1. Spirit Fanfics >
  2. Deaf >
  3. Vibração

História Deaf - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


OIEEEEE, Demorei? Me perdoem

Me desculpem pela demora pessoal, mas na verdade isso aqui é uma postagem programada, pois como estou em aula e trabalhando, estou sem tempo infelizmente, então deixei esse capítulo e o capítulo anterior prontos para vocês.

Esperam que possam entender e não desistam de mim, posso demorar a postar e sumir por um tempo, mas prometo que não vou abandonar a fic, mas por favor tenham paciência comigo ♥

Mas enfim, tenham uma boa e maravilhosa leitura ♥ ♥

Capítulo 4 - Vibração


- Por que você escolheu psicologia? — Hinata perguntou sentada no chão de frente para o loiro, na imensa sala de música que entraram escondidos.

- Bem... — Naruto começou, encolhendo os ombros — Kiba meio que já contou minha história de maneira resumida — O garoto sorriu um pouco nervoso, pelo fato da garota encará-lo de maneira tão doce.

- Eu sei — Hinata sorriu — Mas quero ouvir de você.

- Hã, bem... — Naruto pigarreou, não era exatamente um assunto que ele gostasse de conversar, mas a garota o olhava consoladora e sem julgamentos, e então Naruto suspirou — Há treze anos, eu sofri um acidente de carro, estava apenas eu e meus pais dentro do carro e naquela noite eu meio que perdi mais do que a minha audição — Naruto sorriu amarelo.

Hinata baixou os ombros.

- Meus pêsames.

Naruto apenas assentiu.

- Mas minha vida não foi só tristeza, minha irmã mais velha ficou responsável por mim, mesmo tendo acabado de completar 18 anos na época e ganhei uma irmã mais nova, a Lisana, a Yoko a adotou quando era apenas um bebê, e mesmo que ela seja tecnicamente minha sobrinha, prefiro pensar que tenho duas irmãs — O loiro sorria animado falando das garotas, o que fez Hinata sorrir também.

- Então você escolheu psicologia por que isso te ajudou quando mais novo?

Naruto assentiu ligeiramente mais animado.

- Fiz terapia por um bom tempo, pra conseguir me acostumar com o fato de não ouvir mais e também lidar com o transtorno de ansiedade generalizada que desenvolvi.

- Entendi — Hinata sorriu encorajadora — Você é muito corajoso.

Naruto a olhou confuso, arqueando uma sobrancelha, nunca havia ouvido esse tipo de resposta sobre sua escolha de curso. E Hinata notou sua confusão.

- Você é corajoso de ter encarado tudo isso mesmo sendo tão novo, e agora ter escolhido ajudar pessoas que possam te fazer lembrar-se de experiências que você viveu — Ela o olhou admirada — É realmente muito corajoso.

- Obrigado — Naruto falou e Hinata apenas assentiu — Mas e você? Por que psicologia?

Hinata sorriu, daquela forma que fazia Naruto esquecer como formava frases ou palavras completas.

- Por que não psicologia? — Sorriu misteriosa.

- Posso te dar muitos motivos — Naruto riu, tentando não soar nervoso, arrancando um sorriso da garota.

- Tipo quais? —Hinata olhava-o desafiadora.

- Deixa ver... — Naruto encarou a garota a sua frente — Não é a carreira que mais da dinheiro no mercado.

- Não faço isso pelo dinheiro — Hinata respondeu com o sorriso vitorioso.

- São muitos textos chatos e confusos — Naruto sorriu.

- Por acaso eu amo textos chatos e confusos.

- Vai ter que socializar com as pessoas.

- Eu amo pessoas.

Naruto riu dos próprios argumentos.

- Eu desisto — Naruto levantou os braços se rendendo.

- Seus argumentos foram péssimos — Hinata falou rindo do garoto.

- Eu sei — Naruto juntou-se a risada.

Naruto e Hinata ficaram conversando por um tempo sobre áreas da psicologia que cada um tinha interesse, eles riram e se divertiram e Naruto pode sentir o clima ficar mais leve e tranquilo, ele estava começando a se sentir mais a vontade com a garota.

Hinata tinha um jeito especial de tratar as pessoas, pelo menos foi isso que conseguiu observar no pouco tempo que se conheciam. Hinata sorria a todo tempo e fazia com que as pessoas se sentissem a vontade, ela olhava sem qualquer tipo de julgamento ou maldade para as pessoas, algo que Naruto estava adorando.

