História Dear Boyfriend (Bwoo) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, CL (Chaelin Lee), EXO, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jeon Jungkook (Jungkook), Jiwoo, Lee Chaelin "CL", Lisa, Personagens Originais, Somin
Visualizações 31
Palavras 2.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, voltei com novo capítulo, espro que gostem e boa leitura

Capítulo 3 - My friend ?


Jeon Jiwoo On


Eu conheço um garoto, ele é como uma maldição

Nós queremos um ao outro, mas ninguém quer assumir primeiro

Quando as pessoas perguntam sobre nós, agora, nós só tentamos disfarçar

Eu não sei por que agimos como se isso não significasse nada


Acordei com o som irritante do meu despertador, desliguei o mesmo e arrumei a minha cama, rumando para o banheiro em seguida.  

Escovei os dentes e, depois disso me despi, entrando no box e ligando o registro na água quente. A água quente em contacto com o meu corpo me acordou e me relaxou, lavei meu cabelo. Fiquei pensando na vida até que flashbacks de ontem passam por minha mente e eu sinto meu corpo ainda mais quente .

"— Você deveria sorrir mais vezes — ele disse, fazendo um carinho em meu rosto, o choque entre sua mão quente e meu rosto gelado nos causaou um arrepio gostoso."

"— Tchau, e, gostei muito do teu sutiã, gostaria de ver mais vezes — ele disse e piscou."

Suspirei e saí do box, fechando o registro e secando meu corpo com uma toalha branca, enquanto eu ia para o closet pegar o uniforme. Passei hidratantes na pele e depois começei a me vestir: uma calcinha rosa e um sutiã rosa também. Corei ao lembrar das palavras de Matthew 

" gostei muito do teu sutiã, gostaria de ver mais vezes "

Abanei a cabeça, afastando aqueles pensamentos e vesti a camisa branca e saia azul escuro. Calcei um ténis da vans prero e peguei a jaqueta preta de Matthew, inspirando seu aroma amadeirado e suave ao mesmo tempo, era gostoso e único. 

Peguei minha mochila e desci as escadas, dessa vez não tendo tanta sorte como ontem e encontrar minha mãe. 

Minha mãe, Nicole Lamartine, é uma grande empresária, com uma das empresas mais grandes e ricas de Seul na área dos cosméticos, com muitas filiares no país e fora do país também. Ela anda muito ocupada e sempre viajando. Sinto falta dela e, os poucos minutos que eu fico com ela, são tudo para mim. 

Sei que ela está trabalhando duro para me dar uma vida confortável e uma educação impecável, mas eu sinto falta dela. 

Meu pai, Jeon Heechul , um senhor poderoso e temido, um empresário muito bem sucedido, frio e calculista com uma das empresas mais ricas do país na área de tecnologia .

Meus pais se divorciaram há seis anos atrás, quando eu estava com 11 anos de idade. No início, eu não suportava a ideia de ver meus pais separados, mas, eu fui percebendo que era melhor assim, que os dois estavam bem assim. 

Suspirei e me sentei à mesa, começando a tomar o meu pequeno almoço, enquanto isso, peguei meu celular e abri as mensagens 

          •Whatsapp on•

*Zona4 on*

Miniee ♡ : Gente, vamos ao Shopping hoje? Para escolher as roupas para sábado 👌

Rose : Eu acho que não terei tempo, tenho aula de culinária hoje. Mas quem sabe?  

Lisa : Eu também, sorry gente, nas como eu havia dito, estou estagiando e não posso faltar por nada. Se não minha mom me mata 😭

Miniee ♡ :entnessa Jiwoo? 

Eu : Ahhmm... Eu tenho tempo hoje. Podemos ir, depois a gente marca outro dia para nós todas. Que tal? 😊

Lisa : Tudo bem! 

Rose : Okay

Miniee♡ : Feito! 

*Zona4 off*

*Número desconhecido on*

 Número desconhecido :Oi, Jiwoo

 Eu :Oi

*Número desconhecido off*

Saí do Whatsapp e terminei de tomar o pequeno almoço, indo para a escola logo em seguida. 

[…]

Adentrei a enorme escola, também né, é uma das escolas mais caras do país, onde filhos de grandes empresários ou famosos ou não sei o quê, estudam. É uma escola fixe, tirando as patricinhas, os playboys, os professores chatos e tals.

Fui até o meu armário e peguei o matérial para os primeiros três horários. Fui até o meu pavilhão, deixei as coisas na misa mesa e saí em busca das meninas. Enquanto procurava por elas, acabei recebendo uma ligação do meu pai, fiquei feliz, pois meu pai é muito ocupado e quase não tem tempo para mim. 

