1. Spirit Fanfics >
  2. Daydream- Jung Hoseok >
  3. Capítulo 10

História Daydream- Jung Hoseok - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem!!!

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction Daydream- Jung Hoseok - Capítulo 10 - Capítulo 10

A semana passou rápido.

Jin voltou para a faculdade, mas viria no próximo sábado. Hoseok ia pra escola de manhã, enquanto eu dormia até tarde e ficava jogando videogame em seu quarto até que ele chegasse com as tarefas do dia. Fazíamos o dever juntos e depois íamos ao parque ou algum lugar que tinha comida. A noite, Hoseok se recusava dormir sem mim, ameaçando até mesmo se prender em minha cama.

-Boa noite, Hoseok.- falei pulando de sua cama e indo em direção a porta.

-Aonde você está indo?- ele disse sentando em sua cama pela milésima  vez enquanto  eu tentava voltar pro meu quarto.

-Qual é, aquele dia eu tava com medo. Me dá um desconto.- parei e cruzei meus braços.

-Jamais.-  disse correndo até  mim, me pegando no colo e voltando pra cama.- Daqui você  não  sai.- ele me abraçou  apertado. E mais uma noite, apaguei naquele conforto que me mantinha totalmente aquecida.

[Quebra de tempo]

-Hoseok, por favor, vamos na boate. Eu estou entediada. Olha só, posso ir sem ele.- disse enquanto tirava o curativo. Era sexta- feira à noite e eu odiava ficar em casa.

- S/n, eu já disse que é melhor ficar aqui em casa. Como você vai dançar na boate desse jeito?- ele dizia pondo o curativo no lugar.

-EU VOU QUER VOCÊ QUEIRA OU NÃO.- falei batendo o pé e correndo até  meu quarto, trancando a porta atrás de mim.

Não demorou muito para me arrumar. Estava usando um vestido curto preto que tinha um zíper atrás e minha amada coturno. Fui em direção ao quarto de Hoseok para que ele fechasse meu vestido, mas tive medo que ele tentasse me impedir novamente. Então resolvi ir até a cozinha pedir que a empregada me ajudasse.

Ao passar pela sala, tomei um baita susto. Hoseok estava sentado no sofá, me encarando. Estava todo arrumado, com o óculos que era sua marca registrada na pista de dança. Veio até mim com um olhar sério, me virou de costas e sem falar uma palavra, fechou o zíper do meu vestido e deixou que suas mãos descessem até minha cintura, contornando minha silhueta.

- Vamos.- ele disse me puxando  pelo pulso.- Voltaremos cedo.

-Tá. - eu sabia que ele não cederia mais que isso, então apenas aproveitei minha chance.

Quando chegamos na garagem ele parou e me encarou de novo, só que agora de cima a baixo e sorriu.

-Você colocou essa roupa só pra me provocar?

Sorri maliciosa. - Talvez.- mas a verdade era que eu sempre  usava roupas assim na boate.

Ele me deu o capacete e partimos.

 

Na boate, estávamos apenas na pista, dançando. Eu não estava bebendo ultimamente e Hoseok iria dirigir mais tarde. Em meio a dança, uma música me atraiu até Hoseok. Seus passos eram tão precisos e sedutores, ele me encarava o tempo todo. Parecia que estava dançando pra mim, que não tinha mais ninguém além de nós dois naquele lugar.

Me aproximei de seu corpo, o mesmo pôs suas mãos  em minha cintura, fazendo-as  mexer no ritmo da música. Cada vez mais próximos. Sua perna agora se encontrava encaixada nas minhas. Eu podia sentir suas coxas duras se esfregando nas minhas. Um formigamento se apossou em mim. Eu queria beijá-lo.

Ainda o encarando, me aproximei mais de seu rosto e selei nossos lábios.

-Hoseok.- desci meus lábios  até  seu ouvido  para que ele pudesse me ouvir no meio de todo aquele barulho.

-Eu comecei. Agora, você termina.- mordi o lóbulo  de sua orelha e saí  da pista  de dança, indo para fora da boate. Ele foi logo atrás de mim.

Quando chegamos lá fora. Ele me encarava sério até demais. Seus olhos transmitiam um sentimento intenso, como um predador observando sua presa.

-Você vai me dar passe livre, S/n?- ele disse se aproximando de mim e colocando sua mão  em minha nuca. Assenti.

 O mesmo me pegou pelo pulso e me guiou até o estacionamento, subimos em sua moto e fomos para casa.

Fomos para o seu quarto como quem não queria nada. Bem santinhos, para que nenhum funcionário de sua mãe suspeitasse.

Até que entramos no quarto e Hoseok trancou a porta atrás de si. Ele parecia outra pessoa. Se aproximou de mim e colocou uma mão  em minha cintura e a outra na nuca, me beijando. Sua língua pediu acesso à minha boca, intensificando o beijo. Ele puxou meu cabelo e ao arquear minha cabeça, ele depositou selares em meu pescoço, seguidos de chupões, que ficariam marcados mais tarde.

Enquanto ele me beijava, fui dando passos pra trás até encontrar a cama e cair nela.

Tudo que tínhamos agora eram meu vestido e sua calça. Hoseok estava em cima de mim e me beijava com muito fervor.

Senti minha calcinha sair do lugar, ele enfiou seu dedo dentro de mim, entrava e saia com força, ora fazendo movimentos circulares e delicados.

-Você está tão molhada. -ele disse rouco, seguido de uma risada maliciosa.-Fique de costas, vou tirar seu vestido.- assim o fiz. Tirou meu vestido e a calcinha, que estava toda molhada. Deu um tapa em minha bunda tão forte que afundei meu rosto no travesseiro para que não ouvisse o barulho. Voltamos a posição inicial.

Ele desceu seus lábios até o encontro dos meus seios, seus dedos ainda se movimentavam enquanto ele chupava meus seios. Desceu mais um pouco até minha barriga, agora ele tirara o dedo. Seus lábios, encontraram minha virilha. Com uma de suas mãos em cada coxa, ele abriu minhas pernas, me fazendo arquear o quadril pra mais perto. Beijou e chupou meu botão, que já estava vermelho e pulsante, lambia e  dava leves mordidas enquanto colocava seu dedo, fazendo movimentos prazerosos.

 Mudamos de posição, agora eu estava sentada em cima de seu volume. Como era delicioso. Ele se apoiou em um braço e com o outro apertava minhas coxas, me beijando com muita vontade enquanto eu desabotoava sua calça.

Depois de tirar sua calça e box, me jogou pro lado da cama e pegou uma camisinha no criado-mudo. Passou seu membro em minha intimidade, ele estava duro e sua glande estava muito vermelha, Sem rodeios, ele enfiou seu membro em mim, fazendo com gemesse baixinho. Sorriu cínico e voltou a me beijar. Minhas unhas desciam pelas suas costas arranhando-o, o ouvi gemer de dor.

 De início suas estocadas era lentas e leves. À medida que eu arqueava as costas ele intensificava, cada vez mais forte, cada vez mais intenso. Era prazeroso. Eu queria gemer, estava quase no ápice. Hoseok colocou uma de suas mãos em minha coxa, fazendo com que eu abrisse mais a perna, meteu com muita força e muito rápido, me fazendo gozar e chegar ao ápice ao mesmo tempo que ele. Gememos juntos, estávamos suados. Ele foi diminuindo as estoca, meu corpo estava mole e cansado. Uma lágrima escorreu dos meus olhos. Ele encostou sua testa na minha. Eu o olhava fixamente. Demos um leve sorriso.

 Eu sabia que não ia aguentar andar no dia seguinte.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...