História De volta ao lar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Shall we date?
Personagens Alexy, Elias Goldstein, Luca Orlem, Lynn, Professor Conrad Schuyler, Rosalya
Visualizações 57
Palavras 1.714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Slash
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, essa é minha primeira fanfic de 2017! Eu espero que gostem, depois de um bom tempo sem escrever rss
Todos os avisos que eu pude dar, já dei na área específica. Por favor, não venham reclamando nos comentários que não gostou de cena tal, eu avisei que iria ter certas coisas.
A fanfic não é adulta, eu só vou abusar de algumas palavras chulas. Até mesmo os romances que terão nela serão bem suaves.
Pra quem não me conhece, eu sou muito mais de escrever romances estilo "50 tons", com aquela pegada romântica e masoquista, mas ultimamente eu tenho me desviado do meu tipo de fanfic. Não sou escritora de um gênero só, gente. Compreendam.

Boa leitura <3

Capítulo 1 - Introdução a um irresponsável


Fanfic / Fanfiction De volta ao lar - Capítulo 1 - Introdução a um irresponsável

"Para o estudante Luca Orlem

Em nome da Academia Real de Magia Gedonelune, os docentes responsáveis solicitam seu afasto de algumas aulas no período da tarde, das 14h às 16h. Enquanto isso, permaneça em seu dormitório até que toque o sinal.

Caso venha a infringir essa penalidade, será advertido. Ao passar da terceira advertência, será levado para a detenção, e em um caso mais grave, sofrerá expulsão.

Esperamos que volte a sua rotina estudantil normal até semana que vem. Cumpra seus deveres como estudante Royal e não cause problemas.

Equipe de Docentes da Academia Gedonelune."

- Vai à merda!

Luca amassou a carta e jogou fora na lixeira mais próxima. Ele passou as mãos pelo rosto, acariciando seus cabelos em tons opacos de verde, e soltou um suspiro. Logo em seguida ele ouviu duas batidas na porta de seu dormitório. Luca nunca recebia visitas, a não ser que fossem íntimas, ele adorava a companhia de uma garota bonita.

Um de seus professores, Conrad Schuyler, adentrou sem pedir permissão. Ele tinha uma ligação mais próxima com Luca, diferente dos demais docentes.

- Cento e trinta e nove.

Disse o homem.

- O quê?

Luca perguntou, confuso.

- Essa é a centésima trigésima nona detenção que você recebe, em apenas um semestre, Luca. Eu não posso mais convencer os professores a te manter nas aulas!

- Eu não vou mudar quem eu sou pra agradar esse bando de coroas. Eu nem preciso aprender essa merda, eu tô muito mais adiantado que qualquer feiticeiro nessa escola! Já me compararam ao Serge Durandal! Você sabe a importância disso?

- E você sabe o que aconteceu com o Serge, não sabe? Nunca mais foi visto! Esse é o resultado de uma ação imprudente, e é isso que eu me preocupo. Suas ações vão acabar jogando todo o seu talento no lixo.

Luca suspirou, como uma criança mimada, e foi até a cama, se sentando na borda.

- Eles nunca irão me expulsar... À essa altura, eu já estaria no olho da rua, mas estou aqui ainda. Essas cartas inúteis não passam de tentativas para me intimidar.

- Você nunca saiu porque eu estou fazendo o possível e o impossível para te manter. Eu espero que perceba o meu esforço e tente ser igual aos estudantes pelo menos uma vez.

Disse o homem, seriamente. Luca o encarou em seguida.

- Porque você se importa tanto comigo? ...

Conrad desviou o olhar dos olhos dele e foi até a porta, sem responder a pergunta.

- Estou te avisando para o seu bem. Pare com suas travessuras.

Disse, em seguida se retirou. Luca soltou um suspiro profundo e jogou as costas na cama, relaxando, tentando manter-se estável para não acabar "explodindo".

x -- x

- Então o irresponsável recebeu uma advertência de expulsão?

