História De onde veio esse amor? (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X, TWICE
Personagens Dahyun, I'M, Joo Heon, Momo, Personagens Originais, Rap Monster, Sana, Suga, Tzuyu, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Min Yoongi, Suga
Visualizações 362
Palavras 2.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura 💗

Estamos quase em 100 favoritooos, Aaaa obrigadaaa 💕 Amo vocêsss

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction De onde veio esse amor? (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 17 - Capítulo 17

{...}Eu a abraço como nunca abracei ninguém na vida, e naquele abraço eu senti que poderia ficar assim com ela para sempre. Eu queria ficar ali para sempre.

Após chorar por um longo tempo em meu ombro, enquanto eu a envolvia em meus braços de forma calorosa e acariciava seus cabelos sedosos, a menor finalmente se recompõe e separa lentamente o seu delicado rosto do meu ombro. Ela começa a enxugá-lo com as mãos enquanto tenta escondê-lo ao mesmo tempo.

S/n: Eu devo estar horrível. —Ela ri envergonhada.

— Está linda como sempre. —digo e tiro uma mecha de seu cabelo que estava grudado em sua bochecha molhada pelas lágrimas.

Percebo-a ficar corada e dá um sorriso envergonhado. Em seguida ela se encosta na parede e dá um suspiro lento e longo.

— Você está melhor? —me encosto ao lado dela. — Sei que é uma pergunta idiota, mas...

S/n: Na verdade, estou péssima. —ela fixa o olhar no chão. — Mas ter você aqui, de alguma forma me faz sentir melhor. —um sorriso fraco se forma em seus lábios.

— Então é aqui mesmo que vou ficar. —sorrio e me aconchego ao lado dela.

S/n: Você está tão...diferente. —ela me fita com um olhar surpreso.

— Sobre isso... —eu a olho transmitindo culpa. —Me desculpa por ter sido tão babaca com você, eu sei que você não merecia ser tratada daquele jeito.

Ela solta uma risada fraca

S/n: Tudo bem Yoon. —ela trás sua cabeça até o meu ombro e encosta nele. —E...Obrigada por ter se importado comigo, você foi o único.

— Não tem que agradecer. —um sorriso grande se forma em meu rosto. — Mas...cadê aquele seu "amigo"?

S/n: Ele...foi embora. —ouço sua voz entristecer. — Ele ficou bastante magoado com o que aconteceu e... —ela para de falar por alguns segundos. — Eu estraguei tudo Yoon, estraguei tudo como de costume. —treme a voz.

(Que cara babaca, como ele deixa a S/n sozinha nesse estado? Ele não a merece nem aqui e nem em lugar nenhum, ela é muito especial para ser tratada assim)

— Você não estragou nada S/n, esse cara que foi um idiota por ter se feito de vítima e ter ido embora deixando você sozinha. —digo com a voz baixa.

S/n: É...pode ser. —ela diz e solta um longo suspiro. — Mas de qualquer forma, ainda me culpo pelo que fiz.

— Não se sinta, nada disso é culpa sua S/N. —digo a encorajando. —Mas sabe...ainda bem que ele foi embora, se não provavelmente não estaríamos aqui agora. —dou uma risada fraca.

Ela ri nasalmente. 

Após alguns segundos de silêncio, ela desencosta do meu ombro lentamente e me olha nos olhos, eu me permito virar fazendo nossos rostos ficarem um de frente ao outro. Eu conseguia sentir sua respiração lenta em meu rosto. Nós fomos nos aproximando aos poucos, e quando nossos lábios iam finalmente se tocar, para assim iniciar um beijo.

(Isso mesmo, tinha que ter alguém pra atrapalhar)

Namjoon/Jin: S/N. — começam a gritar por ela enquanto correm do início do corredor até onde estávamos.

Nós nos distanciamos rapidamente um do outro.

J-hope: S/N, você está bem? —pergunta ao se aproximar junto com os outros.

Tae: Ficamos muito preocupados com você. —fala em seguida.

Jin: Pode deixar que nós vamos achar quem fez isso com você e vamos torcer o pescoço dele como se fosse uma galinha. —fala de um jeito engraçado, fazendo a S/n rir.

Namjoon: Vamos mesmo, pode contar comigo hyung. —toca no ombro do Jin.

— Não precisa descobrir nada, foi o Jungkook. —digo sem pensar e vejo a expressão de surpresa na cara deles.

J-hope: Q-que? Foi o Jungkook? Mas porque ele faria isso? —pergunta boquiaberto.

Tae: E como ele conseguiu aquelas fotos? —coça a cabeça pensativo.

Vejo a S/n abaixar a cabeça por ficar constrangida

— Podemos mudar de assunto? —faço sinal para eles calarem a boca.

Tae: Eita hyung, será que eles transaram? —sussurra para o J-hope, mas todos conseguimos ouvir.

— TAEHYUNG. —elevo a voz.

