1. Spirit Fanfics >
  2. De RePenTe oMMa (JJK PJM) >
  3. O encontro

História De RePenTe oMMa (JJK PJM) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Sim eu voltei 😐🙃

Leia as notas finais!

Capítulo 8 - O encontro


Fanfic / Fanfiction De RePenTe oMMa (JJK PJM) - Capítulo 8 - O encontro

Mal acordei e já estou estressado, agora é simplesmente 17:00P.M Taemin e Yoongi encheram meu celular de mensagens. Yoongi avia conhecido um cara, o que eu achei super estranho é o fato dele ser um ALFA, não que eu tenha preconceito! Tudo bem meu amigo ser gay, é normal nos dias de hoje relacionamento entre alfa com alfa, ômega e ômega... Eu só fiquei uau. Falando nele

Mensagen com 'Meu gatinho branco

| Ele é incrível! Ele é dócil, gentil, galanteador e super sexy
(16:59)

| Sério você vai adorar!
(16:59)

| Será que eu devo mandar mensagem?
(17:00)

| ...
(17:00)

| Ele não falou comigo o dia todo...
(17:00)

| JIMIN, você está me ignorando?
(17:05)

Aish Yoongi, não estou te ignorando!|
(17:06)


E como ele não falou com você o dia todo sendo que você me ligou surtando mais cedo por que ele avia ligado|

(17:06)


Eu aposto que ele vai falar com você mais tarde! Ele deve estar ocupado, e você é um alfa maravilho, custa esperar e parar de falar dele, porra eu tô tendo um colapso|

(17:07)


|NOOOSSA, para que isso tudo? ;-; se não quer ver o Taemin então porque vai? (Mensagem não lida)
(17:08)

Mensagem com 'Min-Min 🤗❤

| Então tá combinado hoje?
(17:00)

...|

Tá sim|

Me pega as oito?|

(17:08)

| Mais é claro meu amor, passo ia as oito ;)
(17:09)

Eu passei quase duas horas me arrumando apenas para ver esse canalha, quando o relógio marcou 19:50PM eu estava pronto, cabelos bem alinhados, usava uma blusa vermelha com listras pretas com uma calça Jeans preta, e em meus pés usava um sapato social

Quando deu oito horas em ponto Taemin bateu na minha porta, e óbvio ele estava lindo, Taemin sempre foi um cara lindo, charmoso, meigo e sempre cuidava de mim, mesmo que eu não precisasse, mas aí um dia vi ele com o puto de Doeun se agarrando... Tá que aquele cara era um puto de um vadio que me odiava e que talvez, só talvez, ele possa ter agarrado Taemin. Eu não liguei muito para quem que beijou quem na hora, eu estava furioso! Bati na cara de Taemin e terminei com ele, talvez eu tenha sido injusto de não dar a chance dele explicar o que realmente aconteceu? Talvez

– Você está lindo como sempre – Min sorriu enquanto me estendia um buquê de flores

– Sabe que eu não gosto de flores – resmunguei pegando as mesmas – É como se tivesse me dando um cadáver

– Desculpe, eu esqueci, estava nervoso – riu, enquanto coçava a nuca – Am.. Vamos?

– Claro – passei por ele indo em direção ao carro, entrando no banco do passageiro – Vai ficar aí parado babando?

– Vou... Quer dizer já tô indo

Entramos no carro e seguimos nosso caminho. Taemin já comessou a pegar caminhos que eu não conhecia, o que já estava me deixando inquieto, ele percebeu e soltou um "se acalme, sabe que não faria nada a você" suspirei me acalmando e olhando pela janela, queria ver se eu conhecia algo por ali

Ele finalmente avia entrado numa rua aberta, porém não avia apenas um lugar ali. Taemin estacionou o carro um pouco longe do local e descemos, pegou uma mala grande na parte de traz do carro, ele me olhou com aqueles olhos de quem iria aprontar e eu tremi dos pés a cabeça, eu já sabia o que ele iria fazer.

Quando namoravamos Taemin tinha mania de me levar pra invadir lugares, mas não roubavamos... talvez as vezes, mas nada de muito valor, apenas lembrancinhas. E como eu imaginei, ele iria invadir aquele lugar que creio eu era uma biblioteca

– Você sabe como funciona – falou sorrindo como uma criança – Eu destranco e você desliga as câmeras

– Você ficou louco? – perguntei indignado

– Vamos Jimin, relembrar os velhos tempos – ele pegou minhas mãos dando um beijo – Vamos logo, você vai gostar

– Abre isso logo – revirei os olhos cedendo ao seu pedido

Ele abriu e eu logo entrei com todo cuidado tentando desligar as cameras sem ser gravado por elas. Taemin veio logo atrás fechando a porta, ele foi para o meio do local, o lugar era enorme, estantes e mais estantes de livros essas que ia até o teto com uma escada que dava para tipo que um segundo andar, para poder pegar os livros mais altos, a biblioteca tinha um ar de anos 50/60 que deixava tudo mais maravilhoso. Aquele lugar era o paraíso, eu amo livros e Taemin sabe bem disso. Taemin foi em direção a uma das mesas acendedo velas

