1. Spirit Fanfics >
  2. De um hemisfério a outro >
  3. Capítulo Único

História De um hemisfério a outro - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa história foi escrita para o @mdzsdesafios, usando os temas "verão" e "inverno", mas também usei o tema "praia" do @otpchallenge. Adorei escrever sobre as garotas de MDZS, porque eu as amo demais e eu espero que vocês se divirtam lendo tanto quanto eu escrevendo!

Capítulo 1 - Capítulo Único


verão ; hemisfério sul

 

Wen Qing não gosta do verão. A maior atração da estação é a praia, e ela realmente não é a maior fã de areia, água gelada e multidões, preferindo seu corpo limpo, água quente e a paz da sua própria casa. Sozinha, com a exceção de suas duas namoradas. Mas ambas gostam da estação mais quente do ano, então isso se torna a única coisa que ela aproveita. 

Yanli ama nadar. Isso a lembra de Lótus Pier, o lugar onde passou sua infância, pedaço de terra onde existe uma abundância de rios; rios os quais ela e os irmãos conhecem com as palmas de suas mãos de tanto explorarem. Já Mian Mian, se atrai pela moda, pelo sorvete e pelas compras. Ela sempre possui uma roupa de praia que esteja de acordo com a tendência mais recente da moda e é obrigatório que tanto Wen Qing e Yanli visitem diversas lojas com ela todo verão, porque ‘a prova de roupas não tem metade da graça sem minhas lindas namoradas para admirar’, segundo ela. 

E é por isso que Wen Qing está, naquele momento, sentada debaixo da barraca de praia enquanto Mian Mian está deitada em sua canga, com as costas expostas ao Sol. Apesar de ter insistido que a cor da pele da namorada está perfeita, Wen Qing foi incapaz de vencer a teimosia da garota. Mas, ao menos, tem um protetor solar em sua bolsa, porque que tipo de médica seria se não pudesse prevenir nem mesmo suas namoradas de adoecerem? 

“Mian Mian.” 

“Hm? Se tem algum cara me encarando, você sabe que tem permissão para fazer o que quiser. Sou só sua e de Yanli, e não estou interessada em homens.” 

Apesar desse não ser o problema, Wen Qing sorri levemente com o comentário. Certas vezes como essa, não parece real que Mian Mian é sua. “Se tivesse alguém te encarando, já teriam assinado um contrato para algo que faz a morte parecer um prêmio. Eu chamei para você passar o protetor solar.”

Mian Mian levanta da areia. Ela parece querer discutir, mas sabe que Wen Qing não permitirá que se exponha aos raios do Sol de verão sem o protetor. Após virar de costas, a namorada começa a espalhar o creme pela sua pele, e Mian Mian não consegue evitar pensar que o toque de sua namorada é o melhor de todos. As mãos de Wen Qing são precisas: dolorosas quando necessário, mas também podem ser delicadas como as de uma fada. “Eu amo as suas mãos.” 

“E eu amo você.” Wen Qing responde, parando de aplicar o protetor para beijar os lábios de uma Mian Mian corada.

Quando Mian Mian volta para o seu processo natural de bronzeamento, Wen Qing decide passar o tempo observando sua outra namorada na água. Ela localiza Yanli com seu maiô lilás, que está andando vagarosamente na areia, sem nadar. Quem não a conhece, pode deduzir que ela está com medo, mas Wen Qing sabe bem que ela está apenas apreciando cada detalhe. Consegue muito bem imaginar o sorriso de Yanli ao sentir as ondas delicadamente banharem seus pés e o brilho em seus olhos ao encontrar uma nova concha para sua coleção. Ou o jeito que ela corre de forma animada de volta para a barraca com uma em suas mãos, pedindo para que as namoradas as colocassem perto de seus ouvidos. “Vocês escutam algo?” Yanli pergunta, e Wen Qing sabe que a resposta são as ondas do mar, porém a risada tímida da namorada está gravada permanentemente em sua audição. 

“Me dá uma sensação de paz.” Ela se limita a dizer e Yanli lhe dá um sorriso de aprovação. Wen Qing não sabe se o sorriso é o resultado de uma resposta correta ou se a namorada apenas quer que ela se sinta bem, mas, para ser honesta, a Wen decide que não se importa.

 

inverno ; hemisfério norte

 

Lar, doce lar. As namoradas finalmente estão de volta de sua viagem, numa propriedade em Yiling — presente de Wei Wuxian, pago por Lan Wangji. Tudo está perfeito, porque, por melhor que uma viagem seja, aquela saudade da própria cama e de suas próprias coisas está sempre presente, até Mian Mian começar a tossir. 

E não é um hábito para ela ficar doente. Tanto Yanli quanto Wen Qing sabem que a mulher com quem moram é cheia de vida e não suporta muito tempo de repouso, e que seu sistema imunológico provavelmente já sabe disso. Mas, aparentemente, passar dias no calor do verão em um hemisfério e voltar para os frios congelantes do inverno do outro é contar demais com a sorte. 

“Mian Mian.” Wen Qing chama e, pela expressão da namorada, ela já sabe do que se trata. “Cama.” Por não ser no sentido usual, a outra solta um grunhido, mas caminha até o quarto mesmo assim, pois sabe que não tem saída. Prontamente, Wen Qing tira suas ferramentas médicas do armário, medindo a pressão de Mian Mian, checando sua temperatura e a aparência de sua garganta. 

“Não é nada demais! É só um resfriado!”

“Você nunca tem resfriados, então um resfriado pode ser algo demais. Além disso,” Wen Qing adiciona. “Mesmo que seja algo simples, eu não quero que você esteja doente de jeito algum. E resfriados podem evoluir para algo mais grave se não for cuidado. Se eu nem mesmo consigo cuidar de um resfriado da minha namorada, eu preciso ter o meu diploma de medicina revogado.”

Mian Mian é incapaz de reclamar: ela conhece a seriedade da namorada melhor que ninguém e toda aquela preocupação faz com que ela se sinta amada e cuidada. É fisicamente impossível para Mian Mian reclamar de uma mulher linda e inteligente tomando conta dela quando está doente. 

Como se pudesse ler seus pensamentos, Wen Qing volta de sua viagem para a sala com uma toalha molhada e coloca na testa de Mian Mian. A água estava quente e a temperatura alta era confortável. “Me avise quando a toalha esfriar para eu trocar.” Mian Mian assente enquanto Wen Qing coloca uma garrafa d’água na mesinha de cabeceira ao seu lado. E, quando ela pensa que não tem como ficar melhor, Yanli aparece na porta do quarto com uma vasilha branca em suas mãos. A fumaça que sai do recipiente fica na frente do rosto da Jiang mais velha, mas ainda é possível ver sua expressão preocupada e doce. “Quando eu avisei à Yanli que você estava doente, ela fez questão de cozinhar a famosa sopa de raíz de lótus.” Wen Qing avisa, seus lábios formando um sorriso enquanto observa as duas mulheres. Mian Mian mal consegue acreditar que tais cuidadoras natas gostam dela. Ambas tão diferentes, mas tão parecidas, e perfeitas em seus jeitos singulares… 

Após tomar alguns goles da sopa com os olhares cheios de expectativa das namoradas sobre si, Mian Mian sorri. “Obrigada.”

 


Notas Finais


Preciso agradecer @BaekHyon do projeto @astrogallery pela capa maravilhosa dessa história <3 Estou curioso para saber o que vocês acham da história, então, por favor, deixem suas opiniões nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...