História De repente Calpurnia - Capítulo 16


Escrita por:

Visualizações 19
Palavras 3.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Opa, oi meus lindos (que são muito poucos)
Queria aqui divulgar a fic da minha amiguinha, inimiga mortal, Mariana Credidio, o nome da fanfic é Numb To The Feeling, é sobre Fillie o shippzão mais querido em questão de %
Bom, é isso aí, enjoy the cap.

Capítulo 16 - Stop calling me daddy


Fanfic / Fanfiction De repente Calpurnia - Capítulo 16 - Stop calling me daddy

P.O.V Finn Wolfhard.

Eu ainda estava pensando na noite da festa, eu me lembrava de tudo perfeitamente, mas Julia nem sequer tinha tocado naquele assunto, foi simples assim, ela me beijou e agiu como se nada tivesse acontecido no dia seguinte, fiquei magoado, mas é claro que tinha a possibilidade dela não lembrar, tinha bebido muito aquele dia, tanto que ficou comigo e com a Sophia ao mesmo tempo, não reclamei de nada, mesmo que me enconcomodasse um pouco, Sophia não era tão próxima de mim e eu não sentia aquela atração por ela.

Eu tinha dito para Noah que estava focando na carreira, e realmente estava, mas com Julia perto de mim o tempo todo ficava difícil, no momento estávamos todos em Los Angeles hospedados em um hotel, viemos para comparecer ao programa da Ellen, iríamos descansar um pouco, o que era realmente raro, e daí sairíamos daqui com a van para ir ao set.

Estava nervoso, o agente da banda confiscou meu celular e disse que eu não poderia entrar em nenhuma rede social pro meu próprio bem, também disse que resolveria isso logo e que em pouco tempo teria minha internet de volta, ele só me deixou curioso, que droga.

Agora eu iria comer com os outros garotos aqui no hotel mesmo, combinamos que não sairíamos daqui até terminarmos com nossas obrigações, nem troquei de roupa e já saí da suíte entrando no elevador –que por sinal era enorme – e apertando o andar em que eu iria me encontrar com os meninos, ou seja, no andar da recepção.

Cheguei lá e procurei um pouco com os olhos, virando minha cabeça de acordo com a movimentação, estavam todos ali conversando, por que eu tinha a impressão de que sempre chegava atrasado?

- Yooo galera, cheguei. – anunciei minha chegada de um jeito bem neutro tipo dando pulinhos e fazendo um V com a mão pra baixo.

- Oi retardado, estávamos esperando você. – Ayla disse abrindo um sorriso e batendo com tudo nas minhas costas.

- Vamos logo então. – falei já andando na frente de todos.

- Então Wolfhard eu preciso falar com você, eu saio depois você espera 40 segundos e me segue. – Julia sussurrou enquanto esbarrava em mim. – Gente, eu vou no banheiro, já volto.

- Vai lá. – Mariana disse sem prestar atenção no que estava acontecendo.

- Meu Deus, eu esqueci meu iPod na suíte, odeio ficar sem música, volto em um minuto. – eu era mesmo um ator? Porque aquela improvisação foi bem ruim.

Segui na direção em que Julia havia andado, o lugar em que eu parei era um corredor escuro, talvez uma saída para os faxineiros e cozinheiros, andei um pouco mais procurando a garota, que então me puxou pra trás automaticamente me assustando.

- Por que me chamou aqui Kato? – falei mal-humorado, ela realmente tinha me assustado.

- Preciso te perguntar, o que aconteceu na noite da festa? – ela estava tensa, nervosa também era uma boa palavra.

- ISSO! – comemorei por saber que era por isso que ela havia me ignorado e não por causa do que aconteceu de fato. – Tipo, quero dizer... você não lembra?

- Se eu estou te perguntando né? – disse fazendo uma careta e dando um tapa em minha cabeça como se dissesse "que idiota!".

- Bom nós...

- Fizemos aquela coisa? – começou a mexer com a mão e entortar a boca.

- Que coisa? – me fiz de desentendido tentando uma feição confusa.

- Aquela coisa... Sabe?

- Não, não sei não.

- SEXO WOLFHARD,  S E X O. – gritou perdendo a paciência me fazendo colocar minha mão em sua boca, alguém podia nos ouvir e isso não era bom, tirei minha mão deixando sua fala livre e ela soletrou a palavra, pensei muito se falava a verdade ou não, mas eu sabia qual resposta eu tinha obrigação de dar.

- Não fizemos nada. – falei tentando ser o mais convencente possível, ela semirrou os olhos e olhou pra mim, depois voltou ao normal e ficou parada.