– Não podemos acender as luzes, para não chamar a atenção de alguém, mas trouxe duas lanternas e velas também

– Taemin, isso... É incrível, não sabia que avia essa biblioteca por aqui, na verdade eu nem sabia desse lugar – meus olhos brilhavam, como uma criança quando ver aquele brinquedinho que ele quer na loja

– Eu pesquisei pra krai em, então quero uma recompensa – ele me olhou sorrindo e eu devolvi o olhar com uma cara de tédio

– Você é um salafrario – ele riu alto logo trampando a boca

Ficamos ali por um bom tempo, eu li vários livros, peguei vários e espalhei pelo chão lendo pelo menos duas páginas de cada.

– Eu irei voltar aqui mais vezes

– Eu imagino – falou olhando para a mesa – Venha comer, eu que preparei

– Uhm, o cheiro parece bom – cheguei perto da mesa me sentando em uma das cadeiras

– Deixa que eu sirvo você – pegou meu prato logo colocando uma boa contidade – E então, como anda no trabalho? E a pequena kerolin?

– Oh, ele foi embora a algum tempo, a mãe dela surtou! Ameaçou me processar por colocar sua filha contra si, mas no final quem fazia isso era ela mesma – suspirei

Kerolin era uma aluna minha, ela estava dois anos atrasada, ela avia se apegado muito a mim, sua mãe não era uma mãe muito presente é ela acabava por ficar carente e procurar carinho em outras pessoas, e ela achou em mim, mas sua mãe não avia gostado muito

– Ela ameaçou você? Eu acho melhor que ela não chegue perto de você fazendo ameaças novamente, ou ela se arrependerá muito por isso – falou logo olhando para seu prato – Quer mais?

– Não obrigado, estou satisfeito... Eee... não faça nada ok, ela apenas me ameaçou, não fez nada – suspirei – Eu quero ler mais, se importa? – olhei para onde tinha minha pilha de livros

– Na verdade sim – riu – Mas eu te trouxe aqui já sabendo que ia me deixar de lado, então vá

– Você pode ler comigo horas, vem – puxei ele pelo braço puxando para minha pilha de livros, ele deitado no chão com a cabeça em cima de uma almofada que ele pegou dos estofados que avia ali e eu com a cabeça em cima da sua barriga

– Que livro está lendo – perguntou um tempo depois

– Como agarrar uma herdeira, é muito bom – falo sorrindo – E você?

– Eu não faço a mínima ideia, mas tem muitas posições sexuais – falou colocando o livro de lado me fazendo rir – Já são duas da manhã – ele falou olhando no celular e eu logo levantei num pulo

– DUAS DA MANHÃ? Meu Deus, eu tenho que dar aula amanhã! – falei pegando todos os livros que avia ali e enfinhando nas prateleiras

– Vamos embora então – ligamos as câmera e trancamos novamente a porta indo embora dali

.

.

.

– Bom dia queridos – falei assim que entrei na sala de aula, morrendo de sono, com olheiras e bocejando – Hoje o tio não tá bem, então por favor não gritem

Eu dei aula aos pequenos como sempre, o dia foi calmo mas eu tive que me emtupi de energético para poder ficar acordado, mas claro que eu não levei pra sala de aula uma lata de energético, eu seria processado se fizesse isso, eu botei na minha garrafinha... Eu não estava me aguentando em pé, estava com muito sono

– Bom galerinha a aula chegou ao fim – sorri com a minha bela cara de derrota – Vejo vocês amanhã

– O omma tá bem? – Joo chegou com sua mochilinha nas mãos – Fiz para você

– Oh, eu estou sim – sorri – O que e isso aqui?

Peguei o pequeno papel que continha um desenho bem bonito e colorido, nele avia duas pessoas de mãos dadas e um pequeno bonequinho.

– Esse é você e o papai! – ele me olhou e eu arregalei os olhos, porque ele desenharia aquilo? – Quando vocês desceu do brinquedo papai segurou sua mão – ele falou calmamente como quem não se importasse

– Eu... Eu nem avia prestado atenção – sorri sem graça – Obrigado

– De nada omma

Ele sorriu e me estendeu a mão, sempre que batia o sinal eu o levava ao portão, para garantir que Jeon estaria mesmo o esperando do lado de fora. Desde toda aquele confusão ele passou a não se atrasar mais, creio que tenha comessado a passar mais tempo com Joo, já que não vi o mesmo mais triste por esses tempo

Jimin~off

Sabe eu finalmente descidi dar um fim nessas porra de pensamento irritante do kralho, a porcaria do ômega não sai da porra da minha cabeça, sério que inferno! Eu já fiquei bêbado, quebrei tudo do escritório, e aí vc pensa você está ficando louco? E eu responde, SIM!

