História De volta ao País das Maravilhas - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland)
Personagens Absolem, a Lagarta, Alice Kingsley, Chapeleiro Maluco, Coelho Branco, Dormidonga (Mallymkun), Gato de Cheshire (Gato Risonho), Lebre de Março, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Tweedle-Dee, Tweedle-Dum, Valete de Copas
Tags Ação, Ficção
Visualizações 7
Palavras 769
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Voando para o nunca


Fanfic / Fanfiction De volta ao País das Maravilhas - Capítulo 6 - Voando para o nunca


Todos ficaram surpresos com a aparição inesperada do Chapeleiro maluco, a lebre de Março correu e o abraçou os dois pularão de alegria.

  - Pensava quer tinha morrido. Como está aqui hoje temos motivo para comemorar! - A lebre ficou confusa com o comentário do chapeleiro a qual sentou ao lado de Michelle - Quem são vocês?

  Nix explicou tudo...

  - Entendi... Já falou com Às? Ele poder saber onde está os pedaços do pergaminho. Encontrei isso na floresta, suponho quer exista mais duas partes dele para completar o mapa - O chapeleiro mostrou uma espécie de cilindro quer parecia madeira com várias flores em forma de desenho estampado do cilindro.

  - Esse é o cilindro quer quardava estava o mapa!

  - Mas onde está o mapa? Isso é só uma casca vazia.

   - Nossos corpos não são uma casca vazia no quer me lembre - Falou Nix olhando o cilindro atentamente.

  - Isso mesmo, o pergaminho só vai aparecer quando todas as partes estiverem juntas - Falou o chapeleiro colocando a comida em seu prato.

  - Tem alguma ideia de como vamos encontrá as outras partes do mapa?

  - Temos pernas e mãos para isso então não se preoculpe tanto. Agora vamos comer.

   Comemos em seguia fomos dormir. Mais uma vez estava tendo o mesmo pesadelo dessa vez estava vendo um garoto com cabelos azuis olhando para me sem falar nada.

Arcodo com um barulho constante na janela, abro, tinha uma longa linha indo para o céu a qual estava presa em um garoto a plainar no ar, vejo quer a linha amarrada na árvore estava prestes a se soltar. Desço as escadas acordado todo mundo para me ajudar, chego a tempo e seguro a corda com ajudar de Pietro, Pietra e Nix conseguimos colocar o menino na terra firme me meio da ventania.

  - Você tá loco?

  - Você estragou a minha experiência! Dessa vez eu poderia voa pelos céus - O garoto falou se aproximado tirando seu óculos de proteção - Você não saber o quanto esperarei por isso.

  - Você estava tentado fazer a experiência do Benjamin Franklin? - Pietro e Pietra.

  - No começo era, mas mudei para uma pipa humana.

  - Você deveria ter feito as asas maiores por isso quer você não iria longe - Nix falou olhando a roupa do garoto de cima a baixo.

   - Assim eu iria parecer um passaro invés de uma pipa.

  - Isso não seria asa delta? - Os gêmeos.

  - Mais ou menos isso se chamar PIPA HUMANA! Eu mesmo inventei.

   Os três começarão a discutir se esquecendo do perigo quer o garoto estava passando e da ventania assim como o céu quer estava muito estranho como se não fosse natural. O chapeleiro maluco não tocou mais no assunto do país das maravilhas e nós convidou para andar nos briquedos do parque, estava tão relaxando quer não percebi a mudança do clima passando de um azul para uma noite escura com ventos muitos fortes, os monstros com um largo sorriso aparecerão do nada e começarão a ataca todo mundo. Chapeleiro usou um martelo de medição de força, Pietro, Pietra, Nix e eu usávamos madeira para bater nos monstros quer se fundição com os brinquedos achávamos quer tudo estava perdidos até quer um navio voador aparecer e começar a soltar bala de canhão nos briquedos.

  - Venham! - Falou o garoto no volante do navio Pietro, Pietra e Nix subirão no navio através das cordas e começaram a disparar em tudo. Estava ajudando o chapeleiro a tirar as pessoas da li. Quando o céu ficou mais claro os monstros foram embora assim como o navio.

  - Você tem quer ir com eles, se você for mesmo o neto da Alice confie em você mesmo! - O chapeleiro falou me dando um tapa na bunda para eu começar a andar e por sorte conseguir pegar a última corda antes do navio ir para o mar e subir.

  - Meu pai é mesmo o melhor - Falou o garoto com um sorriso no rosto, todos ficaram surpresos, menos Nix.

  - Aonde vamos?

  - Só seguir a segunda estrela e seguir em frente. Para quem não entendeu, vamos para a terra do nunca! - Ao falar surge uma fada no ombro do garoto - me esqueci, essa é a Cíntia. Vai nos guiar pelo caminho.

   - Certo. Se você é filho do chapeleiro você se torna... - Pietro.

   - O chapeleiro maluco centésimo oitavo? Não sei como explicar, mas o importante agora e salvar o pais das maravilhas e descobrir... Qual a semelhança entre um corvo e uma cadeira?




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...