1. Spirit Fanfics >
  2. Dawn of X - Anna e Remy. >
  3. 1 - Introdução.

História Dawn of X - Anna e Remy. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Quanto tempo, pessoal. Bom, depois de anos, eu voltei. Espero que consiga atualizar as outras fanfics aos poucos (talvez percebam a mudança da linguagem, acredito ter evoluído um pouco como escritora), "graças" ao coronavírus, ganhei confinamento por tempo indeterminado em casa e nenhuma responsabilidade escolar. Como estou me atualizando das novidades do Universo X-Men, já aproveitei para dar o meu toque de sempre. Não fiquem chateados caso eu pare de atualizar, eu nunca esqueço de vocês, é que muitas coisas acontecem por aqui também e não quero colocar coisas ruins para vocês lerem. Sem mais delongas, apresento "Dawn of X - Anna e Remy", que nada mais será que a perspectiva dos dois sobre os eventos recentes acontecendo no X-Verso, pois o grandesíssimo Hickman fez o desfavor de não incluí-los nós títulos recentes (com excessão de Excalibur). Enfim, espero que gostem!

Capítulo 1 - 1 - Introdução.


Fanfic / Fanfiction Dawn of X - Anna e Remy. - Capítulo 1 - 1 - Introdução.

"A premissa do alvorecer pressupõe também o anoitecer. Tudo, em qualquer escala, tem seu semelhante proporcional e direto."

Tal necessidade, a de saber qual é a proporção direta do paraíso em que estava vivendo era aterrorizante. Principalmente após considerar a Terceira Lei Mutante (façam-se mais mutantes).

Em qual futuro estaria colocando aquela criança? Aliás, o que seria tão poderoso para destruir o equivalente ao Éden no qual se encontrava?

Anna-Marie LeBeau não era qualquer mulher. Era uma guerreira, daquelas que não se assustam facilmente. Já havia sentido fome, frio, medo pela sua vida, enfrentado a própria Morte e seus arautos, lutado pelo seu povo e por seu amor. Nada podia pará-la.

Contudo, essa angústia do futuro a paralizava de medo. O que, no céus e na terra, poderia destruir o sonho em vida que estava vivendo?

Talvez fosse, realmente, reflexivo demais. Ou um instinto de sempre se preparar para o pior. Seria esta, então, sua própria mente sabotando o atual momento de sua vida? Para que ela se escondesse, como das outras vezes.

Ou pudesse ser prudente tal antecipação. Será que Charles ou Erik pensaram nessas coisas antes de fundar uma Nação-Estado para o povo mutante? Será que eles pensaram que estariam dando a maior das esperanças para que, posteriormente, ela fosse rudemente tomada das mãos deles e de todos os mutantes?

Cairia bem um mutante com dom de vidência. Estranhamente não conhecera nenhum desde que instalara-se em Krakoa, junto a seu marido. Sina, sua mãe-adotiva, onde estaria ela? Uma vez que sabia que até Mística viria, por que Sina não estava lá?

Não obstante, Anna levantou da cama, cobrindo Remy com o lençol e, ao chegar na cozinha, tomou um copo d'água. Gostaria apenas que essa enxaqueca cessasse.

Ansiedade, ânsia e ânimo se confundiam à boca de seu estômago durante aquela madrugada. Mas essa sensação não era nova, por isso estranhamento não era uma sensação presente. 

Pegou um livro para entender melhor como funcionava a organização do espaço geográfico de Krakoa, afinal era naquela ilha que viveria para sempre junto de seus irmãos e irmãs mutantes. Lembrou-se do convite de Jean para jantassem durante a próxima semana.

Gostaria de entender, também, como seria a organização social e política da ilha, sobretudo com as expectativas do aumento populacional. Toda a história estava confusa em sua cabeça, esperava que desenrolasse logo.

Seu esposo, sempre astuto, alertou mais cedo: "Se ficar se preocupando, não vai aproveitar direito. Não vai aceitar a proposta. Você devia só relaxar, estamos em casa, finalmente."

Convencida pela fala de mais cedo, Anna volta para o quarto, observando, pela grande janela de vidro, o céu de Krakoa. Tudo parecia perfeito. Mas não era.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Deixem seus comentários, dúvidas ou recados que vou responder todos! Que saudade que estive de vocês, pessoal! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...