História Dead boyfriend's mission - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, HyunA, Melanie Martinez, Minzy, Red Velvet, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, HyunA, Irene, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jinyoung, Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Jungyeon, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Melanie Martinez, Min Yoongi (Suga), Mina, Minzy, Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sana, Seulgi, Tzuyu, Wendy, Yeri, Youngjae, Yugyeom
Tags Apocalipse, Aventura, Bangtanboys, Blackpink, Bts, Chaesoo, Comedia, Dahmo, Jenlisa, Jikook, Jikookmin, Jimin Top, Jk Bottom, Jm!top, Jungkook! Bottom, Kookmin, Longfic, Markson, Namjin, Park_min_beth, Red Velvet, Romance, Satzu, Sobrenatural, Taegi, Taehyung Top, Vtop, Yoongi Bottom, Zumbi
Visualizações 46
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie galero. Tudo bem com vcs?
Espero que sim!

Bom mais um Capítulo dessa fic emocionante e meio bizarra.

Vcs acharam que eu não ia atualizar né? Mas tô aqui, depois de zerar duas latas de red bull a duas horas atrás com todo ânimo as 5 e 20 da manhã.. Kjjsjsnacho q exagerei nas bebida ontem (não tomei só red bull) mkkkkkkjk


Boa leitura.

Capítulo 3 - Park podre Jimin.


  Nós andávamos em meio a floresta para algum lugar que eu não sabia exatamente qual era, Jimin me carregava nas costas. Eu ainda não estava completamente forte, e não queria descer dalí.

Além disso ele carregava uma mochila e eu também, tinha muita comida, muita comida mesmo.

—Jiminie, onde estamos indo_perguntei da maneira mais manhosa que poderia existir, pendendo minha cabeça em seu ombro... Sentindo o seu perfume amadeirado delicioso.

—estamos a procura de um cálice Kookie, essa foi nossa missão esqueceu? Hope Hyung falou que precisamos de um cálice que está localizado na igreja da cidade...precisamos ir lá o quanto antes_ele respondeu e logo eu levantei minha cabeça assustado.

—Jimin, não. Se irmos lá as pessoas vão te ver e... Você pode correr risco, eu não quero isso_o avisei preocupado, não mesmo que eu vou perder ele de novo, pra ninguém, Jimin é meu e eu vou protege-lo.

— está com medo? _ele perguntou risonho, apertando minhas pernas em volta de seu tronco e eu correi.

— n-não... _respondi olhando para as árvores mortas,deitando à cabeça novamente em seu ombro. Senti uma sensação de divertimento, a sensação de quem tira sarro.

— não se esqueça que somos ligados Kookie, posso sentir seus sentimentos mais intensos_ele comentou e riu, virando a cabeça na minha direção, me dando um beijo suave na minha boca, apenas um selinho singelo e inesperado. 

Por essa eu realmente não esperava, não preciso nem dizer que fiquei vermelho da cabeça aos pés?

Continuamos a caminhar e eu me sentia cada vez mais fraquinho, precisava de um banquete na verdade, mas todo esse cansado até faz sentido, as energias de Jimin são as minhas, se ele está cansado em em carregar, também fico.

Resolvi beber um pouco de água e a situação melhorou bastante. Quando chegamos perto da saída da floresta, Jimin me colocou no chão e eu quase chorei, seu calor fazia muita, muita falta.

—eu tenho mesmo que ir andando? _perguntei enquanto ele lia um livro velho tirado da  mochila, com muita atenção.

—sim Kookie, eu também não gosto da idéia de te ter longe, mesmo que seja centímetros _ele falou sereno me fazendo sorrir também, quando derrepente começou a falar coisas estranhas, palavras vinda daquele livro.

E foi quando eu realmente me senti fraco, como se ele absorvesse uma grande porcentagem de energia do meu corpo. Fazendo minha visão ficar turva.

—me desculpa Jungkook-ssi, esse é o único jeito de conseguir passar despercebido por todos._falou e quando minha visão voltou ao normal, eu pude enxergar seu rosto dez anos mais velho, até fiquei chocado. Tipo, muito chocado.

—nossa... Ah, ok_respondi e ele pegou na minha mãe, andando confiante, até saímos da floresta da morte, como eu a apelidei. Logo ele soltou minha mão, afinal sou conhecido na cidade, isso seria comentado logo. Oque eu menos desejava no momento.

—ok, Jungkook, primeiros temos que ir até sua casa pegar algumas coisas suas, você vai passar 7 dias muito ocupado, então sugiro que arranje alguma desculpa boa pra sua familia_ele sussurrou para mim sem me olhar diretamente, aquilo me fazia refletir um pouco, não seria preciso desculpas, minha familia simplesmente não liga.

—okay_respondi apenas tentando parecer confiante , eu não queria que ele sentisse minha tristeza de modo algum.

Minha casa não era muito longe da li, mas eu já estava cansado, e acredito ser sedentarismo mesmo, e não falta de vitaminas e proteínas.