Deixa eu explicar o que está acontecendo em detalhes

Eu avia ido a boate naquele dia bebi pra kralho até ficar bêbado, e acredite é difícil um lúpus ficar bêbado já que nosso organismo e mais forte, tentei tranzar com uma ômega que estava andando por lá, mas acabei a chamando de... meu Deus da até uns calafrio falar isso, eu chamei ela de Jimin, JIMIN kralho. Tipo porque? Por que eu fiz isso eu não entendo sabe

Eu acho que foi o sexo, isso! Só pode ter sido isso, eu não irei mentir, foi uma das melhores tranzas da minha vida. Talvez eu apenas precise tranzar com ele novamente certo? Certo! É isso que eu vou fazer, irei tranzar com ele, simplis. Irei chamar ele para jantar, e no fim irei foder ele até eu não lembrar mais do seu nome

– Cara, você tá acabado! – falou Hoseok me olhando jogando no sofá do escritório descabelado e com a respiração acelerada – Sério! Você precisa ver isso aí, vai que é doença

Eu olhei com fogo nos olhos, juro que se não estivesse cançado o mataria agora – Você que vai precisar de um hospital quando eu quebrar essa tua cara

– Faria isso com o seu irmão mais velho? – me olhou fingindo magoa botando a mão no peito – E o teu namoradinho? Não é ele quem você procura quando tá estressado

– O meu problema é com outro – rosnei

– Mano, tu tá fudido – riu da minha cara – Nunca imaginei você apaix..

– Se você terminar, Jung Hoseok, eu não me responsabilizo pelo que eu irei fazer com você

– Ta bom estou indo embora, só resolve seu probleminha ok

Eu passei um bom tempo ali, logo fui tomar um banho e vestir algo, iria falar com aquele professorzinho, chamaria ele para sair e só o deixaria em paz quando ele aceitasse.

Peguei meu carro e segui para a escola indo buscar Joo, teria que resolver uns problemas com uns alfas que tentaram nos passar a perna, dívida comigo e algo que você não quer ter.

Cheguei na escola vendo Joo já vindo em direção ao carro

– Papai hoje eu aprendi que sobre os animais – falou Joo todo animado – Você sabia que ratos sentem cócegas? Você sabia que escorpiões brilham no escuro sob raios ultravioletas de uma luz negra?

– Respira filho! – falei botando a mão em seu ombro, ele parecia um cantor de rap falando – Eu não sabia disso... Olha eu irei falar com seu professor, não saia do carro

– Ok

Eu saí e fui em direção ao professor que falava com os pai de alguns alunos

– Posso falar com você – cheguei perto do ômega com as mãos nos bolsos da jaqueta

– Ãn.. sim – falou me olhando

– Em particular

– Ah, é claro, venha – me puxou para dentro, mas em um lugar onde pudéssemos ver o carro – Agora sim, pode falar

– Sabe estava de boas hoje, e pensei, por que não convidar o professor do meu filho para um jantar – falei como quem não quer nada, e ele apenas me olhou com cara de prossiga – É isso, vai aceitar ou não?

– Jeon Jungkook, estava a pensar em mim? Me sinto lisonjeado, porém, não irei aceitar seu convite – ele falou me dando as costas, e como não sou bobo segurei seu braço o empedindo que o mesmo fosse embora, e porra eu senti até os pelos do meu cu arrepiar

– Porque não? É só um jantar, nada de mais

‐ Jungkook, com você nunca é só um jantar – ele riu de lado arqueado as sobrancelhas

– Mas é claro que é, eu apenas quero falar sobre o desenvolvimento de Joo na escola – menti descaradamente

– Podemos tratar disso na escola – falou calmo não expressando nada

– Olha eu te juro não tentar nada tá bom?

– Jungk..

– É sério, eu te pego as sete na sexta, não aceito não como resposta – falei saindo de lá

– Mas você nem sabe onde é minha casa! – gritou quando eu já estava no portão, eu apenas e sorri para ele

Ok eu tinha que planejar tudo pra sexta 


Notas Finais


Sim estou de volta podem dar amém. Desculpa a demora gente, tive um bloqueio criativo...
Faz 1 mês desde que postei o último cap, quando vim escrever eu não sabia o que tava rolando mais na minha própria fic

Desculpa se o cap ficou ruim, eu tentei.
Se preparem, por que apartir daqui é só dedo no cu e gritaria.. vai ter choro, ciúmes, cu doce e altas revelações então não perca!

🚫avisinho🚫
Próximo cap, vai contar sexo, SIM galeris vai ter sexo, e dessa vez eu prometo ser bom, e não que nem o do outro ok? Ok!

Ah uma pergunta vocês já foram ler minha nova fic? Não?. Eu vou aparecer na casa de cada um que de vocês não leu ainda, gente ela tá muito boa, ela é bem... bem, aí gente sei explicar não. Mas é boa juro

É isso volto essa semana ainda, ou na próxima

Bjs de luz >3< tchau tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...