Sem hesitar atendi a chamada 

— Alô? 

—Oi filha, que saudades, como você está? 

—Bem, não sei desse lado

— Melhor agora. Olha, eu liguei para que você viesse passar uns dias aqui comigo, faz tempo que não vêm me visitar. E, agora eu tenho uns dias de folga, adiantei muita coisa no trabalho para poder ficar contigo 

— Tudo bem, hoje mesmo vou para aí 

— Beijos e até mais.  

E a chamada se encerrou. Apesar do divórcio, meus pais se davam muito bem, pelo menos eu podia ver meu pai e minha mãe, sem me preocupar com o que um irá sentir, fico ainda mais feliz por saber que o divórcio deles foi o mais pacífico possível. Sem muitas brigas por isto e aquilo. Mas né. Encontrei as meninas sentadas no jardim da escola, em uma árvore velha e muito grande, me juntei à elas e ficamos lá até o sinal tocar. 

[…]

Estávamos todas na mesa do refeitório — Todos mesmo, Matthew Kim e companhias, vulgo : Jungkook, Taehyung e G-Dragon. Ele é amigo do Matthew, mas ontem não veio, ele é desses. Nunca aparece no primeiro dia — conversando sobre coisas aleatórias — quase todos, porque a Somin e Taehyung tavam quase se comendo, literalmente. 

— Arrumem um quarto! — incrivelmente eu e Matthew dissemos ao mesmo tempo, e eu fiquei vermelha na mesma hora, não sei porquê, e toda gente na mesa caiu na gargalhada. 

— Ji, ainda vamos ao shopping hoje? — perguntou Somin 

— Sim, mas depois eu vou para casa do meu pai. Vou ficar uns dias lá — disse sorrindo. 

— Que bom. A gente pode fazer uma festa de pijama na casa do seu pai, é um MÁXIMO — disseram Lisa e Rosé, gritando na última parte. 

— Quê isso? Não ... 

— Você não vive com os seus pais, Jiwoo? — perguntou Jungkook , passando um dos seus braços nos ombros de Lisa. Uuuuhhhh

— Não, eles são divorciados — disse, dando de ombros em seguida 

—Okay, Okay, chega disso — disse Matthew, me puxando mais para perto dele e me abraçando de lado, podia sentir os olhares das patricinhas furiosas queimarem em mim.  

Céus! 

— Você deveria sorrir mais vezes — sussurou Matthew no meu ouvido, com aquela voz rouca e sexy que ele tem. Ele não sabe o efeito que saporra tem em mim, se não, não faria aquilo, céus! 

— Gente, sou eu, ou alguém mais aqui, notou a queda que esses dois tem um pelo outro? — disse G-dragon, tomando um gole do seu refrigerante de maçã 

— E você e a Rose? — retrucou Matthew, fitando ele com um olhar desafiador. 

— Adoro TRETA~ — gritou Lisa, se levantando e começando a bater palmas. 

Pedi amigas, não loucas, mas, eu amo minhas loucas 

[…]

— Somin, você não está cansada? Estamos andando à horas e essas sacolas estão pesadas — resmunguei, desde que saímos da escola e viemos ao shopping, entramos em tudo quanto é loja e Somin carregou quase todas as lojas, nunca vi. Agora ela diz que está a procura da "cereja" do bolo, para podermos ir comer e depois casa. Mas parece que só encontramos cerejas podres, porque véi, entramos em tantas lojas, uma mais bonita e cara que a outra, com vestidos e roupas estilosas, mas Somin diz que não serve, é feio e não gostou. Mereço! 

— Você que é muito sedentária, Ji. Olha, vamos para aquela loja, é a última — disse me puxando até a loja. Sempre diz ser a última, acho que os significados de "último" são muito diferentes no meu vocabulário e no vocabulário dela

Adentramos a loja e eu fiquei deslumbrada — outra vez — com as roupas que haviam ali. É claro que eu podia comprar muita roupa e sapato se eu quisesse, meus pais são muito ricos, mas, eu acho disperdício gatar tanto dinheiro em roupas. 

Somin voltou com não sei quantos vestidos e me arrastou — de novo — para o provador. 

— Somin, você têm tanta roupa, não chega? — disse, olhando ela com uma sombracelha arqueada e com os braços cruzados à altura do peito, bufando já farta daquilo. 