Comentou Elias Goldstein. Ele é um rapaz responsável, rigoroso, pontual e esforçado, o completo oposto de Luca, e por isso o incomodava o fato de um talentoso mago como ele não dar atenção para o próprio talento. Elias o invejava.

- Não que eu goste de falar das pessoas, mas é óbvio que não irão expulsá-lo. O professor Conrad o protege.

Disse Yukiya, colega de quarto de Elias. Ele é extremamente silencioso e na dele. Ambos os rapazes estavam na frente da escola, na escadaria, observando os outros adentrando ao local. As próximas aulas só começariam daqui a quinze minutos, por isso eles estavam tomando um ar do lado de fora.

- Eles irão cumprir dessa vez. Eu não suporto mais aquele play boyzinho metido a mestre. Não é justo as pessoas darem duro para aprender algo, e ele saber de letra sem nem se esforçar!

- "As pessoas"? Ou você, Elias? ...

Soou uma voz familiar. Elias virou-se e reparou Luca, com as mãos na cintura.

- Pelo menos se eu for expulso, você vai conseguir seu primeiro lugar como mago, não é, loirinho?

- Ah, vá se fo...

- Que é isso? O bom mocinho falando palavrão? Que coisa feia...

Comentou Luca, rindo baixinho.

- Ah, Yukiya, você fica super fofo com essas orelhinhas de lobo na cabeça.

Disse o rapaz, rindo baixinho. Yukiya o encarou confuso, em seguida passou a mão pela cabeça, logo as "orelhinhas de lobo" sumiram, era ilusão da magia de Luca.

- Será que você não consegue passar um minuto sem brincar com alguém?!

Elias defendeu o amigo.

- Tá reclamando do quê? Só porque deixei seu cabelo rosa por um dia, semana passada? Ou foi porque eu troquei o seu suco de framboesa por sangue de carneiro?

Elias estava furioso. Ele ia levantar a voz para responder Luca, mas o sinal tocou mais cedo, impedindo-os de continuar.

- Não vamos perder tempo com ele...

Respondeu Yukiya, que era mais pacífico. Elias suspirou e adentrou à escola com ele. Luca deu de ombros e se retirou dali, indo pra o porão da escola descansar um pouco, ele raramente frequentava as aulas, principalmente as que ele considerava "chatas".

x -- x

Era aula do professor Conrad. Eram 10hrs da manhã, de acordo com a carta, Luca ainda devia comparecer a essa aula, porém ele não veio. Os últimos alunos a chegar foram Elias e Yukiya.

- Onde está Luca?

Perguntou o professor, seriamente. Elias negou com a cabeça, mostrando que Luca não viria. Conrad soltou um suspiro.

- Klaus.

O homem chamou por um dos alunos, Klaus, irmão mais velho de Elias. Ele é autoritário, responsável e de grande confiança.

- Cuide da sala, irei voltar em cinco minutos.

Disse, em seguida se retirou em passos calmos, ele já tinha certeza de onde Luca poderia estar.

x -- x

Leon é um rapaz tímido e curioso. Ele estava no porão da escola procurando livros e artefatos proibidos para examiná-los. O rapaz tinha longos e delicados cabelos esbranquiçados, que eram sedosos e escorregavam pelos seus ombros. Luca estava no porão e Leon não havia o notado. Ele resolveu brincar um pouco com o rapaz.

Luca pegou sua varinha e começou a usá-la na ponta do cabelo de Leon, enroscando-a em uma parte da estante de livros.

- Luca.

Conrad chamou pelo rapaz, adentrando ao local. Logo Leon e Luca encararam o professor. Assim que Leon virou-se, ele sentiu que sua cabeça foi puxada pra trás. Seu cabelo estava preso com muita força no enfeite da estante. Luca deu uma risada baixa daquilo.