- Mas por que eu estava sem roupa? E por que diabos Sophia estava com a gente? – perguntou de braços cruzados esperando uma explicação.

- Isso aí você pergunta pra ela, eu não sei explicar. – falei esbarrando nela para passar e não ter que responder mais nada, ela até gritou meu nome mas eu saí correndo e fui até onde os meninos estavam. 

- Finn respira, por que tava correndo? Você sabe que parece uma capivara quando faz isso. – Ayla disse apontando pra mim como se eu fosse culpado de algo.

- Para com isso Ayla, essa coisa já faz tempo, você não tem criatividade pra criar outro apelido? – falei sentando e mostrando a língua.

- Claro que ela tem, mas esse apelido tem história Wolfhard, uma história super boa e engraçada. – Malcolm disse olhando pra cima como se passasse a lembrança na sua cabeça.

- Eu tô super por fora, acho que vou ir pro meu quarto. – Mariana disse se referindo a suíte.

- Relaxa, porque eu realmente não quero continuar falando sobre isso. – falei pegando comida do prato de Jack que tentava dar tapas na minha mão.

- Okay.. – Mariana contorceu o rosto de forma estranha, me fazendo sorrir involuntariamente.

- Finn, você conhece a Millie Bobby Brown né? – perguntou me fazendo desfazer o sorriso rapidamente, se fosse qualquer outra pessoa eu diria que sim e fingiria que estava tudo bem em tocar no assunto, mas Cooper era minha amiga e eu queria que ela visse como aquilo me incomodava, queria contar pra ela sobre isso também.

- Sim, por que..? – respondi brincando com meus dedos embaixo da mesa para não precisar olhar para ninguém.

- Por que, eu era melhor amiga dela antigamente, Julia odiava ela e dizia que ela iria me trair, bom, deveria ter ouvido ela. – olhou pra baixo, coçando a nuca em seguida.

- Millie também já machucou o Finn. – Malcolm se pronunciou recebendo olhares repreensores.

- Nossa.. nas câmeras vocês parecem tão próximos, sei lá, carinhosos. – Mariana respondeu o que Malcolm disse me olhando.

- Pois é, eu gostava dela e ela foi meu primeiro beijo, então eu investi e ela pisou em mim, como se eu fosse lixo. – expliquei resumindo toda a história.

- É, igual Wyatt fez comigo.. – Mariana disse quase inaudível, depois eu teria que perguntar sobre isso pra ela. – Mas cadê a Kato? Ela não voltou desde aquela hora, será que nos deixou sozinhos?

- É, estranho, vamos procurar ela? – Jack sugeriu se levantando.

- É, temos que fazer isso rápido são 12:34, a van passa aqui às 13:20. – Ayla disse olhando o horário no relógio.

P.O.V Julia Kato.

Quando eu estava andando em direção ao refeitório, uma mão grande me puxou pra trás fazendo eu virar e esbarrar na pessoa, era um homem alto e com os braços fortes, que me olhava sorrindo.

- Oi raposa. – disse pegando um canivete do bolso, pensei no que iria fazer, se eu corresse ele poderia jogar o canivete em mim, se eu ficasse ele me levaria, era complicado porque ainda estávamos sozinhos, sem estar na vista de ninguém. – Você deixou a instituição muito brava sabia?

- É bom que fiquem, eles mexeram com a família errada. – falei transparecendo tranquilidade, estávamos numa distância mínima mas mesmo assim boa, então pensando naquilo eu sabia o que iria fazer, dei um chute lateral em sua mão fazendo o canivete voar, e corri pra fora daquele corredor, mas algo raspou em minha perna, o desgraçado tinha jogado o canivete na batata da minha perna. – Porra, eu tenho que comparecer a um programa hoje!

- Você não vai a lugar nenhum princesa. – disse andando em minha direção enquanto eu tentava rastejar até um lugar com pessoas.

- Eu não sou uma princesa porra! – gritei quando ele pegou meus pés e me puxou pra trás me fazendo lembrar do dia em que fui violentada, eu tinha jurado pra mim mesma que nenhuma pessoa iria pegar em mim desse jeito de novo. Ele me levantou me deixando em pé na frente dele, ele era uns 10 centímetros mais alto que eu e isso era uma vantagem, reuni todas as forças da perna que não estava machucada e dei uma joelhada nos países baixos do homem que em seguida fez um grunhido e se encolheu, foi minha chance, então eu corri mancando pra recepção, dando de cara com os garotos que me olharam sorrindo, e tudo que eu fiz foi chorar, sempre iria ser assim? Eu não aguentava mais.

