História De Ninja à noiva de sacrifício - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Naruto
Tags Diabolic Lovers, Drama, Romance
Visualizações 35
Palavras 1.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Lemon, Misticismo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Apresentações e novos membros


Autora on:

Naruto —NÃO VOU ENTRAR AÍ!!!—Gritava o loiro correndo em direção ao portão,—que antes aberto— agora se encontrava trancado —AHHH!!! A GENTE TÁ TRANCADO!!!

Saory—Naruto pare de gritar!—Censurava a menina o seu irmão com olhos fechados e expressão rígida.

Naruto —Ma-ma mais Saory...—A mais velha acerta um soco na cabeça de Naruto fazendo-o se calar.

Saory —Já chega! Você é um homem ou um rato?! Vamos entrar, e vai ser agora!—ela pega pela mão de Naruto arrastando-o até a porta de entrada. Enquanto andavam Naruto não conseguia parar de olhar para a mansão sombria que seria seu novo lar dando pulos de medo se aconchegando nos braços de Saory a cada gárgula que via.—Saory bate na porta uma terceira vez já perdendo a paciência.

Saory —Ah quer saber?! Cansei! Entra aí!—ela chuta a porta que se abre causando um grande estrondo para logo em seguida lançar Naruto para dentro.

Naruto —Ei, que ideia foi essa, inútil?!— Naruto caíra com a bunda no chão do hall de entrada da mansão. Mesmo depois de todo barulho da porta sendo aberta bruscamente nenhum morador apareceu, levando Saory a ficar alerta.

Saory —Eu só queria que você percebesse que não há o que temer, essa história de fantasmas são invenções do Rock Lee para te convencer à não abandoná-lo.— ela estende a mão oferecendo-a para seu irmão que prontamente aceita com uma expressão emburrada.


Naruto —Nesse caso porque é que você não entrou primeiro para comprovar que tem razão no que diz?!


Saory—Sabe que eu não havia pensado nisso?— responde tentando segurar o riso com a expressão que o menor fazia.


Ambos seguiram para o que parecia ser uma sala de star, pelas enormes janelas Saory conseguia notar que havia começado a chuver agradecendo mentalmente por ter entrado na casa antes de se molhar com a chuva.


Saory on:

Olho para Naruto que parecia encarar o mesmo ponto que eu, porém quando olho novamente percebo que ele encarava o garoto ruivo e pálido deitado no sofá a baixo da janela. Já imaginando o que ele faria caso eu chegasse muito perto decido apenas ficar observando-o sem me aproximar.


Naruto on:

Estávamos à cinco minutos parados olhando para o ruivo gostoso em nossa frente. Quando percebi que Saory em nada se mexeria decidi eu mesmo acordar aquele boy magia. Com passos hesitantes vou até o garoto que cada vez que me aproximava parecia mais pálido, ponho a mão em sua testa para checar sua temperatura sentindo a frieza de sua pele ser passada para mim me causando leves arrepios. Deixando de lado a sensação que sua pele deixava em mim, abaixo a cabeça encostando em seu peito afim de ouvir as batidas de seu coração.

Naruto —O coração dele não está batendo —Grito, ficando preocupado.

Saory—Ah é? Que coisa estranha.— fala de modo entediado. Seu tom de voz despreocupado me surpreende. Será que eu me fiz entender? Ela não ouviu que um garoto pode está morto?! Por mais fria que Saory possa ser, eu sei que ela pode ser muito gentil também, porque ela não mostra esse lado agora?!!!

Saory on:

Naruto ainda não sabe que nossos novos “irmãozinhos" são um bando de sangue-sugas, para eles seremos uma família feliz de comercial de margarina, quer dizer, mais ou menos né? Eu vi muito bem Naruto comendo o ruivinho com os olhos. Quando esse garoto acordar se é que está dormindo, a reação de Naruto será muito engraçada. Puxo da minha bolsa meu celular colocando-o ao lado de minha cintura com a camera mirando em um Naruto pálido de desespero.


Naruto —Saory faça... —acho que ele ia me dar alguma ordem, que garoto chato. “Não tenho o dever de salvar ninguém, além do mais meu amor, o único que precisa ser salvo é você." — como que para confimar minha teoria o morto/vivo abre os olhos e joga Naruto no sofá ficando por cima deles.


“Eita caralho que é hoje que meu virgenzinho deixa de ser virgem!"

Naruto —VOCÊ NÃO ESTAVA MORTO DESGRAÇA?!!!

??—Tsc! Cale a maldita boca que já está me irritando!

Naruto —E SE EU NÃO QUISER?!!! OQUE CÊ VAI FAZER?! BAAAKAA!!!—Naruto consegue ser extremamente valente contra qualquer um, independentemente da força de seu oponente, desde é claro, que não envolvesse fantasmas, nesses momentos ele era um verdadeiro covarde. Essa bixa doida!

??—Se você não se calar eu mesmo calo.—O ruivo que agora percebo ter olhos verdes, se aproxima do rosto de Naruto encostando seus narizes. Ele solta um pouco de seu peso sobre Naruto que reprime um gemido.

