História De sempre , pra sempre - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Indra, Jasper Jordan, Lexa, Lincoln, Marcus Kane, Octavia Blake, Personagens Originais, Raven Reyes
Tags Clexa
Visualizações 217
Palavras 1.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu sei que vocês querem clexa, mais pra chegar nelas temos que fazer uma novela certo, e pra que vocês fiquem calmas aqui vai outro capítulo bem fresquinho.
Boa leitura.

Capítulo 10 - Encontros e reencontros


Pov Lexa

Estou na varanda do meu apartamento observando tudo em pólis e me pego pensando em tantas coisas, como o que me levou a tomar a decisão de ter me mudado pra cá. Clarke, passei os últimos 3 anos da minha vida a evitando, talvez eu devesse a ter escutado antes, mas não, eu simplesmente fugi e deixei tudo mais confuso e inacabado, eu sei que não deveria querer encontrá-la depois de tudo,. Ela me abandonou e nem se quer deixou um bilhete, ou recado, por dias eu estive desolada, e pensando que talvez ela fosse como Luna, como costia, todas elas tiraram de mim o que mru pai sempre me ensinou e incentivou a buscar. O amor, cada uma foi enfraquecendo e esfriando em mim, esse sentimento, que eu não me permitiria sentir nunca mais, ninguém mais brincaria comigo, eu não vou esquecer de tudo, meu coração está fechado pra qualquer possibilidade de aproximação de alguém, o amor é fraqueza, e eu não estou disposta a ceder.

Com isso em mente pego meu celular e disco o número salvo, depois da sua ligação. Depois de alguns minutos, ela finalmente atende. 

Ligação on

Alô, Lexa é você? —pergunta receosa, —deve ser já que salvei seu número, —sempre tagarela, penso. —alô tem alguém? 

Han han. —limpo a garganta para fazer a voz mais grave que consigo, mesmo que eu queira negar, ela ainda tem efeito sobre mim, apenas sua voz já me deixa em transe, mais foda se, eu tenho que resolver isso, eu preciso saber porque é que ela não me esperou, eu preciso ouvir o porquê Clarke partiu meu coração, eu devo isso a mim, e somente assim poderei seguir em frente. Mesmo que sozinha. 

Clarke—digo sem emoção alguma —vou dar6a você a chance de se explicar, —faço uma pausa e em continuo —podemos conversar hoje em meu escritório, estarei com tempo livre depois do almoço, então se você ainda tiver interesse em colocar tudo em panos limpos.. 

Eu vou —ela diz rapidamente, ouço um suspiro —Lexa obrigada por isso —diz 6 finalmente. 

Não estou fazendo por você Clarke, eu apenas preciso ouvir de você a verdade, eu realmente preciso fazer isso, se é que me entende. —falo direta. 

Então até logo —desligo o celular, antes que ela responda, e em seguida, pego minha bolsa e saio, vou trabalhar, pra ocupar minha mente, porque hoje eu não Sei o que vai ser depois de conversar com Clarke, eu só não devo me deixar levar novamente por minhas emoções, tenho que ser firme. Pensando assim pego o elevador e vou. 

➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️

POV Clarke 

Ela aceitou!, ela quer me encontrar, eu sei que não posso criar expectativas, mas se ela ouvir o que eu tenho a dizer e os motivos, talvez ela me perdoe, apesar que me parece muito difícil, porque pelo tom de voz, ela apenas espere uma explicação e nada mais, talvez ela já tenha alguém, ou esteja apenas com pena de mim já que eu procurei ela por tanto tempo, e agora ela possa estar disposta a ouvir, mais 3 anos se passaram, e eu não conseguir esquecer dela, de tudo, mais e se ela esqueceu, e se ela não quiser nada mais comigo e resolver seguir em frente, será que eu estou pronta pra isso?, Deus me ajude hoje, eu não sei se estou pronta pra seguir em frente... Ah Céus! Pare Clarke, seja otimista, e fale a verdade, se ela realmente ainda sentir algo lá no fundo ela entenderá, agora se ela já esqueceu, não ela não esqueceu porque certamente se fosse o caso não iria querer me ouvir, preciso ficar calma. 

Pensando nisso vejo um ser pequeno correndo Minha sala, esqueci da Nina, hoje é sábado e passo o dia com ela já que Mary sai pra curtir o fim de semana com sua família,.. O que é que eu vou fazer,. 

Clarke! —ouço sua voz fina me chamando, —tá tudo bem? Você está com aquela careta de novo, —fala me fazendo sorrir ela sempre gosta de me zoar, porque quando estou pensando ou preocupada com algo, minha testa enruga e faço um bico, e talvez só por isso pareça uma careta. 