- Ei, tá tudo bem? – Mariana chegou perto de mim e perguntou baixo, virei a perna pra ela mostrando o sangue que manchava a calça jeans que eu estava usando e ela arregalou os olhos. – Vamos para seu quarto limpar isso.

...

- Como isso aconteceu? – Ayla perguntou quando terminamos de fazer o curativo em minha perna.

- Um homem me encurralou quando eu estava no corredor dos banheiros. – respondi com a voz embargada começando a chorar em seguida. – Nós sempre vamos ser alvos e sempre vamos tornar os nossos amigos alvos também. – falei estressada, estava com dor de cabeça.

- Bom, vamos pensar nisso depois, agora temos que descer para ir ao programa da Ellen. – Mariana limpou minhas lágrimas e estendeu a mão me ajudando a levantar.

[...]

- YOU TRYNA MAKE A MOVE, TONIGHT I GOT THE TIME, TELL ME WHAT YOU WANNA DO. CALL THE SQUAD IF YOU WANNA RENDEZVOUS THEY GON' PUSH UP ON IT, ON IT, I ONLY GOT ROOM FOR TWO! –  todo mundo cantava dentro da van dançando com os quadris ou mexendo as mãos, eu só olhava e ria, eu tinha sorte de ter todos eles como amigos, estava indo para minha parte preferida e eu ainda não tinha cantado com eles, Mariana me olhou com os olhos, pedindo e colocando a mão embaixo de minha boca como um microfone, todo mundo esperou e olhou pra mim.

- FROM THE 'JECTS ON THE SET, IT'S A PORSHE, NOT A 'VETT, I CONFESS, I'MA FLEX, AYY, SHOW SOME RESPECT! – comecei cantando alterando a voz fazendo ela ficar mais alta, sendo seguida pelos outros que só não pulavam porque estávamos dentro da van.

[...]

- Hoje estamos aqui com a parceria mais respeita de todas, Ayla, Jack, Malcolm, Finn, Mariana e Julia. – Ellen começou o programa dando a palavra para entrarmos. – Vou começar agradecendo o comparecimento no programa e perguntar como vocês estão. 

- Estamos bem, a parceria nos proporcionou muitos convites de programas famosos, então nós agradecemos bastante por tudo, o carinho, o apoio dos fãs e etc. – Finn disse mexendo as mãos, típico de quando explicava algo.

- Bom, vamos falar sobre polêmica, vocês sabem que vazaram uma foto de um beijo na festa que aconteceu recentemente na casa de vocês certo? Então, o que rola entre vocês? – Ellen perguntou me fazendo ficar confusa, mas me fazendo arregalar os olhos quando olhamos para tela vendo uma foto de meu beijo com o Finn.

P.O.V Finn Wolfhard

Eu não sabia o que fazer e olhava pra Julia procurando uma resposta, ela estava com os olhos arregalados mas logo arrumou a postura e olhou pra Ellen.

- Não podemos dar informações sobre o que somos num momento, vamos falar sobre algo mais confortável? – Julia disse se acomodando na poltrona.

- Que pena, okay, vamos para o intervalo e voltamos rapidinho. – Ellen disse olhando para câmera e em seguida olhando pra gente. – Nós vamos fazer um jogo, temos que ir pra aquela área, me sigam.

P.O.V Julia Kato

- Nós estamos de volta com a nossa parceria favorita e com Twitch, iremos jogar um dos meus jogos favoritos: a regra dos 5 segundos. – disse me fazendo suspirar, eu era péssima naquilo. – Lembrando que é a primeira vez que jogo com tanta gente então vamos formar grupos, Ayla, Jack e Finn, Malcolm, Julia e Mariana. Twitch irá nos fazer perguntas, e irá dizer para citar 3 coisas de uma certa categoria, só temos 5 segundos para nomear essas coisas e parar o relógio. – explicou e nos tomamos a posição, Ayla ficaria de frente pra Malcolm e iria começar.

- Ayla, 3 coisas mais importantes pra você numa amizade? – Twitch começou fazendo o tempo começar.

- É.. oh.. lealdade.. oh..oh. – o tempo acabou e Ayla começou a rir, ela era definitivamente péssima nesse jogo. – Eu sou péssima nisso.

- Malcolm sua vez, 3 coisas que Mariana faz muito? 

- Uh..uh.. ela grita e ri ao mesmo tempo, ela, canta a letra das músicas errado e ela faz piadas ruins. – Malcolm disse as 3 coisas e apertou a buzina parando o relógio com 0.4  de tempo sobrando.

- Muito bem Malcolm, um ponto para sua equipe, Jack sua vez, 3 comidas que vocês sempre tem em casa? 

