História De outro mundo... - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bungou Stray Dogs
Personagens Akiko Yosano, Atsushi Nakajima, Chuuya Nakahara, Edogawa Ranpo, Junichirou Tanizaki, Kenki Miyazawa, Kunikida Doppo, Nakahara Chuuya, Naomi Tanizaki, Osamu Dazai, Ougai Mori, Personagens Originais, Ryuunosuke Akutagawa
Visualizações 16
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


“Sob a luz do luar, vejo grilos a dançar, entre outros insetos a participar. A vida é curta, devemos aproveitar. Como pude esquecer desse mundo, e trocá-lo por este lugar tão imundo?”


* * *


A noite caiu sobre Yokohama, que agora era iluminada pela lua e as estrelas brilhantes no céu. O silêncio que reinava é interrompido por sons de passos, que cada vez ficavam mais e mais altos. Alguém se aproximava. Fechei a mão num punho e esperei, esperei mais um pouco até que...

Viro-me com um soco pronto, entretanto, no mesmo momento a pessoa desviara de meu ataque e segurara meu pulso, dando-me uma rasteira e derrubando-me. Antes que pudesse bater a cabeça contra o chão, pôs sua mão em minha nuca, fazendo-me aterrizar com cautela.

Eufórica, assustada e nervosa; Encarei aquele olhar profundo, como se vigiasse toda minha alma através deles. 

* * *

Chegou a noite e eu me tranquei no quarto, me preparando para a gritaria que logo viria. É um saco, as crianças daqui ficam extremamente agitadas quando servem a sobremesa, parecem zumbis famintos atrás de cérebros! 

Confesso, gosto de crianças, acho a pureza e a inocência algo lindo; Porém, tenho péssimas experiências com as crianças deste lugar, elas são um tanto diferentes...

— Arisu, abra a porta! — Gritou Elisabeth, enquanto batia na porta. Lá vem a garota chata...

Levantei-me e abri a porta, a encarei com a cara mais desinteressada que podia. Ela cruzou os braços com aquela cara mesquinha e nariz empinado.

— Que é?

— A Lili já disse que não quer que você tranque a porta do quarto, ele não é só seu! — Ela passou esbarrando em mim, levantei a mão, me tentando a puxar aquela cabeleira loira. Respirei fundo e abaixei a mão. Ela foi até sua cama e mexeu em seus pertences.

A ignorei e fui para minha cama, peguei meu laptop e meus fones, comecei a dedilhar  o teclado após ligá-lo. Não tinha nada para fazer mesmo, o que seria melhor do que assistir um anime? Assim o fiz, o anime chamado “Bungo Stray Dogs” era novo para mim, começara a assistir a pouco tempo, estou no sétimo episódio ainda. Voltei a assistir. Mas claro, estava quieta demais para ser verdade...

— O que você está vendo? — Veio até mim, com as mãos na cintura me olhando de forma superior, para ela.

— Não é da sua conta. — Respondi sem mesmo olhar para ela. Eu realmente almejo ficar em paz hoje; algo que é muito difícil aqui.

— Ah é? Então, eu vou falar para Lili que você está vendo pornô de novo... — Garota desgraçada! Semana passada, disse isso quando me recusei a deixá-la usar o laptop. Por causa disso, fiquei de castigo por um dia. Todos nesse lugar acreditam nela pelo seu grande poder aqui, já que é filha do dono do orfanato. Revirei os olhos e mostrei o laptop para ela.

— Que chato! Você só vê essas coisas.

— “Você só vê essas coisas!” — Debochei. Certeza, eu era a única “louca” com coragem de falar assim com ela. Não me importo quem ela seja, se está aqui, é por que é igual a gente também...

Pelo que sei, morava em uma mansão quando a mãe faleceu. O pai (senhor Richter), era dono de uma empresa famosa de a automóveis, que veio a falir devido à sua depressão pela perda da esposa. Ao se recuperar, ainda com bastante dinheiro restante, pintou uma imagem de homem bom e fundou um orfanato, parece que é famoso pela sua falsa bondade, e isso o faz continuar a ser rico de alguma forma. Porém, está sempre “ocupado com trabalho” (divertindo-se com mulheres em bares e coisas do tipo), e deixa a filha no orfanato por esse tempo. Sendo mimada a vida toda, cresceu essa peste...

Ela veio até mim e folgadamente sentou-se ao meu lado, a encarei confusa e até desconfiada.

— O que foi? Eu quero assistir também! — Falou, dei de ombros e voltei a assistir, ignorando a presença da loira. Estava tudo bem, quando de repente, a fresca surtou: — Ei, já chega, não quero mais ver isso!!! — Pulou em mim e começou a mexer sem cuidado algum no laptop.

— P-Para com isso! Elisabeth, sai! Você vai quebrar! — Nós duas estavamos puxando o laptop ao mesmo tempo.

— Cala boca, sua japonesa idiota, me dá isso! — Continou a puxar. 

Quando repentinamente, ele fez um barulho estranho, nós duas paramos e olhamos para tela. Uma forte luz branca rompeu nossas visões.

* * *

(Narradora ON;)

Era uma vez... Uma linda mulher japonesa, e um belo homem canadense. Ambos se conheceram em Tokyo e logo se apaixonaram, dando início a uma bela história de amor. Durante essa história, em uma noite, a mulher descobriu que estava grávida, e após um tempo, uma bela garotinha nasceu; Aquela era Arisu Matsuha, branquinha dos olhos verdes, e curtos cabelos pretos. Com pais esforçados, nunca lhe faltou nada na vida, pelo contrário. Com seus dezessete anos de idade, começou a faculdade. Quando recebeu uma ligação...

21/09/2019 — Morte de Hana Matsuha e seu marido, Edward Hall.

Após isso, recusou-se de todas as formas a ir para casa dos tios, e não lhe restava outra opção a não ser o orfanato. Aceitou, faltava pouco tempo para completar dezoito anos, conseguia aguentar. Além disso, as chances de terem interesse em adotá-la eram pouquíssimas, já que era crescida. 


Notas Finais


Olá! Bom dia, boa tarde ou boa noite!

Espero que tenham gostado dessa pequena introdução;
Essa é a minha primeira fanfic de Bungo Stray Dogs, um anime no qual gosto muito! Estou realmente ansiosa para escrever essa fanfic.
Lembre-se: Comentar incentiva os autores e agrada o dia deles! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...