História De tristeza vivo tua ausência - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 289
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Droubble, Lírica, Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Empírico


Atrelado á fios de seda

Indo e vindo

Notavelmente gastos

Dentre tantos outros já ultrapassados

Ali então meus sentimentos por você


Suspensos no varal dos meus pensamentos

Impudicos ao permanecerem resistentes

Negando ter o mesmo destino que seus companheiros

Transgredidos no chão de minh'alma

Oriundos dos farrapos do meu coração


Simbolizando os retalhos rasgáveis que o compõem

Usurpando da minha boa vontade

Ao exigir que eu os remende a mão


Frivolas são as minhas tentativas de negar

Abolindo cada balbucio infrutífero

Levando-me a submeter-me perante cada batimento vertiginoso

Tangível o suficiente para que eu já sinta a textura

Abstrato o suficiente para me fazer devanear


Empírico, pois nenhuma ciência pode contrariar o que ele afirma com convicção


Denegrindo minha imagem

Estagnando no momento mais consternado de minha vivência


Tirano é o teu poder sobre mim

Retaliando minha matéria, reduzindo-a ao pó

Imprescindível quando se tornou meu ventríloquo

Sucumbindo meus ossos, manipulando minha carne

Transcendendo a razão que me restava

Exilando os pensamentos coerentes para fora de mim

Zerando o jogo que eu não me lembro de ter anuido em participar

Alterando minha essência, minhas configurações


Você é uma vertente perigosa do amor

Intrínseca, inerente

Vilmente vedando meus olhos para tudo que não seja você

Obstinado em reter poderes que eu jamais tive


Típico, ao me por na palma da mão

Unânime, ao fechar os dedos ao meu redor

Abrupto, ao não me deixar mais sair


Alusivo à prisão na qual eu me coloquei

Ubíquo que não deixa passar nem um suspiro

Servindo de vício para os meus pulmões

Enegrecendo-os, envenenando-os com tua presença

Nocivo a independência que eu exibia com orgulho

Causando estragos até na minha fala

Incapaz de dizer em voz alta

Aquilo que eu deixo verticalmente implícito


Notas Finais


Leiam as primeiras letras


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...