1. Spirit Fanfics >
  2. De repente, Futuro... >
  3. Feliz aniversário - Parte 2.

História De repente, Futuro... - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi amorecos ♥

Eu disse que não iria demorar pra atualizar esse capítulo, como sei que estão ansiosos não vou enrolar aqui kkkk então vão ler! ♥

Capítulo 33 - Feliz aniversário - Parte 2.


Fanfic / Fanfiction De repente, Futuro... - Capítulo 33 - Feliz aniversário - Parte 2.

Taehyung me beijou!

Taehyung não só me beijou como está me beijando, eu sei isso é muito louco!

E quando esse fato caiu em minha consciência perdida, me entreguei da melhor forma naquele momento único, onde Taehyung correspondeu meus desejos me beijando.

E eu não sei o que está melhor nesse beijo; se é sentir suas mãos em meu rosto, se é sentir seu sabor em meus lábios ou sua língua trabalhando tão bem. Só sei que estou amando.

- Estou sonhando? — disse quando nos separamos, mas Taehyung não me respondeu e apenas voltou a me beijar.

Minhas mãos foram para suas costas largas e eu apertei sua camisa entre os dedos com medo desse momento ser realmente um sonho. Taehyung começou a acariciar minha nuca e eu quase tremiliquei com o arrepio que senti.

- Céus, com certeza é um sonho — falei quando voltamos a nos separar por falta de ar.

- Fique quieto Jungkook, não temos tempo — foi o que disse, o hyung pegou em meu cabelo passando a distribuir beijos em meu pescoço. Fiquei todo molinho.

- Tempo pra quê? — já estava completamente mole em seus braços.

Taehyung não me respondeu, apenas começou a caminhar às cegas até que eu caísse sentado em minha cama, meus olhos se arregalaram quando Taehyung tirou a camiseta fazendo que sua boina caísse no chão juntamente com meu queixo.

- Temos que ser rápidos entende? — enfim me respondeu e eu senti que iria ter um enfarte quando entendi.

Meus olhos passearam pelo seu corpo, Taehyung não tem mais o mesmo corpo que tinha a dez anos atrás, agora o abdômen sarado que tinha deu lugar para uma barrinha fofa e notei que está mais magro. Meu olhar parou em sua virilha que estava a centímetros do meu rosto, seu volume era notável em baixo da calça. Mordi o lábio sentindo minha boca salivar, eu quero muito chupa-lo.

- Vai ficar apenas olhando? — e então o hyung deu a confirmação que precisava.

Um calor invadiu meu corpo pela ansiedade, então também tirei minha camisa, minhas mãos tocaram seu peitoral enquanto eu admirava cada pedacinho dele, desci para sua barriguinha fofa e parei em sua cintura me aproximando e iniciando um beijo na barriga gordinha. Taehyung o tempo todo me encarava atento e suspirou quando sentiu minha língua em contato com sua pele.

Com os olhos fechados desci minha mão até seu volume, notando que já estava enrijecendo e passei a acariciar por cima da calça. Me afastei e passei a desabotoar sua calça abaixando-a em seguida, não demorei muito para abaixar sua cueca. Então eu encarei Taehyung, que parecia ansioso, antes de segura-lo pela base e começar a lamber sua virilha apenas para tortura-lo.

Agora eu vou fazer tudo que aprendi com Jimin, e Taehyung vai receber o melhor boquete da vida dele!

Subi minhas lambidas por toda sua extensão e passei a lamber sua fenda vendo Taehyung suspirar novamente, comecei a chupar sua glande fazendo fortes sucções antes de começar a chupar o que coubesse em minha boca. Taehyung não segurou um gemido jogando sua cabeça para trás, enquanto o chupava ficava lhe encarando o tempo todo.

Soltei seu membro e segurei seu quadril, deixando apenas minha boca trabalhar, relaxei minha mandíbula e tentei força-lo mais para dentro até sentir incômodo em minha garganta.

- Oh, você ficou bom nisso — Taehyung gemeu e eu apenas não sorri porque passei a chupa-lo ainda mais rápido.

Minhas mãos desceram até seu bumbum e eu apertei suas nádegas com força, recebendo mais um gemido seu. Taehyung agarrou meu cabelo e apoiou uma perna na cama, eu permiti que fudesse com minha boca ficando parado e deixando Taehyung movimentar seu quadril. Nem acredito que estou fazendo isso sem engasgar, que não seja um sonho!

Com a mão livre Taehyung buscou pela minha mão em seu bumbum e eu o senti chupar dois de meus dedos, levando minha mão de volta para sua nádega. Entendendo o recado comecei a rodear sua entrada com meus dedos lubrificados pela sua saliva e o penetrei com um deles.

