1. Spirit Fanfics >
  2. De repente Amor >
  3. Você está bêbada?!

História De repente Amor - Capítulo 7


Escrita por: Eu-Rosa-Branca

Notas do Autor


Oi gente! Obrigado pelos 18 favoritos! E boa leitura.

Capítulo 7 - Você está bêbada?!



Conforme o tempo foi passando, Percy percebeu que trabalhar com Annabeth Chase não era nada fácil.

Ela se mantinha sempre impassível, séria, nunca tirava os olhos do que estava fazendo e nunca, nunca mesmo, se distraia. Muito diferente dele próprio, que se distraia até com as batidas do seu próprio coração. Não leve a mal, Percy era ótimo no que vazia, talvez até o melhor, mas ele acreditava não ter um terço das abilidades de Annabeth.

Fazia só algumas horas que eles trabalhavam juntos, mas só naquele pequeno tempo o moreno já havia descoberto o por quê dela ser uma das maiores arquitetas de Nova York.

Não que ele já não desconfiasse disso a muito tempo. Annie sempre foi a mais inteligente da turma a mais focada e a mais responsável. Ela ganhou inúmeros prêmios tanto no tempo da escola quanto no da faculdade e Percy não podia deixar de sentir um pouco de inveja da inteligência dela. O que não o impedia de admira - la.

Do outro lado da sala, Percy observou a loira fazer uma careta enquanto lia algo no computador.

Eu aposto o meu dedo mindinho que ela achou algo errado. Pensou ele com um sorriso de lado.

Foi nesse momento que a porta se abriu com um baque fazendo os dois pularem na cadeira assustados.

- Eu fiquei sabendo de um boato, mas precisava ver com os meus próprios olhos para crer.

- Oi pra você também Thalia. - Disse Annabeth voltando a encarar seus papéis.

- Vocês dois juntos na mesma sala... - Disse a morena com um sorriso malicioso. - Ou o tio Poseidon é muito inteligente ou é muito doido, por que é óbvio que se vocês não se matarem vão acabar se pegando de vez. - Annabeth revirou os olhos corando de leve.

- Você não devia estar trabalhando? - Perguntou ela.

- Devia, mas eu sai cedo. É uma das vantagens de ser filha do chefe não é meu querido primo?

- Não sei dizer. Meu pai é muito mais rígido que o seu. - O que era totalmente verdade. Zeus não chegava a se importar muito com os seus funcionários. Na verdade, Percy não conseguia entender como é que a empresa dele era tão bem sucedida. Thalia dispensou o comentário do primo com um gesto de mão.

- De qualquer forma... - Disse ela tirando o celular da bolsa. - Eu preciso tirar uma foto de vocês pra mostrar pro Jason...

- Thalia...

- Digam Xis... 

Clic.

Thalia sorriu olhando pra tela do celular. E Percy se perguntou como é que era possível eles serem parentes.

- Mas eu não vim aqui só pra isso. - Disse ela voltando seu olhar pra Annabeth. - Vim te avisar que a gente vai sair hoje. - Percy dirigiu seu olhar pra loira esperando sua resposta.

Aposto que ela vai dizer não. 

- Eu não posso. - Bingo! 

- É claro que pode. O horário de expediente já vai acabar e eu vim aqui pra levar você pro lugar combinado. A Piper e a Silena vão esperar a gente lá.

- Mas...

- Nada de mas... Você vai e pronto.

- Eu preciso trocar pelo menos de roupa...

- Que nada! Você tá linda! - Disse Thalia quase gritando. Percy não pode deixar de concordar com a prima. Annabeth estava realmente linda. A blusa branca e a calça jeans azul abraçavam bem as suas curvas. O cabelo loiro preso em um rabo de cavalo destacava o seu rosto, alguns fios loiros haviam escapado deixando-a ainda mais bonita e mesmo sem poder ver os seus pés, Percy sabia que ela estava usando lindas sapatilhas azuis. Por que hoje era terça, e terça era dia dos sapatinhos de cristais. - Tá vendo? - Continuou Thalia. - Percy obviamente concorda comigo. Ele tá praticamente te comendo com os olhos! - Percy piscou tirando os olhos da loira. 

Thalia era sempre tão inconveniente... 

Ele sentiu o olhar da loira em si e não pode deixar de encara-la de volta.

Percy sentiu uma avalanche de sentimentos passar sobre si, e desviou o olhar temendo esses sentimentos idiotas. Era exatamente por isso que ele precisava se afastar. Annabeth estava tirando seu foco, sua sanidade e o estava deixando extremamente confuso!

- Então... O que tá pegando? - Perguntou Thalia. - Eu tô sentindo uma tensão sexual no ar...

- Cala a boca Thalia. - Murmurou Annabeth.

- Uhmm... A gatinha tem garras...

Annabeth se levantou pegando sua bolsa e sua pasta e arrastou Thalia pra fora da sala.

- Vamos.

- Tchau Percy!! - Gritou Thalia. O moreno acenou com a cabeça observando as duas se afastarem. 

Pra ele ainda era um mistério o fato das duas serem tão amigas, mesmo sendo o oposto uma da outra.

