1. Spirit Fanfics >
  2. Dean Jealous >
  3. Ciúmes

História Dean Jealous - Capítulo 1



Notas do Autor


Oiê! 🤗💕

E aí, tudo bem? Vamos de ficzinha pra aproveitar o final de semana? Uma wincest pra gente 😍❤️
Espero que gostem ♥️

Boa leitura! 💕

Capítulo 1 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction Dean Jealous - Capítulo 1 - Ciúmes

- Como eu posso agradecer pelo que vocês fizeram? - A moça de cabelos escuros e compridos, e que tinha um belo corpo curvilíneo, usou sua voz mais sensual que conseguia fazer , e colocou a mão em cima da mão de Sam, que estavam em cima do balcão, olhando diretamente para o moreno com um sorriso insinuante.

 

Dean respirou fundo, a mulher era uma oferecida, e Sam nem pra dar um chega para lá nela! Ele devia estar gostando, esse idiota! Se estivesse sozinho com O moreno nesse caso que resolveram, teria arrastado esse babaca de perto dessa oferecida, e deixado bem claro para a mulher que o gigante ali do seu lado estava muito bem servido!

Mas Mary estava junto com eles, os três estavam trabalhando em um caso sobre vampiros, e resgataram essa garota, que Dean já tinha sérias dúvidas se devia mesmo ter salvo.

O loiro olhou para a mãe que deu um sorriso para a cantada barata que a moça deu para o moreno, é óbvio que ela não sabe que ele e Sam são um casal, ou teria uma síncope. Mas também não precisava ficar sorrindo incentivando Sam a aceitar as investidas da oferecida!

- Posso retribuir? – A mulher voltou a insistir, e Sam limpou a garganta desconsolável.

- Não foi nada. Já estamos indo.- Sam tirou a mão, que a mulher já tinha segurado pela terceira vez e se afastou do balcão, e os três foram para fora do lugar, indo em direção ao carro.

- Já está tarde, devíamos dormir aqui na cidade mesmo. - Mary falou de forma gentil, mostrando o hotel que tinha de frente para o bar da garota que haviam ajudado. Sam sabia que Mary estava só dando um motivo para ficarem mais na cidade, e quem sabe ele sair com a garota, e viu Dean fazer um bico que sentiu vontade de beijar e como ele não respondeu, Dean respondeu.

- É, porque não ficamos aqui? - falou com um sorriso sarcástico nos lábios . E Sam revirou os olhos, ele estava com ciúmes, e ia ter trabalho para amansar esse loiro, pensou vendo Dean indo com Mary até a recepção.

- Três quartos. - Mary pediu para o garoto que estava na recepção.

- Não mãe, eu divido o quarto com o Dean. - Sam tentou interromper.

- Três quarto! - Dean pediu de novo, e olhou para Sam. - Não precisamos ficar grudados não é? Talvez você queira ter uma visita mais tarde.

- Dean... – Tentou contestar, mas o loiro o interrompeu, se virando para o rapaz da recepção.

- Três, ele vai querer a suíte principal, está esperando uma visita.

Sam respirou fundo.

...

Dean já havia tomado banho, comido tudo que havia no frigobar, tinha passado todos os canais da tv, quando pegou o quarto separado de Sam, estava com muita raiva na verdade, mas odiava esse sorriso de bom moço que Sam dava para as pessoas, não era atoa que as mulheres ficavam toda derretidas.

Mas sabe que Sam estava no quarto ao lado, provavelmente lendo alguma coisa, ou fazendo pesquisa no computador, não tinha motivo para ter ciúmes do moreno. Mas tinha, e não era pouco. E se Sam tivesse ficado com raiva e resolver ir mesmo atrás da garota?

Dean sentou de uma vez na cama , e se ele encontrar alguma coisa e resolver ir pesquisar sozinho? O loiro arrumou o roupão e pegou o celular na cabeceira da cama.

“Abre a porta, estou chegando” Dean mandou a mensagem para o moreno e viu ele ler na mesma hora, mas não responder. Dean abriu a porta e colocou a cabeça para fora, e viu o moreno fazer o mesmo no quarto ao lado.

O loiro fechou a porta e foi até o quarto do mais novo que abriu a porta para ele entrar, e fechou logo depois que passou. Sam estava sem camisa, os cabelos molhados e usava uma calça jeans, e descalça. Sam era incrivelmente sexy, e amava isso.