- Isso... — Taehyung gemeu rouco puxando meu cabelo para que me afastasse, aproveitei para relaxar minha boca que estava começando a ficar dolorida — mais um...

Mordi o lábio e acatei seu pedido colocando mais um dedo, sentindo meus dedos serem apertados e meu próprio membro fisgar dentro da calça. Sua fenda expelia pré gozo, então o segurei pela base com a mão livre e lambi toda sua glande sentindo seu gosto, enquanto meus dedos trabalhavam com agilidade em seu ânus.

- Deita! — Taehyung ordenou ofegante e eu me afastei, engatinhando sobre a cama até deitar com a cabeça em meu travesseiro.

Então eu assisti a cena que pensei que não veria tão cedo, ou que nunca assistiria; Taehyung nu engatinhando até mim com um sorriso cheio de malícia. Céus estou quase gozando na calça!

O hyung tocou minha ereção por cima da calça e começou a desabotoa-la, minha respiração estava descompassada pela ansiedade, esperei tanto por isso! Esse é o melhor aniversário que já tive!

Quem diria que precisaria esperar meu aniversário de vinte e sete anos para ficar com Taehyung outra vez. Que bom que burlei as leis da física, pois aposto que o Jeon maduro havia desistido desse sonho.

Levantei meu quadril para ajudar Taehyung a tirar minha calça juntamente da cueca, meu pau estava completamente úmido e após jogar minha roupa em qualquer canto, Taehyung se deitou sobre mim voltando a me beijar.

Seu corpo está suado e quente, o beijo é molhado, repleto de luxúria e suspiros excitados. Em meio ao beijo senti o hyung segurar meu pau e o posicionar em sua entrada, arfei ansioso e gemi alto quando Taehyung se forçou de uma vez, fazendo meu pau ser expremido pelas suas paredes internas.

- Oh meu Deus! — afundei minha cabeça no travesseiro, Taehyung apoiou suas mãos em meu peito e se ajeitou melhor antes de começar a subir e descer devagar, praticamente rebolando.

Não acredito que isso está acontecendo!

Agarrei sua cintura e mordi o lábio tentando me controlar, Taehyung está com os lábios entreabertos deixando os gemidos escaparem livremente. Só queria saber qual ónibus peguei para chegar nesse ponto, pra eu pegar esse mesmo ônibus outras vezes.

Não consegui mais controlar meus gemidos deleitosos quando Taehyung começou a quicar em meu pau, fazendo o seu próprio membro pular em meu abdômen, o sujando de pré gozo e o hyung não parecia nem um pouco preocupado em gemer alto, acabando ainda mais com meu psicológico. Apertei ainda mais forte sua cintura.

- Ah, porra! — gemeu Taehyung voltando a se deitar sobre mim demonstrando estar cansado, sendo assim o segurei pelas coxas e comecei a movimentar minha pélvis contra si em um ritmo frenético.

Nem eu sei como estou conseguindo fazer isso, só sei que não vou durar por muito tempo.

- H-hyung... — estava sentindo meu ápice chegar, o rosto de Taehyung estava escondido em meu pescoço e acabei gozando quando escutei gemer meu nome de maneira manhosa.

Parei de me movimentar sentindo espasmos e a minha vista embaçar por instantes relaxando meu corpo, Taehyung voltou a se sentar segurando seu pau e começando a se tocar rapidamente. Não demorou muito para vir em jatos, sujando meu abdômen e com o corpo todo trêmulo. Taehyung caiu do meu lado e ficamos tentando se recuperar encarando o teto.

E sim, eu ainda não acredito no quê acabamos de fazer...

Não pode ser real... Eu realmente transei com Taehyung? Sério? Meu Deus!

Isso nem faz sentido! Eu pensei que ele não quisesse tentar mais nada comigo...

- Por que...? — perguntei quebrando o silêncio e Taehyung me encarou, sua respiração já estava mais normalizada.

- Não consegui resistir... — confessou — você estava lindo naquelas roupas e por um momento eu só queria te tocar como Jimin estava te tocando.

Ah... Então ele percebeu o jeito tátil de Jimin.

- Por que...? — perguntei novamente, estou confuso pois, pelo que sei, o amor aqui é unilateral.

- Você me atrai Jungkook, sempre me atraiu — fiquei surpreso com sua confissão e Taehyung se virou sobre mim me encarando de perto — e eu precisava ver como ficava com essa correntinha. Apenas com a correntinha.

Engoli seco sentindo minhas bochechas ruborizarem. Sim, fiquei vermelho nessa altura do campeonato, é que Taehyung me desestabiliza inteirinho.

Agora pronto, estou todo iludido, mais do que já sou.

- Você é tão fofo — riu e eu franzi a testa, mas não tive tempo de rebater pois Taehyung juntou nossos lábios em um beijo lento que me deixou ainda mais iludido e molinho, só quero que esse momento nunca acabe.