Thalia era bagunçeira, gostava de festas, odiava trabalhar e mais ainda estudar, e Annabeth era... Bom, Annabeth. Extremamente organizada, adora trabalhar e odiava festas. 

Viu? Completos opostos.

Mas mesmo assim se davam muito bem. Thalia daria a vida por Annabeth e Annabeth daria a vida por Thalia. 

Percy passou as mãos pelo cabelo e encarou a tela do computador. Agora que não havia mais nenhuma distração loira  pra tirar o seu foco, ele poderia trabalhar. 


♡♡♡


Jackson estava tão concentrado no que estava fazendo que nem viu as horas passarem, voltou a realidade quando seu celular vibrou anunciando que havia chegado uma mensagem.



Filho cadê você?
Já tô aqui te
espera faz tempo!
As crianças estão
impacientes!!



Percy pulou da cadeira e começou a arrumar sua mesa com pressa. Saiu do prédio e entrou no carro em uma velocidade impressionante. Havia esquecido da visita da sua mãe!  Ela iria mata - lo.


                                      Já tô a caminho
                                       mãe!


Ele dirigiu o mais rápido que conseguiu e chegou em um tempo impressionante. Entrou pelo Hall de entrada e encontrou a mãe sentada em um dos sofás enquanto duas pestinhas corriam em volta dela.

- Percy!! - Stelly gritou correndo em direção ao irmão mais velho.

- Minha pequena! - Disse ele pegando - a nos braços e a abraçando com força. 

- Eu chenti  a sua falta. 

- Eu também senti a sua minha princesa... - Percy sentiu duas mãozinhas  o abraçarem pela cintura e se abaixou pra dar um abraço no irmão mais novo.

- Iai campeão? - Tyson sorriu em resposta retribuindo o abraço do irmão.

- A mamãe tá uma fera. - Susurrou ele. - A gente tá esperando a um tempão...

- É vedade - Murmurou Stelly. - Ela fez o cabelo então você tem que ogiolala.

- Elogia - la Stelly! - Disse Tyson rindo.

- Icho!  - Concordou a pequena corando de leve. Percy acenou com a cabeça com seriedade. Depois se levantou pra encarar a "fera" que o olhava com desaprovação.

- Mãe!! Desculpe pelo atraso... - Disse ele com um sorriso largo. Sua mãe nem vacilou. - A senhora está muito bonita. Mas percebi uma pequena diferença no... cabelo talvez? - Era mentira é claro. Pra ele não havia nenhuma diferença entre esse cabelo e o cabelo da semana passada, mas se as crianças haviam afirmado...

- Jura?! Eu só cortei alguns dedinhos... Nem seu pai percebeu. - Murmurou ela passando os dedos pelo cabelo. 

- Você tá linda mãe... - Falou o moreno beijando a testa da mãe. Isso não era mentira. Pra ele a mãe  sempre fora e sempre seria linda.

- Obrigada filho...

- Desculpe pelo atraso.

- Tudo bem, todo mundo se atrasar de vez em quando. Vamos crianças! Vamos conhecer o novo apartamento do seu irmão. - E simples assim, Percy Jackson domou a "fera".


...


Depois de conhecer o apartamento de Percy, Sally e as crianças ficaram fazendo companhia a ele por um tempo.

Como prometido a Sra. Jackson levara muitas comidas e juntos eles assistiram a um filme. Percy adorava ter os irmãos por perto assim como a mãe e o pai, que não estava presente por conta de uma reunião.

 Em determinado momento, Sally perguntou ao filho sobre o proprietário do apartamento em frente ao seu e Percy não teve escolha a não ser contar a ela quem era. Sua mãe não pareceu nem um pouco surpresa ao saber sobre Annabeth o que deixou Percy mais do que confuso.

As dez da noite, Sally decidiu que já estava na hora de ir pra casa e se despediu do filho com um beijo na bochecha.

- Boa noite filho. Estou muito orgulhosa de você.

- Boa noite mãe. Voltem logo! - Disse ele aos irmãos que já estavam caindo de sono. Deu um beijo em cada um deles e acenou enquanto estes se afastavam. Eles pararam em frente ao elevador enquanto esperavam este subir.

Quando as portas se abriram, Percy ficou surpreso ao perceber que ele não estava vazio.

- Annabeth querida! Tudo bem com você? - Perguntou Sally com um sorriso.

- Sra. Jackson! Tudo ótimooooo. - Disse a loira com a voz embargada. - Adorei o seu novo corte cabelo.

- Obrigada.  - Murmurou Sally acenando.

- Tchau tia Annie! - Disseram as crianças em unísso. 

- Tchau meu amores! - As portas do elevador se fecharam e Annabeth ficou parada por alguns segundos encarando o vazio. Percy a observou enquanto ouvia a loira murmurar algumas palavras sem sentido.

- Annabeth? - Ela se virou ao som da voz do moreno e sorriu. 

- Percyyyy! Aí está você. - Disse ela soluçando. Percy a examinou por alguns segundos. 

