História De repente Acontece - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anorexia, Comedia, Doramas, Eu Odeio Ela, Eu Odeio Ele, Passados, Romance, Segredo, Suspense
Visualizações 290
Palavras 2.112
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


MEU DEUS ESSE CAPITULO ESTÁ MUITO FOFO❤❤

BOTAR AQUELA MUSICA DE FUNDO DO RBD SE LEMBRAM? ENSÉÑAME KSKSKSSKSK IRIA FICAR TOP NA PARTE DO BEIJ.... OPS SPOILER^^

VAI TER MUITA PEGAÇÃO NESSE CAP❤❤❤❤ ESPERO QUE GOSTEM^^

Capítulo 20 - Beijos


Fanfic / Fanfiction De repente Acontece - Capítulo 20 - Beijos

E se a vida se tornar uma barra

Que seja de chocolate!

P.O.V Sam:

A porta do apartamento abre com tudo interrompendo o meu futuro beijo com Nathan.  E quando eu me afasto lentamente olho para o lado e dou de cara com Andrew segurando nas mãos de Ingrid e de uma garotinha.

Reparo na garotinha ela tinha cabelos dourados e seus olhos eram tão azuis que davam pra ver até de longe. E ela era parecida com... A... Bonnie. Só que a única diferença é que a Bonnie era muito loira, e ela não, ela tinha cabelos dourados puxado para um tom loirinho bem escuro.

Sinto um forte arrepio em meu corpo só de me lembrar dela.

- O que aconteceu? – Fala Nathan indo em direção a Ingrid que por sinal estava toda ensanguentada e machucada.

Eu arregalei os olhos e me aproximei de Andrew. Reparo no olhar de fúria de Ingrid em mim mais eu ignoro.

- Não me diz que aquele babaca fez isso? – Pergunta Nathan preocupado enquanto pegava no rosto de Ingrid para ver os ferimentos.

Confesso me senti meio desconfortável com esse ato, mais pensando por outro lado a garota estava machucada... E além do mais... Ela era namorada dele não é?

Ingrid tira as mãos de Nathan sobre o seu rosto revirando os olhos, e na mesma hora vejo a garotinha indo em direção a Nathan começando a dar socos em sua barriga, mais aquilo servia mais para massagem:

- Você é um babaca Nathan!... Como pode fazer isso com a minha irmã? Eu te liguei várias vezes mais só dava caixa postal! Que tipo de namorado você é?... Um troglodita isso sim!

- E-e-e calma ai tampinha! – Fala ele segurando à cabeça da baixinha apenas com a mão, fazendo ela só dar soco no ar.

- Tampinha? Como namorado você deveria cumprir o seu papel e ajudar a gente! Mais sabe quem fez esse favor? O amigo de minha irmã, e por que você estava quase beijando aquela garota! – Diz ela apontando pra mim. – Mais espera por que Andrew nos trouxe até a sua casa? E por...

- LILY CHEGA! – Grita Ingrid.

A garota para de bater em Nathan fazendo o momento ficar meio constrangedor ali. Pior que era verdade, que tipo de pessoa eu sou? Beijar um cara que tem namorada?.

- Lily quero falar com você! Venha aqui! – Diz Ingrid séria e em um tom baixo.

A garota lança um olhar diabólico para mim e para Nathan, e não deixei de reparar que Andrew também estava sério.

P.O.V Ingrid:

Puxei os braços de minha irmã em direção à sala e me abaixei pra ficar em seu tamanho, mesmo estando com as costas doloridas, corrigindo podres.

- O que foi? – Pergunta minha irmã séria.

Eu a fico encarando e sem querer deixo uma lágrima cair.

- Obrigada por ter me defendido ok?... Mais... Eu e o Nathan não estamos mais juntos.

Ela arregala os olhos:

- Por que não?

Na verdade eu e Nathan nem tínhamos terminado, mais acho que eu tinha que colocar logo um fim naquilo. Não adianta eu ficar com uma pessoa que não me ama.

- Lily, você ficaria com uma pessoa que você não gosta?

- Não! – Diz ela.

- Então... Ele não gosta mais de mim. – Digo meio triste.

Ela encara Nathan e aquela idiota da Sam e fica séria:

- É por causa daquela garota não é?

Eu bufo:

- Lily, você um dia vai intender quando for mais velha ok?... Vamos deixar como está!

- Então você vai começar a namorar o Andrew? – Pergunta ela abrindo um leve sorriso.

Confesso deixei soltar uma leve risada. Como eu poderia namorar o garoto que mais odeio?... Mais não deixo de ser grata pelo que ele fez por mim. E é até estranho... Em pensar que a gente já se beijou.