- Tá fazendo o que aqui, Dean? - Sam perguntou indo até a cama e deitando. - Pensei que queria dormir sozinho.

- Eu vim dormir com o meu namorado.

Sam não evitou rir, mas também achou fofo, foi a primeira vez que Dean admitia que eram um casal.

- Sabe que a mamãe pode vir aqui a qualquer momento, não sabe?

- E o que tem de errado em dois irmãos no mesmo quarto?

- Nenhum, se não tiverem trepando em cima da mesa, no meio da sala, seria uma visão meio traumatizante para ela, não acha?

- Podemos trepar na banheira.

Sam gargalhou com a solução do loiro.

- Podemos começar agora mesmo – Dean falou abrindo o roupão e mostrando que não usava nada por baixo.

- Você não presta Dean.

- Eu sei... então vem, vamos fazer um pouco de putaria e falar sacanagem que eu quero esquecer que aquela vadia tava dando em cima do meu homem.

- Falar sacanagem? Você disse que não gosta de falar sacanagem. – Sam provocou com um sorriso, Sam abriu a calça jeans que usava e Dean viu que ele não usava nenhuma cueca por baixo e o moreno puxou a peça pelas pernas e jogou no chão. - Vem Dean Winchester, vamos brincar de cawboy hoje.

- Posso saber quem vai ser o peão hoje? – Dean perguntou com um sorriso sacana no rosto, enquanto se masturbava, olhando o moreno fazer o mesmo, e viu o pau do caçula crescendo na mão dele. - Você é muito safado Sammy.

- Eu aprendi com meu irmão mais velho – Falou mordendo o lábio inferior.- O que acha de uma escolha justa?

- Pedra papel ou tesoura? – Dean falou confiante indo até a cama.

- Tem certeza? – Sam perguntou com um sorriso, já sabendo a resposta e o resultado.

- Claro, eu sou o rei do pedra papel e tesoura! Vou te dar uma surra .

- Ok- Sam riu

– Já – Dean colocou a tesoura e Sam a pedra.

- Você sempre perde mano. Acho que quem vai te dar a surra sou eu - Sam segurou o pau grande e duro, balançando ele - Uma surra do jeito que você gosta. Que vai te fazer gemer muito gostoso.

- Eu acho que você fala demais Sam Winchester - Dean subiu na cama engatinhando até o caçula - Quero trepar com meu irmão e gozar muito e nessa suíte de luxo, porque isso é um lugar dos granfinos.

Sam riu com a cara de importante que o loiro fazia.

– E não é só um lugar de grafino, tem um champanhe caríssimo ali no frigobar, e tem um bilhete dizendo que é cortesia por ser o hóspede número , alguma coisa que esqueci.

- Champanhe caríssimo, é?

- Hunrum – Sam balançou a cabeça em afirmativo, vendo o loiro ir para o meio das suas pernas, e segurar seu pênis com uma das mãos , massageando suavemente e deu um demorada lambida. – Acho que será uma delícia para saborear nesse pau gostoso.

Sam gemeu rouco de tesão, com a sensação gostosa que aquela língua quente lhe causava.

- Deannn... - Dean abriu bem a boca, tentando engolir inteiro aquele pau grande e grosso, deixando Sam empurrar fundo em sua garganta. Sentia a mão pesada do moreno pressionando contra a sua cabeça e os quadris do moreno se moverem devagar contra a sua boca. - Aaaa Dean... chupa gostoso.

A voz grave de Sam, seu cheiro, e o gosto do pau do moreno, fazia o corpo de Dean reagir de forma intensa, o loiro levou uma das mãos ao pênis, se masturbando gostando de ouvir os gemidos do irmão e o gosto abundante dele em sua boca.

Sam olhou para o meio das pernas, a boca vermelha e desenhada de Dean descendo no seu pau, fazia seu corpo inteiro se arrepiar, Dean estava de joelhos em cima da cama sentado em cima das pernas, e sua bunda redonda do loiro fez seu pênis fisgar.

Sam levantou o corpo e a mão que estava na cabeça de Dean, desceu pelo corpo do loiro, tocando as costas de Dean indo até a bunda arrebitada do loiro.

Dean sentiu o moreno bater contra um dos lados de sua bunda e aperta a carne e gemeu contra o pau do moreno.

- Essa bundinha é minha Dean? - Sam bateu mais forte e o loiro levantou os olhos para olhar o rosto do moreno, Dean fez questão de passar a língua de forma demorada pela pau do moreno, vendo a expressão de desejo no rosto de Sam.