Cabelos soltos grudando no rosto um pouco soado e muito corado. Olhos meio fora de foco... Era um empresão dele ou ela estava ...

- Você está muito bonito. - Disse ela enquanto dava um passo meio cambaleante. Percy a segurou pela cintura antes que a mesma desse de cara no chão.

- Você está bêbada? - Perguntou ele incrédulo.

- Um pouquinho... - Susurrou ela no seu ouvido. Percy sentiu um leve cheiro de vinho misturado com a essência da loira, morango e flores. A proximidade dela fez Percy sentir um arrepios por todo o corpo. - Eu não bebi muito... - Continuou a loira tropeçando nas próprias palavras. - Foi só algumas garrafas de vinho. A Thalia dise que me faria bem...

- É claro que disse.

- E depois do encontro com o meu pai eu precisava de um pouco de tranquilidade sabe? Ele ficou chateado por eu não ter ido passar o Natal ou o Ano Novo com ele e a família...

- Você não foi?

- Não... Na verdade você acertou quando disse que eu passaria o feriado em casa trabalhando... - Percy tomou a chave do apartamento das mãos de Annabeth e abriu a porta ainda a segurando pela cintura. - Eu sou muito amargurada né? Deve ser por isso que você me odeia tanto. É por isso? 

- Onde você guarda seus comprimidos? - Perguntou Percy ignorando a pergunta dela.

- Ahm... Na bolsa? - Percy pegou a bolsa dela com cuidado e tirou uma cartela de comprimidos de dentro dela. 

- Eu vou buscar uma pouco de água pra você. - Annabeth acenou deitando a cabeça no encosto do sofá. 

O moreno foi até a cozinha do apartamento dela que era exatamente igual ao seu e pegou um copo de água. Voltou e a encontrou brincando com algumas mexas do seu cabelo.

- Aqui. - Falou ele, entregando - lhe  um comprimido numa mão e um copo de água no outro. - Beba. - Ela obedeceu e engoliu o cumprimento rapidamente.

- Obrigada... - Murmurou ela tocando o rosto do moreno com a ponta dos dedos. Percy fechou os olhos apreciando o contato. Ela era tão linda, e mesmo completamente bêbada e suada, Percy ainda sentia uma vontade louca de beija - la e abraça-la.

- Percy?

- Uhm? 

- Acho que vou vomitar... - Percy abriu os olhos a tempo de ver ela correr meio tropeçando até o banheiro onde se ajoelhou em frente ao vaso sanitário. O moreno se sentou ao lado dela no chão limpo do banheiro e afastou os cabelos dela do rosto enquanto passava a mão pelas suas costas tentando aliviar a sua dor.

- Shii... Vai ficar tudo bem. - Disse ele enquanto limpava a boca dela com um pano úmido. Depois de esperar ele limpa - la Annabeth sentou - se no colo dele e escondeu o rosto na curva de seu pescoço enquanto Percy a abraçava. 

- Porque você está sendo tão gentil? Eu pensei que você me odiava. - Murmurou ela com o voz fraca.

- Eu não odeio você Sabidinha.

- Então por que você vive me irritando e me ignorando? Eu achei que a gente ia se tornar amigos depois daquele dia na sua casa. Mas quando eu cheguei na empresa você nem olhou pra mim...

- Eu pensei que fazia parte das nossas regras não conversar. - Disse Percy a abraçando com mais força. Ali nos seus braços, Annabeth parecia tão pequena e frágil que tudo que Percy pensava em fazer era protege - la e cuidar dela.

- Que se dane as regras! - Disse ela, rindo logo em seguida. - Percy sorriu enquanto se levantava com elas nos braços. 

- Eu gosto mais de você quando você está bêbada.

- Jura? Mas eu não paro de falar!

- Eu adoro ouvir você falar. - Disse ele, vendo - a corar.

- E eu adoro você. - Murmurou ela soltando um bocejo.

- Não vai adorar tanto assim amanhã. Quando estiver sóbria e de ressaca. - Annie soltou outro bocejo em resposta.

Percy a levou até o seu quarto e a deitou na grande cama com lençóis cinzas. A loira soltou um gemido em protesto quando ele se afastou. 

E Percy não pode deixar de sorrir, encantado com esse novo lado de Annabeth, doce e carinhoso. Ela ainda estava bêbada é claro, mas por algum motivo que ele não compreendia, Percy sabia que por baixo de todo aquele mal humor e antipatia havia uma mulher maravilhosa. 

Ele ficou no quarto por alguns minutos esperando ela dormir. Assim que a  respiração da loira se tornou mais pesada e ela roncou de leve Percy decidiu que já estava na hora de ir pra casa. Ele caminhou até ela e tirou alguns fios do seu cabelo loiro do rosto. Beijando sua testa logo em seguida.

- Boa noite Sabidinha. E por favor, não volte a me odiar amanhã.



Notas Finais


Mil desculpas pela qualidade do capítulo. Eu sei que tá meio ruizinho mas é que essa semana eu estive muito ocupada e muito extressada. Prometo tentar melhorar no próximo capítulo!!
Tchau, tchau!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...