Eu reviro os olhos e pego na mão de Lily:

- Lily... Só uma última coisa, eu não gosto da Sam, mais isso não faz o direito de você trata-la mal, e se eu souber que você está esculachando aquela garota eu não vou mais falar com você! Isso é problema meu e dela, e você não tem que ficar se intrometendo.

- Tá bom! Tá bom! – Diz ela mexendo nos cabelos.

Em seguida eu me levanto mais sinto uma forte dor em meu corpo todo:

- Você está bem! – Diz Lily preocupada, mais infelizmente disse alto o suficiente para gerar preocupações.

Andrew, Nathan e Sam se aproximam para me ajudar:

- Acho melhor você tomar um banho pra limpar esse sangue todo! – Diz Sam.

- Ah nem a pau vai arder! – Digo num tom choroso.

- Olha que tal a Bonn... – Olho para Sam que parou na hora mais depois continuou – Por que a irmã dela não toma banho primeiro? Depois a gente conversa com a Priscila e conta o que aconteceu.

Eu concordo e Sam vai em direção a Lily, com um sorriso que confesso era bonito:

- Vem posso te acompanhar?  - Pergunta Sam.

Lily olha para mim meio desconfiada e eu aceno com a cabeça. Então Lily da às mãos para Sam indo em direção ao banheiro. Então lá estava eu, Nathan e Andrew sozinhos em um silêncio.

Até que o idiota do Nathan toca no assunto que eu menos gostaria que tocasse:

- O que aconteceu com a sua mãe?

Eu me sento no sofá e falo me sentindo desconfortável.

- Fugiu de casa.

- Não acredito aquela...

- Ela ainda é minha mãe então menos no vocabulário! – Digo.

Ele revira os olhos:

- Ok, desculpe bom acho que vou lá ver como está a Sam... É... Andrew pode buscar alguma pomada ou sei lá algo pra passar nesse machucado da Ingrid? Por que está feio!

Andrew concorda e Nathan vai atrás de Sam.

Andrew foi para algum cômodo da casa buscar algo para cuidar de meu machucado, enquanto isso eu estava na sala sentada no sofá me lembrando de tudo que aconteceu.

POV Sam:

Eu estava ajudando Lily a tomar banho enquanto a garota parecia estar constrangida:

- Eu sei tomar banho sozinha!

Eu a encaro e dou um sorriso:

- Se você está com vergonha não precisa, você tem tudo que eu tenho!

Ela me encara e solta uma leve gargalhada gostosa de ouvir:

- Desculpe por ter batido no Nathan.

-E por que está pedindo desculpas? É o namorado da Ingrid não meu.

- Na verdade... Ingrid não está mais com Nathan.

- Não? Estranho não me lembro de saber que os dois tinham terminado.

Ela me encara:

- Talvez ela ainda vai terminar.

Eu abaixo o olhar e sinto um sorriso brotar em meu rosto. Vi a porta abrindo com tudo fazendo Lily soltar um grito:

- SAI DAQUI SEU TARADO!

Eu dou uma gargalhada, era Nathan, e ele não ignorou o comentário de Lily .

- Cala a boca Lily, por que eu iria querer reparar no seu corpo? Nem peito ainda tem!

- NATHAN! – Falamos nós duas juntas fazendo o garoto revirar os olhos.

- Então a sua irmã vai terminar comigo? – Pergunta Nathan se sentando na tampa da privada.

- Não sei ela disse que vocês terminaram. – Disse Lily.

Eu continuo revirar os olhos e ouço Nathan falar:

- Sim, eu também vou terminar com ela... Pois acho que estou me apaixonando por outra pessoa.

Na mesma hora parei de ensaboar Lily e encarei Nathan que por sinal me olhava com um olhar diferente.

- É foi o que ela disse, ela disse que você não ama mais ela e que gosta dessa ai! – Disse a garota me fazendo ficar vermelha.

Nathan para de me olhar e passa olhar Lily:

- Olha só por que eu vou terminar com a patricinha não quer dizer que a gente não pode ser amigos ok? E aquele soco que eu ganhei... Obrigado Lily eu mereci.

- Eu entendo... Ninguém manda no coração, e pensando bem até que Andrew é mais bonito que você.

- OOOOOOH! – Ecuo.

Nathan estava preste agarrar no pescoço da garota mais eu o empurrei fazendo Lily e eu rir muito.

POV Andrew.

Eu estava voltando do corredor com um pano úmido, pomada e band aid pra passar nos machucados daquela patricinha marrenta, quando avisto ela chorando na sala.