- Boquinha gostosa Dean... Que nem esse cuzinho.... - Sam levou o dedo a entrada do irmão, tocando em cima do lugar, e Dean se contraiu contra o dedo que o tocava. E Sam viu ele fechar os olhos e chupar forte a cabeça do seu pau, e puxou a bunda do loiro para perto do seu corpo e entrou com o dedo dentro de Dean.

O loiro gemeu alto contra o pau de Sam, os dedos longos do moreno entrando fundo no seu corpo, Sam sabia como o tocar e como lhe dar prazer. Dean tirou o pau do moreno da boca ainda masturbando forte Sam.

- Sammyyyy... - O moreno segurou a mão que lhe tocava, não deixando o loiro continuar a massagem. Dean era uma delicia, o corpo todo do loiro lhe excitava, e gozaria fácil se o irmão continuasse.

- Assim eu gozo Dean. E você nem montou no seu touro ainda. - Sam trouxe o rosto do loiro para cima beijando os lábios vermelhos do irmão sentindo seu gosto naquela boca gostosa. Usando os dedos ainda para abrir o loiro, e massageando aquele ponto que fazia o loiro gemer e as pernas do irmão falhar.

- Você gosta não é? Quando eu te fodo assim... - Sam metia rápido, arrastando o dedo em cima da próstata de Dean. - Você tá louco de prazer, e quer que eu te coma... - Sam viu o loiro desviar os olhos do seu, ele sentia vergonha de escutar essas coisas, apesar de saber que ele amava, excitava o loiro, mas ele nunca admitiria.

- Sammy... - Dean gemeu enfiando o rosto contra o pescoço do moreno, empinando a bunda para que o moreno continuasse o que fazia.

Sam tirou os dedos de dentro de Dean, e o loiro sentiu Sam virar com ele na cama, ficando por cima do corpo.

- Você sabe que não precisa ter ciúmes de mim, não é Dean? - Sam beijou o pescoço do loiro, e afastou as pernas de Dean se encaixando entre elas. - Eu sou só seu, e ninguém vai mudar isso.

Dean sentiu a língua quente do moreno passar pelo seu pescoço. E as mãos de Sam aperta suas coxas. - E eu sei que você é meu. - Sam beijou de forma demorada os lábios do loiro.

- Eu sou seu. - Dean falou olha só para os olhos do moreno. Conseguia ver o desejo estampado no rosto do moreno, e gostava de ver isso no moreno.

- Você é meu? - Sam passou a mais nas coxas do loiro tocando forte.

- Sou.

- Então abre mais essas pernas e me dá esse cu gostoso Dean Winchester – Falou com voz carregada de luxúria e muito rouca e Dean amava quando o seu nerd favorito perdia o completamente o eixo e começa a falar putaria.

O loiro abriu mais as pernas, se agarrando as costas nuas do moreno e enfiando as unhas ali.

- Ele é todo seu, grandão, bota logo esse monstro aí dentro. Vamos trepar até amanhecer, quero gozar muito!

- Safado! – Sam falou com o corpo em chamas, segurando o pênis turgido e se guiando para dentro do loiro, sem muita delicadeza, ele já estava prontinho para ele.

Dean fechou a mão nos cabelos do moreno e o puxou para um beijo forte enquanto sentia Sam inteiro dentro do seu corpo, era uma sensação que não se cansava nunca!

Sam começou a dar movimento de vai e vem, dentro do corpo apertado do mais velho. Sentindo os dedos do outro soltar seus cabelos, e as unhas do loiro arranhando suas costas e descendo para a bunda, apertando forte , querendo ele mais fundo, mais forte.

Dean queria o moreno o fodendo com vontade, totalmente Sam , bem selvagem e nada delicado, gosta disso, gosta da pegada forte, gosta de se sentir um caçador mesmo sendo fodido!

- Mete forte esse pau Sam! Me faz gozar nerd! – Pediu se empurrando para sua virilha, querendo mais! Muito mais! – Fode gostoso!

- Eu vou foder esse cuzinho do jeito que você gosta safado! - Sam se apoiou no colchão e começou a meter com força.

Dean gemia alto, com a boca aberta , sentindo as estocadas fortes do irmão, o fazendo ver estrelas.

O colchão de molas faziam o corpo dos dois se chocarem forte, e o suor molhava o lençol.

