História Dear Diary - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 1.623
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem a demora, eu literalmente esqueci de postar o capítulo.
🐼

Capítulo 8 - Karaokê e pizza


Fanfic / Fanfiction Dear Diary - Capítulo 8 - Karaokê e pizza

Querido diário, ir num karaokê pra dançar, não são muitas pessoas que fazem isso além de mim.

Eu esperei o Jero na esquina de casa igual fiz da outra vez, tá pra nascer alguém mais pontual que ele, assim que deu 22:00 horas em ponto no relógio ele parou o carro bem na minha frente, milimetricamente calculado igual da última vez.

Eu entrei no carro e ele estava cantando Save Me do B.A.P, parece que alguém realmente pesquisou sobre B.A.P.

-Por que eu não conheci eles antes? - Ele perguntou olhando pra mim sorrindo.

-Se despediu de sua alma?

-Não. Ela partiu sem dar adeus. - Ele disse sorrindo e voltou a cantar.

Enquanto ele dirigia cantando eu ia apenas atuando e dançando do lado dele... Parecia um dirigindo com Liza.

Chegamos ao karaokê conversando e rindo enquanto ele cantava e eu ia dançando as coreografias das músicas.

Assim que entramos na sala tinha uma menina cantando e o Jio oppa dançando a coreografia, eles estavam de costas pra gente.

Nós fomos sorrateiros ao entrar na sala (nós não, o Jero, eu sou brasileira nasci sabendo ser sorrateira) e o Jero os assustou e a menina e o Jio oppa pularam.

-Ah! Esse moleque... Se uma pessoa que eu não conheço não estivesse aqui, você estaria morto. - Ela ficou realmente brava por ter sido assustada, enquanto o Jio oppa começou a rir.

-Jero, você é um péssimo dongsaeng. - Ué ele é mais novo que o Jio oppa? Achei que tivessem a mesma idade '-'.

-Depois vocês me matam, noona, essa é a Luna. Luna, essa é a Jen noona.

-É um prazer te conhecer. - Eu sei, to me fingindo de educada, mas é só a primeira vez que a gente se vê.

-Então você é a Luna. - Ela falou com um sorriso muito estranho e o Jero olhou feio pra ela - Que é?

-Luna, você quer cantar qual música? - O Jio oppa desviou o assunto... Tem treta ai.

-Eu não vou cantar, sou péssima nisso.

-Você veio num karaokê pra não cantar? - Eu sei, é difícil de acreditar - Bem excêntrica. Gosto de você... Tem quantos anos?

-20.

-20? Que pena, agora o Jero não é mais o meu bebê, eu ganhei uma filha.

Depois de ter falado isso ela me abraçou, mano, uma coreana me abraçou, uma pessoa que ela acabou de conhecer... Acho que a excêntrica aqui não sou eu.

Depois disso eles ficaram cantando e eu fiquei dançando. Jen unnie tem uma voz muito bonita puta que o pariu, acho que eu casava com esse mina. Jio oppa não nasceu com o talento do canto... Queria dizer que ele nasceu com o da dança mas ele parece o Namjoon dançando, ou seja, ele é um Deus. Jero cantou Marry Me três vezes até Jen unnie mandar ele colocar outra ou ela iria mata-lo. Ele colocou TT do Twice pra ele cantar e enquanto ele cantava e eu e o Jio oppa dançávamos a unnie estava olhando pra mim e pro Jio oppa dançando.

-Tão fofa. - Ai ela me acha fofa *-*.

-E eu?

-Você é velho. - Tadinho do Jio oppa, ele é fofo.

Nós ficamos no karaokê até umas 03:00 da manhã e depois resolvemos comer.

A Jen unnie é incrível! Ela perguntou de onde eu era e quando eu respondi que era do Brasil ela ficou muito animada e feliz.

-Eu tenho uma dongsaeng brasileira, que nasceu e cresceu no Brasil. Ah! Tem um restaurante aqui perto que é de comida estrangeira, deve ter comida brasileira lá. - Provavelmente não.

-Perto quanto? - Jero parece preocupado, estranho.

-Perto. Se estou dizendo que é perto é porque não é longe, vamos. - Ela é o macho alfa desse recinto.

Nós fomos andando e uma hora em que estávamos todos conversando o Jero simplesmente deu uma pifada.

-Você tem quantos anos mesmo?

-20.

-Ah! Então você é a mais velha. - Ué eles são estudantes colegiais?

-Ele deve estar com fome, quando ele fica cansado ou com fome o Jero buga, é normal. - Jio oppa falou pra mim enquanto ria - Adoro quando ele fica assim.

-Eu tenho 25, o Jio ahjussi tem 26 e Jen hyung tem 27, ela é a nossa maknae, cuide bem dela. - KKKKKKKKKKKK parece até que o Jero ta bêbado, adorei.

-Eu vou cuidar bem dela.

-Por favor cuide do ahjussi também, seus netos e filhos já não o visitam mais.

-Claro. - Eu tava muito me controlando pra não rir, ele estava tão sério que parecia atuar.

-Ah! - Ele falou e se aproximou do meu ouvido pra me contar algo - Não se esqueça de cuidar do Jero, aquele cara é muito trouxa, abra os olhos dele.