Já Jimin tinha toda disposição que um cara de 30 anos tem, até que ele ficou gostoso assim, tipo, ele é um cara de 30 anos com cara de 27, então... eu pegaria.

—por favor Kookie, ande mais rápido _ele pediu e eu bufei, despertando dos meus pensamentos profanos e devassos com o Jimin de 30 anos.

Logo nos chegamos a minha rua, ex-rua dele. Já era possível avistar o jardim de casa. Jimin me esperaria alí na calçada, enquanto eu pegaria algumas roupas e dinheiro.

—te espero_ele falou me olhando no fundo dos olhos, eu engoli o seco e respirei fundo antes de entrar em casa. Minha mãe estava assistindo no sofá sozinha, enquanto serrava as unhas.

—oi filho, chegou cedo_ela comentou sem me olhar, olhei para o relógio de parede e já era quatro da tarde, sendo que o horário que eu rotorno pra casa é onze e meia.

—pois er, mas vou estudar na casa de um amigo, talvez eu durma lá... Por um... Dois, ou sete dias_falei receoso e ela continuou sem me encarar, cerrando as unhas.

—ok, mas não se atrasa_ela respondeu e eu respirei fundo, subindo correndo para o quarto, pegando a maior mochila daqui e colocando várias roupas.

Detalhe, algumas roupas que eu pagava da minha irmã foram no meio.

Pronto, agora eu teria que arranjar dinheiro, pra isso peguei minhas economias e até quebrei meu cofre... Que junto deu vinte reais. Isso não daria pra uma marmita.

Bom, foi quando eu tive a brilhante idéia que poderia me trazer problemas graves.

Sorrateiramente fui até o quarto da Hyolyn, ela certamente deveria ter bastante dinheiro. Quando entrei lá e ela não estava graças a deus, procurei por sua carteira com estamapa de zebra no meio daquela pilha de roupas espalhadas.

— procurando algo? Jeon Jungkook _uma voz conhecido e irritante se vez ouvir por trás e eu soube que estava ferrado.

—sim Jeon Hiroto, ele está _outra voz semelhante a primeira,me virei e vi meus irmãos gêmeos alí parados, Hiroto tinha em mãos a carteira. 

—oi... Gente, eu posso explicar_falei invertendo meu olhar entre a mochila, eles e a carteira.

—bom mesmo_Chae falou, fazendo uma careta de interrogação.

—eu vou estudar na casa de um amigo por uma semana, e preciso dessa carteira_falei sentindo-me mais forte derrepente, mais energizado.

—amigo? Você? Me poupe, deve está planejando de fugir, isso sim.

— não Hiroto... Eu, aaarg, só me dá a carteira_pedi me preparando pra voar no pescoço de algum deles.

—uhmm, primeiro diz quem é o homem lá fora, ele por acaso é filho da senhora Park, porque cara mó parece_Chae falou destraida, e nesse meio tempo roubei a carteira da mão de Hiroto que também se destraiu, abri-a e peguei todo dinheiro que tinha alí.

—caloteiro, devolve agora seu otário! _Chae exclamou e eu joguei a carteira pra ela, saindo do quarto com a bolsa e o dinheiro.

—pode ficar _falei antes de sair, e desci as escadas correndo sem me despedir.

Lá fora Jimin me esperava nervoso, de longe se percebia que ele parecia mais novo ainda, lógico que a droga do feitiço não era eterno.

—Jiminnie, seu rosto_falei nervoso e ele me encarou confuso, até ir ao carro da mamãe e se olhar no reflexo.

—droga! _ele falou e eu engoli em seco, estávamos arriscando muito.

— vêm! _ele sussurrou pegando a mochila da minha mão e me dando à que ele segurava, era mais leve. Então com mão livre me arrastou até sua casa, que era de rente para a minha. Me mostrando o carro do senhor Park, o mesmo carro que Jimin sofreu o acidente, só que concertado.

Ele abriu com facilidade usando uma chave que tirou de sabe-se lá onde.

— não vou entrar aí _gritei e ele revirou os olhos.

—ah você vai! _ele gritou também me beijando, naquele momento eu perdi o chão, o ar, os sentidos e tudo na vida.

Jimin voltou a sua aparência mais jovial em meio ao nosso beijo, e eu me sentia mais forte ainda, porém mole com sua boca carnuda colada a minha, foi quando suas mãos alcançaram minha cintura e me jogaram dentro do carro.

Fui tapeado!

Ele entrou também, e quando eu olhei pela janela algumas pessoas passavam, ou seja, ele me beijou só pra se esconder e me obrigar a entrar no carro. Não acredito.

E eu estava ali, no banco do carro que matou o amor da minha vida, talvez não agora, já que meu ódio era maior.

Nunca me senti tão usado.

 Park Jimin é podre, mais em sua forma jovial do que na forma de morto vivo.


Ele é um Park Podre Jimin. 


Notas Finais


Mds, tá ruim mesmo, porém não consigo corrigir nem melhorar nesse meu momento, kkkkkkk. Então vai ficar pro próximo.

Tchaaau. Bjos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...