História De volta ao passado? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Fátima Bernardes, William Bonner
Personagens Fátima Bernardes, William Bonner
Visualizações 279
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fico feliz que vocês tenham gostado e abraçado minha causa! ♥️😍
Vamos pra mais um?

Capítulo 2 - Capítulo 2



POV WILLIAM

Quando me virei e a olhei foi como se tomasse um tapa na cara da vida. Como ela estava linda. Ainda mais linda do que sempre foi. Não esperava por aquilo. Consegui dizer aquele Oi nem sei como. Nunca ia imaginar que sentiria essas coisas ao vê-la. Fazia tantos meses que não a via.


POV FÁTIMA

Fiquei em choque, literalmente, quando ele se virou. Não me lembrava dele ser tão alto. Aquele meio sorriso que ele me lançou mexeu comigo. Por dentro eu me xingava por estar tendo aquelas sensações. Pensei já não sentir mais nada na presença dele, mas era impossível não sentir. Respirei fundo depois de dizer aquele Oi e dei a volta no sofá ficando frente a frente com ele.

-Por que você veio aqui?

-Porque você não me ligaria se não quisesse me falar alguma coisa.

Sorri e abaixei a cabeça, porque ele tinha que me conhecer tão bem?

-Parece que você ainda me conhece muito bem – disse cruzando os braços, estava nervosa.

-Você não é de mudar fácil, apesar de só falarem na sua mudança radical.

-Eu sempre fui assim.

-Eu sei disso.

Ficamos nos encarando. Vi ele respirar fundo e pedir para eu contar o que tinha acontecido.

Acenei para ele sentar e fiz o mesmo. Me sentei ao seu lado mas não muito perto, mas mesmo distante eu conseguia sentir seu cheiro. E aquilo sempre mexeu comigo.

Ele apoiou a mão no encosto do sofá e virou o corpo me encarando.

-William, cancelaram o Encontro – fui direta.


POV WILLIAM

Quando ela sorriu antes de dizer que eu ainda a conhecia, meu coração foi a mil. Eu queria entender porque estava sentindo aquilo tudo. Estávamos separados a tanto tempo. Estou prestes a me casar de novo, e no entanto, meu coração bate forte por ela, ou será só nervosismo?

Quando ela disse que cancelaram o encontro eu fiquei paralisado.

-Nossa – sacudi a cabeça tentando entender.

-O que?

-Eu imaginei mil e uma coisas pelo caminho, mas isso nem passou pela minha cabeça.

-Eu também fui pega de surpresa.

-Porque cancelaram?

-Audiência eu acho.

-Mas está tão ruim assim?

-Na verdade, nem sei. No fundo acho que só não querem mais.

-Eu sinto muito, sinto mesmo.

No fundo eu queria abraçar ela, mas não sabia se era o certo. Mesmo relutante me aproximei e puxei ela contra meu corpo. A abracei. Ela pareceu ficar surpresa, mas me abraçou de volta.

 

POV FATIMA

Quando senti os braços dele me envolverem, confesso ter ficado tensa, não esperava aquilo. Mas seu cheiro me inebriou e o abracei de volta.

Num segundo eu retribuía seu abraço no outro parece que meu mundo caiu, eu me permiti chorar o que não chorei na frente do Tulio nem dos meninos. Quando percebeu que eu estava chorando ele me abraçou ainda mais forte. E dizia que ia ficar tudo bem.

Ficamos minutos abraçados até eu me acalmar.

Me afastei lentamente, mas tinha um magnetismo ali entre a gente. Colamos nossa testa e nossas respirações se misturavam. Ele tomou a iniciativa e senti sua mão na minha nuca me puxando levemente. Nossos lábios se encostaram, abri os meus de forma instantânea e ele me beijou.

Iniciamos um beijo longo e intenso. Segurei o rosto dele e levei a outra mão a sua nuca.


POV WILLIAM

Que sensação maravilhosa. Nunca pensei que um beijo dela ia me deixar assim. Quando senti sua mão em meu pescoço percebi o quanto aquilo estava errado. E quebrei o beijo me afastando.

-Me desculpa, me desculpa, eu não devia ter te beijado.

Levantei sem saber como agir. Ainda sentia meus lábios formigarem. Ela levou a mão aos seus lábios que estavam vermelhos pelo beijo. 

Fátima parecia surpresa pelo beijo e também por eu ter parado.

-Se você não queria não devia ter me beijado – ela disse se levantando e virando de costas pra mim.

-Acha mesmo que não queria um beijo seu? Fátima, eu estou sentindo coisas aqui agora que eu jurava não sentir mais – depois de dizer aquilo ela me encarou – eu não sabia que você ainda causava isso em mim. Mas foi só eu te ver que parece que meu coração voltou a bater de outra forma. Nós dois seguimos em frente, esse beijo não devia ter acontecido, eles não merecem isso.

-E eu mereci ser trocada por ela?

-Eu não troquei você por ela.

-Trocou sim, não minta mais.

-É nisso que você acredita até hoje?

-É, é nisso sim, porque é a única explicação que faz sentido.

-Então você em momento algum pensou que eu só estou com ela porque queria te esquecer?

-E você tá?

-Sim, mas parece que não adianta, porque um sorriso seu consegue me fazer esquecer tudo. Parece que eu nunca vou esquecer você, por mais que eu tente e acredite que consegui.

-William, eu...


POV FÁTIMA

Fiquei surpresa quando ele disse aquilo. Na verdade eu podia ver que ele também se surpreendeu com suas próprias palavras.

-Acho melhor eu ir.

-William espera, vamos conversar direito – segurei seu braço.

-Não tem o que conversar, você tá com outro, eu com ela. Agora é essa a nossa realidade.

-Mas é isso mesmo que a gente quer?

-Acho que não, não é, mas é o melhor pra gente.

-William...

-Fátima, eu te amei demais. E sofri demais quando a gente se separou. Mas não quero e não vou ficar correndo atrás de você. E sei que você também não vai fazer isso. Então esse beijo nunca aconteceu. E o que você precisar você pode me ligar, tá? É melhor a gente continuar como estávamos.

Ele foi andando e eu precisava saber o que ele ia achar sobre o jornal.

-Eles querem que eu volte pro jornal.

Ele se virou me encarando e parecia surpreso.

-Seria ótimo, você é uma jornalista maravilhosa e sabe disso.

-Você não entendeu William, eles querem que...

-Eu entendi, e vou amar dividir a bancada com você de novo. Nós formamos uma bela dupla.

-Tem certeza disso? Você não acabou de dizer que é melhor continuar como estamos?

-Nós podemos trabalhar juntos Fátima.

-Já vi que não podemos – disse porque ele falo com certa ironia – Vai ser impossível isso. No fundo a Laura tá certa. Nós dois ainda temos mágoas da nossa separação e não vamos fazer um bom trabalho.

-Se você quiser fazer isso, pode ter certeza que vamos conseguir fazer isso. Eu sei que trabalhando somos incríveis juntos. Pensa com calma.

E ele foi embora me deixando sem saber o que fazer. Minha mãe desceu alguns minutos depois.

-Tudo bem filha?

-Sim mãe.

-Quer conversar?

Sacudi a cabeça que sim, mas não disse nada. Apenas chorei. Ela veio me abraçar. 

Depois de muito choro contei tudo.

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...