Durante quase toda a sua vida, pelo menos desde que perdera a audição, as pessoas o julgavam, ele sabia que algumas delas não eram por maldade, era algo inconsciente e espontâneo, quase inevitável, as pessoas tinham curiosidade, ficavam preocupadas e ás vezes parecia que ele ia quebrar.

O que ele realmente pensou que fosse acontecer no início.

Mas ali estava, firme, forte e vivo, havia superado todas as barreiras impostas e ia continuar superando. E por algum motivo estranho, só de olhar e ter a conversa com a garota de cabelos azulados a sua frente, ele acabou tendo toda uma reflexão sobre a sua vida.  O que era bem engraçado.

E então a mesma que o mandou para aquela viagem em seus pensamentos, foi a mesma que o tirou.

- Naruto? — A garota o chamou, passando a mão na frente do rosto do garoto.

O garoto piscou e sorriu bobo para ela, o que ele torcia para que ela não notasse.

- Oi, desculpa, tava lembrando umas coisas.

- Ah, entendi — E então a garota levantou-se, estendendo a mão para ele, que a seguiu com o olhar — Vamos?

Naruto arqueou a sobrancelha. Hinata riu. Como ele queria poder ouvir aquela risada.

- Pra começo de conversa, a gente nem deveria estar aqui —Hinata fez uma careta divertida — Podem pegar a gente, levanta logo seu preguiçoso.

Já estavam com esse tipo de intimidade? Naruto torcia pra que sim.

O loiro aceitou a mão da garota para levantar, e ele quase puxou a mão de volta, pois quando tocou a mão da garota sentiu os pelos do braço se arrepiarem. O toque de Hinata não tinha nada demais, sério, mas aquela garota por inteiro deixava o Uzumaki sentindo coisas que ele nunca havia sentido. Incluindo choques elétricos com um simples toque de mãos.

Enquanto andavam novamente pelos enormes corredores da universidade desviando de calouros e veteranos irritantes, eles tentavam conversar.

- Como você faz pra tocar? —Hinata começou, lembrando-se do piano na sala de música.

Naruto olhava a garota, tentando ler seus lábios enquanto andavam, e enquanto tentava não pensar o quanto eles eram pequenos.

- Eu sinto a vibração.

Hinata arqueou uma sobrancelha.

- Quando eu toco, eu normalmente acoplo a um caixa de som, pelo menos quando é possível e sinto a vibração das notas, eu tenho uma boa memória sensorial, então lembro vagamente do som dos instrumentos, mas eu consigo tocar, é literalmente sentindo a música — Naruto riu com o clichê.

- Nossa — Os olhos de Hinata pareciam brilhar — Isso parecer ser lindo, quer dizer, me desculpe, imagino que pra você não seja algo muito bem...

- Não — Naruto interrompeu — Eu também acho, eu ouço o mundo de uma forma diferente — Sorrindo por fim — É lindo.

E então Hinata sorriu para ele novamente.

- Você uma pessoa incrivelmente positiva — Hinata aproximou-se do garoto, facilitando a leitura labial.

- E você parecer ser minha fã — Naruto falou, só entendendo depois o nível de intimidante que estava chegando, ficando novamente envergonhado, encolhendo levemente os ombros.

- Você é uma pessoa interessante — Hinata admitiu, o que fez com que as bochechas de Naruto esquentassem.

- Muito obrigado — Naruto agradeceu, tentando esconder a vergonha, fazendo uma leve referência na porta que levava de volta para o térreo — Senhorita? Acho que temos um grupo de pessoas para encontrar.

Hinata sorriu entrando na brincadeira, e puxou um pouco as abas de seu vestido reverenciando o garoto.

- Obrigada senhor, vamos? —A garota ofereceu o braço para que Naruto agarrasse.

Naruto ficou nervoso e pode sentir seu rosto enrubescer e suas mãos suarem, respirou fundo e fingindo estar calmo, segurou o braço oferecido.

- Vamos.

E os dois se foram, descendo as escadas, rindo com a brincadeira boba.

Mas ainda de braços dados.


Notas Finais


Gostaram? A demora valeu a pena? Mesmo sendo uma postagem programada eu espero que tenha valido a pena kkkkkkk

Mais uma vez eu lhes peço paciência e compreensão, pois vou demorar a atualizar a fic, eu não vou abandonar vocês e nem a história, e espero que possam continuar me apoiando e entendendo minha situação.

Eu amo vocês e agradeço por todo o apoio até agora ♥ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...