Tae: Aish, DESCULPA. — percebe que fez merda. — Não tá mais aqui quem falou. —tampa a boca.

J-hope: Quer saber? Vamos sair daqui né Tae. —o puxa pelo braço e desce o corredor.

Jin: S/n. — Se agacha na altura dela. — Não fica assim, amanhã todos já vão ter esquecido. —acaricia o ombro da mesma.

Percebemos as lágrimas escorrerem pelo seu rosto e pingarem no chão.

Namjoon: Esperamos que você fique bem S/n. —ele puxa o Jin. — E se não conseguir vir trabalhar amanhã, não se preocupe.

Jin: É...precisando de nós, estaremos aqui para você. —ele diz e se dirije para fora dali com o Namjoon.

— S/n? —a chamo e a mesma cobre o rosto com as mãos, e chora alto.

S/n: Eu só quero que tudo isso acabe. —diz com dificuldade.

— Isso vai acabar, eu te prometo...as coisas vão melhorar. —acaricio o cabelo dela.

S/n: E-eu preciso sair daqui. —ela se esforça novamente para falar.

— Vem, eu te levo para casa. —me levanto e ela também em seguida.

.

.

.

— Aqui está, chegamos. —digo ao parar o carro de frente a casa da mesma.

S/n: Yoon...Obrigada por...por tudo. —ela me olha sorrindo e trás seus lábios até a minha bochecha, depositanto um selar.

— Tudo bem. —retribuo o sorriso.

Ela abre a porta do carro e desce, em seguida a fecha. Ela me olha por breves segundos e abre um sorriso.

S/n: Tchau Yoongi. —ela acena e se vira, caminhando em direção a sua casa.

— Tchau S/n. —sussurro.

Pela primeira vez na minha vida, eu sabia o verdadeiro significado da palavra "Paixão". A S/n me causava sensações estranhas, que eu nunca havia sentido por ninguém, nunca. E admito que não era uma coisa tão ruim assim. Toda vez que a vejo, meu estômago se embrulha, e sinto um frio incontrolável na barriga. E depois de hoje, eu tenho certeza de que estou apaixonado por ela. Sinto que preciso tê-la para mim, e sei que um dia, eu terei.

.

.

.

~S/n on

|7:40 AM|

Acordo na manhã do dia seguinte com o despertador tocando. Eu abro meus olhos forçadamente e levo a minha mão até o relógio digital, dando um tapa muito forte no mesmo o desligando de uma vez.

Eu me sento na cama e todas as memórias da noite anterior eclodem na minha mente. E pela primeira vez na minha vida, eu desejava ter bebido bastante, o suficiente para não conseguir lembrar de nada da noite anterior.

Eu me forço a levantar e faço toda a minha rotina matinal de sempre, mas dessa vez, como eu não estava com disposição alguma para me arrumar, então eu simplismente pego um moletom preto com algumas frases escritas na frente, uma calça jeans simples e um tênis Adidas. E após vestir tudo, vou até a frente do espelho e prendo meu cabelo, deixando alguns fios soltos; E por fim, passo uma base no rosto para esconder minha cara inchada ocasionada pelo tanto que chorei ontem.

Pego a minha mochila e saio do meu quarto. Procuro as meninas pela casa, mas não as vejo, e como já eram 7:55h não me surpreenderia que elas já tivessem ido. Até estranhei a Dahyun não ter ido me acordar como ela sempre faz.

Ando até a porta da frente e saio por ela, dando início a minha caminhada solitária até a faculdade.

.

.

.

Lá estava eu, andando pelos enormes corredores da faculdade, sentia como se todas aquelas pessoas estivessem olhando para mim, como se soubessem do que havia acontecido, e tenho quase certeza de que estavam.

Como eu estava com sede, antes de entrar na sala eu vou até um bebedouro e me agacho ficando em sua altura, engolindo rapidamente toda a água que jorrava do mesmo.

Momo: E aí, rouba macho. —ouço ele falar atrás de mim. — Parece que água não é a única coisa que você tanto gosta de engolir não é?

Eu separo a minha boca do bebedouro e me viro para ela

— O que você quer dizer com isso? —pergunto meio receiosa.

Momo: Todos nesse lugar já viram suas fotinhas pós-transa. —ela solta uma gargalhada. — E transar com o namorado dos outros S/n? Você não se valoriza mesmo não é?

— Namorado dos outros? —pergunto sem entender.

Momo: O Jungkook é meu namorado, sua imbecil. —ela grita, fazendo todos olharem para nós.

— Você que não deve se valorizar. —dou uma risada fraca. — Namorar com um cara que transa com outras por aí?

Momo: Não tente me humilhar, a vadia aqui é você! —se altera.

— E a corna é você! —debocho.

Ouço a risada das pessoas ecoarem pelo corredor.

Momo: Você vai me pagar muito caro sua filha da... —não a deixo terminar de falar e dou a volta por ela, indo até a minha sala.

