História De repente... Era amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Lílian Evans, Marlene Mckinnon, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Harry Potter, James Potter, Jily, Lily Evans
Visualizações 67
Palavras 986
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - De repente... Era amor


Fanfic / Fanfiction De repente... Era amor - Capítulo 1 - De repente... Era amor

-Você é um idiota! - eu disse me virando e pronta para deixá-lo sozinho, como sempre fiz.

-Sou, mas você gosta - ele disse sem se abalar. Abri a boca para contradizer, mas não consegui. - assuma, Evans - ele completou

-Eu... eu... - eu não conseguia dizer as palavras. Eu queria mandá-lo embora, queria negar o que ele dizia, mas a ideia de ele finalmente desistir e não estar sempre por perto me incomodava.

Incentivado pelo meu silêncio, ele se aproximou e logo nossos rostos estavam quase colados. Eu sabia que deveria expulsá-lo ou que deveria fugir, sair correndo dali e nunca mais deixar que ele se aproximasse, mas eu fiquei e não disse nada. E então ele me beijou.

-Lily, acorda! - Marlene quase gritava ao meu lado.

-Oi, Lene! Desculpa, eu só estava pensando... - disse ainda meio avoada.

-Você tem estado no mundo da lua desde ontem. Dá para você me contar o que aconteceu? - ela disse um pouco revoltada. A amizade delas era muito forte, por isso nunca houve segredos entre elas.

Marlene contara a Lily um de seus maiores segredos, não seria justo se logo agora isso mudasse entre elas.

-Eu.... - Lily ficou sem palavras. E se a amiga a julgasse?

-Lily Evans, eu lhe contei sobre aquele maldito beijo com o Black, lhe contei como eu me senti... Você vai me esconder quem lhe deixou assim? - Marlene a repreendeu.

-Como você sabe que é alguém? - a garota questionou curiosa.

-O que mais poderia lhe deixar com essa cara de boba apaixonada? - disse sorrindo - Eu também já me senti assim.

-James e eu nos beijamos - Lily confidenciou, depois de olhar em volta e garantir que mais ninguém ouviria - e foi bom... por Merlim, foi muito bom! - suspirou, aliviada por ter falado em voz alta o pensamento.

Marlene soltou um gritinho, recebendo um olhar feio da amiga. Ela sempre esperou que James conseguisse conquistar Lily e, pelo que estava vendo, isso finalmente aconteceu.
Escutou atentamente a amiga contando como eles estavam brigando e, de repente, seus lábios foram cobertos pelos dele.

-E agora eu não sei o que vai ser... quero dizer, ele passou anos correndo atrás de mim, mas agora que ele já conseguiu o que queria estou com medo que ele não me queira mais - Lily disse tudo em um fôlego só, sem perceber James e Sirius entrando no Salão Comunal, até então completamente vazio.

- E qual é o problema? - Marlene perguntou sem vê-los também. - Não era isso que você sempre quis? Que ele lhe esquecesse?

- Não. Sim. Não sei. Na verdade, eu... eu acho que sempre gostei dele - confessou, confusa.

Então Marlene viu a entrada dos meninos, James as encarava com surpresa. Teria ele ouvido o desabafo de sua amiga?

-Lene, quer dar uma volta comigo? - Sirius perguntou, deixando claro em seu olhar que queria deixar o outro casal a sós, mas era ainda mais visível a alegria do maroto por poder passar um tempo com Marlene. Nem mesmo ele compreendia como poderia gostar tanto daquela menina.

-Claro - ela não hesitou em deixar os amigos sozinhos, principalmente tendo Sirius como companhia. Marlene sentiu o coração acelerar sabendo o que provavelmente aconteceria entre eles novamente.

James, aproveitando o momento e agradecendo mentalmente a Sirius, sentou-se ao lado da menina ruiva por quem era perdidamente apaixonado. Ela, por sua vez, sentia um misto de medo e vergonha, sabendo que ele poderia tê-la ouvido.

-Quer dizer que eu finalmente consegui a chave desse coração? - ele disse em um tom carinhoso, enquanto pegava na mão da menina.

-Você ouviu? - ela sentiu seu rosto pegando fogo de vergonha.

-Desculpe, eu não pude evitar - ele riu - mas, eu adorei ouvir isso, meu lírio.

Ela revirou aos olhos com o apelido. Ele sorriu novamente com a reação dela.

-Eu exagerei... só... deixa pra lá, Potter, você já teve o que queria - a última frase soou mais triste do que ela queria. Tentou se levantar, mas James segurou sua mão.

-Você acha que eu passei todos esses anos tentando lhe conquistar só para você ser mais uma? Lily, eu realmente gosto de você! Gostei desde a primeira vez que a vi. Sempre quis um futuro nosso... - ele disse nervoso. Não que ele já não estivesse acostumado a ser dispensado pela ruiva, mas dessa vez era diferente.

-Você... você está falando sério? - ela pareceu surpresa.

-Claro, Lily... eu fui um babaca por muito tempo, mas nunca menti sobre meus sentimentos.

Lily não sabia como responder. Passou anos negando todos os convites de James. Repetiu diversas vezes que jamais sairia com ele. E agora, ali estava ela, sentindo o coração acelerado pelo mesmo garoto que um dia odiou.
Ainda sem saber explicar esse misto de sensações, ela o puxou para perto e o beijou, tentando passar a ele todos os sentimentos que desabrocharam tão de repente em seu peito, mesmo que ela não entendesse. Ficaram assim até o ar se fazer necessário e, a contragosto, se afastaram ofegantes, mantendo as testas coladas.
James, ainda de olhos fechados, abriu o sorriso mais lindo que a garota já vira em seu rosto. Ela, por sua vez, tentava descobrir como pôde demorar tanto para ela entender que o que sentia não era ódio. Nunca foi e nunca poderia ser. Era amor, mas ela só conseguiu enxergar agora depois de tanto tempo.

-Eu amo você, Lily Evans... quero dizer logo antes que eu acorde - ele disse ainda sorrindo.

-Eu acho que também amo você, James... demorei para entender isso. Mas, pode ficar tranquilo, nenhum de nós vai acordar porque isso é bem real. - ela disse abrindo um sorriso.

E ela estava certa. A felicidade deles foi real. Claro que eles brigavam, James sempre a irritava de alguma maneira, mas o amor que sentiam sempre falava mais alto.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Comentem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...