História Dear No One - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Idol, Romance, Taehyung
Visualizações 11
Palavras 2.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje atualizei Soulmate e quis atualizar aqui também, provavelmente lá pras nove tem mais uma atualização.

Boa leitura!

Capítulo 14 - Capítulo Treze


Ontem foi divulgado uma matéria sobre mim, o que me deixou bastante aborrecida foi que foram atrás dos meus irmãos, na escola deles. E eles não me contaram nada, exatamente nada, provavelmente foi a mamãe que mandou eles não me contarem.

- Acorda, Yun. Esta na hora. - Kyung falou me puxando pra entrarmos na sala.

- ‎Olá. - falamos em japonês.

Já faz algumas semanas que estamos aqui, tanto para os shows quanto para o novo álbum que terminamos de gravar mês passado.

- Sentem, daqui a pouco entraremos ao vivo. - a mulher falou.

Nos sentamos e colocamos os fones de ouvido, fazia algum tempo que não víamos em qualquer programa de radio. Meu celular vibra, olho e era mensagem do Jungkook.

Jungkook: Tirei essa foto quase agora e ele não pode saber dela, okay.

Era uma foto do Tae deitado lendo alguma coisa, ele parecia concentrado demais pra prestar atenção no Jungkook.

Yun: Por que está sempre irritando seus hyungs?

Jungkook: Por que é legal, não quer mais receber fotos?

Yun: Não disse isso.

Jungkook: O que esta fazendo?

Yun: Esperando começar a radio, preciso parar de mexer no celular. Staff já ta me encarando.

Guardo o celular no bolso e faço uma cara de inocente, enquanto a mulher fazia a introdução da radio, eu estou tão cansada ultimamente que tenho dormido até em pé. A mulher nos fez algumas perguntas como sempre, conversamos e fizemos algumas brincadeiras.

- Quais são os planos para quando a tour acabar?

- ‎Pretendemos tirar algumas semanas de ferias pra poder descansar bastante pra trabalharmos melhor. - Hyun falou.

- ‎Mas algumas de nos já esta trabalhando em algo novo, esperamos que vocês gostem e apoiem. - Yoora falou.

- ‎Querem mandar alguma mensagem para as fãs?

- Dreamers, se protejam bastante nesse inverno, tomem cuidado. - Kyung falou.

- ‎O fim do ano está chegando, se nesse ano você não conseguiu fazer o que queria, não desanime. Tente novamente ano que vem, pense positivo e nunca pare de sonhar. - Sun falou.

- ‎Esperamos que vocês realizem seus sonhos também, obrigada por nos apoiarem. - falo.

Ficamos mais alguns minutos conversando com a mulher e depois encerramos, eu fui a primeira a ir pra van, precisava ligar pro meu irmão.

- Alô? - Sungkyu falou.

- Sungkyu, como você pode não me falar que foram na sua escola? Eu já disse pra que se isso acontecesse, viesse falar comigo que eu resolveria. - falo com raiva.

- Noona, não precisa disso...

- Precisa sim, Sungkyu. Eu não cheguei a ler a matéria idiota, mas o que queriam saber?

- Queriam saber dos nossos pais. Mas eu e o Seugmin demos um jeito, pode deixar.

- Sungkyu! - chamo a atenção dele - Se forem ai novamente, vão falar com o diretor ou alguém responsável, eles sabem o que fazer.

- Nosso diretor já deu um jeito, não precisa se preocupar, noona.

- Cadê a mãe?

- Está no campo, queria cuidar de algumas plantações. Quando volta pra casa?

- Ano que vem, acho.

- Queria passar seu aniversario contigo.

- Esta falando com quem, Sungkyu? - escuto a voz do Seugmin.

- Com a noona. - Sungkyu responde e eu escuto eles brigarem pelo celular.

- Noona, sinto sua falta. - Seugmin fala e eu ri.

- Também sinto falta de vocês. - falo e vejo as meninas entrarem na van.

- O que vai fazer no seu aniversario? - Seugmin pergunta.

- Vamos ter um show em Seul, o que acham de irem? Quer dizer, se vocês não tiverem aula. - pergunto e escuto eles gritarem.

- Noona, já faz 2 anos que não ficamos juntos no nosso aniversario. - Seugmin falou e eu me senti um pouco triste.

- Queremos passar esse dia com você, ainda falta quase dois meses até lá. A gente dá um jeito. - Sungkyu falou e eu respirei fundo.

- Okay, preciso desligar. Avisem a mamãe que depois falo com ela, por favor se cuidem.

- Você também, noona. - falaram juntos e eu desliguei.

- Por que essa carinha triste? - Kyung falou, ela estava sentada do meu lado.

- Já faz dois anos que eu passei meu aniversario com meus irmãos. - falei e ela passou a mão na minha cabeça.

- Não se preocupe com isso. Iremos dar um jeito nisso. Temos essa semana de folga, pra aproveitar e descansar, o que vai fazer?

- Amanhã o Tae também estará de folga e iremos gravar pro programa, só não sei o que iremos fazer.