-Pode deixar, vou cuidar de todos. - Cê é loko tio, é muito estranho conversar com alguém que parece estar bêbado mas não bebeu nada.

-Okay, vamos entrar pra comer antes que baixe Hitler no seu corpo e você queria nos matar por não termos te alimentado.

Jen unnie foi com o Jero sentar em uma mesa enquanto eu e Jio oppa fomos fazer o pedido. Não tinha comida brasileira mas tinha pizza, então vale.

Pedimos quatro pizzas, uma de chocolate, duas de calabresa e uma que eu ainda não sei o que era, só sei que era bom, tinha alho e bacon :).

Depois de comer uns três pedaços que o Jero voltou ao normal, ele realmente estava com fome. O Jio oppa é a única pessoa normal entre nós, ele comeu só uma fatia de cada pizza e já estava cheio. Eu achei que eu comia muito até conhecer o Jero e a Jen noona, eu consegui comer uma pizza inteira mas eles comeram cada um uma pizza e meia e ainda pediram mais duas... Mamãe ficaria orgulhosa por eu não ser a que mais come da rodinha.

Depois do Jero e a Jen noona terminarem de comer a gente saiu do restautante e eu fiquei conversando com a Jen noona enquanto Jero e Jio oppa foram em algum lugar, eles não falaram aonde iam só disseram que já voltavam.

-Então, minha linda dongsaeng brasileira, o que está achando da Coréia? - Jen unnie falou colocando o braço em volta do meu pescoço e se apoiando em mim.

-Está legal até agora, mas... Unnie, você não cresceu na Coréia, né?

-Está certo, como você sabe? - Ela ficou realmente surpresa por eu saber que ela definitivamente não age nem um pouco como uma coreana.

-Você age bem diferente das coreanas que conheço.

-Que fofa, você percebeu isso? Ah! Desse jeito vou me apaixonar por você. - Ela falou me abraçando.

-Então isso vai dar certo, porque já me apaixonei por você. - Ela riu alto e me abraçou com força.

-Não me faça ter falsas esperanças, ou eu vou ter que competir por você. - Ainda não sei porque ela disse isso, mas, okay.

Depois disso nós vimos Jero e Jio oppa andando em nossa direção, cada um com uma sacola na mão. Jero estava cantando Marry Me... De novo... Não sei se to ficando apaixonada por essa música ou pelo cara que tá cantando ela.

-O sol tá demorando pra nascer hoje. - Jio oppa falou e só ai que eu lembrei que tenho um trabalho.

-Que horas são? - Perguntei e Jio oppa (o único que anda com relógio) me disse as horas.

-05:00 da manhã.

Caralho, fodeu muito viado, eu vou ser demitida hoje.

-Preciso ir pro trabalho... Eu vou ser demitida. - Sério, eu queria muito ter visto a minha cara nessa hora, devia estar muito engraçada porque o Jio oppa e o Jero começaram a rir.

-Você já trabalha?... Melhor eu fazer perguntas mais tarde. - Jen unnie falou assim que se deu conta do meu desespero interno - Outro dia a gente se vê my baby. Vamos Jio.

-Tchau Luna. - Jio oppa disse sendo empurrado por Jen unnie.

-Bye bye. - Eu falei acenando pra eles.

-Vamos, eu te levo pra casa. - Ele falou e fomos começar nossa caminhada infinita até o carro dele que tava mó longe.

-Pode me levar direto pro trabalho? Não vai ter como chegar a tempo se eu for pra casa.

-Não precisa trocar de roupa? - Ele falou averiguando minhas roupas de menino.

-Minhas roupas são o que menos importa, mas se souberem que eu passei parte da minha madrugada andando nesse frio eles me matam.

Jero olhou pra mim curioso mas não falou nada. Nós prosseguimos com uma conversa sobre como nos conhecemos e como ele achou estranho a mãe dele ter falado comigo e principalmente ter me convidado pra entrar com ela no karaokê, ele disse que isso é muito incomum, ele não disse o porque, só disse que é incomum, eu queria perguntar o por que mas senti que não devia, parecia ser algo bem pessoal então eu não devia me meter.

Nós chegamos no carro e eu achei que chegamos até o prédio da minha empresa bem rápido, mas o relógio não dizia isso. Chegamos lá 06:05 eu acho. O Jero me deixou em frente a empresa, eu me despedi dele e entrei na empresa correndo. Meu chefe brigou comigo por ter me atrasado e disse que era melhor eu não me atrasar de novo e que deixava passar porque eu sou brasileira (ele já conheceu outros brasileiros e sabe que a maioria dos brasileiros se atrasa muito) mas que era a primeira e última vez que isso aconteceria. Amo meu chefe. Uma colega minha de trabalho (que também é estrangeira) viu o Jero me trazendo até o trabalho e ficou todo o tempo que podia tentando me fazer falar que ele era meu namorado, essa japonesa é muito estranha, a irmã dela não é assim, por isso é bem mais legal que ela.

Depois disso eu recebi uma mensagem do Jero perguntando se podia dar meu número pro Jio oppa e pra Jen unnie, eu obviamente disse que sim, ele me respondeu com um emoji fofo e feliz, ele é tão fofinho *-*.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...