Eu estava péssima, mas a ponto de deixar logo a Momo me humilhar? Não mesmo.

Eu entro na sala e caminho de cabeça baixa até o fundo da mesma, sentando na última cadeira. A Tzuyu estava lá, mas preferi me sentar sozinha.

Olho para o lado e vejo o Jooheon sentado, fitando a parede, e ele pareceu nem notar a minha presença, o que me fez ficar ainda pior.

.

.

.

P. Heechul: Bem, hoje vamos ter um trabalho em dupla. Eu gostaria de ver o talento que cada um de vocês tem, então cada dupla vai vir aqui a frente e cantar ou tocar alguma coisa de sua preferência.

(Ótimo, logo hoje que eu queria ficar só) -reviro os olhos ao pensar.

Sem demora, todos já tinham suas duplas formadas, e eu não tinha ninguém. A Tzuyu fez dupla com o Shownu, e o Jooheon fez com aquela rapariga da Sana.

Mina: Com licença, v-você já tem dupla? —ela pergunta e percebo a vergonha em sua voz.

— Não, quer fazer comigo? —a olho e sorrio fraco.

Mina: Sim, obrigada. —ela se senta ao meu lado.

— Você é a Mina, não é?

Mina: Sim, e você é a S/n?

— Sou, mas como você... —ia perguntar, mas já imaginava como ela sabia meu nome, afinal devia estar na boca de todo mundo. — Esquece.

...

Nós fizemos o trabalho juntas, e conversamos bastante, e sinceramente? Ela era a primeira pessoa legal que eu conheci naquele lugar (Tirando o Jooheon, e as meninas).

Depois que nos apresentamos (e impressionamos a todos, claro) o sinal indicando o fim das aulas toca.

Heechul: Na próxima aula continuamos. —ele diz e todos saem rapidamente da sala. —E parabéns S/n e Mina, vocês me impressionaram.

Nós duas agradecemos e ele sai em seguida

— Mina, você não quer fazer alguma coisa hoje à noite? —a chamo quando ela estava quase saindo pela porta.

Mina: Eu adoraria, mas não sei se vou poder hoje, eu vou passar o dia na empresa do meu tio. —soa decepcionada.

— Tudo bem, se você puder é só me mandar uma mensagem. —digo e a entrego um papel com meu número de telefone.

Ela sorri, concorda com a cabeça e sai da sala.

Eu me direciono para fora da sala logo em seguida, e começo a andar rapidamente pelo corredor, eu só queria sair logo daquele lugar. Até que sinto meu braço ser segurado; Eu viro meu olhar até a pessoa que o fez.

Jooheon: Nós...podemos conversar por favor? —ele parecia triste.

— Ahn...Claro. —eu o olho preocupada.

Ele segura em minha mão e me leva até uma sala, em seguida fecha a porta.

Jooheon: S/N...Me perdoa. —ele abaixa o olhar. — Eu não deveria ter feito aquilo com você, eu fui egoísta e só pensei em mim. Eu deveria ter ficado ao seu lado ao invés de ter te deixado sozinha.

— Eu...não sei... —falo e ele levanta seus olhos os fixando aos meus. — Você ainda quer continuar comigo, mesmo depois do que eu fiz?

Jooheon: Você disse que se arrependeu, e pelo que pude conhecer de você nesse tempo, dá pra ver que aquilo foi só um erro, e que você não é assim. —ele segura a minha mão. —Eu te perdôo, se você me perdoar. —ele sorri de forma fofa.

— Eu te perdôo Heonnie. —eu sorrio e ele me abraça.

Jooheon: Eu não posso mais te perder... —sussurra.

Ele separa o abraço lentamente e põe a mão no meu rosto, acariciando minha bochecha com o polegar.

Jooheon: Que tal sairmos essa noite? Mas dessa vez, só eu e você.

— Claro. —sorrio.

Jooheon: Ótimo! Eu te pego às 22:30h. —abre um sorriso, mostrando suas covinhas. — Aish, quase esqueci. —ia saindo da sala, mas se vira de volta para mim e sela nossos lábios delicadamente. — Agora sim. —sussura.

— Tchau Jooheonnie. —dou um sorriso bobo e prendo o lábio inferior entre os dentes.

Ele sai da sala, e logo em seguida eu também saio. Ando pelo corredor com um sorriso no rosto, e sem muita demora chego até a saída da faculdade. Começando assim outra caminhada solitária, mas dessa vez, até a BigHit.

~S/n off

~Suga on

Eu estou decidido, hoje eu vou contar para a S/N como eu me sinto. Seria a primeira vez que abriria meu coração para uma mulher, mas eu estou confiante de que ela sente o mesmo. Vou convidá-la para um jantar a noite, e lá, vou me declarar para a mesma. E espero, que até o fim dessa noite, ela seja não só a S/n, mas a minha S/n.

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...