- Yun-ah, como é a vida de casada? - Hyun perguntou, ela estava sentada no banco da frente junto com a Yoora, Sun estava mexendo no celular ao lado da Kyung - Alias, como devemos chamar ele?

- Cunhado? - Kyung fala e elas começam a rir.

- É meio estranho, não sou uma boa esposa, eu acho.

- Por que? - Yoora perguntou.

- Não me sinto preparada? Não sou muito madura pra isso, eu acho. Mas eu gosto de ficar com ele, o tempo que a gente ficou juntos foi bom e agora eu to podendo ter essa chance de novo, mesmo que ele esteja apenas atuando.

- Eu não acho que ele esteja atuando. - Kyung falou e as meninas concordaram.

- Por que acham isso?

- Se ele tivesse atuando, ele não estaria me mandando mensagem perguntando por que você não atende ele. - Kyung falou e eu olhei pro meu celular.

Eu tinha me esquecido de tirar do silencioso, tinha colocado antes de ir pra radio, tinha 3 chamadas do Tae, fora as mensagens do Jungkook. Antes que eu pudesse retornar as ligações, ele me liga de novo e eu sorrio.

- Alô?

- Por que não quis me atender?

- Eu não vi, estava conversando com as meninas e o celular estava no silencioso.

- Serio?

- Juro! - falo e posso ouvir ele suspirar - O que queria de tão importante comigo?

- Vai fazer algo hoje a noite?

- Não, eu ia assistir algo ou dormir.

- Você parece o Yoongi hyung, só quer saber de dormir. - reclamou de uma forma fofa e eu ri.

- Dormir é bom, Oppa.

- Quer jantar comigo? Podemos ir pra onde quiser.

- Tem certeza que seu manager deixou? - pergunto e a Hyun me olha sorrindo.

- Vai dizer que nunca fugiu? - perguntou e riu - Ele sabe, o seu também já sabe. Agora você vai ou não?

- Suas fãs, não vai ter problema?

- Vamos disfarçados.

- Como assim?

- Surpresa, em meia hora passo no seu quarto.

- Espera... - ele desligou antes que eu pudesse falar algo.

- ‎Vai sair com ele? - Hyun pergunta e eu concordo.

- ‎Pensei que iriamos gravar só amanhã.

- ‎Talvez tenha algo hoje a noite e eles queiram gravar.

[...]

Estava terminando de calçar o sapato, quando batem na porta. Vou abrir e vejo um Taehyung de óculos escuro e boné.

- Se esse é seu disfarce, ta bem obvio. - falei deixando a porta aberta pra ele entrar.

- ‎Por que?

- ‎Suas fãs podem te reconhecer mesmo assim. - falo procurando alguma pulseira.

- ‎Cadê alguma das meninas? - fala sentado na cama.

- ‎Devem estar no quarto delas, se não tiverem saído.

- ‎Vocês não dividem os quartos?

- ‎Elas dividem, eu geralmente durmo sozinha. - falo desistindo de colocar a pulseira.

- ‎Deixa eu ajudar. - fala e eu vou até ele - Por que você dorme sozinha?

- ‎Elas não gostam de dormir comigo. - falo e ele consegue prender minha pulseira.

- ‎Pronta? - concordo e ele se levanta - Vamos.

- ‎A onde vamos?

- ‎Não sei, vamos sair e descobrir.

Saímos do meu quarto e fomos pro elevador, estava um clima meio estranho, do tipo não saber o que fazer. A rua do hotel que eu estava era movimentada, eu estava usando um chapéu que cobria meu rosto, tipo de pescador, acho.

- Eu vi que pra lá tem alguns restaurantes. - Tae apontou pra esquerda e me puxou.

- Você não deveria estar descansando? - pergunto enquanto caminhávamos.

- ‎Estava entediado no hotel. Já tinha até lido as regras de transito. - falou e eu ri.

- ‎Podemos comer ramen?

- ‎Quer ramen? - ele pergunta e eu aceno que sim - Acho que mais pra frente deve ter.

- ‎Não esta cansado?

- ‎Um pouco, mas queria andar. Pela sua cara você deve estar muito cansada, desculpa te fazer sair.

- ‎Não, provavelmente eu iria só dormir.

- ‎Esta comendo direito?

- ‎Sim, só as vezes eu me esqueço.

- ‎Não pode se esquecer, eu vou começar a te lembrar o tempo todo. - falou e eu ri.

Ele passou o braço pelo meu ombro e eu olhei pra ele.

- Somos jovens normais, vi algumas garotas olhando pra gente. - sussurrou e eu revirei os olhos.

- ‎Eu te disse.

Chegamos num restaurante, era bem simples comparado aos que eu vi perto do hotel. Nos sentamos e o escolhemos não só ramen, mais também escolhemos carne também.

- Me conta mais sobre você, ou sobre vocês todas. - pediu depois que a garçonete foi embora.

- ‎Quase tivemos disband, em 2011. - falei rindo e ele me olhou assustado.

- ‎Você fala rindo?

- ‎Já passou, agora somos uma família.

- ‎Por que isso?