Leon tem uma história de vida complicada, quem o conhece sabe que ele já havia sido um unicórnio em parte de sua vida, e algumas características dessas haviam ficado em seu subconsciente. O rapaz se desesperou e começou a puxar o seu cabelo do enfeite, afim de sair. Ungulados se incomodam bastante com sua crina presa em algum lugar, e não foi diferente com Leon.

- Luca, seu insolente!

Conrad exclamou, em seguida foi até Leon.

- Não mexa-se mais, Leon.

- M-me solta daqui...

Murmurou o rapaz, enquanto puxava. Ele acabou levando a estante consigo, aquilo poderia matá-lo. Conrad puxou sua varinha rapidamente e partiu a estante em dois, protegendo Leon e a si mesmo. Luca logo parou de rir.

- Você está bem? ...

Perguntou o homem. Leon assentiu e se retirou dali rapidamente, acariciando seu cabelo, aqueles puxões haviam doído muito.

Conrad suspirou e encarou Luca.

- Se tivessem visto isso, você seria um ex estudante.

O rapaz suspirou e abaixou o olhar, dessa vez ele havia aceitado a bronca. O homem suspirou.

- Volte para sua sala. A carta não dizia para você faltar a aula das dez.

Disse o adulto. Luca se levantou e se retirou, sem reclamar, mas também nada satisfeito. Ambos retornaram até a sala de aula e Luca se sentou lá no fundão. Embora o rapaz não comentasse isso com as pessoas, ele gostava muito de arte. Orlem ficou desenhando durante toda a aula, enquanto o professor lecionava.

x -- x

Eram mais ou menos duas horas e meia da tarde, horário que Luca deveria estar em seu dormitório, enquanto os outros alunos estariam nas salas de aula. Era óbvio que ele não iria obedecer isso, Luca preferiu sair e chantagear uma menina para ficar com ele durante o período de aula, ele era muito namorador.

- Ah, Luca, você beija tão bem...

Murmurou a garota. Eles estavam atrás da escola, num ritmo bem quente. O rapaz estava pressionando a garota na parede, beijando o pescoço dela com carinho, enquanto ela passava a mão pelo seu abdome por baixo da roupa.

- Se você quiser ver mais, vai lá no meu dormitório, amor...

Sussurrou o rapaz, bem próximo do ouvido dela, dando uma leve mordidinha por lá. Eles voltaram a selar os lábios, quando de repente Liz Hart e Klaus Goldstein apareceram. Liz é amiga da maioria dos rapazes do colégio, ela é o tipo de menina conselheira, sábia, porém ingênua às vezes.

Assim que viram a cena, Luca logo parou de beijar a menina e se afastou rapidamente dela.

- Amy!

Klaus exclamou, ao ver a cena. A garota levou as mãos à boca, o encarando com surpresa.

- K-Klaus, me deixa explicar...

Ele soltou um suspiro e se retirou, deixando os três à sós. A tal Amy logo se retirou, indo atrás dele. Liz soltou um suspiro e encarou Luca, que deu de ombros.

- Eu não sabia que era a garota dele. Você sabe que eu não pego garota comprometida, ela veio me dizendo que tava solteira, ué.

- Ela não mentiu, Luca. Ela é só amiga do Klaus.

- Ah... E porque o alvoroço todo?

- Porque o Klaus sabe o que você faz com meninas ingênuas como a Amy. Ele estava tentando... Protegê-la.

Liz suspirou.

- Você ilude o coração dessas meninas.

- A culpa não é minha se elas se apaixonam por mim. Eu sempre trato de deixar claro que não quero compromisso.

- Mas ninguém manda no coração, Luca.

Retrucou Liz.

- Eu tenho sorte de ter conhecido o Joel antes de você, senão eu teria sido outra menina iludida também.

- Que exagero...

Luca levou as mãos aos bolsos.

- Vocês acabaram com o momento. Eu vou procurar outra coisa legal pra fazer...

Ele se retirou em seguida, deixando a garota sozinha.

- Um dia você vai aprender, Luca. O feitiço sempre volta contra o feiticeiro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...