Não estou fazendo careta não, só pensando, depois do almoço tenho um compromisso, e você irá comigo, e como boa menina que sei que é ficará comportada e.. 

Terei que esperar você do lado de fora —fala deduzindo tudo, —e o que eu ganho com isso, —fala me changeando—porque você sabe sou pequena, não devo ficar sozinha posso falar com estranhos ou sei lá o que pode acontecer —diz se fazendo de inocente. 

Pestinha —digo correndo atrás deja6e fazendo cócegas —sei muito bem que você é a criança mais inteligente e cuidadosa que conheço além disso as vezes você Parece mais velha que eu. —digo a soltando. 

Ué, eu posso tentar —diz arrumando seu cabelo —noite de pizzas e filmes fechado? —diz sorrindo travessa, 

Você tem 6 anos mesmo ? —brinco. —eu deveria falar para o Kane que você anda me chantagiando—digo divertida, —sorte a sua que eu amo pizza. Agora me deixa trabalhar bolinho, tenho muita coisa pra resolver antes de tudo. 

➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️➡️

Doutora Clarke acho melhor você mesma ir lá conversar com o paciente, já tentamos de tudo e ele não se acalma nem mesmo seus pais conseguiram,. 

Quem é o médico responsável pelo paciente? —pergunto. 

Sou eu Clarke —responde octàvia,—eu já tentei de tudo mais nada parece fazer efeito, até tentei sua tática de fazer piadas. —diz suspirando, e cansada. 

_Qual o prognóstico? —pergunto indo em direção ao quarto, do paciente que vejo ser um garotinho,

Bom ele caiu do balanço, e fraturou o osso do cotovelo, não quebrou mais pelo inchaço deve estar trincado, —fala octàvia apontando o braço do garoto,. —pra saber mais deveríamos tirar uma chapa, pra verificar melhor e assim saber a gravidade da queda. —completa me pedindo ajuda com os olhos. 

Olá —me aproximo do menino —posso saber seu nome? —pergunto fazendo ele me encarar com seus olhos curiosos. 

—meu nome é Ethan —responde com uma cara de dor. —você vai cortar meu braço, e me dar injeções? —pergunta preocupado. 

Oh não, apenas colocaremos você em uma sala muito bonita, lá até parece o espaço, tem muitos desenhos no teto, e quando desligamos as luzes tudo fica brilhando, —digo vendo seus olhos brilharem. —depois colocaremos uma luz em seu braço pra vermos como está, aí você pode fazer de conta que é um astronauta sendo examinado o que acha? —pergunto com doçura. 

Além disso no final de tudo, você pode ir na brinquedoteca e escolher o brinquedo que você quiser. 

Tá bom, eu vou —diz sorrindo. 

Obrigada —diz octàvia 

De nada blake —digo piscando pra ela, _tenho a Nina pra treinar. 

É provável que eu não tenha nenhuma experiência, é meu primeiro ano aqui, praticando —diz 

É mais depois você pega as manhas —digo. —afinal você escolheu pediatria, ainda viram muitos Ethans por aí. 

Sim, e Clarke vê se aparece, meus pais vivem perguntando por você, —diz caminhando ao meu lado. —você sabe que sempre será bem vinda, e raven não mora mais lá. 

Acredite octàvia não é pelos motivos que parecem, eu apenas estou um pouco sem tempo, mais prometo que assim que eu conseguir resolver tudo eu apareço. 

Okay, posso não ser o Bellamy, ou Murphy, mais pode confiar em mim, e se precisar de alguma coisa não tenha dúvida, me chame. Apesar de não sermos tão próximas, podemos mudar isso. —diz sincera. 

Tá bom, mas só pra você saber, com você por perto, e sendo irmã de quem é, seria impossível não nos tornamos amigas. —digo entrando pra minha sala. 

Fico feliz em ouvir isso —agora tenho que correr, —fala com empolgação. —tenho um encontro hoje,

How então aproveite, porque eu tenho um encontro também, só que diferente de você, o meu talvez não termine em beijos e amassos. —falo suspirando triste. 

-Bom vou te dar um conselho Clarke, só arrisque se vale a pena, se não parte pra outra. —diz octàvia 

Além disso, se a pessoa não tomar iniciativa, faça você mesma. —diz piscando e me deixando pensativa. 

Porque não? —penso —se quero saber se Lexa ainda sente algo por mim, preciso arriscar, e deixar meus impulsos agirem, agora que Deus me ajude. Entro na sala e vejo Nina brincando.

Vamos Nina! _digo decidida. —temos um encontro. 




Notas Finais


Espero que agora meus bolinhos fiquem calmos, tudo irá melhorar.
Obrigada por lerem e comentarem isso é muito importante, e por cada dica, e elogio, love you bolinhos ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...