1. Spirit Fanfics >
  2. Dear Mélodie. >
  3. Prólogo.

História Dear Mélodie. - Capítulo 1


Escrita por: e miwayaki


Notas do Autor


.°+ — mélodie é representada por jeon somi.

.°+ — se você é bem sensível, repele terror psicológico e físico, ou fica sem dormir só por ver supostos relatos de aparição do slenderman (como eu), peço que abandone a fanfic, thanks.

Capítulo 1 - Prólogo.



— Senhoritas, sentem-se por favor.

Mais uma vez na sala da diretora, de fato não era uma novidade para ninguém, nem mesmo para as duas garotas, donas da maioria das confusões e polêmicas ocorridas no colégio. Nada novo.

— O que houve desta vez? — por fim, questionou a diretora Jiyoon, severa como sempre mas mais ainda naquele momento, mesmo estando confortavelmente sobre a cadeira mais macia e moderna do século. Mélodie Rosie, a garota de cabelos castanhos e trajando o uniforme vermelho e clássico de Forhestd, deu uma rápida olhada à garota morena sentada na outra poltrona, Park Jihyo; com as mesma vestimentas porém, sem o casaco.

— Senhora Bae, sinto em lhe dizer que... — deu um suspiro forçado. — Flaguei Jihyo em atos inapropriados e fora de horário com um garoto da mesma classe. No banheiro feminino.

Indignada, Park se pôs de pé ao ouvir tais palavras que, ao seu ver, eram caluniosas.

— Eu nunca fiz nada contra as regras de Forhestd! E eu estava apenas dando um beijo nele, e dentro da sala! — aumentou o tom, recebendo desaprovação por parte de Jiyoon, e então se sentou novamente na poltrona  de veludo marrom. — Mélodie está mentindo, ela é uma manipuladora! — fez questão de dizer encarando mortalmente sua colega de classe.

Pobre Jihyo.

— Acalme-se, Jihyo. — pediu. — Primeiramente, este tal garoto venho até a minha sala e me confessou tudo, justificando que você havia o ameaçado. Inclusive, contou-me que você planejaria humilhá-lo na frente de todos os alunos caso ele não cedesse sua ordem. Acha correto, senhorita Park? — claramente estava desapontada com a aluna.

A reação de Jihyo foi de fato inesperada para a mais velha; ao invés de baixar a cabeça e confessar tudo, a garota se exaltou mais ainda, inconformada.

— Isso não é possível! É uma armadilha, eu juro por minha alma! — e levantou novamente, com sua expressão de desespero. No entanto, nenhuma de suas palavras pareceram convencer a diretora.

Mélodie sorriu, disfarçadamente.

— Por favor, abaixe seu tom! — ordenou a mais velha. — Não tente criar mais argumentos para isso, Jihyo, o que Kihyun disse faz muito sentido, mas já que não concorda com a prova, te darei uma suspensão de uma semana para que o caso seja melhor investigado. — entrelaçou os dedos sobre a mesa revestida em madeira escura e cheia de papéis, livros e um telefone à fio. — Se for verdade, expulsão.

Park queria chorar um mar naquele instante, achava uma grande injustiça consigo mesma. Desejava acordar de um terrível pesadelo, mas ao piscar os olhos, tinha a visão de uma Jiyoon amarga e o sorriso suspeito de Mélodie.

E então, caiu a ficha: Jihyo sabia que Mélodie era uma manipuladora, poderia facilmente modificar uma verdade, ou uma mentira. Era capaz de qualquer coisa. Por qualquer coisa.

Park também sabia que deveria ter cuidado com Rosie, teria que ser esperta demais para escapar das mãos da garota; teria que livrar Forhestd dela.


Notas Finais


.°+ — muito curtinho, mas tudo será esclarecido no primeiro capitulo, e.e


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...