Mas eu sinto que estou esquecendo de alguma coisa, porém pra mim nada é mais importante no momento que aproveitar esse beijo.

- Ah, eu havia me esquecido... — Taehyung sussurrou contra minha boca: — feliz aniversário Jungkook.

O hyung me deu um último selinho antes de se afastar e voltar a encarar o teto. Tudo que eu quero agora é dormir abraçadinho com ele, seria pedir muito?

Mas a minha consciência adolescente insegura não iria me deixar tranquilo, então logo comecei a ficar cheio de dúvidas em relação a nós dois, pois eu ainda não entendo o que acabou de acontecer.

- Vamos fazer isso outras vezes? — perguntei e Taehyung soltou um suspiro antes de se sentar e me encarar por cima dos ombros.

- Termine com Jimin, depois conversamos sobre isso — foi o que disse por fim e eu suspirei derrotado. Pelo visto não faremos de novo outra vez.

Taehyung se levantou e começou a se vestir, eu apenas fiquei o assistindo completamente afetado e exausto pelo sexo maravilhoso que tive com o amor da minha vida.

- Você não vai se arrumar? — perguntou ajustando sua boina completamente vestido e eu franzi a testa.

- Me arrumar para quê?

- Sua festa Jungkook — riu e eu arregalei os olhos, finalmente notando a música alta de fundo.

Meu Deus! Minha festa de aniversário, me esqueci completamente!

Espero que Jimin não tenha sentido nossa falta na festa...

...

- Onde você estava Jungkook? — foi a primeira coisa que Jimin me questionou quando voltei para festa — está suado, o que houve?

- Eu... — engoli seco pensando em uma desculpa, do nada senti um leve medinho de morrer — Hm... Estava passando mal.

Por favor acredite. Por favor acredite. Por favor acredite. Por favor acredite...

- Sério? — perguntou preocupado tocando minha testa para medir a temperatura — o que está sentindo?

- Acho que comi alguma coisa que não me caiu bem... — segurei sua mão que estava em minha testa e me senti um pouco mal quando encarei seu olhar preocupado — mas agora estou melhor.

- Fico aliviado Kookie — sorriu. Nossa ele acreditou? — vem, beba alguma coisa para não ficar com o estômago vazio.

Apenas assenti me deixando ser levado por Jimin até a mesa onde estava as bebidas, o loiro encheu um copo de refrigerante e me entregou, comecei a beber enquanto observava a festa.

Taehyung saiu do quarto alguns minutos antes de mim para não dar muita bandeira do quê fizemos, agora o mesmo está conversando com Yoongi. Hoseok está conversando com Chloe e os dois parecem próximos demais, o que me fez sorrir. Mas sorri ainda maior quando vi meus pais sentadinhos no sofá, sorrindo um para o outro. Josh estava com Sonmin no colo e conversava animadamente com o casal australiano. Todos parecem estar se divertindo e não aparentam ter sentido minha falta na festa. Menos mal.

- Está mesmo se sentindo melhor amor? — Jimin perguntou parando em minha frente e segurando minha cintura.

- Estou — sorri simples — lamento ter sumido sem avisar...

- Tudo bem... — Jimin desviou o olhar — o que importa é que você esteja curtindo seu aniversário.

- Estou curtindo muito — e bota muito nisso... — Obrigado pela festa.

Jimin apenas sorriu e me abraçou, o abracei de volta realmente grato, graças a essa festa estou vendo meus pais juntos outra vez, nem que seja apenas conversando. Também conheci gente nova e descobri que falo inglês, não posso me esquecer de matar Hoseok por não ter me contado.

E eu gostaria de sentir culpado por ter traído Jimin novamente, ainda mais na cama que costumamos dormir e ainda na minha festa de aniversário enquanto o mesmo me esperava preocupado. Mas não consigo sentir culpa, pois eu finalmente me entreguei a Taehyung e fui correspondido.

Bom, eu não sei se ele correspondeu os meus sentimentos, e provavelmente não, mas ele correspondeu meus desejos. Isso é mais que um bom começo, e para um adolescente iludido e perdido como sou, ter um momento mais íntimo com Taehyung já é um máximo!

Mesmo sabendo que o hyung não vai ficar comigo outra vez enquanto continuar com Jimin, estou feliz pelo melhor presente que recebi, deixando que a minha memória se ocupe apenas da lembrança desse presente.

E essa correntinha de pedrarias lilás também não vai me deixar esquecer...


Notas Finais


Também queria saber qual é esse ônibus que o Jungkook pegou pra chegar nesse ponto, pra eu gastar meu cartão de passe no mesmo hehehehe

Quero ver o surto de vocês nos comentários ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...