- Pasta de amendoim... Maçã, e.. e chocolate!

- Okay, parece que empatamos, Julia sua vez, 3 países que visitaria?

- Aí.. aí.. Rússia, Coréia, Roma.. – eu tinha falado Roma mesmo? Roma não é nem mesmo um país Julia Kato, sua estúpida! Olharam pra mim e riram, eu só ri junto e me agachei no chão tentando minimizar meu mico.

- Você disse Roma? – Finn ainda estava com uma feição confusa, me ajudando a levantar.

- Olha, só pra esclarecer, eu sei que o país é Itália, mas eu estava nervosa, esse jogo me deixa nervosa. – falei explicando a situação.

- Finn, 3 coisas que gosta na Julia? – Twitch disse me deixando surpresa, nunca tinha ouvido perguntas assim nesse tipo de jogo.

- Ela tem o sorriso bonito, ela é menos engraçada que eu, a presença dela me deixa feliz. – falou rápido e apertou a buzina, ele não tinha gaguejado nenhuma vez, por que ele tinha que dificultar a minha missão de não gostar de ninguém?!

- Mais um ponto para o time da Ayla, agora vamos ver se vocês conseguem empatar, Mariana, 3 coisas que nunca praticaria?

- Necrofilia, estupro e..e tortura. – disse rápido, ela era boa, então nós empatamos.

- Pra desempatar vamos dar uma chance a quem não conseguiu, Ayla e Julia venham aqui. Vamos primeiro com a Ayla, 3 comidas preferidas?

- Macarrão, panqueca e lasanha. – essa sim gostava de massa hein.

- Julia, 3 coisas que odeia em Finn.

- Ele é mais engraçado que eu, ele é mais alto que eu e ele é mais fofo que eu. – falei sem pensar, mas mesmo assim consegui.

- Okay, acho que vocês vão ficar empatados mesmo. – Twitch disse e riu, nos fazendo sorrir.

[...]

Finalmente em casa, Vancouver como eu senti sua falta por um dia, era isso que eu estava pensando enquanto me acomodava no sofá, mas como tudo que é bom acaba, a campainha tocou me fazendo ter que levantar e ir atender já que lá em casa todos eram preguiçosos demais pra isso, nem coloquei nada por cima fui de baby doll mesmo.

- O que vocês estão fazendo aqui? – perguntei para eles quando abri a porta e avistei Wyatt, Jack e Sophia parados conversando.

- EU CHAMEI ELES! – Finn gritou das escadas descendo e tropeçando até chegar na porta e ficar do meu lado.

- Tá, mas por que chamou eles? Você sabe que se o Noah descobrir que o Oleff respirou o mesmo ar que a Mariana, todos aqui vamos morrer certo? – perguntei pra ele, virando a cabeça e evitando o olhar de Sophia.

- Mas quem disse que ele vai descobrir? – Finn olhou pra mim arqueando as sobrancelhas, aiai, então tá.

- Oi gente.. o que ele está fazendo aqui?! – Noah chegou bem na hora como um chamado dos anjos, comecei a rir e olhei de volta para Finn arqueando as sobrancelhas também.

- Boa sorte sortudo! – dei um tapinha nas costas dele e andei em direção ao sofá de novo.

- Ei, ei, Noah, vamos nos acalmar, não me bate! – eu só ouvia eles discutindo com os olhos fechados, Wolfhard tinha de fato se ferrado.

- EI CARALHO, O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI? – Mariana desceu furiosa soltando o palavrão em inglês mesmo, olhou do Noah para o Wyatt e suspirou. – Noah, vamos parar com isso? Ele é meu ex, mas não é meu amigo e sim do Finn, então vamos só tentar agir como pessoas civilizadas?

- Okay, mas eu vou fazer por você tá? Só você. – argh, alerta de melação.

- Podemos entrar? Está frio aqui fora. – Sophia se pronunciou esfregando suas mãos em seus braços.

Jack e Wyatt vieram em minha direção e tiraram meus pés do sofá para se sentarem, olharam pra mim sorrindo e eu franzi o cenho.

- Aonde vocês pensam que estão hein? – perguntei totalmente indignada.

- Aí para Julia, nós sabemos que você ama a gente. – Jack disse se inclinando para me beijar, como nos velhos tempos, vulgo só 1 ano atrás.

- Para você Grazer, eu te amo sim mas vamos terminar esse negócio de afeto. – respondi séria, em seguida desmanchando a expressão e rindo, abraçando meu melhor amigo.