- ‎Yoora e Hyun brigavam o tempo todo, quase não tínhamos paz no dormitório. Era meio que divido, Hyun e Kyung pra um lado, Sun e Yoora pra outro e eu era o meio termo.

- ‎Como isso passou?

- ‎Quando elas me viram desmaiar, eu fazia a conexão entre elas, e isso me fazia ficar esgotada. Eu precisava estudar, treinar e ainda cuidar pra que não brigassem, aí eu ouvi o Yoo Jin falar com a Yoora, que se elas não encontrassem um jeito de se aturar, a empresa não aceitaria que o grupo continuasse. Depois de um show eu tive um ataque de ansiedade misturado com o nervosismo. Mas já passou, agora elas todas somos amigas. - falei calmamente, essa historia agora nos fazia rir muito sempre que lembramos.

- ‎Depois de você e da Kyung.

- ‎Aqui é legal. - falo tirando o chapéu e deixando na mesa.

- ‎Esta toda bagunçada. - falou rindo esticando a mão pra ajeitar meu cabelo.

- ‎Obrigado. - respondo envergonhada.

- ‎Sabe o que eu tava me lembrando esses dias?

- ‎O que?

- ‎Aquele dia que eu te chamei pra sair, as três da manhã. - falou e eu sorri.

- ‎Eu me lembro, eu estava produzindo minha mixtape.

- ‎Sim, foi no dia que eu voltei pra casa. Eu te chamei e fomos pro rio han, fizemos aquele piquenique e ficamos vendo as estrelas, você me contou aquela historia. - ele falou e eu sorri tímida.

- ‎Foi legal aquela noite.

- ‎Mesmo com a bronca da noona e do hyung? - falou se referindo aos nossos .lideres.

- ‎Mesmo com a bronca. - falei e ele sorriu.

Ficamos uns segundos apenas nos olhando em silencio, não era um silencio desconfortável, muito pelo contrario, era muito confortável. Mas foi interrompido, pela garçonete que deixou nossos pratos.

- Acho que te descobriram. - Tae falou enquanto eu comia - Mas também é fácil com esse cabelo cinza.

- ‎Ya, eu gosto desse jeito. - falo e ele ri.

- ‎Eu também gosto assim, você fica muito bonita. - ele fala enquanto pega um pedaço de carne pra por na boca, depois sorri.

Depois que terminamos de comer, fomos andar um pouco, ele ficou segurando a minha mão o tempo todo enquanto andávamos.

- Olha que bonito. - falo apontando pro céu que incrivelmente esta todo estrelado.

- ‎Você é mais. - falou e eu ri.

- Tae, a gente não ta gravando.

- ‎Eu sei, por isso mesmo posso falar qualquer coisa.

Quando olho pro Tae, vejo ele tirando fotos minhas, o que me faz rir.

- Para, por favor. - falo sorrindo envergonhada.

- ‎Vem, vamos tirar uma foto juntos. - me puxou pra um abraço.

Eu olhei pra ele e sorri, ele não me olhava, então eu via o apenas o perfil dele, me aproximei e dei um beijo na bochecha dele.

- Acho melhor irmos. - falo ao ver algumas meninas nos encarando.

- ‎É, já esta ficando tarde.

- ‎Vai na frente, um pouco. - peço e ele faz.

- ‎Yun? Ai meu deus. - uma garota fala e eu sorri.

- ‎Olá, como é seu nome?

- ‎Midori, ai meu deus. Não acredito que é você mesma.

- ‎Pode acreditar. - olho de relance pro Tae que esta mais a frente, mexendo no celular.

- ‎Tira uma foto comigo?

- ‎Claro.

Tirei umas duas fotos com ela e depois me despedi, e fui andando, passei pelo Tae e ele veio atrás.

- Eu vou sozinha daqui. - falo meio distante e ele nega.

- ‎Eu vou te acompanhar.

Andamos lado a lado, mas meio distante. Quando chegamos no meu hotel, nos despedimos com um abraço e eu subi pro meu quarto, onde encontrei a Kyung e a Hyun, jogadas na minha cama.

- E essa cara? - Hyun falou e eu sorri tirando meus sapatos.

- ‎Estou normal. - falo me jogando no meio delas.

- ‎Foi legal? - Kyung perguntou e meu celular vibrou

- ‎Yeah.

O Tae me enviou três fotos, uma era a que ele tirou minha olhando pro céu, outra era a gente olhando pra câmera e sorrindo e a ultima foi a da hora que eu beijei a bochecha dele.

- Ai meu deus, que fofos. - Hyun falou tirando o celular da minha mão - Olha Kyungie, o jeito que ela olha pra ele.

- ‎Nossa bebê está crescendo tão rápido. - Kyung falou fingindo chorar e eu ri.

- ‎Vão pro quarto de vocês, me deixem dormir. - falo escondendo meu rosto no travesseiro.

- Yun-ah está apaixonada. - Kyung cantou desafinada enquanto pulava em cima da cama.

Hyun acompanhou e ficaram assim por um tempo, nem parece que eu que sou a maknae desse grupo.


Notas Finais


Me digam o que estão achando, obrigado pelo apoio.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...