1. Spirit Fanfics >
  2. Dear Frankie >
  3. Gerard Way.

História Dear Frankie - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Gerard Way.


Fanfic / Fanfiction Dear Frankie - Capítulo 7 - Gerard Way.


"Querido Frankie,

Olha só onde estamos... Agora você pode me explicar por qual motivo fez isso? Você viu o que fez? Você viu a merda que você fez, Frank? Eu acordei no meio da madrugada pra te ver fazendo suas malas o mais rápido que seu corpo trêmulo permitia. Admito que fiquei confuso no começo, mas logo eu entendi o que estava acontecendo, você estava me deixando. Como pode fazer isso comigo? Eu pensei que você me amava, mas agora vejo que não. Eu te disse que você era a única coisa que eu queria na minha vida, eu só precisava de você, e agora você estava me deixando.

Você colocava tudo o que conseguia dentro de suas duas mochilas, e alguns minutos se passaram até você juntar tudo e sentar no sofá da sala. Eu ouvi você fazendo uma ligação e informando que em pouco tempo chegaria em um determinado local, onde provavelmente passaria o resto da noite ou até encontrar um lugar melhor para ficar. Não demorou para que você juntasse suas coisas e fosse em direção à porta. Eu peguei minha mochila antes de sair do lugar em que estava escondido e, com cuidado, te segui. Você olhava para todos os lados enquanto andava. Sentia que estava sendo seguido, Frankie?

Eu vi você jogar suas mochilas na parte de trás e em seguida entrar no seu carro. Você sabe que eu nunca iria te deixar fugir, não é? Nós ficaríamos juntos de qualquer forma. Então eu corri o mais rápido que pude em direção ao carro estacionado e quebrei a janela do lado do motorista, onde você estava. Você me olhou assustado e tentou fugir pela porta do outro lado, mas eu fui mais rápido e te arrastei para fora. Como era madrugada o estacionamento estaca deserto, isso facilitou meu trabalho, assim como a precária segurança do local. Eu te disse que você era meu, e eu não iria deixar você escapar. Eu sinto muito por ter usado a força para te fazer desmaiar, mas você não parava de tentar me bater, isso acabaria chamando atenção de pessoas indesejadas. Entenda, alguém poderia ver e estragar todo o plano que eu tinha feito.

Eu te coloquei com cuidado no banco de trás do carro e dirigi até a parte mais afastada da cidade, onde eu reservei um pequeno galpão alguns dias após começarmos a morar juntos. Me desculpe, mas eu precisei pegar alguma parte do dinheiro que você estava guardando em seu cofre. Durante todo o percurso você permaneceu inconsciente, demorou um pouco até o momento que chegamos no local, e antes de te carregar para fora do carro, tive a certeza de verificar através de seus bolsos para saber se você estava carregando algum celular.

Deitei você na parte de trás da pequena sala e fechei a porta, já estava amanhecendo. Eu voltei para onde você estava e joguei as chaves para fora por um pequeno espaço de ventilação, nada que fosse de um tamanho possível para passar um corpo humano, por menor que ele fosse. Liguei para o proprietário do galpão e disse a ele que eu tinha visitado o depósito no dia anterior e que não havia nada lá, mas que esqueci de trancar. Ele me perguntou se poderia fazer isso por mim e eu, é claro, respondi que sim, e que ele deveria permanecer trancado até o dia em que eu voltasse lá. Joguei meu celular e o seu (que encontrei no carro) no chão e pisei neles diversas vezes, apenas para ter certeza de que não voltariam a funcionar. Juntos para sempre. Algum tempo depois escutei o galpão ser trancado por fora.

Você começou a se mover lentamente, sua consciência estava retornando. Ouvi um leve grunhido rouco e você tateou o local com uma das mãos, ainda com os olhos fechados. Não demorou para que estivesse totalmente acordado. Quando você olhou para mim, começou a chorar e gritar me chamando de louco. Não tenha medo, eu vou cuidar de você. Seus gritos foram diminuindo até se tornarem alguns gemidos e sussurros desesperados. Você olhou ao redor do local e notou a pequena mesa no canto esquerdo, notou também o que estava em cima dela. Eu sorri, sabia o estava para acontecer. Você levantou, e ainda um pouco desequilibrado e com medo, andou para buscar o objeto.

Eu não saí do lugar onde estava, apenas observei até o momento em que você parou na minha frente. Eu não poderia interferir no que você ia fazer, era assim que tudo deveria acabar. Você e eu, para sempre. Você olhou para o meu rosto e eu sussurrei que você sempre seria meu. Sempre. Então eu senti a dor da faca penetrando na minha pele, eu senti ela ser puxada e estocada novamente. Você estava chorando quando eu tentei tocar no seu rosto, e se afastou gritando que eu era um monstro. Eu senti o metal queimando na minha carne. Caí no chão rindo enquanto tossia sangue e você foi para o canto do cômodo tremendo e chorando. Não fique assim.

Eu estou sangrando, sentado encostado na parede, meus dedos tremem, eu sei que não vou aguentar muito. Me pergunto como tudo vai acabar para você, Frankie. Você vai usar a faca para tirar sua própria vida? Vai deixar a fome te levar? Eu me certifiquei de escolher o último galpão do lugar, não existem outros em uso por perto, geralmente as pessoas escolhem os primeiros por serem maiores. Sabe que ninguém virá até aqui, não é? De qualquer maneira, nós estaremos juntos na morte. Juntos desde o dia em que nos conhecemos até o dia em que eu irei partir, assim como você irá em breve. E enquanto eu te vejo sujo do meu sangue, chorando e pedindo para que alguém o salve, eu posso notar que você entendeu o que está acontecendo.

Ficar com você até o último dia da minha vida é o que eu quis desde o dia em que te conheci. Eu não imaginava que seria você a tirar minha vida, mas isso não importa. Você não deveria ter pensado em me deixar, Frank, mas eu preciso te agradecer por fazer minha vida feliz nas últimas semanas.

Obrigado, Frank Iero.

Gerard Way. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...