- Sammmm, isso! Continua, continua... – Falava com voz falha e respiração rápida e curta, estava quase gozando, Sam sabia exatamente onde tocar seu corpo e o deixar louco de tesão!

Dean jogou a cabeça para trás, e fechou os olhos com força, sentindo o orgasmo se aproximar, ondas de choques faziam seu corpo estremecer.

Sam parou o que fazia e saiu de dentro do loiro, ofegante, os olhos em chamas e o corpo molhado de suor.

- Porra Sam! – Falou frustrado pelo caçula interromper o seu momento, ele estava quase lá, merda!

- Fica de quatro pra mim Dean, eu quero meter nesse rabo gostoso, olhando para esse bunda deliciosa – Sam deu um tapa estalado na bunda do loiro, que Dean teria ficado muito puto, se não tivesse tão excitado e louco pra gozar.

O loiro ficou de quatro e sentiu o o moreno puxar seu pênis duro para trás e dar uma boa chupada, que o fez gemer arrastado, aquele filho da mãe gostava dessas posições que o deixava envergonhado e chupava muito gostoso.

- Me chupa Sam! Chupa meu pau...Hmmmm

O moreno chupou o pau grosso e duro do loiro, fez um boquete quente e bem molhado no irmão, mas não se demorou muito, não queria que ele gozasse assim.

Sam soltou o pau do loiro, e segurou o pênis, colocando ele na entrada abertinha do irmão.

- Tesão essa bunda gostosa Dean – Sam se empurrou para dentro e começou a bombar forte.

As estocadas fortes faziam os dois gemerem alto e sem pudor.

Dean se agarrava forte nos lençóis sentindo o orgasmo chegar forte.

- Sammyyy eu vou gozar...!

O moreno meteu forte mais alguns segundos, estava gozando também.

- Dean! Fode gostoso no meu pau! – Gemeu as palavras sentindo o corpo do loiro estremecer, e seu ânus o apertar gostoso, enquanto os dois gozavam juntos.

- Isso é sempre incrível! – Sam falou cansado puxando o loiro para trás e beijando o pescoço suado de Dean, ainda sentido o ânus do loiro se contraindo no seu pau.

Saiu de cima de Dean, e o loiro se deixou cair na cama, sentindo a pernas e os braços tremendo e sem forças.

- Minha bunda tá dolorida, tem porra de nerd escorrendo por minhas pernas e um gigante idiota com cara de bobo me olhando e esperando um eu te amo, que não vai ouvir – Falou com a cara enfiada no travesseiro, e seu costumeiro humor de sempre.

- Ah deixa de ser chato, seja mais carinho. Pode dizer só uma vez, Sammy amor da minha vida, eu te amo! – Falou em tom zombeteiro.

Dean levantou a cabeça com uma cara que fez o moreno rir.

- Sam, Dean? – Ouviram a voz da mãe e se olharam em pânico.

- Não trancou a porta? – Sam perguntou com olhos arregalados. Os dois tentaram correr rápido, e se enroscaram no lençol, caindo cada um de um lado da cama.

- Merda! – Dean catou o roupão engatinhando mesmo, enquanto corria assim para o banheiro e via Sam se enfiar na calça de qualquer jeito, correndo para a sala e puxando a porta do quarto atrás dele.

- Mãe! – Sam passou a mão pelos cabelos e viu ela sorrir com malícia.

- Eu não queria ter interrompido, eu pensei que o Dean tivesse aqui com você, porque chamei no quarto ele não atendeu.

- Ele... é de...deve estar dormindo.

- Ou foi dar uma volta, se eu conheço bem aquele garoto.

- É...pode ser – Falou nervoso pelo quase flagra.

- Pode voltar lá pra dentro para terminar o que estava fazendo – Mary deu um tapinha no ombro do filho.

- Eu só estava tirando um cochilo.

- Um cochilo com a moça do bar? – sorriu.

-Mãe...

- Da próxima vez que pensar em mentir para sua mãe, olhe se vestiu a calça do lado certo – Mary falou em tom divertido, mostrando a calça do avesso do loiro, e saiu da suite e Sam correu para trancar a porta e voltou para o quarto e encontrou o loiro, sentado na cama com um sorriso sacana no rosto.

- Você ouviu o que ela disse, vem aqui continuar o que estávamos fazendo.

- Você não presta Dean.

- Não...


Notas Finais


Beijos 😘❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...