História Dear Boyfriend (Bwoo) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, CL (Chaelin Lee), EXO, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jeon Jungkook (Jungkook), Jiwoo, Lee Chaelin "CL", Lisa, Personagens Originais, Somin
Visualizações 38
Palavras 1.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiieeeeeeeeeeee desculpem a demora. Mas no final do dia voltei com novo capítulo. Espero que gostem

Boa leitura

Capítulo 2 - Mutual


Jeon Jiwoo On


Eu quero você perto de mim

Eu quero você perto, eu quero você mais perto

Mas quando você está aqui comigo

É difícil saber exatamente o que você quer


Deixa eu ver se entendi, Matthew Kim, um dos garotos mais cobiçados do colégio sentiu saudades minhas, alguém que nem no próprio pavilhão é conhecida. Trágico mais fofo. 

De certeza que depois que ele disse isso eu estava a fazer cosplay de tomate. Sentia minhas bochechas muito quentes. 

— Você sentiu saudades minhas? — perguntou, mordendo um pedaço da sua sandes de fiambre e não sei o quê. 

— Er.. Eu senti muitas saudades tuas também — disse tudo muito rápido e no final tomei um gole da minha água com gás — eu gosto, me julguem .

— Pessoal, vocês já ficaram sabendo? Neste sábado terá uma festa de regresso às aulas na casa do G-Dragon. Toda escola foi convidada — disse Jungkook enquanto mexia no celular — Alguém aqui vai? — perguntou olhando para cada um de nós na mesa. 

— Eu vou — disseram Somin e Taehyung ao mesmo tempo. 

— Eu e a Lisa também — disse Rose

— Eu topo, e você, Jiwoo? — Matthew perguntou a última parte sussurando rente ao meu ouvido e uma corrente passou por minha espino. 


— Então tá. Nos encontramos lá as 8:25 PM — disse Jungkook e logo o sinal tocou. Nos levantamos e cada um seguiu seu caminho. Eu e Somin fomos para o nosso pavilhão, Rose foi com Taehyung, Matthew foi com Lisa e Jungkook. 

[…]

— Me conta tudo, Somin — exigi, fazendo cara de brava. No meio da aula de filosofia, Somin havia me dito que me contaria tudo sobre os pegas que deu no Taehyung nas férias e cá estamos nós. 

— Tipo, nós nos encontramos em uma balada em Busan, eu estava meio alterada e ele também, eu acho. Ficamos a dançar e tals e o calor aumentou decidimos sair para tomar um ar e a gente se beijou. Ficamos a noite toda, mas só nos beijos. Ele me disse que estaria em Busan até a penúltima semana antes das férias acabarem. Então a gente marcou de se ver e rolou. Não sei como ficamos agora. — disse tudo com um brilho nos olhos, ela parecia ter se apaixonado pelo Taehyung. 

— Nossa, parece coisa de filme. — comentei enquanto saímos do colégio. Ficamos em frente ao portão 

— Eu já vou indo, falamos — se despediu e saiu correndo dali, indo até seu motorista e entrando no carro, logo sumindo do meu campo de visão. 

Mirei o céu e parecia que vinha uma chuva, então suspirando comecei andar direção à minha casa. 

No meio do caminho, começou a pingar e eu apertei o passo, acelerando ainda mais. Os pingos começaram  a cair com mais abundância e em grandes quantidades, até que começa a chover. 

— Merda! — praguejei e comecei a correr o mais rápido que eu podia mas, ainda faltava umas cinco quadras até eu chegar ao meu condomínio. Agora eu começava a xingar a mim mesma por ter dispensado o motorista justo hoje. 

 Maldição

Eu já estava sem fôlego, e cansada, toda molhada. Parei para respirar quando um carro branco, com vidros fumados para ao lado da calçada e um dos  vidros de trás é abaixado um pouco, o suficiente para eu poder ver Matthew Kim.  

Que vergonha, no mesmo instante senti minhas bochechas quentes. 

Justo agora. 

— Hey, quer boleia? Eu te deixo em casa! — ele se ofereceu, e eu, como não estava afim de molhar ainda mais e pegar um resfriado aceitei. Ele abriu a porta e afastou, para que eu pudesse ter espaço. Entrei no carro e sentei ao seu lado, fechando a porta e subindo o vidro.  

O estofado era de couro, um creme e tinha cheiro de lavanda. 

Gostei! 

— Onde você vive? — perguntou Matthew. Eu só conseguia olhar para baixo e apertar o tecido da minha saia. Estava tremendo de frio e a camisola que eu usava não estava ajudando muito. 

— Você está tremdo muito, aqui — ele retirou sua jaqueta de couro preta com alguns detalhes em dourado e em entdisAceitei e toquei por leves segundosa seus dedos. 

— Muito obrigada! E-eu vivo no condómino à cinco quadras daqui, casa número 16, rua 8 — disse, me lembrando de não ter respondido à sua pergunta. 

— Okay. Pode nos levar até lá? Obrigado — ele disse todo simpático com seu motorista. Que homão meu Deus! — Porque você não foi com o seu motorista hoje? — perguntou se recostando no estofado do carro. 

— Eu dispensei ele hoje, queria caminhar um pouco — disse sorrindo, lembrando que por causa disso eu estava em um carro sozinha — com seu motorista, mas né — com Matthew Kim, o rapaz que tenho uma queda — lê-se penhasco, obrigada. 

— Você deveria sorrir mais vezes — ele disse, fazendo um carinho em meu rosto, o choque entre sua mão quente e meu rosto gelado nos causaou um arrepio gostoso. 

Paramos no portão do condomínio e eu abri a porta, pronta para sair e ir para casa. 

— Obrigada — sorri 

— De nada, você vive num condomínio bem rico. Não sabia. 

— É... Tchau! 

— Tchau, e, gostei muito do teu sutiã, gostaria de ver mais vezes — ele disse e piscou. Na mesma hora eu fiquei vermelha. Fechei a porta e passei pelo portão e corri até minha casa. 

[…]

Saí do banheiro com uma toalha amarada ao meu corpo e fui até ao closet, pegando uma calça moletom cor-de-rosa e um moletom também na cor rosa, uma calcinha cinzeta e um sutiã preto, com alguns detalhes em cinza. 

Desci para a cozinha, encontrando Jady, a cozinheira da casa, ela está aqui desde que eu nasci. Ela sempre cuida de mim, é como uma segunda mãe .

— Pequena! — disse ela sorrindo e me entregado o prato com o almoço de hoje. — O que aconteceu hoje? — perguntou se sengando no grande balcão. 

— Nem te conto! — e contei tudo à ela desde que o dia começou. 

    Jeon Jiwoo Off


Notas Finais


Aahhh momento Bwoo #ADOROOO
O que vocês acharam? Gostaram? Comentem
Beijos e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...