempre demonstrou ser forte e Jeon sempre admirou isso, porque até ele tinha momentos de fragilidade.

Jimin limpa seu rosto com a manga de seu moletom e se solta do abraço de Jungkook.

— Er... Finja que isso nunca aconteceu- Disse um pouco envergonhado fazendo Jeon rir.

— Certo baixinho- Jimin o olha incrédulo fazendo Jungkook rir novamente.

~Autora off~

~Jimin on~

Eu não acredito que falei algo tão pessoal pra ele. Mesmo assim eu ainda o odeio, quem mandou ele ser tão idiota com a minha irmã. Não é só porque ele é popular que ele tem o direito de falar assim com as garotas.

A minha irmã chorou por causa desse idiota. Isso me dá nos nervos.

Mas tenho que manter a calma, até porque, a festa mais esperada do ano, a festa da Kim Jun-Lee- a garota que eu tô querendo pegar a um bom tempo- é no sábado à noite- Era quinta feira- E bom, sabe como é né?! Como popular eu tenho que estar perfeito para aquela festa, vou chamar o Hoseok pra irmos juntos, assim causa mais efeito. Só espero que o Jeon não vá e estrague minha noite.

— Vocês estão liberados da detenção- Disse o professor me tirando de meu transe.

— Aleluia!- Disse me levantando e saindo da sala.

~Jimin off~

~Hoseok on (Enquanto eles estavam na detenção)~

Lá vai eu, esperar Jimin na detenção, o que a gente não faz por um amigo não é mesmo?! Principalmente quando esse amigo é Park Jimin, um manipuladorzinho com 1,73 de altura.

Me sento em um dos bancos de frente a sala. Troco a música que estava ouvindo em meu celular é começo jogar uns jogos.

— Esperando o Park?- Tomo um susto e me viro para ver quem era. Kim Taehyung, um cara bem alto, loiro, bonito pra caralho, gostoso pra caralho, e uma voz que faz você querer beijar aquela boca na hora. Kim Taehyung era totalmente o meu tipo, mas, agora com esse negócio do Jungkook, o Jimin piraria se eu me apaixonasse por ele. Eu apenas concordei com a cabeça respondendo sua pergunta. Ficamos em silêncio por um tempo, até que ele o quebra.— Olha eu peço desculpas em nome do Jungkook, até porque concordo que ele foi bem idiota.- Que fofo.

— Isso é com a Rosé, não comigo- Digo sem demonstrar interesse.— E outra a irmã é do Jimin não minha- Ele fica em silêncio.

— Que música você tá ouvindo?- Ele perguntou. O que diabos esse garoto queria?

— Let me love you...

— Posso ouvir com você?

— Tanto faz- Dou um fone pra ele e ele põe no ouvido. Ele começa a cantar que nem um doido e eu não consegui conter a risada, comecei a cantar junto a ele.

Nós escutamos várias músicas e cantamos também- Aliás, ele tem uma voz linda- Conversamos sobre assuntos aleatórios, e até trocamos nossos números. Mas eu não vou me apaixonar!

Algum tempo depois vejo Jimin sair da sala de braços cruzados e Jungkook logo atrás rindo.

— Hoseok até que enfim- ele vem até mim e por impulso me afasto de Taehyung.— Eu não aguentava mais aquele lugar, vamos pra casa daí a gente joga vídeo game, faz o que você quiser só vamos sair daqui- Eu riu e ele ri junto.

— Vamos sim- Me levanto.

— Tchau solzinho- Ele pisca pra mim, e é eu devo estar corado. Eu aceno sorrindo fraco. Nós saímos da escola e ele para derrepente.

— Por que parou?- Me viro pra ele também parando de andar.

— Jung Hoseok, o que foi aquilo?- Ele disse malicioso, o que me deixou meio surpreso.

— A-aquilo o que?

— Você sabe muito bem...- Deu um saquinho fraco em meu braço.

— Não foi nada... A gente só conversou um pouco...

— Solzinho?- Coro.

— É um apelidinho...

— Uhum tá... Me da seu celular- Ele pega da minha mão e desbloqueia.

— Por que?!

— TaeTae<3?!- Ele lê o contato.

— Ah me deixa Jimin!- Pego meu celular de volta e começo a andar, ele começa a rir e vem atrás de mim.

— Espera Tae!- Ele vem até mim e passa seu braço em volta do meu ombro ainda rindo.

— Mas e ai?! O que aconteceu lá?

— N-nada...

— Uhum sei...

— Aish não aconteceu nada!

— Tá só vamos logo!

— Pra minha casa?

— Sim!

— Vai dormir lá?

— Eu falei hoje de manhã que sim... Mas o que você vai falar pra sua mãe?

— A verdade

— Vai falar que foi o Jungkook?

— Não

— Por que?

— Porque ela não precisa saber

— Então tá né?!

~Hoseok off~

~Jungkook on~

— Já tá em outro Tae?!- Pergunto malicioso.

— Fala como se eu pegasse todo mundo

— E não pega?

— Pego, mas dessa vez é diferente, ele é diferente. Ele é interessante.

— Ai ai Tae...

— Mas cara, você foi muito otário em relação a Rose.

— Eu sei... Vou pedir desculpas amanhã.- Ele me olha surpreso.

— O que o Jimin fez com você?

— Er... Nada Uai...

— Mas o que aconteceu lá?!

— Nada demais...

— Hum... Você vai na festa da Kim Jun-Lee?

— Óbvio! Mas você vai né?

— Vou, nos encontramos na minha casa então?

— Tá...

Nos despedimos e eu vou pra minha casa, no caminho e fiquei pensando um pouco sobre o que aconteceu na detenção. Foi a primeira vez que eu vi o Jimin chorando, só sei que aquilo me partiu o coração, mas eu não deveria me importar... Mas eu me importo. Pelo visto esse baixinho vai me causar muita dor de cabeça... Mas enfim, o que aconteceu na detenção fica na detenção...

Continua...


Notas Finais


Espero que gostem<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...