Ela revirou os olhos e estalou a língua no céu da boca 

— Não são para mim, são para você. Ou acha mesmo que eu te deixaria ir para aquela festa de jeans e uma blusa já gasta e tênis velho? Não mesmo. Agora vá provar esses vestidos — disse me empurando — de novo — para o provador. Suspirei, sabendo que não havia outro jeito. Provei o primeiro vestido, era muito curto, não me sentia muito confortável com aquilo, Somin achou feio, mas o vestido até que era fofinho. 

Fui provar outro e assim sucessivamente 

[…]

Perdi a conta de quantos vestidos provei, saí do provador outra vez, com cara de cú, eu estava com fome e cansada porra! 

ESSE! — Somin gritou, sorriu largo e bateu as palmas, dizendo que finalmente tinha encontrado a cereja do bolo, fizemos toda lenga lenga , pagamos e saimos dali, eu já não prestava mais atenção de tanta fome que eu sentia, fomos para uma lanchonete que havia ali perto e pedimos dois Hamburgers duplos, muita batata com queijo, uma coca-cola para Somin e um copo bem grande e cheio de sumo de laranja para mim. Fomos nos sentar e ficamos comendo. 

— E aí, como estão as coisas com o Taehyung? — perguntei com a boca cheia, eu sei, falta de educação mas né 

— Não sei, a gente fica e tals, mas ainda não dissemos com todas as palavras do alfabeto o que nós temos e somos — respondeu simplistas, dando de ombros  

— Nossa.... !

— Amiga, esse teu cabelo está uma merda. Sexta vamos para um salão, você precisa arrasar nessa festa, principalmente porque o Matthew vai estar lá. Acha que eu não percebi vocês os dois junto? — disse ela, sorrindo sapeca e me fazendo corar

— Aish!  

[…]

CHEGUEI! — gritei, fechando a porta da casa, a casa do meu pai era em preto e branco, o piso era preto e as paredes brancas com alguns detalhes em preto, a sala de estar tinha um plasma muito grande, e estofados e sofás de couro branco e preto, num canto mais afastado, tinha um piano branco, com algunas cadeiras por ali, haviam quadros muito belos, e, difrente da casa, estes eram muito coloridos. Na sala de jantar, havia uma mesa de vidro muito grande e comprida, com cadeiras grandes também. 

A cozinha era no estilo americano, uma ilha de mármore escuro no centro. 

Subi as escadas até meu quarto, abri a porta branca, e dando de cara com meu quarto decorado nas cores pastéis, eu amo. Uma cama grande, perto de uma janela também grande, que dava para o jardim muito bem cuidado da casa, uma escrivaninha branca com um portátil da Apple e alguns livros. A porta do closet era branca, assim como a do banheiro. O banheiro era decorado por mármore preto e branco, com uma banheira enorme, um box grande com vidro desfocado. Era um quarto dos sonhos. Liguei a torneira e enchi a banheira, colocando sais de banhos e algumas rosas, me despi e entrei na banheira, relaxando os músculos depois do enorme dia cansativo no shopping. 

Estes dias com meu pai, seriam um máximo. 

[…]

 Desci as escadas, saindo da casa do meu pai, eu ia apenas dar uma volta bem rápida pelo condomínio e ver se acho alguém interessante. Eu vestia um short, um chinelo e uma regata larga que comprei na secção de homens, a Somin não pode nem sonhar que eu comprei este tipo de roupa, mas eu gosto. Meu cabelo estava em um coque mal feito. Andava pelas ruas daquele condomínio, com os fones de ouvido, enquanto escutava Anymore da Ella Mai

Andava distraída, cantarolando baixinho a musica, quando esbarro em alguém e vou direto ao chão, mas sou impedida por alguém.  

Abri meus olhos e me curvei, pedindo desculpas 

Ouvi uma risda gostosa e endireitei a coluna, encarando um deus grego a minha frente, ele tinha os lábios carnudos e rosados, a pele morena e olhos verdes escuros, eram lindos. Ele com certeza não é daqui, tinha alguns traços mas não eram tantos assim, ele era alto e forte. 

Céus!  

As palavras me escaparam, maldição! 

— Prazer, eu sou Aidan Kim. Você deve ser nova aqui! — ele disse, sua voz era rouca e grave. Por quê que eu tenho uma queda — penhasco — por homens que têm a voz rouca e grave? Ele sorriu, e que sorriso einh. 

— P-prazer... Er.. Eu sou Jiwoo — disse sorrindo de nervoso. 

— Quer ser minha amiga, Jiwoo? 

Jeon Jiwoo Off


Notas Finais


Desculpem qualquer erro.
E então, o que acharam? E esse Aidan? Quem pode ser? Teorias?
Beijos e até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...