“Tá rolando a maior viadagem e as desgraças figem que nem me viu. Meu Deus entrei no filme: Esqueceram de mim e virei a protagonista. Tomar no cú viu? Naruto deixa um boy magia pra mim também caralho!!!"

??—Ayato será que poderia me explicar o que está acontecendo?— um moreno super gato brota do meu lado olhando pro ruivinho que agora sei se chamar Ayato —Quem são eles?—pergunta novamente para Ayato. 

Saory— Meu! Eu tô aqui sabia?! Sou a pessoa mais indicada para te responder.— ele me lança um olhar que julgo ser bem ameaçador. 


“Ai meu cu!!!"

??—E quem é você humana?—ele me olha de lado como se eu fosse inferior à ele. “FIlhote cê logo vai entender que somos iguais, quando não, a superior da bagaça sou EU!!!" 

Saory —E quem é você, não humano?— devolvo debochando da sua cara.


Naruto —Pau no cu de vocês! Caralho não estão vendo que este zumbi tá tentando me comer aqui não?! Uma assistência por favor?—a face dele estava corada, provavelmente porque eu e esse gostoso que chegou estarmos olhando para eles nessa posição. Porque eu tenho certeza que se não fosse a nossa presença ele já tinha liberado a rosca pra esse guri aí.


“Autora:Os boys são dos espertos minha filha, se não ficar de olho ele passa o rodo em todos os Sakamakis e cê vai ficar encalhada.

Saory:Cala boca Autora inútil e vai escrever!!!

Autora:Com essa atitude vai acabar limpando o chão.

Saory:Oxe, que foi falei nada não fia.

Autora:Acho bom!"


Saory —Isso que dá ficar ajudando estranhos. Ei cabelo de tomate sai de cima dele!

Ayato —E se eu não quiser?!

Saory—Te bato até sangrar.— e desse ponto Saory decidiu que esse Ayato era o tipo de pessoa com quem não se envolveria romanticamente.

“Que ruivo chato, meu"-pensa Saory.

“Vou matar essa garota"-pensa Ayato.


Quebra de tempo...


Autora on:


Todos encaravam os dois jovens tentando descobrir qual seria a função deles naquela casa, todos ansiosos para a chegada daquele que tinha as respostas.— há algum tempo atrás Karlheinz ligara dizendo que iria a mansão para apresentar os novos membros da família, os Sakamakis tentaram conversar com Saory que parecia ter as respostas, porém essa se limitou a dizer que quando E'le chegasse tudo seria respondido.


Ayato —Vai dizer ou não?!—questionava Ayato pela centésima vez fazendo a menina perder a paciência.

Saory—Eu já disse que não direi nada. Larga mão de ser curioso garoto irritante!!!

Karlheinz —Ayato pare de perturbar sua irmã.

—OQUE?!!!—Gritam todos os Sakamakis.

Karlheinz, um homem inacessível que nem mesmo com o aparecimento da Yui a suposta Eve, veio até aqui para apresentá-las aos filhos. Agora surge com essa novidade.

Karlheinz —Vou apresentá-los. Esse é meu filho mais velho Shu, o segundo é Reiji. Filhos de minha segunda esposa Beatriz, em seguida vem os trigemeos Ayato, Kanato e Laito filhos da minha primeira esposa Cordélia, e por fim Subaru, filho de Cristal a terceira esposa. E esses —aponta para Saory e Naruto falando para seus filhos.—são Naruto Usumaki e Saory Uchiha, adotei eles então serão seus novos irmãos. Alguma dúvida?

Naruto que até agora havia ficado quieto sobre suas dúvidas levanta a mão fazendo todos olharem para ele, e a maioria dos olhares não era nada gentil, tirando Karlheinz e Saory que o encarava com curiosidade o resto dos olhares era de raiva e superioridade.


Naruto —Então tio —começa arrancando risadas de Saory e um pequeno sorriso dos lábios de Karl.— você ainda não disse porque me trouxe junto, até onde eu sabia, você pretendia adotar apenas Saory, não é não? Porque mudou de ideia?


Karlheinz —Bem Naruto, é verdade que minha intensão original era adotar apenas uma pessoa, porém eu sei que vocês são bem apegados mesmo não sendo irmãos de sangue. Eu simplesmente não podia separá-los e no final, fico feliz de tê-lo trazido também.— Karl sabia mentir e como mentia bem. Mesmo Saory que sabia o verdadeiro motivo da adoção deles, estava tentada a acreditar em suas palavras.

Karlheinz —Mostrem à eles seus novos quartos e Saory conte ao Naruto o que os Sakamakis são.

Saory —Ok.— fala simplesmente como se ele não fosse alguém para se temer.

Novos membros na família. Tão estranhos... tão humanos... Como lidarão com os seus novos irmãos que são, —por falta de palavra melhor— completamente sádicos???






Notas Finais


Então foi isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...