Eu me aproximo da garota a fazendo parar de chorar no mesmo estante, mais eu ainda via aqueles olhinhos inchados e avermelhados.

Sentei-me no sofá a fazendo virar pra mim:

- Quero ver suas costas! – Digo.

Ela abaixa o olhar e se vira lentamente levantando a sua blusa deixando a mostra os seus ferimentos que alguns juravam estar em carne viva.

- Meu Deus Ingrid... Aquele desgraçado, como ele... Ele te bateu com o que? – Pergunto preocupado olhando para aqueles cortes profundos.

- Com a cinta de couro dele! – Fala ela me fazendo crescer uma raiva enorme em minhas veias.

- Olha... Eu vou ter que cuidar disso okay?

Ela me encara deixando a mostra o seu sutiã, mais nem fiquei reparando.

- Não Andrew vai doer.

Eu reviro os olhos ainda a encarando.

- Você quer que melhore ou não?

Ela bufa e volta a ficar de costas pra mim.

- Tá bom vou ser sincero isso vai doer.

- Nossa valeu pela sinceridade!

Eu dou um sorriso de lado e pego um pano úmido, indo em direção ao seu machucado. Eu iria tentar ser o mais delicado possível:

- Eu vou tocar agora! – Digo me sentindo meio nervoso por fazer aquilo.

Ela continua em silêncio e então eu comento:

- Sabe... Gostei do cabelo novo!

-... Obriga... AAAAAI! – Grita ela quando eu toquei em suas costas com o pano úmido.

Sinto um choro vindo dela. Eu não queria machuca-la mais precisava fazer aquilo!. Eu comecei a secar o sangue enquanto ela implorava pra que eu parasse de fazer aquilo. E não sabe o quanto me torturavam aquelas palavras mais eu precisava acabar com isso.

- Sabe patricinha... Você tem belas cinturas! – Digo pra distrai-la.

- Seu babaca! – Diz ela entre choros.

Depois de secar todo o seu sangue nos cortes eu pego a pomada. Agora sim ia doer.

Eu fechei os olhos respirei fundo, agora eu ouviria choros de verdade. Então passei a pomada em seus longos cortes.

- Andrew é sério para está doendo, por favor, por favor! – Dizia ela entre soluços.

Eu puxei o seu rosto para perto do meu:

- Para de chorar, por favor, eu estou aqui quase morrendo para não te machucar e você fica me torturando com essas palavras, só me deixa cuidar de você ok?

Ela para de chorar enquanto me encarava com aquele olhar que eu gostava e fala:

- O... Obrigada!... Obrigada por se preocupar comigo!.

Espera o que? Ela sabe agradecer?.

Eu fico sério encarando o seu rosto, que por sinal também estavam roxos e machucados.

Eu me aproximo dela ajeitando a sua nova franjinha e coloco uma mecha de cabelo atrás de sua orelha, ela fica me encarando enquanto eu ia me aproximando, até que minhas mãos dessem para o seu rosto o acariciando, então vou em direção a sua boca a beijando lentamente. Eu começo a acariciar os seus cabelos durante o beijo enquanto ela passa as suas mãos em meu rosto. Reparo que eu tinha que tomar muito cuidado durante o beijo, pois sua boca estava meio machucada, mais ela parecia nem se importar com a dor.

Eu queria toca-la, poder puxa-la para mim. Mais eu não podia o que era um saco.

Nossos lábios pareciam implorar cada vez mais um pelo outro. E nossos corpos pareciam que queriam estar mais grudados. Mais com aquela situação eu estava me segurando.

POV Sam:

Eu já tinha emprestado uma roupa para Lily o que era meio impossível por que a criança era um toco! Então as minhas blusas eram camisola que arrastavam ao chão para garota.

- Eu vou à sala para ver como está a minha irmã! – Diz a pequena.

Nathan estava em meu quarto sentado na cama:

- Vai lá, eu preciso ter um papinho com a Samyra aqui!

A menina revira os olhos dando de ombros e saindo do quarto, deixando eu em um momento constrangedor com Nathan. E pra piorar ele estava com aquele sorriso malicioso.

Ele se levantou da cama vindo em minha direção:

- Sabe Sam, infelizmente fomos interrompidos em um momento que eu estava gostando muito! Se lembra?

Diz ele se aproximando mais me fazendo dar de costas com a porta, o que a fez fechar:

- A-A É q-que momento? – Pergunto.

Ele abre um sorriso:

- Vou te mostrar!.

Então foi ai que ele me agarrou.


Notas Finais


❤❤❤❤ e aiiiii gostarammmm?????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...