História Dear He Xin Long - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, ITZY, Stray Kids, TWICE
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jihyo, Kim Woo-jin, Lee Felix, Mark, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu, Yeji
Tags Boy Story, Got7, Hanyu, Itzy, Jung Wook, Mingrui, Shuyang, Stray Kids, Twice, Xin Long, Zeyu, Zihao
Visualizações 6
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi...
tchau


boa leitura,

Capítulo 2 - 1; I Hate my GPS and my Boss


Eu não sabia ao certo que palavra poderia me descrever no momento, morta talvez. Às vezes me arrependo de ter largado minha mísera vida para vir morar na China, mas não é como se eu estivesse tido alguma opção quando fui recrutada para a JYP entertainment. Sou staff á pouco tempo, mas o suficiente para saber que é quase um inferno.

Cada staff tem uma função na empresa, para ser mais fácil de entender vou dividir em lacunas, imagine um quadro na sua mente: Cada grupo de staff/manager são compostos por 8 membros, ou seja, 2 cuidam de determinado grupo, e o resto, trabalha com roupas, maquiagem e cabelo. Eu sou a staff que pertence ao grupo BY, isso significa, que eu fico apenas com o grupo Boy Story.

E é aí que a coisa começa a desandar, eu tenho 18 anos, mas as dores nas costas já são alteradas. Hanyu, Zihao, Xin Long, MingRui, Zeyu e Shuyang, ou, seis minis demônios como costumamos chamar. São adolescentes com a merda dos hormônios a solta que chega a se ver no ar. Não que seja ‘tããããão ruim assim, mas quando eles decidem que é o dia de ‘’atacar o bicho”, eles levam essa tarefa a sério demais.

Eu e Chow-Bo, minha colega principal, temos vontade de sumir toda vez que a gente vê que os ‘’reizinhos da cocada preta” estão de um humor.

Hoje por exemplo é um desses dias, Shuyang, maknae do grupo, e o mais ‘puto da vida, quase matou a chyou – Estilista do grupo BY— Por conta da sua roupa não estar na cor certa.

– Como se o ‘bonzão soubesse de moda – Reclamei com Bo – Eu vou falar com o Wook sobre isso, esses ‘guris não tem salvação – Encarei os seis meninos irritada – E eu to nem aí se eu for demitida por bater neles, ‘machos escrotos, credo.

Só parei de reclamar ao ouvir Chow gargalhar do meu lado, poxa ela não tem senso? Eu aqui, sofrendo pelo bem da sociedade no futuro, e ela aí se rachando da minha desgraça. – Está rindo ‘do que, caramba? Eu to falando sério.

– Adiu, pelo amor dessa empresa, segura os ânimos – A idiota continuava rindo – Você pode até falar com o Jung, mas duvido muito que ele vá te ouvir.

– Aaah, pode apostar, eu obrigo ele a abrir ou ouvidos – Ouvi mais uma gargalhada e acabei por rir também.

[...]


Caminhava calmamente pelos corredores calmos – o que é um milagre – até a sala do CEO. Quando estava prestes a colocar meu plano maravilhoso – que vai ter até atuação digna de óscar – em prática, fui tirada dos meus devaneios, por um dos seis integrantes do Boy Story.

– Daiyu, o que vai fazer na sala do sr.Jung? – Xin Long me perguntou, devidamente curioso.


– Pedir para ele me matar quem sabe aí eu tenho paz nessa porcaria – Respondi amarga – E você? Não deveria estar no seu dormitório bem longe daqui?

– Na verdade, sim – Suspirou – Mas eu precisava falar com você – Uma música começou a ecoar na minha mente, algo parecido como ‘’se fodeu, trouxa”.

– Pode falar – Tentei forçar um sorriso, mas acho que falhei.

– É que eu ouvi sem querer sua conversa com a Chow hoje – Passou a mão na nuca, totalmente envergonhado – E eu queria falar sobre a parte que você disse em bater na gente – Não minto, meu cu gelou.

– Prossiga – Meu jesus me leva, nunca te pedi nada, e se pedi, anula a oração.

– Eu sei que as vezes a gente pode ser meio duro... – Meio duros? Ele disse essa proeza? Eu to pasma.

– E sei também que sempre somos chatos, mas por favor, tente se colocar no nosso lugar – eu ‘to nervosa jesus cristo – A gente está longe das nossas famílias, estudamos e depois de estudar já estamos praticando para o próximo comeback ou show – Era para ficar com dó? – Eu sei que parece pouca coisa, mas só isso já nos desgasta de um jeito horrível, as vezes eu tenho até vontade de desistir de ser idol e....