- E eu? Não ganho nem um abraço? – Wyatt disse fazendo biquinho, seria errado beijar ele? Eu sei que não devo satisfações pra ninguém e que querer ficar com os dois não me faria uma vadia, mas sei lá né? Nunca se sabe. Dei um selinho no biquinho que ainda não tinha se desfeito e recebi um "ei" do Grazer, começamos a rir e só paramos quando Finn chamou a nossa atenção.

- Então, eu chamei vocês aqui e vocês vão me trocar pela Kato? Sério? – cruzou os braços e revirou os olhos.

- A Julia tem uma coisa que você não tem Finn. – disseram em uníssono com um olhar e um sorriso malicioso como se tivesse sido ensaiado, peguei minhas duas mãos coloquei atrás da cabeça deles e dei um tapa na cabeça de cada um ao mesmo tempo.

- Idiotas!

- Tá, já que nos chamou aqui, o que vamos fazer? – Sophia perguntou olhando pra todos.

- Que tal Just Dance? – Jack perguntou olhando para o Xbox One que estava na frente da televisão.

- Por mim tudo bem. – Finn disse e ligamos o aparelho.

[...]

- Você tá ganhando Finn! Vaiiii. – Mariana gritava enquanto Finn dançava On the Floor com Wyatt, aquela cena eu iria guardar, peguei meu celular e comecei a gravar, inclusive gravei também quando Wyatt ganhou e começou a comemorar.

- Agora, quem vai com o vencedor?? – Wyatt (Convencido) Oleff perguntou esnobe.

- Eu vou, por que contra a Mariana você não tem chance mesmo. – falei tomando minha posição ao lado do esnobe. – Eu vou escolher a música! Mas relaxa, se você ganhar eu não vou reclamar e se eu ganhar, vou ser humilde.

- Então não vai poder reclamar, porque perder pra você tá fora dos meus planos baby. Mas então qual vai ser a música?

- You're The One That I Want. – falei pegando o controle e selecionando a música, era uma dança bem engraçada.

- I GOT CHILLS THEY'RE MULTIPLYING, AND I'M LOSING CONTROL, 'CAUSE THE POWER YOU'RE SUPPLYING. IT'S ELECTRIFYING! – Wyatt não só começou a dançar como cantar também, comecei a rir, mas logo parei para me concentrar na dança.

- You better shape up, 'cause i need a man and my heart is set on you, you better shape up, you better understand, to my heart i must be true, nothing left, nothing left for me to do! – encorporei a personagem e cantei afinada.

- YOU'RE THE ONE THAT I WANT, YOU ARE THE ONE I WANT, HO HO HO HONEY! – cantamos juntos dançando, por um momento eu tinha esquecido dos meus problemas, era isso, meus amigos eram o que me deixavam sã.

- EU GANHEI, GANHEI, TOMA ESSA OLEFF, COMEU POEIRA HEIN! EU GANHEI! – comecei a dançar e a esfregar na cara dele.

- Você chama isso de humildade? – Wyatt perguntou me fazendo lembrar do que eu disse.

- Desculpa, mas você tava tão convencido. – falei rindo e olhando pra ele franzindo o cenho.

- Tá bom então, cadelinha.

- Nossa, idiota.

- Retardada.

- Babaca.

- Feia.

- Acéfalo.

- Arrogante.

- Embuste.

- Depravada.

- Tá, gente para! – Mariana gritou bem na minha vez.

- Okay imbecil... Aí desculpa, não quis dizer.. aí, tava na ponta da língua.. AI NÃO ME BATE! – Mariana agora estava correndo atrás de mim, ótimo.

- Gente, nós vamos dormir aqui tá? – Jack disse todo aconchegado.

- Tá, mas não tem camas, então vão dormir no chão. – Finn disse antes que eu falasse algo.

- Que isso Finn, eu posso dormir com você né? – Jack zoou se inclinando fazendo biquinho.

- Tá, você vai com o Finn e eu vou com a Julia. – Wyatt se pronunciou me fazendo arquear as sobrancelhas. – Ué, que foi? Mariana está namorando, só me resta você.

- Ei, obrigada pela parte que me toca! – falei me referindo a ele me rebaixando.

- Eu estou só brincando, você é linda meu bebê. – veio até mim e me deu um selinho.

- Eu vou dormir com a Julia, Wyatt saí pra lá. – Sophia empurrou ele sorrindo pra mim.

Okay, era minha chance de perguntar algo.. mas será que valia o risco de ficar com ela de novo? Seria estranho, mas eu realmente precisava saber.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Música que o Finn dançou: https://youtu.be/gZrjFbHahf8
Música que Wyatt dançou: https://youtu.be/yqn_bMdCTLE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...