História De Um Roubo Para Um Amor - Capítulo 3


Escrita por: e BiancaAGarcia07

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Jungkook, Taehyung
Visualizações 1
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, galera! Novamente sou, Madiequim. Bom desta vez a Bi me ajudou; hoje era para ela escrever. Mas ela acabou passando mal, a algumas horas a mesma avisou a mim e os restante de nossos amigos, que não estava se sentindo bem.
...

Mas mesmo assim ela me ajudou, então espero que gostem do capítulo, e desculpe-nos pela demora a postar!

Boa leitura! <3

Capítulo 3 - Sequestro?


Min-Ah on 


Estava um tanto assustada, pois isto já era uma aventura, e tanto. 

Era assustador, a maneira que nos olhavam, Sun-Mi, coitada. Estava sendo segurada por um homem alto de cabelos claros. Enquanto ele a segurava ao mesmo tempo tinha uma pequena faca próximo ao seu pescoço, ameaçando a cortar a qualquer momento. 


Min-Ah: - O-o que que-quer? 


Pergunto. Mas acabo gaguejando, demonstrando medo. Mas o homem que a segurava acaba rindo, mas escuto outra risada... Era de outro homem. Não estava me importando, o importante era minha irmã, caso acontecer algo com ela; não era só ela que sairia dessa machucada, eu praticamente, sairia morta pelo meu pai, mesmo. 


××: - Não sei, tem muitas coisas... 


Ele solta uma risada nasal.


Min-Ah: - Nojento! 


Murmuro só pra mim escutar, mas parece que o ser que não consegui encontrar escutou, pois pude escutar sua risada baixa.


×××: - Como, moça? 


O ser que antes não podia ver, agora tomou minha frente levantando minha cabeça pelo meu queixo, sendo nada delicado. 


Min-Ah: - Isso mesmo que você escutou! 


××: - Essa aí, tem coragem. 


Quando vejo oportunidade, tento sair correndo para tentar chamar um dos guardas que rodeavam todo o castelo. Mas tentativa falha, ao ser puxada fortemente pelos braços, pelo garoto de cabelo poucos ruivos desbotados, ficando quase loiros. 


×××: - Onde pensa que vai? Hein?  


Prefiro ficar calada, estava falando com Sun-Mi, por leitura labial. Perguntei se ela estava bem, e ela fala "Sim, e você?"                   

Eu respondo com um simples "Tô bem!" 

Ela tenta olhar para cima, para ver o moço que a segurava. 


×××: - Estou falando com você, garota! 


O garoto que me segura fala, ameaçando me jogar do alto, do telhado do grande castelo, chamado de casa por mim e Sun-Mi. 


Min-Ah: - Mas, eu não... 


Paro de falar, quando o garoto acaba por me inclinar, quase me fazendo cair. Mas pude ouvir Sun-Mi tentando me chamar. Mas é interrompida. 


××: - Calada! 


Sun-Mi: - Não faça isso... pôrfavor! 


Estava sentindo o sangue subir para a minha cabeça, me fazendo sentir a pequena pressão na minha cabeça. Então comecei a me debater. 


×××: - E agora?! Hum? 


Logo sinto meu corpo sendo jogado as telhas, causando pequenos arranhões nos meus braços. 


Logo Sun-Mi chuta o ponto íntimo, como resultado o homem a soltando, e fazendo reclamar de dor. 

Quando ia me levantar para fugir junto a Sun-Mi, que estava me esperando eufórica e nervosa a uns dois ou três paços de distância de mim. 

Acabo sendo puxada com brutalidade, pelo mesmo garoto de antes. Mas consegui lhe dar uma cotuvelada, que acertou sua bochecha, o fazendo rir. 


Sun-Mi tentou lhe desferir um murro, mas acabou sendo amarrada pelo garoto de cabelos claros. 

Estava com cara emburrada, enquanto Sun-Mi estava super nervosa. 

Não podia nos deixar naquela situação. 

Chamo o garoto que tentou me jogar de lá de cima. Ou tento né.  Porquê quando você está amarrada, você só pode usar sua voz.


×××: - Que? 


Min-Ah: - Posso lhe dizer algo? 


×××: - Não. 


Min-Ah: - Vai ser rápido, prometo! 


×××: - Fala logo! 


Min-Ah: - Se aproxime, um pouco. 


Ele fez o que pedi, então quando se aproximou eu aproveitei minha chance...


Min-Ah: - J-HOPE!!! 


Gritei por um dos guardas. 


××: - Da pra fazer, essa garota calar a boca?! 


O garoto que antes tava segurando minha irmã falou. 

Rapidamente o garoto que antes tentou me jogar... veio até mim, segurando fortemente o meu rosto, com suas mãos grandes e forte. 


×××: - Olha... Eu prometo, não deixar nada acontecer com vocês, se você coperar, porque sua irmãzinha já coperou.  Eai? Vai coperar? 


Ele disse tentando me fazer calar. Olho para o lado e vejo Sun-Mi conversando com o garoto de cabelos claros. Olho para o garoto a minha frente. Estava completamente nervosa. 


Min-ah: - Tudo bem... 


×××: - Assim, que eu gosto! 


Min-Ah: - Aliás, o que vocês querem? E ainda nos prendendo... 


×××: - Hum... geralmente roubamos jóias e coisas caras... Mas hoje achamos algo, que talvez o rei nos desse bastante dinheiro em troca... 


O olho sem palavras, então quer dizer, que vamos ser sequestradas? 


Min-Ah: - Sinto em te dizer, mas não sou mercadoria, muito menos algo para ser roubada e trocada depois. 


×××: - Patética.  Parecem mesmo com a mãe! 


Min-Ah: - Olha aqui... você fale de tudo, e todos. Menos de quem minha mãe foi, porque pelo menos ela trabalhou, e conseguiu algo digno. Já vocês... pra ter dinheiro para conseguir ao menos comprar duas batatas para comer, tem que roubar. Idiota! 


Eu falo quase chorando, e quase gritando, atraindo olhares dos outros dois ao lado. Junto com alguns guardas do castelo, que estavam nos encarando, a cena de nós princesas amarradas... ha deve ser linda! 

Apenas comecei a fazer meu drama, comecei a chorar. Enquanto Sun-Mi disse algo ao rapaz que logo puxou o outro para saírem.

Mas antes, escuto um deles murmurarem "outro dia voltamos."


[...]






Notas Finais


Sorry, se não ficou bom!
Estou com bloqueio de criatividade, tanto que vcs puderam perceber lendo o capítulo.
Desculpe qualquer erro ortográfico!
Bjs!
Prometo que no próximo estaremos melhor, e o próximo vai ser melhor que todos os outros, assim acredito.
Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...