– Escuta – Ouvi ele engolir em seco e abafei uma risada – Eu sei bem como é isso... Eu sai do Brasil com doze anos para vir morar com minha tia aqui, meus pais morreram em um acidente eu não tenho ninguém – Tia Huan, me perdoe, te amo ae – Eu já tive vontade de desistir, muitas e muitas vezes – Respirei fundo, não posso chorar agora – De fato, vocês são muito duros as vezes e minha vontade é de arrancar os seus miolos, mas eu entendo o que vocês passam, de verdade – Xin estava de cabeça baixa, me senti culpada pela primeira vez na vida – Mas eu só peço que por favor, do fundo do meu coração, vocês pensem nas pessoas que trabalham pelo seu bem e pelo do grupo, e que fazem isso por amor a vocês, e tentem se acalmar, e nunca, em hipótese alguma, desistam. – Terminei minha fala ofegante, vi Xin levantar a cabeça e sorrir grande – Agora vai ‘pra casa, eu vou falar com Wook.

– Certo, até amanhã day – Saiu disparado para a saída.

– SE QUEBRAR O PÉ EU NÃO AJUDO – Gritei rindo, ouvindo uma afirmativa abafada pela distância – Ok, agora só falta resolver algumas coisas com o Jung.

[...]


– Daiyun, que bom te ver aqui, eu já ia te chamar – Jung Wook, o cara mais ‘louco desse lugar, o que me dá arrepios – Eu quero te mudar de cargo.

– Mudar de cargo? Por que? – Meus olhos arregalaram.

– Eu soube que as inscrições da Sichuan abrem semana que vem – Minha cara estava paralisada, bendito seja Jung Wook – E como eu sei que você quer fazer Design Gráfico, vou te promover para manager do grupo BY! PARABÉNS – Começou a bater palma e eu ri, eu gosto do SR.Jung até rsrs – Como manager, você ainda vai ter funções grandes para fazer, mas é tudo mais tranquilo, assim você poderá dividir estudos do trabalho – Eu queria gritar que eu amava ele, mas ele me demitiria.

– Muito obrigada SR.Jung – Me curvei repetidamente – Vou me esforçar, eu juro.

– Como você sabe, a Jiang-Li morava com o grupo, mas agora ela virara staff e você se mudará na quinta para lá, ok?

– Sim senhor – Me curvei novamente.

– Agora vai para casa, se vemos amanhã, Daiyun.

– Certo senhor, até amanhã – me curvei uma última vez e saí, com um sorriso grande.

Agora eu só tenho que falar com a minha tia e com a Bo, acho que Jung conversará com o Boy Story, ou, espero que sim.

[...]


Eu estava tremendamente puta da cara, e não, dessa vez não foram os hormônios dos seis meninos da JYP, foi culpa do GPS do google. Se vocês estão pensando que eu sou rica por trabalhar na JYP, saibam que eu estou rindo da cara de vocês.

Eu ganho o suficiente para as contas do mês, compras pessoais e poupança para a faculdade.

Mas voltando a minha real situação, eu me encontrava com duas malas e uma caixa sentada no meio fio de uma rua sem saída, pensando no que fazer da vida. A quinta feira chegou voando e com ela, minha felicidade também. Estava a dois minutos tentando achar o dormitório – Bem escondido – Do Boy Sory. E é nessas horas que eu me pergunto o que o Wook tem na cabeça, deve ser caduco, coitado.

Minha barriga estava roncando e eu estava com um frio desgraçado, suspirei fundo e levantei, se eu não ia achar o prédio por bem, eu achava por mal. Mas quando dei o meu quarto passo, a minha vida iluminou. Simplesmente tinha um Zihao maravilhoso jogando lixo em frente ao um prédio pequeno, mas bem aconchegante.

– ZIHAAAAAAAAAAAAAAAAO – Corri que nem uma doida varrida até o menino, que se assustou com a ação repentina.

– Meu Deus, o que aconteceu? – Olhou para as malas ao meu lado.

– Pera, o Wook não falou com vocês?! – Desgraçado seja Jung Wook.

– Não, por que? Vai se mudar para o mesmo prédio – Gargalhei alto.

– Vamos entrar que eu explico – Disse calmamente.

[...]


Todo mundo se encarava em um silencio desconfortável, eu estava puta e nervosa.

– Então... – Mingrui se pronunciou – Por que está aqui? – Sorri cínica.

– Eu vou ser a nova manager de vocês – Todos ficaram estáticos – SUPRISEEEE!

Agora eu coloco ordem nessa ‘bagaça, e eu estou ansiosa pelo que está por vir, ansiosa até demais.


Notas Finais


:P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...