1. Spirit Fanfics >
  2. Dead or Alive NCT (Johnny)(Taeyong) >
  3. Capítulo XVI

História Dead or Alive NCT (Johnny)(Taeyong) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 17 - Capítulo XVI


Fanfic / Fanfiction Dead or Alive NCT (Johnny)(Taeyong) - Capítulo 17 - Capítulo XVI

[Seul, 16 de maio, 12:00 AM, I.J Enterprise]

 

Estava procurando Donghyuck até que eu escuto um choro vindo de uma das salas, abro a porta e me deparo com o mesmo sentado no chão abraçando suas pernas enquanto segurava uma arma.

— Donghyuck! O que aconteceu com você? Porque você está chorando? - Pergunto desesperado indo até o mesmo.

— Minhyung, ele não era quem dizia ser, o nome verdadeiro dele na verdade é Mark, ele faz parte de uma Máfia o nosso relacionamento era só para ele obter informações. Quando estávamos nessa sala, ele me disse que me trouxe aqui por que a Máfia dele estava roubando os produtos da S/n. Era tudo uma farsa. - Fala Donghyuck chorando mais ainda.

— Eu vi eles fugindo, eles levaram o Johnny eu tentei fazer alguma coisa, mas eles falaram que se eu fizesse algo ele matariam Johnny, e eu estava sem minha arma. - Falo me ajoelhando e ficando do tamanho de Hyuck. 

— Eles o que? Precisamos fazer algo. - Fala se levantando determinado.

— Vamos, precisamos avisar a S/n sobre o que aconteceu. - Digo também levantando.

Saímos da sala e fomos a procura de S/n, ela estava fazendo um discurso no momento. Esperamos ela acabar para conversamos sobre o ocorrido.

Depois dela terminar corremos até onde ela estava.

— S/n a festa tem que terminar agora. - Falo sério para ela.

— Como assim? Por que? - Ela pergunta surpresa.

— Não dá tempo de explicar agora é urgente. Fala para todo esse pessoal que a festa acabou. - A respondo.

— Eu não estou entendendo. - Diz S/n me olhando confusa.

— Só faz o que eu falei por favor. - Suplico para a mesma.

Ela assenti e vai até o microfone avisando aos convidados da festa.

— Ocorreu um imprevisto e teremos que terminar a festa agora. Sinto muito por isso. 

Enquanto eu falava com S/n, Hyuck foi procurar Jaehyun, Doyoung, Taeil, Hendery e Jisung.

 Depois de todos entramos em uma vã que pedi emprestado a uns do funcionários que lá estavam trabalhando começo a dirigir até a minha casa.

— Lucas precisamos voltar. - Fala S/n.

— Por que? - Pergunto.

— O Sicheng, ele ainda está lá. - Fala a mesma.

— Não dá mais tempo. - Aviso.

— Afinal, por qual motivo eu tive que cancelar a festa? - Pergunta S/n do banco de trás.

— Taeyong. Ele roubou todos os produtos enquanto acontecia a festa, e ainda levaram o Johnny, quando eu vi eles fugindo eu tentei impedir mais estava sem minha arma e eles ameaçaram  matar o Johnny se eu fizesse qualquer coisa. - Explico para a mesma meio aflito.

— Johnny? Está tudo bem com ele? Você sabe para onde levaram ele? - Pergunta desesperada.

— Eu não sei para onde eles foram. - Digo me sentindo um inútil.

— S/n? - Doyoung a chama.

— O que? 

— O banco acabou de mandar mensagem que a sua conta está zerada. - Fala o mesmo desesperado.

— Está tudo dando errado. - Fala S/n se segurando para não chorar. 

— Eu vou encontrar o Johnny e trazer de volta todo o seu dinheiro, eu prometo, não vou descansar enquanto não pegarmos essa máfia, eu vou vingar você, o Johnny e o Hyuck. - Falo para a mesma. — Hyuck ligue para o capitão, nós precisamos dele. 

Enquanto Hyuck ligava para o capitão tínhamos chegados em minha casa.

— A partir de hoje nenhum de nós podemos sair dessa casa. Não sabemos se eles vão querer fazer algo conosco, eu, Hyuck e Jaehyun vamos ficar vigiando a casa para não sermos pego de surpresa. - Explico para todos que estavam na minha casa.

 

[...]


 

[Seul, 16 de maio, 1:00 AM, Esconderijo da Máfia do NCT]

 

— Por que está chorando Mark? Esse dia nós finalmente concluímos o nosso tão desejável plano. Hoje é um dia de felicidade. - Taeyong pergunta para mim.

— Só se for para vocês. - Respondo desanimado.

— É por causa do detetive né? Esqueça Mark ele só foi uma pessoa que você espionou. - Fala Taeyong.

— Não, não foi. Eu amava ele, e agora ele me odeia. - Falo triste. —  Não quero mais ficar aqui. 

— Mark se você sair por aquela porta eu vou te procurar, e quando eu te achar não pense que eu vou te matar com um tiro, eu vou te torturar de um jeito inimaginável até você se arrepender de ter fugido. - Fala Taeyong me olhando com aquele seu olhar frio e maléfico.  

Não penso duas vezes e começo a fugir, iria ajudar os policiais a achar Johnny. Nem que um dia ele me encontre, mas pelo menos eu fiz a coisa certa.

 

[Seul, 16 de maio, 2:00 AM, Casa do Lucas]

 

Já estava tarde eu precisava dormir, mas não consegui. Só de pensar que o Johnny foi sequestrado e que eu tenho uma grande porcentagem de culpa, pois se eu não tivesse assinado uma parceria com o Taeyong, Johnny estaria bem agora. Eu não iria ter colocado a vida de Lucas, Donghyuck, Jisung, Doyoung, Hendery e Taeil. Como ele pode fazer isso comigo, eu achei que fossemos amigos, eu achei que ele gostasse de mim.

Como não estava conseguindo dormir resolvi ir para a cozinha para tomar um copo de água. Vou até lá e viejo que Lucas também estava acordado.

— O que está fazendo acordada S/n?- Lucas me questiona.- Você precisa descansar.

— Não estou conseguindo dormir, daí resolvi vir tomar um copo de água. - O respondo enquanto pegava um copo de água para mim.

— Quer conversar? - Pergunta Lucas.

— Acho que sim. - Respondo me aproximando do mesmo.

— O que está acontecendo? - Lucas pergunta.

— É que eu sinto como se tudo que está acontecendo é minha culpa. - Falo.

— Por que acha isso? - Lucas faz outra pergunta.

— Porque se eu não tivesse fechado uma parceria com o Taeyong ele não teria sequestrado o Johnny. A sua vida, a de Donghyuck, Jisung, Hedenry, Doyoung e Taeil estaria normal, mas agora por causa da escolha que eu fiz nenhum deles podem mais sair dessa casa, pois correm perigo. - Falo cabisbaixa.

— Não é sua culpa, como você iria saber que ele era um mafioso ao invés de um CEO?

— Mas eu devia ter pesquisado mais sobre ele, não era a primeira vez que Taeyong tinha pedido uma parceria com nossa empresa, se eu não fosse tão novata nesse tipo de assunto, talvez nada disso teria acontecido.

— Olha, não se preocupe, tenho certeza que o Johnny está bem, ele vai fazer de tudo para sobreviver.

— Me desculpe Yukhei, por te colocar nessa.- Digo.

— Você gosta dele não é?- Pergunta.

— Ahn? De quem você está falando?- Falo desviando de seu olhar.

— De quem mais? É obvio que é do Johnny que eu estou falando.

Dito isso, fico em choque e respondo.

 

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...